A maior dificuldade de falar sobre assuntos femininos é fugir dos estereótipos. Somos pouco generosas com nós mesmas. Classificamos, o tempo todo, nossas conquistas e fracassos. Talvez porque seja mais fácil. Ou talvez porque ser mulher é aprender a conviver com seus estereótipos. Os clássicos: a paixão por sapatos, a ditadura da magreza, a busca por um grande amor. Ser mãe, ter uma carreira, ser doce e ao mesmo tempo saber se impôr. São todos clichês que fazem da nossa vida parecer sem nenhuma complexidade.

Este blog é um espaço que tentará – humildemente – compartilhar algumas das questões femininas. Em forma de crônicas ou comentários de questões inseridas nesse universo.

Com ou sem maquiagem, toda ideia é bem-vinda.