Os lókis sempre são citados lembrados chamados. Não existe passado futuro nem fronteira pra canção e pro coração. É tudo agora e misturado. E eles ainda vivem respiram e piram em todos os cantos lados épocas lugares. Esquinas estradas escolas e bares. Girando na memória como discos abraços beijos e livros. Nunca partiram. Estão sempre comigo. John, Jimi, Tim, Raulzito… Nomes de meninos arteiros artistas encrenqueiros poetas sonhadores. Eles me iluminaram o riso a ideia o pranto. Me ensinaram tanto pela vida inteira. A busca sincera eterna comigo. Quase gênios mutcholokos zombados venerados alternativos. Os caretas diziam que meus anjos tortos e lúcidos não tinham lá muito juízo. Ao ouvir isso, escolhi logo o meu destino: prefiro ser louco, livre, solidário e bicho-grilo. É dessa loucura diferente que eu preciso. Da sanidade transparente dessa gente: meus brous friends companheiros queridos. Meus iguais tão desiguais, meus melhores amigos.

O SONHO >>> Antes de continuar a falar dos meus queridos artistas ins-pirados, quero deixar algumas palavras sobre repetidos e caluniosos posts de fascistas da internet dizendo que os artistas Fulano e Beltrano ‘mamam no dinheiro público’. O orçamento da Cultura no Estado de SP não chega a 0,5%. A nível federal, a pasta foi praticamente extinta. Subsídios e perdão de dívidas para montadoras de carros, indústrias farmacêuticas e produtores de agrotóxicos, têm à vontade. Mas incentivos à Cultura, não pode. Porque Cultura faz pensar, né? E esses grupos direitistas, recém saídos de seu bolorento armário fascista, não suportam o crescimento de coletivos periféricos militantes e empoderados (só pra usar a expressão que os irrita). Pois o cara que tá fodido, quando se torna conhecedor de seus direitos e consciente de quem o explora, sai da zona de controle e se torna perigoso, reinvindicador. Por isso os fascistas não querem que o Estado cumpra com seu dever de educar e fomentar a cultura. Pra terminar: se o que um artista quisesse mais nessa vida fosse dinheiro, ele não estaria fazendo arte. Arte, para nós, não é só trabalho, nem é apenas o exercício de um talento ou aprimoramento de vocação. É comprometimento. Social, humano. O que os fascistas da internet não suportam é perceber isso. Que nós estamos ca*gan*do pro dinheiro. Que nós queremos é mudar o mundo: acabar com injustiças e privilégios, dividir avanços, bens e riquezas (não só materiais) e melhorar o mundo para todos. A arte sempre foi e será assim. A beleza de realimentar de sonho o sonho que nunca tem fim. Não é para punir alguém. É para fazer o outro ficar feliz. E rir. Só uma alma de artista pra entender isso aí.

TOCA RAUUUULLLL! >>> Todo ano, no dia 21 de agosto, vários eventos (por todo o País) homenageiam nosso adorado e inesquecível Maluco Beleza. Eu já segui o cortejo cantando as canções de Raul com os olhos marejados: Sociedade Alternativa, Gita, Tente Outra Vez, Medo da Chuva, Ouro de Tolo, Trem das 7, Cowboy, MDC, O dia em que a Terra Parou, Eu Nasci há 10 Mil Anos, Capim Guiné, A Maçã, Metamorfose Ambulante, Metrô Linha 743, Super Herois, Mosca na Sopa, Amigo Pedro, Novo Aeon, Al Capone, SOS… quantas e quantas lembranças de momentos da minha vida, de alegrias com os meus amigos e amores, de desejos e ideias que compartilhamos e gritamos alto para o mundo ouvir. Ah, Raulzito querido… O mundo está muito careta e você faz uma falta danada por aqui. É por isso que a galera toda canta feliz e diz: toca Rauuuuulllllllll!!!!!

QUARTA – 21 de agosto – das 15h às 22h … Passeata Raul Seixas – Dia da Saudade … Todos os anos acontece a passeata em homenagem a Raulzito, no centro de SP. Às 14h, concentração no Teatro Municipal. Às
18h, passeata em direção à Praça da Sé. Lá acontecem os shows, com todo mundo cantando e tocando Raul.

DOMINGO – 18 de agosto – das 15h às 20h … Tributo Toca Raul … Antes da passeata, tem esses shows com Sebah de Assis e Som do Bando, banda Cachorro Urubu, Paulo Mano e Banda Novo Aeon. Na Casa de Cultura de São Mateus, à rua Monte Mandira, 40

… … …

LIVROSLIVROSLIVROS

… … …

Livro falado alado pesado prensado musicado. Livre leve levado achado perdido. Livro livre lindo relido. Livro é bicho vivo. Conforme o prometido (no post passado) eis aqui mais uma lista de livros de autores do circuito alternativo. Semanalmente nesta seção, alguns registros (não necessariamente de lançamentos). Hoje, cito o livro ‘Premiado’, de Escobar Franelas (que participa de eventos literários e cinematográficos – ver abaixo), a inauguração de uma livraria, os eventos que relembram os 70 anos da passagem de Albert Camus pelo Brasil e alguns outros lançamentos que acontecem por esses dias. Confira:

PREMIADO >>> Novo romance de Escobar Franelas, pela Desconcertos Editora, conta a história de um cidadão comum que entra em profunda confusão mental após ganhar na loteria. O enredo descreve fatos, analisa situações como alienação, a desconexão com a realidade após uma mudança radical na rotina, a inversão de valores estabelecidos e as alterações de percepção em estados alucinatórios, tudo isso contado num ritmo frenético e contagiante, onde o personagem passa a viver em um delírio, culminando num final surpreendente.

Escobar Franelas é escritor, educador e cineasta. Formado em História, é autor de “hardrockcorenroll” (poesia, 1998), “Antes de Evanescer” (romance, 2011), “Itaquera – Uma Breve Introdução” (história e memória, 2014) e “haicaos – feridas, fragmentos e fraturas poéticas” (poesia, 2018). Também escreve em portais, jornais e revistas. Em audiovisual já produziu, dirigiu e roteirizou filmes em diversos formatos e gêneros. Faz parte dos coletivos A Casa Amarela – Espaço Cultural (São Miguel Paulista), Lentes Periféricas (de produção audiovisual) e Curta Suzano (organizador de festivais de cinema)

… … …

SÁBADO – 17 de agosto – 10h às 17h … Escobar Franelas (historiador, cineasta e escritor), João Brito Neto (cineasta) e Ana Alexandria (pesquisadora), participam da Jornada do Patrimônio 2019 com duas atividades: Oficina “Centro Histórico de Itaquera: História e Memória”, às 10h na Biblioteca Sérgio Buarque de Holanda (R. Victorio Santim, 44, centro), e Oficina “Conjunto José Bonifácio: História e Memória”, às 14h na Biblioteca Vicente de Carvalho (R. Vicente Avelar, 144, Cj. José Bonifácio). Os dois eventos são gratuitos e têm duração de 3 horas cada, com exposição de fotos, videos, rodas de conversas e exploração de reconhecimento do patrimônio cultural das redondezas.

JORNADA DO PATRIMÔNIO 2019 – Memória Paulistana >>> Durante dois dias (17 e 18 de agosto), evento oferece mais de mil atividades em cerca de 500 pontos da cidade, com roteiros históricos, visitas a imóveis tombados, oficinas, cortejos de memória e 50 sessões de cinema do Circuito Spcine, com documentários para o programa “História dos Bairros de São Paulo”. A festa de lançamento será no Beco do Pinto, dia 16, sexta feira a partir das 18h, com a bandas de reggae Pratododia All Stars. Os teatros independentes registrados pelo Conpresp como patrimônio imaterial da cidade oferecem 30 atividades entre oficinas e bilheteria, além de intervenções artísticas gratuitas. Saiba mais aqui

OS 70 ANOS DA VISITA DE CAMUS AO BRASIL >>> Autor de clássicos da literatura moderna como os romances ‘O Estrangeiro’ e ‘A Peste’, e prêmio Nobel de Literatura de 1957, o escritor francês Albert Camus esteve no Brasil em 1949. Camus passou por Rio, São Paulo, Recife, Olinda, Salvador e Porto Alegre, mantendo contato com intelectuais e artistas como Manuel Bandeira, Aníbal Machado, Murilo Mendes e Dorival Caymmi. Para celebrar os 70 anos da visita, a Editora Record organiza, entre 20 e 31 de agosto, o ciclo de eventos ‘Camus: um Estrangeiro no Brasil’. Na programação constam lançamento de livros, leitura da conferência ‘O tempo dos assassinos’ (por Tony Ramos, no Sesc Consolação), exposição fotográfica na Casa das Rosas, mostra de cinema no Cine Petra Belas Artes, apresentação musical no Sesc Avenida Paulista e leituras dramáticas na Casa Amarela Espaço Cultural (dia 24, às 16h) e na Aldeia Satélite Espaço Cultural (dia 31, às 20h). A visita do escritor a Iguape, no litoral de São Paulo, inspirou seu conto intitulado ‘A pedra que cresce’. “Trata-se do único registro ficcional das duas viagens à América feitas por Camus em sua obra – o que por si só demonstra a importância e o impacto que o Brasil teve sobre sua sensibilidade artística”, pontua o curador do evento, o jornalista Manuel da Costa Pinto. Mais informações aqui.

QUINTA – 15 de agosto – 20h … Coleção Acadêmicas – da Desconcertos Editora … Publicação de pesquisas acadêmicas realizadas por mulheres, sincronizando ciências humanas e as artes. Coordenação de Paula Autran. No Cemitério de Automóveis, à rua Frei Caneca, 384. Os três primeiros livros da coleção são sobre teatro: Triunfo Eucarístico como forma de teatralidade no Brasil colônia, de Mariana Mayor; O Pensamento Dramatúrgico de Augusto Boal – As Lições de Dramaturgia da Escola de Arte Dramática (EAD), de Paula Autran e Pedagogia da Educação: Um Estudo Sobre o Trabalho Teatral de Augusto Boal no Exílio Latino-Americano, de Patricia Freitas dos Santos

SÁBADO – 17 de agosto – 15h às 17h … Polenta com a mão no bolso, romance de Risomar Fasanaro pela Desconcertos. A escritora retrata a vida de uma família de imigrantes italianos em Osasco e Recife. Na Biblioteca Monteiro Lobato, à Avenida Mal. Rondon, 260, em Osasco

SÁBADO – 17 de agosto – 16h … Lançamento de Téo & O Mini Mundo, a webcomic delicada e intimista criada por Caetano Cury, que conta histórias de um universo observado por um menino através de seu microscópio. Na 9 arte galeria, à rua Augusta, 1371 – loja 113. Com a presença do autor (também no local, a exposição de seus desenhos vai até 24 de agosto)

DOMINGO – 18 de agosto – 11h às 18h … Inauguração da Livraria Mandarina … A jornalista Roberta Paixão e a publicitária Daniela Amendola, inauguram livraria focada em ciências políticas, com preferência por obras de editoras independentes. Na rua Ferreira de Araújo, 373, em Pinheiros

TERÇA – 20 de agosto – 19h … Slam do Grito e Lançamentos … Batalha de poesias autorais no formato de Spoken Word. Com dois lançamentos: o livro bilíngue “Maria do Povo” da poeta Dinha e o fanzine “do barro ao asfalto do asfalto aos trilhos” do poeta DJohn. No Trecão Bar, à rua Nova Louzã, 66, no Ipiranga. Um poema de Dinha:

APRENDIZES
(Dinha)

Matar leões e engolir sapos-bois.
Se frustrar e aprender
frustrando-se.

Ao menos sabemos
não estamos a sós nessa encrenca.
Acrobatas do cotidiano.
Malabaristas nas horas vagas.
Trabalhadores e trabalhadoras.

Ainda de quebra
tiramos o leite da pedra
rolamos no globo da morte
e humildemente buscamos
o sentido verdadeiro das coisas

… … …

QUARTA – 21 de agosto – 19h … Lançamento do livro “Caduceu”, de Felipe Turner, na Livraria Cultura, no Conjunto Nacional. Os poemas são acompanhados por pinturas psicodélicas

… … …

CAMPANHA, TEATRO & ETC

… … …

O músico e produtor cultural Alexandre Tarica, organizador do sarau Toca do Autor e de vários shows musicais, está com uma interessante campanha em sua página no Facebook. Num cartaz, ele pergunta: ‘Você já foi a algum show esse mês?“. Aqui neste blog eu divulgo semanalmente cerca de 50 espetáculos superlegais e gratuitos (ou com entrada inferior a R$30). Este blog encampa e endossa a mesma luta de Tarica há quase cinco anos: os artistas alternativos precisam se frequentar, ir aos shows uns dos outros, divulgar os eventos dos amigos e batalhar mais pela criação de público. Após a eleição de governantes descompromissados com a cultura e com os movimentos populares, nota-se uma crescente diminuição de público também nos saraus. Neste momento de retrocesso político e perda de direitos em várias áreas, nós, artistas e ativistas da Cultura precisamos estar unidos e resistir. Não é fácil, mas a luta é coletiva. Vamos de ‘Mãos Dadas’, como escreveu o poeta.

No post da semana passada, elenquei aqui o amontoado de pronunciamentos ridículos daquele ser abestado que ocupa a presidência (quem não leu, clique). Nesta semana, pesquisando artistas e eventos pelas redes sociais, encontrei este cartaz certeiro (acima), com a seguinte frase, que o acompanhava. A lógica de Bolsonaro é: “se os dados não são bons para mim, eu escondo”  

O Centro Cultural Vila Formosa está com uma vasta programação artística neste mês. No dia 16, sexta, tem Rafael Cirilo lançando disco (mais detalhes no agendão) e dia 18, domingo, tem o Sarau Formoso. Fique ligado

Dois espetáculos com o ator Clovys Torres estão em cartaz: ‘DesolaDor‘, um monólogo sobre a vida do escritor Antonin Artaud (às terças-feiras, às 20h30, na rua Rui Barbosa, 201) e ‘Me dá tua mão‘, onde o ator canta, dança, toca acordeon e comove ao abordar temas como amor, solidão e cumplicidade (às segundas-feiras, às 20h30, no Shopping West Plaza, na Barra Funda)

FORMAS BREVES >>> Oitava edição da Oficina de Dramaturgia com Lucas Mayor e Marcos Gomes. Parte dos textos criados serão levados ao palco no ‘Terça em Cena’, espetáculo mensal apresentado no Cemitério de Automóveis. Com textos dos dois diretores da oficina, a peça ‘Amores‘ está em cartaz por mais duas quartas-feiras (dias 21 e 28 de agosto) e ‘Escola‘ é apresentada aos domingos (clique nos flyers abaixo). Na rua Frei Caneca, 384

… … …

MINHAS ANDANÇAS POR AÍ

… … …

Que fique bem claro, seu Januário: não sou cri-crítico musical nem literário. Sou artista que sente pressente pelo insight o valor do objeto emocional criado. Sou fã abduzido seduzido cooptado. Apaixonado pelo belo poético tocado e cantarolado. E ainda estou transtornado (e transformado) lendo e relendo livros, indo e vindo de shows, vendo e ouvindo canções e sentindo reverberar as emoções que vivi. Um pouco do que vi é o que conto aqui:

SEXTA-FEIRA >>> Arnaldo Afonso & Amigos foi o show que apresentei no Eclipse, lindo espaço cultural administrado pela poeta Adriana Caló, na Vila Guilhermina (à rua Astorga, 621 – eu recomendo!). Cantei alguns de meus pops & rocks, declamei com voz embargada um poema sobre os amigos da Vila Maria e tive a companhia de artistas talentosos que ofereceram ao pequeno público (endosso a campanha do Tarica – ver acima) pérolas belas em forma de música e poesia. Obrigado aos amigos Zulu de Arrebatá, Betto Ponciano, Helen & Kita, Cordeirovich & Vladinsky, Romeu Soul, Silvia Maria Ribeiro, Gilberto Braz, Vasqs, Ezequias Café e Walter Zanatta pela presença e pela arte. E ao querido e imprescindível Roberto Candido por registrar tudo (aqui) com seus olhos gentis, repletos de afeto e profissionalismo. Esses somos nós: a gente verga mas não quebra, a gente trupica mas não cai, a gente capota, mas não breca. Estaremos juntos, por ideia e empenho de Zulu, em outros shows pela cidade. Aguardem.

SÁBADO 1 >>> No fim da tarde de sábado fui ao Espaço Taz (na alameda Itú, 174) e acompanhei ao começo da terceira edição do sarau organizado e apresentado pelo artista Jê Américo, com apresentações musicais, performances teatrais e dança. Conversei com ele (louvando sua proposta de abrir espaço à arte que vive fora da grande mídia) e com as cantoras Nani Barbosa (do trio Uma) e Dani Mattos (do grupo Poucas e Boas), a quem muito admiro. Queria ouvi-las cantar, mas expliquei que já tinha compromisso (no teatro, às 20h) e não podia esperar. Constatei que o astral geral estava superelevado, com muitos jovens presentes. Eu prometi e vou voltar no próximo. Aí conto mais coisas…

SÁBADO 2 >>> Assisti emocionado à peça Barulho D´água, montagem da Cia Nova de Teatro sobre texto do italiano Marco Martinelli abordando o drama (e as muitas mortes) de milhares de refugiados que tentam atravessar o mar Mediterrâneo em embarcações precárias. Quase um monólogo, os textos são longos, mas densos e tocantes. As imagens projetadas evidenciam a crueldade dos governos que se omitem e são cúmplices das mortes. Os ótimos atores (Alexandre Rodrigues, Márcio Louzada, Amaury Filho de Reis e a cantora Rosa Freitas) têm desempenhos sóbrios e contidos (proposta da Cia), o que, por si só, potencializa a porrada que o texto nos dá. O espetáculo é um alerta contra governantes fascistas e a desumanidade que marca suas ações (ou, o que é às vezes pior, a ausência delas). A Companhia apresentará outra peça de seu repertório, ‘A Cripta de Poe‘, nos dias 30 e 31 de agosto e 1 de setembro, no Centro Cultural Olido. Vai lá que essa tchurma é da pesada.

… … …

 

SÁBADO 3 >>> Depois da peça ainda fui (finalmente) conhecer o Estúdio Lâmina (à rua Libero Badaró, 560), onde o produtor cultural Luciano CortaRuas promove periodicamente saraus, shows, expos, lançamento de livros e diversos eventos, como a divertida festa La Nuit du Gainsbarre, que celebra a obra do cantor e compositor francês Serge Gainsbourg. Num ambiente agradável e artisticamente decorado, rolaram shows, expo, djs e performances com Les Boomerangs, Martha Galdos, Alline Resende, Dohá Carolina Augusta, Felipe Felix e Mauren McGee. Quer saber? Dancei, cantei, apreciei belas obras e saí de lá felizão da vida. Foi muito gostoso estar ali, no centrão de SP, bem ao lado de onde o escritor Oswald de Andrade promovia saraus literários e recebia suas namoradas… O Brasil precisa muito dessa gente louca e sonhadora, porque caretice e fascismo, são quase sinônimos. Alegria é a prova dos 9. Viva Gainsbourg, viva Oswald! 

SEGUNDA-FEIRA >>> Pela primeira vez fui à livraria (rua 13 de Maio, 70, no segundo andar) e ao sarau Suburbano Convicto que o guerreiro das artes periféricas Alessandro Buzo administra, organiza e apresenta há mais de nove anos.Foi de arrepiar. Muita vida e verdade, muita luta e esperança naquelas poesias, nas palavras daquelas pessoas. Teve três lançamentos de livros: Emerson Alcalde com o seu Diário Bolivariano, Paulo Rams com Meu Canto em 83 Poemas e ainda o livro Mulheres Poetas da Penitenciária Feminina da Capital, um brilhante trabalho coletado por Jaime Queiroga, do Asas Abertas e dos Poetas do Tietê. Duas das autoras, já em liberdade, estiveram presentes (Daphney Tukisi e Girlie S. Mojaki, ambas da África do Sul). Teve intervenção do grupo In Corpóreo, com Deolinda Nunes, Cris Moraes, Jaime Mattos e Aline Lopes (que deu um show de interpretação). Eu fui lá só pra ver, mas também me apresentei (li meu texto antiBozo) e agradeço ao Buzo a acolhida. Fiquei fã e vou voltar. Lá é vida real, amigos. Naquele ambiente respira-se profundamente o perfume suado da resistência cultural.

TERÇA-FEIRA >>> Fui convidado pela poeta Paula Valéria Andrade a tocar umas canções na festa de lançamento de seu livro A Pandemia da Invisibilidade do Ser, pela editora Algaroba (no belo espaço do Cabaret da Cecília, à rua Fortunato, 35). Agradeço a ela por me chamar e me proporcionar uma noite tão legal. Conheci a poeta declamando e organizando diversos saraus, sempre presente e ativa no movimento cultural. Há alguns anos acompanho seus poemas e livros, sua poesia bem trabalhada, feita de aliterações e precisas associações de imagens. Me encantei com os poemas, com as interpretações que os muitos artistas presentes deram a eles (Cátia Luciana Pereira, Ingrid Morandian, Jeyne Stakflett, Geraldine Quaglia, Davi Kinski e Jo de Souza, entre eles). E ainda curti de montão o sarau que aconteceu após o lançamento, onde me apresentei cantando e lendo alguns textos. Entre outros, ouvi Pedro Tostes e Daniel Perroni Ratto, que declamaram de cor os seus versos certeiros. E conheci o simpaticíssimo poeta Tavinho Paes (letrista de ‘Totalmente Demais’, do Hanoi Hanoi) que deu uma generosa canja de seus (ins)pirados textos e performances (é Tavinho, na foto com Valéria). Ao final, três cantoras drag-queen nos divertiram com uma canção de seu espetáculo. Na semana que vem falo mais do livro de Paula Valéria. Finalizo com um dos poemas do livro:

SOUL X SOU
(Paula Valéria Andrade)

SouL,

O lugar do NÃO lugar
Te deixa de fora
Da hora

De chegar
De viver
De estar
De parar
De saber
O seu lugar

O preconceito
Olhar estreito
O jeito

O que me faz
Ser o que
Você pensa
É o que
Você pensa

E que
Me faz
Fazer
Ser
O que
SOU.

… … …

NA NET, O CD ‘AS MARÉS’,
DE PAULO BARROSO

… … …

E eu continuo falando do álbum duplo As Marés, do cantor e compositor Paulo Barroso, agora disponível nas plataformas digitais. Então, clica aí: você pode ouvi-lo no Spotify, Deezer, Google Play, ITunes e Youtube (acesse também o primeiro disco de Barroso, Vozes da Cidade, inteiro). Hoje, posto uma canção bem simples que descreve algumas reflexões do artista durante uma caminhada noturna pelas ruas da nossa Vila Maria, sob uma lua cheia. É uma das minhas preferidas. Ouça:

… … …

MARIELLE PRESENTE!

… … …

No dia 14 de março de 2018 a vereadora, de 37 anos, foi assassinada no bairro da Lapa, no Rio. Ela era relatora da Comissão dos Direitos Humanos que acompanhava a intervenção militar no RJ. Havia feito denúncia contra abusos policiais e voltava de um evento com jovens negras quando foi baleada. Anderson Gomes, motorista do carro em que ela estava, também foi executado. Desde então, protestos contra o bárbaro crime se repetem diariamente em várias cidades brasileiras. Marielle lutava por justiça, inclusão e igualdade de direitos. Defendia as causas que todos nós, artistas e coletivos dos saraus, também defendemos. Este blog continua aguardando o esclarecimento do caso e a punição dos assassinos e mandantes. As balas que a mataram atingem a todos nós. Não podemos nos calar. Até quando vou ficar semanalmente repetindo esse texto aqui? Será que vai ficar assim? Por que a resposta não vem? Quem matou (e quem mandou matar) Marielle?

Faz um ano e cinco meses que eu repito esse texto. E vou continuar repetindo enquanto este blog existir. É meu compromisso em defesa da democracia e da liberdade, ambas ameaçadas pela impunidade de assassinos ou pela omissão das autoridades. Há um ano repito o texto que eu já sabia que ia repetir. Se temos dois suspeitos presos (a quem ninguém entrevistou, confrontou, nem perguntou os motivos) ainda falta saber quem mandou matar Marielle. Um ano depois, Marielle continua sendo baleada, morrendo todas as noites e renascendo a cada manhã. Porque pessoas íntegras como Marielle não morrem jamais. Se eternizam e viram exemplo de luta. Nós, brasileiros democratas, estamos aqui, de braços dados com ela, esperando que a justiça seja feita. Os assassinos talvez tenham a proteção momentânea de organizações ou de eventuais autoridades fascistas. Que podem ameaçar Marcia Tiburi e Jean Wyllis. E podem mirar nas nossas cabeças. E até nos matar, um a um (‘matar uns 30 mil’, como disse o atual presidente, sem ser punido nem ter sua candidatura impugnada). Só não poderão evitar que Marielle renasça mais forte, todos os dias, no corpo e na mente de cada menina guerreira da cidade do Rio de Janeiro. Marielle presente.

… … …

AGENDÃO

… … …

Aqui as sugestões de programação para esta semana. Acompanhe também as opções contidas na página da Agenda da Periferia. Informe-se, inconforme-se, atue e divirta-se!

… … …

QUINTA A SÁBADO – 15 a 17 de agosto – 18h … ‘Café’ no Sesc 24 de Maio … Peça com Felipe Herculano e Weslley Nascimento. Entrada franca

… … …

QUINTA – 15 de agosto – 19h … Meus Tons de Mulher … Pintura em tempo real com bambolês de tinta. Antes da apresentação, oficina de bambolê para iniciantes. Depois, roda de conversa. No Tendal da Lapa, à rua Guaicurus, 110

… … …

QUINTA – 15 de agosto – 19h … Noite do Flashback – Anos 80 & 90 … Na Quinta dos Infernos, à rua Coronel José Eusebio, 109

… … …

QUINTA – 15 de agosto – 19h30 … Fernando Anitelli, vocalista do grupo ‘O Teatro Mágico’, faz show voz e violão. No Parque Carlos Alberto de Souza, à av. Domingos Júlio, em Sorocaba

… … …

QUINTA – 15 de agosto – 20h … Edvaldo Santana e Banda no Sesc Guarulhos, à rua Guilherme Lino dos Santos, 1200. Cantor, compositor faz show acompanhado por dez músicos. No repertório, as canções do cd ‘Só Vou Chegar Mais Tarde’ e sucessos de sua carreira.

… … …

QUINTA – 15 de agosto – 21h … ‘Obrigado senhor vigário’ … Leitura dramática da peça de Carolina Maria de Jesus pelo Grupo Clariô de Teatro. No Sesc Ipiranga, à rua Bom Pastor, 822

… … …

SEXTA – 16 de agosto – 18h30 … Slam Pavio Curto 5ª Edição – Com o poeta e rapper Márcio Ricardo. No Sesc Osasco

… … …

SEXTA-FEIRA – 16 de agosto – 19h … Pátria A(r)mada – Poesia Para Desconcertos … O poeta e multiartista Artur Gomes faz performance e show de lançamento de seu livro de poemas. Na Taberna da Laura, à rua Xavier da Silveira, 34, em Copacabana, no Rio de Janeiro. Leia dois ótimos poemas do livro:

OLHO DE LINCE
(Artur Gomes)

onde engendro
a Sagarana

invento
a Sagaranagem

entre a vertigem
e a voragem

na palavra
de origem

entre a língua
e a miragem
São Bernardo e Diadema

mordendo: o vírus da linguagem
no olho de lince do poema

POÉTICA 93
(Artur Gomes)

Tenho nojo do Agro
Negócio que me dá asco
por tanta perversidade

quem planta veneno
é carrasco
assassino da humanidade

… … …

SEXTA – 16 de agosto – 19h … Happy Hour com Leandro Pedroso no Carauaribar. No repertório, Led Zeppelin, Metallica, Iron Maiden, Journey e outros clássicos do rock. À praça Carauri, 8, na Vila Maria

… … …

SEXTA – 16 de agosto – 20h … Encontro de Expressões … Sarau promovido pelo músico Cale Narman tem palco aberto e recebe os músicos Mônica Caniato e Rei Salles, e o poeta Fabiano Fernandes Garcez. No Manjericanto, à av. Voluntários da Pátria, 3558

… … …

SEXTA – 16 de agosto – 20h30 … Indy Naíse faz show no Bona … Cantora e compositora lança álbum ‘É Questão de Cor’, com músicas que abordam as lutas da mulher, da negritude e da periferia. Participação de Brisa Flow. Na rua Álvaro Anes, 43

… … …

SEXTA – 16 de agosto – 21h … Rafael Cirilo – Lançamento do disco “Só”. Cantor e compositor (que participa de bandas como CiriloAmém e Os Beneditos) apresenta as canções de seu primeiro disco solo. No Centro Cultural Vila Formosa, à av. Renata, 163

… … …

SEXTA – 16 de agosto – 21h … Woodstock 50 anos … Nesta primeira noite de celebração, a banda “The East West Band” presta tributo ao blues do gaitista Paul Butterfield. No Santa Sede, à avenida Luís Dumont Villares, 2104

… … …

SEXTA – 16 de agosto – 21h … Caio Bars se apresenta no Sesc Belenzinho acompanhado por Julio Nogueira (baixo acústico), Débora Ruba (violino e voz) e Nath Calan (percussão e voz). Participações de Patrícia Lia (voz), Limonge (voz) e Victor Martins (cello). Na rua Padre Adelino, 1000

… … …

SEXTA – 16 de agosto – 21h … Jardim das Delícias … Petiscos, bebidas e discotecagem à beira da piscina. Com o dj Fred Lima e os convidados Reginaldo 16 Toneladas Quarteto e Dj Luizãosoul. Na Casa Híbrida, à av. Dr. Arnaldo, 1620 (ao lado do metrô Sumaré)

… … …

SEXTA E SÁBADO – 16 e 17 de julho – 21h … Fuck You, Baby … Peça tem texto e direção de Mário Bortolotto, que também atua (veja o elenco, clicando no cartaz). No Teatro Cemitério de Automóveis, à rua Frei Caneca, 384

… … …

SEXTA – 16 de agosto – 21h30 … Dúo Manzanares e o grupo EntreLatinos apresentam canções latino-americanas no Bar Exquisito, à rua Bela Cintra, 532

… … …

SEXTA – 16 de agosto – 22h … Show do cantor baiano Saulo, ex-vocalista da Banda Eva. Festa Pardieiro com os djs Leandro Pardí e Brenda Ramos. No Cine Joia, à praça Carlos Gomes, 82, na Liberdade

… … …

SEXTA – 16 de agosto – 23h … Caravana Cigana … Shows da banda anfitriã, Orkestra Bandida, e dos convidados iranianos Navayeh Mehr (música tradicional e folclórica persa). Discotecagem oriental de Rica Amaral e Adriano Machado. No Estrella Galicia Estação Rio Verde, à rua Belmiro Braga, 119

… … …

SEXTA – 16 de agosto – 23h … Samba das Flores no Al Janiah … Trio de cantoras Flora Poppovic, Mariana Furquim e Paula Sanches é acompanhado por Filipe Dourado (cavaco), Renato Enoki (violão de 7) e pelos percussionistas André Salerno, Cacá Sorriso, Miró Parma e Paulinho Timor. Na rua Rui Barbosa, 269

… … …

SÁBADO – 17 de agosto – 9h … Entrevista com o poeta Alexandre Paulino, no Programa Jornal de Sábado, na Rádio Astral FM

… … …

SÁBADO e DOMINGO – 17 e 18 de agosto – 11h e 15h … À beira de si ... Performance (em duas sessões) da atriz Laila Padovan, percorrendo alguns espaços do CCSP. Na rua Vergueiro, 1000

… … …

SÁBADO – 17 de agosto – 11h … Aula de lançamento do Curso de Canto com Jessica Areias. Na Casa de Cultura Os Capoeira, à rua Belmiro Braga, 186

… … …

SÁBADO – 17 de agosto – 12h … Pacha e Titchenitza apresentam ‘Circo en La Casa’. No Centro Cultural Tendal da Lapa, à rua Guaicurus, 1100

… … …

SÁBADO – 17 de agosto – 13h … Música e feijoada. Com Adelson Sabão e Giba Ribeiro, no Carauaribar, à praça Carauari, 8. No mesmo local, à noite, sessão de karaokê

… … …

SÁBADO – 17 de agosto – 14h … O blogueiro Arnaldo Afonso, também cantor e compositor, é um dos participantes do programa Sintonia Cultural, de Adão Alves dos Santos, na Rádio Comunitária Cantareira FM. Na pauta, o Sarau da Maria, o blog Sarau, Luau e o Escambau e seu trabalho autoral na música e na poesia

… … …

SÁBADO – 17 de agosto – 14h … Festival Alltorall … Terceira edição abre espaço para apresentações musicais, expo de fotos, artesanato e moda. Com palco aberto e vários artistas já inscritos: Rodrigo Só, Claudemir Darkney dos Santos, Versos e Cantos, Julios, Bianca Moreira, Rastelie e Incomoda, entre outros. No Bistrô Madeira, à rua Floresta Azul, 326

… … …

SÁBADO – 17 de agosto – 14h … Trupe DuNavô apresenta ‘É mesmo uma Palhaçada’. No Sesc Campinas

… … …

SÁBADO – 17 de agosto – 15h … Ocupação Preta-Indígena … Abertura e mediação do Sarau com o grupo Vopo – Vozes Poéticas. Depois, oficinas de jogos ancestrais, coletivo de poesia Pardonizadas, poetisa Deusa, debate e apresentação de rap OZ Guarani (18h), contação de histórias ancestrais Palavra de raiz (Cia Pé de Cura). Na Aqualtune, à rua Butantã, 233

… … …

SÁBADO – 17 de agosto – 16h a 22h … Agosto Indígena. Comida, artesanato, filme, oficinas e rodas de conversa. Veja a programação. No Colabirinto, à rua Francisca Miquelina, 118. Até 31 de agosto

… … …

SÁBADO – 17 de agosto – 16h30 … Tardes Musicais … Show do grande violeiro e compositor Osni Ribeiro. Na Fundação Ema Klabin, à rua Portugal, 43, no Jd. Europa

… … …

SÁBADO – 17 de agosto – 18h … Roda Cantante do CAPSArtes … Roda de conversa sobre a música brasileira na década de 80, com pocket-show. Mediação Érika Malavazzi, Marcos Manoel, Maria Vilani e Rafael Freitas. No Centro Cultural Grajaú, à rua Professor Oscar Barreto Filho, 252

… … …

SÁBADO – 17 de agosto – 19h … Slam da Guilhermina na Oficina Cultural Alfredo Volpi, à rua Américo Salvador Novelli, 416, em Itaquera. Com Cristina Adelina, Emerson Alcalde e Uilian Chapéu

… … …

SÁBADO – 17 de agosto – 19h30 … Raquel Martins apresenta músicas autorais e releituras de clássicos da mpb na Osteria Salvatore, em Campinas

… … …

SÁBADO – 17 de agosto – 19h30 … Show do Projeto do Ben, duo com Daniel Sam (violão, guitarra base e solo) e Charles de Oliveira (violão e voz). No Lola Bar, à rua Brigadeiro Galvão, 469

… … …

SÁBADO – 17 de agosto – 20h … Baile do Bagulho – vol 1# ... Festa com artistas independentes de variados estilos. Entre os shows (de 40 minutos), performances e leituras de poetas da editora Algaroba. Com Juli Manzi, Daniel Perroni Ratto, Paula Valéria Andrade e outros. Entrada franca. No Picles, à rua Cardeal Arcoverde, 1838

… … …

SÁBADO – 17 de agosto – 20h … Tributo Woodstock 50 anos … Banda Trincamente toca Hendrix, Janis, The Who e muito mais no Rock And Blues Bar, à av. Marari, 466

… … …

SÁBADO – 17 de agosto – 20h30 … Roberto Carlos Especial, com Moacyr Santos (voz e violão) e banda. Na Refinaria Burguer & Petiscos, à rua Fontoura Xavier, 1090

… … …

SÁBADOS – ATÉ 31 DE AGOSTO – 20h30 … Temporada do espetáculo “Vanja bonita do cangaço brasileiro”. Na Rodovia Raposo Tavares, km 14,5 – Sala Irene Ravache

… … …

SÁBADO – 17 de agosto – 21h … Hélio Ramalho + Ella Nepomuceno … Cantor de Cabo Verde e a cantora e percussionista do Coco de Oyá fazem o Som no Ateliê, à rua Joaquim Antunes, 1026, casa 1, em Pinheiros

… … …

SÁBADO – 17 de agosto – 21h … Tributo a Engenheiros do Hawaii com Audiofônica. No Eclipse: Espaço Cultural, Bar e Café, à rua Astorga, 621

… … …

SÁBADO – 17 de agosto – 21h … Cabaré Feminista … No show ‘Não cala!’, composições de Elaine Guimarães com ela, Beatriz Calló, Evelin Fomin, Fernanda Azevedo, Kakau Gusmão, Neide Nell e banda. No Al Janiah, à rua Rui Barbosa, 269

… … …

SÁBADO – 17 de agosto – 21h … Marcelo Barum no Bar do Frango … Talentoso cantor e compositor (do Grupo Tarumã) apresenta o show “Canções para alegrar as plantas”, no lendário point de resistência cultural da ZL (na av. São Lucas, 479). Clique no cartaz e veja as próximas apresentações do artista

… … …

SÁBADO – 17 de agosto – 22h … Hail! Hail! Chuck Berry … Especial em homenagem ao pai do rock ’n roll com a superbanda formada por Alexandre Zequi, Collins Freitas, Diego Basanelli, Fábio Pagotto e Rick Vecchione. No aconchegante espaço do Clandestino Estúdio (com bar), à rua Augusta, 2366, casa 1

… … …

DOMINGO – 18 de agosto – 15h … Norbert Möslang (Suíça) … Apresentação do luthier mundialmente conhecido pelo uso de técnicas de arte sonora na música improvisada ao vivo. No Sesc Guarulhos, à rua Guilherme Lino dos Santos, 1200

… … …

DOMINGO – 18 de agosto – 16h … Ensaio do bloco Eu Acho é Coco. No Bitú, à rua Bartolomeu Zunega, 113

… … …

DOMINGO – 18 de agosto – 16h … Domingo na Paulista: Paulo Miklos Turnê – A Gente Mora no Agora. No Centro Cultural Fiesp

… … …

DOMINGO – 18 de agosto – 16h … Sons do Brasil no Atelier Travessia. Terceira edição do projeto tem palestra com Rodrigo Ratto, da Ditto Music, e show do cantor e compositor Daniel Conti. Entrada franca. Na rua Minas Gerais, 201

… … …

DOMINGO – 18 de agosto – das 18h à 0h … Woodstock 50 anos. Exposição, venda de artesanato e show da banda ‘Hendrix Tribute Brazil’. No Santa Sede, à avenida Luís Dumont Villares, 2104

… … …

DOMINGO – 18 de agosto – 18h … DesCØNSERTØ Pt3. No Centro Cultural Ouvidor, à rua do Ouvidor, 63. Festival dominical reúne bandas, djs, vjs, performers e colaboradores do espaço cultural. Com Otis Trio, Espectro Rudimentar, Early Morning Sky, Giallos e Thee Dirty Rats

… … …

DOMINGO – 18 de agosto – 18h … 3° Jazzera com Dharma Samu. No Videoclube Charada, à rua José Antonio Fontes, 62, em Sapopemba. Com feira de vinis, discotecagem de Eduartdo Osmedio, exposição dos desenhos de Vander Bourbon e dos objetos de Marcelo Dalla Dea. E a sonzera boa do quarteto de jazz instrumental Dharma Samu

… … …

DOMINGO – 18 de agosto – 18h … Forró no Bar do Baixo com grupo Araponga e o Borogodó do Zé, com o cantor e compositor Zé Leônidas. Na rua Girassol, 67

… … …

DOMINGO – 18 de agosto – 20h … Slam da Ponta no Festival Literário de Presidente Prudente. Slam da ZL de SP promove batalha poética (valendo vaga para a final de 2019) com as atrações dj Radhar e Engrenagem Urbana

… … …

TERÇA – 20 de agosto – 19h … Encontro de Batalhas – ‘Grajaú Rap City’ enfrenta a ‘Da Leste’. Com o mc Falatuzetrê, microfone aberto, intervenção poética e dj Seth 011 na discotecagem. No Sesc Santo André, à rua Tamarutaca, 302

… … …

TERÇA – 20 de agosto – 19h30 … Primeira mostra de curtas – Cinecubo IAB … Seis filmes selecionados nas duas programações que compõe o evento: narrativas urbanas e espaços em movimento. ‘Afeto’, de Gabriela Gaia Meirelles e Tainá Medina; ‘Alucinação’, de Geovany Hércules; ‘Pilsen Vintage’, de Fernanda Terepins; ‘Salve o Vale’, de Flanantes; ‘Projetar e construir com madeira: o legado de José Zanine Caldas’, de Amanda Beatriz Palma de Carvalho e Diego Arvate e ‘Seu Biu, Meu Atlas’ . Na rua Bento Freitas, 306

… … …

TERÇA – 20 de agosto – 20h … Mora na Filosofia: A Gaia Ciência da Canção Brasileira. Curso com o professor de literatura e compositor José Miguel Wisnik. No Atelier Paulista, à rua Amália de Noronha, 301. Saiba mais pelo atelierpaulista@gmail.com

… … …

QUARTA A SÁBADO – 21 a 24 de agosto … Mostra Cine Matilha no Tendal da Lapa (à rua Guaicurus, 1100). Com três exibições diárias e programação para todas as idades, o evento conta com filmes selecionados na 4ª Chamada Pública de Cinema Independente do Cine Matilha, que aconteceu em 2018 (clique no cartaz para conhecer a programação desta quarta)

… … …

QUARTA – 21 de agosto – 19h … Atelier Desenha-me. Proposta visa treinar a observação da figura humana através a partir de uma dinâmica co-criada entre o modelo vivo e os artistas. No Atelier Travessia, à rua Minas Gerais, 201

… … …

QUARTA – 21 de agosto – 20h … Gero Camilo canta Belchior – No Centro Cultural Fiesp

… … …

ATÉ 18 DE AGOSTO … Exposições: “Entre o azul e o que não me deixo/deixam esquecer”, de Juliana dos Santos e “acerca do fracasso das formas”, do Coletivo Cartográfico (Carolina Nóbrega, Fabiane Carneiro e Monica Galvão) em parceira com Jorge Soledar. No Paço das Artes, à av. Europa, 158.

… … …

ATÉ 18 DE AGOSTO … PretAtitude, no Sesc Vila Mariana. Exposição é um recorte da produção afro-brasileira contemporânea com trabalhos de Aline Motta, André Ricardo, Eneida Sanches, Janaina Barros, Laércio, Lídia Lisboa, Luiz 83, Marcelo D’Salete, Marcio Marianno, Peter de Brito, Sidney Amaral, Rosana Paulino, Wagner Celestino e Washington Silveira. Nos dias 18 e 26/6, bate-papo com artistas convidados. De terça a sexta, das 10h às 21h30; sábado, das 10h às 20h30; domingo, das 10h às 18h30

… … …

ATÉ 18 DE AGOSTO … ‘Björk Digital Brasil’ – no MIS SP … Exposição de realidade virtual imersiva da artista islandesa Björk, que une arte e tecnologia para ilustrar as imagens poéticas de suas músicas. A mostra-instalação traz seis trabalhos de Björk extraídos de seu álbum, Vulnicura (as obras podem ser vistas com óculos de realidade virtual). Além dos vídeos, a expo traz o projeto educativo Biophilia e uma sala de cinema onde o público confere diversos clipes da carreira da artista feitos por mestres do videoclipe, como Michel Gondry e Spike Jonze. Clique aqui para mais informações.

… … …

ATÉ 30 DE AGOSTO … Exposição ‘Corpo e Afeto’ … As obras de Nora Sari, Rosângela Gayu e Nando Paulino abordam as diversas formas de resistência à questões cada vez mais presentes nos dias atuais: as pessoas da vida real, fora do padrão de beleza estereotipado, a valorização e o respeito à cultura negra e do samba e a preocupação com os direitos dos animais abandonados. Na Casa de Pedra Ipanema, à rua Redentor, 64, no Rio de Janeiro

… … …

ATÉ 5 DE SETEMBRO … A Utopia na Era da Incerteza – Imersão Artística Múltipla: Instalação cenográfica com atividades sensoriais e espetáculo teatral. Projeto da Cia Lúdica ocupa o Tendal da Lapa, na rua Guaicurus, 1100

… … …

AGENDÃO >>> Fique ligado, pois o agendão é diariamente atualizado. E toda quinta-feira tem post novo. Até lá!

… … …