Meu nome é Arnal, eu não sou o tal, mas amo igual: Paul & John e Edu & Tom e Chico & Caetano e Beatles & Stones. Amor sem competição. Amor que soma amor que entorna amor onda que retorna. Estou de férias, em casa, bem tranqs sem estresse. Quando tem, saio pra ver saraus e shows de amigos. Tô facinho facinho distraído largado à vontade tô que tô que é só amô. Me chama que eu vou. Na segunda, comi bolo e soprei muitas velinhas. O velhinho agradece o carinho (ver texto e clipe abaixo). Chorei, sorri e agora tô aqui. Ouvi Paul lembrando de John. Me comovi. Aos beatlemaníacos (como eu), recomendo o estupendo blog do Edu. Lá tem muitas histórias legais dos quatro caras fabulosos que melhoraram o mundo. Ao menos, o meu mundo. Muito!

… … …

O NIVER
E O VIVER

… … …

 

 

Quanto tempo a gente demora perde ignora até compreender o enredo achar o fio da meada do novelo, antes do fim da jornada. Quantos erros e medo até se tornar alguém verdadeiro, um autêntico seguidor de seus próprios desejos. Na segunda-feira, soprei velinhas. Só eu, minha mulher, minhas meninas. Foi um dia de alegria. E também de chororô. Lembrei do que vivi até aqui do que passou do que há por vir. Saudade demais de minha mãe do meu pai dos amigos que perdi. Mas… tamos aí. Ontem ouvi essa canção do Paul lembrando do John, e vi o belo clipe que ele lhe dedicou (acima, com legendas). Ofereço a cada um de vocês, que me cumprimentaram, que me desejaram felicidade, por me quererem bem ou apenas por simpatizarem. O amor não julga menos ou mais, nem tem fronteiras virtuais. É sem eira nem beira ou competição. Um pouco de amor já é quase tudo de bom. Graças a vocês, tô que é só amô. Muitos beijos e abraços a cada um que me parabenizou.

… … …

OS AMANTICIDAS
(COM SUZANA E VANGE).

… … …

Vocês ouviram essas três pedradas aí de cima? Pois é. Eu já havia gostado do cd e fui conferir a apresentação dos Amanticidas, no CCSP. A Banda é formado por Alex Huszar (voz e baixo), João Sampaio (guitarras, bandolim e cavaquinho), Joera Rodrigues (bateria) e Luca Frazão (violão de sete cordas). Fiquei emocionado ao ver e ouvir quatro jovens de 20 e poucos anos executando uma música que é popular e sofisticada, despojada porém adulta, original sem ser estranha, com levadas quebradas mas dançante, e com letras adequadas (por vezes poéticas) ou surpreendentes. Além das assumidas influências de Tom Zé (que gravou com eles), e de Itamar e Macalé (de quem tocaram canções), senti certa ambientação tropicalista em algumas composições (tipo Gil & Mutantes na ótima ‘Esperava você’, um dos vídeos acima), além de uma pegada de rock regional que me rendeu deliciosos flashes do antológico disco Novos Baianos FC, de Baby, Pepeu, Morais & Cia. Que salada saborosa os meninos ofereceram ao público. Os Amanticidas são ótimos músicos jovens que já tocam com a naturalidade de feras tarimbadas. O inspirado neologismo que batiza a banda vem de uma canção de Itamar, claro. E, pra fechar a noite emocionante, resta dizer que foi de arrepiar a performance das convidadas Suzana Salles e Vange Milliet (célebres cantoras-atrizes das bandas de Itamar), principalmente na introdução (que não aparece nesse vídeo, sorry) da canção ‘Prezadíssimos Ouvintes’:

“O novo não me choca mais
Nada de novo sob o sol
O que existe
É o mesmo ovo de sempre
Chocando o mesmo novo”

Contradizendo a letra da música e as três décadas que nos separam dos shows no Lira Paulistana, ouvir a canção na voz de Suzana e Vange provoca sensações estimulantes que só as novidades artísticas provocam. Nessa hora, Itamar, irônico e propositadamente contraditório, deve derramar gargalhadas sobre nossa face estupefata e dançar um reggae do além sobre nosso estático espanto. Porque, como ele diria, ‘estética é ooooutra cooooisa’.

 

… … …

O GENIAL
ITAMAR ASSUMPÇÃO

… … …

itamar1

‘Eu fico louco faço cara de mau…’ Itamar é um meteoro, um fogo vivo. O que estaria compondo? Sua música ainda paira acima dos modismos, a anos-blues dos supérfluos. Sinto saudade e lamento não tê-lo entendido desde o princípio. Estávamos sob ditadura e eu era um garoto pesado e amarrado ao meu tempo. Itamar sempre esteve leve e à frente. Ao ver uma banda de jovens e excelentes músicos tocarem seu som, com as musas Suzana e Vange nos vocais, eu constato abismado o quanto ele ainda não é atual. Itamar continua à frente. Bendito maldito nego Dito cascavé. A onipresença de Itamar na interpretação raivosa & amorosa delas, no som nos óculos na postura no palco nos gestos teatrais. Tudo se choca e junta e ainda cutuca a ferida da mesmice que nos acomete. Itamar é um meteoro que não cai. Um fogo flutuante que não se apaga. Sempre em movimento, eterna ameaça à nossa acomodação. É gênio, o cara. Itamar é mesmo ‘outra coisa’.

Eu já gostava dele, claro. Mas foi no começo dos anos 2000 que a minha querida amiga Alessandra da Mata, absolutamente louca por Itamar, me alertou para o tesouro de suas composições. Eu, que havia perdido o bonde na época, mergulhei na net e ouvi todos os cds dele: com quinze anos de atraso, mas antes tarde do que nunca, eu, enfim, conheci e me apaixonei por seu talento. Lembrei disso tudo cantando com Suzana e Vange, aplaudindo os Amanticidas. Foi aí que caiu um cisco aqui, sabe? Meus olhos marejaram porque Itamar Assumpção ainda é um gigante da canção. E não é porque morreu, não. É porque foi conceitual nos mínimos passos, nos muitos pulos pelo palco. Aparentemente ‘largado’, era ‘filosofia no talo’. Fazia um pop de morte de Marte de arte. Eu, burro, não o entendi no momento e nem sei quem hoje o entende. Itamar transcende. Seu tempo é dos inquietos vivos e instigantes. De atitudes urgentes pensantes calientes, portanto, não é esse. Seu tempo ainda não veio, nego véio. Itamar é o meteoro que não cai. O fogo suspenso sobre a mentalidade mediana, sobre a treva de nossa idade mídia. Itamar é uma estrela linda que me faz chorar na penumbra de um teatro quase vazio que não era o Lira. O porão lotado do Lira é uma utopia que flutua. E, merecidamente, o cultua.

Quanto tempo a gente demora a gente perde a gente ignora até compreender o gênio de um artista verdadeiro de um espírito indomável seguidor de seus desejos. Um agregador de anseios. Um para-raio da geração. Um filtro artístico. Eu vi Itamar uma única vez na porta do sesc Pompéia. Óculos escuros bata branca dreads. Admirei o pretobras e fiquei sem palavras. Não tive coragem de dizer naquela hora o óbvio e singelo que agora digo: ‘Adoro você, cara’… Então, tá dito, nego Dito.

Pesquisando as canções de Itamar para postar aqui, achei a bela ‘Mulher Segundo Meu Pai’, numa gravação de sua filha, Anelis (papai deve estar muito orgulhoso do som dessa menina), e me deparei com ‘Daquele Instante em Diante’, ótimo filme sobre ele, do diretor Rogério Velloso. Abaixo, anexo a canção, o filme e um trecho do texto que o acompanha:

“Daquele Instante em Diante” documenta em profundidade a vida e a trajetória artística do músico e poeta Itamar Assumpção, morto em 2003 de câncer aos 53 anos. Ele foi um dos pilares de um momento da música popular brasileira que se convencionou chamar de “Vanguarda Paulista”. Dono de uma personalidade vulcânica, Itamar construiu sua obra magistral de forma praticamente independente, à revelia da indústria cultural – e estabeleceu com ela, desde cedo, uma relação turbulenta. Íntegro e muitas vezes bem intransigente, sua postura lhe custou o rótulo de “maldito” e acabou por colocá-lo à margem (muitas vezes de forma dolorosa) do que se entendia por “sucesso comercial” (sucesso, Itamar fazia a seu modo, com shows lotados e longas temporadas em SP e turnês pela Europa)”.

… … …

Não posso terminar esse papo sobre Itamar sem citar o cd que a grande Zélia Duncan, sua amiga e fã, dedicou à obra dele (veja o show do cd AQUI, na íntegra). Ela, que sempre gravou músicas dele, também fez um espetáculo com as canções do Luiz Tatit. No vídeo acima, trecho de uma entrevista da Zélia ao Charles Gavin, falando de Itamar. E, abaixo, ela interpreta a grande canção Mal Menor, uma das minhas preferidas dele. Viva Itamar!

Você vai notar olhando ao redor
Que sou dos males o menor
Pode até contar com o meu amor
Naquilo que seja lá o que for

Sofrer é antigo por isso que digo
Basta estar vivo pra correr perigo
Pra tudo conte comigo

Darei meu abrigo se quiser abrigo
Se for pra brigar por você também brigo
Pra tudo conte comigo

Você vai notar olhando ao redor
Que sou dos males o menor
Pode até contar com o meu amor
Naquilo que seja lá o que for

Minha flor de trigo meu licor de figo
Diga aonde irás que é pra lá que eu sigo
Pra tudo conte comigo

Eu quero estar contigo meu sexto sentido
Serei inimigo dos teus inimigos
Pra tudo conte comigo.

… …

Após o show, cumprimentei os Amanticidas, a grande cantora Suzana Salles (importante figura da Vanguarda Paulista) e a ‘orquídea’ Vange Milliet (que faz show HOJE na Casa de Francisca – ver AQUI- e ver abaixo também, no Agendão). Na saída, conheci o Paulo Padilha, compositor, cantor e músico da banda ‘Aquilo del Nisso’ e de uma carreira solo que eu desconhecia. Recentemente, o Paulo participou de shows com a minha querida Rhaissa Bittar (de quem já falei AQUI), interpretando um dos ‘palitos chamados Paulo’ dessa divertida canção do Daniel Galli.

Além de 5 cds como baixista da banda ‘Aquilo Del Nisso’, o Paulo já lançou 4 discos solo, sendo que um deles, vem dentro de seu livro de crônicas e se chama ‘Na Lojinha de 1 real eu me sinto um milionário’. É um belo trabalho de compositor e escritor. As músicas, em sua maioria, são sambas com observações bem humoradas sobre o cotidiano do paulistano. Além da bela canção ‘Eu e minhas ideias geniais’ (vídeo acima), separei a espirituosa ‘Áio no ôio’:

 

… … …

DOIS SHOWS,
DUAS CASAS

… … …
Férias é uma beleza, né? Vi os Amanticidas na quinta, o Adolar Marin com o Max Gonzaga na sexta e o Marcio Policastro no domingo (as fotos abaixo são da Vanessa Curci). Além dos ótimos shows, das belas vozes e das criativas canções politizadas, que eu já conhecia bem, me chamou a atenção a criação de espaços alternativos pela cidade. São músicos, poetas e atores em busca de uma nova relação artística, mais direta, com seu público. E com sua arte.

curci1

Max e Adolar (em noite muito inspirada) apresentaram suas belas canções no Teatro da Rotina, um novo espaço para os músicos alternativos (rua Augusta, 912). A casa, além da ótima localização, é do tamanho ideal para shows intimistas, saraus poéticos e lançamentos de livros e cds. O show teve participação especial da Aline Nascimento, que cantou uma canção de Max e outra de Adolar. O trio continua sua série de apresentações pela cidade (aqui você sempre fica sabendo onde e quando. Aguarde).

1rotina

Texto de apresentação do Teatro da Rotina: ‘… Nascido da urgente necessidade de expressão de jovens artistas paulistanos achacados por um sistema de produção que não lhes proporciona o espaço artístico ambicionado. Juntaram-se ao diretor e ator Leonardo Medeiros em busca de um discurso cênico autoral/pessoal, onde a proposta é experimentar novas formas de relacionamento com o espectador’.

curci2

No domingo, fui assistir a apresentação do Marcio Policastro (que lançou recentemente seu ótimo cd ‘Pequeno Estudo sobre o Karma‘) no Mora Mundo (rua Barra Funda, 391), um sobrado onde acontecem ações socioculturais e educativas (encontros, exposições, debates, cursos, grupos de estudos, oficinas, ensaios, mostras, teatro, música) promovidas pelo coletivo formado por Alessandra Desigant, Fernanda Laender e Paula Reis. Marcio, cronista de seu tempo, apresentou uma nova canção com um refrão mais ou menos assim: ‘Fora Chicungunha, foge pra Congonhas. Mais Chico e menos Cunha. Mais amor, menos vergonha’. 

1mora

Texto de apresentação do Mora Mundo: ‘… Um lugar compartilhado que busca criar relações horizontais, livre das opressões do Estado e do mercado, onde não cabem expressões racistas, machistas, sexistas, homofóbicas e nem transfóbicas. A casa está aberta’.

 

… … …

AGENDÃO

… … …

Devido a dificuldades variadas e incontornáveis, voltei a postar apenas uma vez por semana, todas as quintas-feiras pela manhã. Juntei meus pitacos poético-culturais (das quartas) com o agendão (das sextas). O post fica longo, mas não há outro jeito. Quando eu puder, retorno ao formato anterior, menor e mais adequado. Dito isto, já temos aqui a ‘superagenda dos saraus’ para o seu findi, com fotos, cartazes, links e vídeos. Se aparecerem novidades na programação, eu insiro (na sexta) e aviso pelo facebook. Além das sugestões abaixo, acompanhe também as muitas opções contidas na página e no site da Agenda da Periferia. Informe-se, inconforme-se, atue e divirta-se!

AÊ, PESSOAL… ESSA NOTA É MUITO IMPORTANTE:

Quinta-feira – 10 de novembro – 14h … Audiência Pública do Orçamento Municipal para 2017 … Audiências públicas nos dias 10/11 e 21/11/2016, com primeiro parecer no dia 23/11 e votação em plenária no dia 30/11. Neste ano a audiência pública será geral, não havendo audiência específica para a Cultura. Participe: é agora que se define o orçamento para projetos, prêmios e fomentos aos saraus, à dança, ao teatro, às periferias, entre outros. Na Câmara Municipal, Viaduto Jacareí, 100.

 

01entremeios

Quinta e sexta-feira – 10 e 11 de novembro … VII Festival da Palavra – Entremeios … Dois dias de extensa e variada programação com mesas de debates, palestras, homenagens, rodas de poesia, shows e saraus. Alguns participantes: Cia Quinquió, Nani Barbosa, Chama Poética, Sarau da Casa (com professores, alunos e poetas convidados), exibição do curta Modorra (com performance da atriz Sara Bononi), Monólogo Florbela Espanca (com a atriz Lorenna Mesquita) e show Cores Vivas (com Vanessa Moreno e Fi Maróstica). Com curadoria de Fernanda de Almeida Prado e apoio do Sesc. Na Unesp de Assis, à av. Dom Antonio, 2100. Em Assis.

02africa

A partir de quinta-feira – de 10 a 23 de novembro … África(s). Cinema e Revolução … Com curadoria de Lúcia Monteiro, a mostra reúne filmes históricos, realizados ainda no período colonial, durante as lutas porindependência. São 39 filmes, muitos deles inéditos no Brasil. Com debates entre realizadores (como Camilo de Sousa, Celso Luccas, Flora Gomes, Mathieu Kleyebe Abonnenc, Raquel Schefer e Ruy Guerra), sessões comentadas por especialistas e duas oficinas. Projeto celebra o mês da Consciência Negra. Veja a programação completa AQUI. Na Caixa Belas Artes, Sala 4 (SPCine/Aleijadinho), à rua da Consolação, 2423 (estação de metrô Paulista). Ingressos a R$10 e R$5.

 

Quinta-feira – 10 de novembro – 20h … Salve o Compositor! Nobat – O Novato … Luan Nobat, cantor e compositor belo-horizontino, apresenta sua mescla de indie com música brasileira contemporânea, abordando questões como existência, juventude, as cidades, gênero e morte (AQUI seu álbum). Entrada a R$10,00 e R$5. No Sesc Palladium, à rua Rio de Janeiro, 1046, em Belo Horizonte.

 

20dela

Quinta-feira – 11 de novembro – 20h … Mora Mundo Apresenta – De La Mancha … Neste show, com acordeon, violão e voz, o artista traz para a Mora Mundo (ver matéria acima) as canções dos amigos compositores: Isabela Moraes, Thiago K e Sandro Dornelles, entre outros. E algumas releituras de suas referências musicais. Couvert artístico R$20. Na Mora Mundo, à rua Barra Funda, 391.

 

Quinta-feira – 10 de novembro – 20h30 … Jota.pê no Horácio Café … O cantor e compositor lançou seu primeiro álbum, “Crônicas de Um Sonhador”, no final do ano passado. Já fez clipe no Sofar Sounds e Peixe Barrigudo, shows em SESCs, eventos em Taboão da Serra e Osasco, e tocou em bares de São Paulo, Campinas e Belo Horizonte. Tem parcerias com diversos artistas da cena independente, como Nina Oliveira, Camila Brasil e Letícia Sábio, além de composições suas já gravadas. Entrada R$10 (ou consumação mínima de R$30). No Horácio Café – restaurante e buteco, à av. Horácio Lafer, 245.

 

03edusereno

Quinta-feira – 10 de novembro – 21h … Edu Sereno + Jota Erre no Teatro da Rotina … Novo espaço de shows alternativos, o Teatro da Rotina (ver matéria acima), apresenta dois jovens artistas que trazem grooves dançantes, riffs e poesia em suas canções. Ingresso antecipado, R$15, na porta R$30. Na rua Augusta, 912.

 

04vange

Quinta-feira – 10 de novembro – 21h … Atento e Forte -Show de Vange Milliet, Paulo Lepetit e Vitor Cabral … A cantora Vange e o baixista Lepetit, integrantes da lendária Banda Isca de Polícia (de Itamar Assumpção, ver matéria acima), apresentam novo trabalho com repertório que vai de Gonzaguinha e Adoniran, aos jovens da banda Amanticidas, passando por Nina Simone, Itamar, Moska e Karina Buhr, além de composições próprias. Com Vitor Cabral na bateria e percussão. Na Casa de Francisca, à rua José Maria Lisboa 190.

 

 

Quinta-feira – 10 de novembro – 21h30 … Falso Coral e Silvia Sant’anna se apresentam no @zépresidente … O Espaço Zé Presidente recebe dois shows. O grupo mineiro-paulistano Falso Coral (Luis Gustavo Coutinho, Bela Moschkovich e Guilherme Giacomini), que transita entre o pop e o alternativo tendo a viola caipira como base de suas composições, traz o repertório do EP “Folia”, além de músicas inéditas. A cantora e compositora paulista Silvia Sant’Anna mistura tropicália, samba e folk. Seu primeiro EP “Ninho”, mostra essas influências. Na rua Cardeal Arcoverde, 1545, na Vila Madalena. Ingressos a R$20.

 

05carolnaine

Sexta-feira – 11 de novembro – 10h às 23h59 … Audição online – Carol Naine lança o single “Dizputa”Carol Naine é uma das melhores artistas da nova mpb (leia o que já escrevi sobre ela AQUI). A compositora e cantora carioca, radicada em Sampa, está em fase de produção de seu novo cd e lança pela net o primeiro single, ‘Dizputa’. Eu já ouvi em shows essa incrível canção feminista, cujo verso final ‘uma mulher não se disputa’ (ou melhor, ‘a uma mulher não se diz puta’), denuncia opressões e afirma a autonomia feminina. Música e letra dela, com Alexandre Vianna (arranjo e piano), João Benjamin (contrabaixo acústico) e Rafael Lourenço (bateria). É só acessar a página e ouvir. Enquanto isso, ouça AQUI seu primeiro cd  e veja o clipe abaixo:

 

 

Sexta-feira – 11 de novembro – 19h … VII Sarau do Caixote … Participação e organização de Kauê Telloli, Paula Cohen, Vanessa Bumagny e Luiz Pinheiro. Com microfone aberto. No iNBOx Cultural, à rua Teodoro Sampaio, 2355.

 

.

06fotoinvasao

Sexta-feira a domingo – 11 a 13 de novembro … Foto_Invasão … Em sua primeira edição, a FOTO_INVASÃO traz exposições, debate, projeções, venda de prints e objetos fotográficos. Os coletivos CHOC Documental, Dysturb (FRA), LigaLight, Lost Art, Mamana Foto Coletivo, Remirar, Rolê e R.U.A Foto Coletivo participam com instalações distribuídas pelo prédio, que também abriga mostra com trabalhos de seis fotógrafos, sobre assuntos contemporâneos em suportes variados. Com debates sobre produção independente e atuação dos coletivos na fotografia e venda de prints, livros e outros objetos relacionados à fotografia. Com curadoria de Cris Veit, Fernando Velázquez (Red Bull Station), Ignacio Aronovich e Louise Chin (Lost Art) e Clelia Bailly. Entrada franca. No Red Bull Station, à praça da Bandeira, 137, perto da estação Anhangabaú do metrô.

 

07jecas

Sexta-feira e domingo – 11 e 13 de novembro … Jeca’s Blues na Mercearia (sexta) e Jeca’s Blues no Santa Sede (domingo) … Ótima banda de rock e blues formada por Dari Luzio (guitarra e voz), Felipe Pellegrini (baixo) e Vicente Amorim (bateria) se apresenta na sexta-feira, às 20h30, no Carauari Bar e Mercearia (praça Carauari, 8) e no domingo, às 19h, no Santa Sede Rock Bar (av. Luiz Dumoont Villares, 2104).

 

08holanda

Sexta-feira – 11 de novembro – 21h … Lançamento do EP “Eu nem sabia” … O cantor, compositor e violonista carioca, Fernando Holanda, lança seu EP com quatro faixas autorais. Participação de Lui Coimbra. Ingressos à R$40, R$30 e R$20. No Solar de Botafogo, à rua General Polidoro, 180, no Rio de Janeiro.

Sexta-feira – 11 de novembro – 21h … Marcio Policastro – Santo André … Marcio Policastro lança seu primeiro cd, “Pequeno Estudo sobre o Karma”, em Santo André, acompanhado por Bêbe do Goes na percussão. Márcio (ver matéria acima), é ligado ao Clube Caiubi de Compositores e tem parcerias com Adolar Marin, Carlos Careqa e Zé Rodrix. No Gambalaia, à rua das Monções, 1018, em Santo André. Ingressos à R$20 e R$10.

 

09amparo

Sábado – 12 de novembro – 13h … VII Sarau Simpósio de Artes Integradas – Amparo Literário … Os convidados desta edição são o professor e multiinstrumentista Ricardo Peçanha, o músico Darc Maia, os escritores Fernando Rocha, Alex Richard, Marcio Vidal Marinho e Ronaldo José, o mc Helder, o poeta Ni Brisant, a cia. de Teatro Arte do Tempo, Sidney Leal e a escritora Estela Ximenes. Com microfone aberto. Na Fábrica de Cultura Cidade Tiradentes, à rua Henriqueta Noguez Brieba.

 

21ai5

Sábados e domingos – até 20 de novembro … AI-5: O Espetáculo … Marechal e ministros se reúnem num Conselho de Segurança Nacional para instaurar, em momento de crise nacional, um Ato Institucional autoritário e anti-democrático. Direção Paulo Maeda. Aos sábados, 21h. Aos domingos, 19h. No Habitat Cultural, à rua Capitão Rabelo, 279, Jardim São Paulo. Ingressos a R$30 e R$15.

 

10inevitavel

Sábado – 12 de novembro – 13h … Sarau “O inevitável…” – com jovens artistas … Sarau com microfone aberto e muitos convidados: Marcos Fonseca, Gustavo Gomes, Thiago Sobral e Guiniver Santos, entre outros. Na biblioteca Hans Christian Andersen, av. Celso Garcia, 4142.

 

11festa

Sábado – 12 de novembro – 14h … CCB – Festa das Crianças … Festa-sarau acontece em comemoração ao 3º aniversário do Centro Cezar Baiano. Com contação de histórias, oficinas, distribuição de mudas e plantas, exposição de fotos, shows e microfone aberto. Na Rua Sorvinha, 64, na Vila Norma.

12tiete

Sábado – 12 de novembro – 13h … Lançamento da Coletânea Poetas do Tietê … Coletivo Poetas do Tietê lança antologia com escritores que participam de seus saraus: Junior Braz, Cissa Lourenco, André Dias, Paulo D’Auria, Ligia Sophia, Akanni Alves, Fernando Bispo Da Silva, Elide Nascimento, entre outros. Com microfone aberto. Na biblioteca Afonso Schmidt, à av. Elísio Teixeira Leite, 1470.

 

Sábado – 12 de novembro – 14h … 3º Sarau dos Saraus do CEU Curuçá … Sarau com microfone aberto e homenagem a Gislena Xavier Bueno, Nilson Mendonça (Nego Groove) e Paulo de Paula. No Teatro do CEU Curuçá.

 

13medo

Sábado – 12 de novembro – 15h … 6ª Edição do Sarau do Terror … Sarau explora o tema MEDO para chegar ao mundo fantástico das histórias transmitidas de geração a geração, e que podem “brincar” com este sentimento. Microfone aberto para historias de arrepiar. Estampas ‘medonhas’ serão aplicadas em camisetas brancas (por R$5). Venda de caldinhos e porções, com arrecadação revertida para sustentar os eventos. Na biblioteca Comunitária Caminhos da Leitura, à rua Sachio Nakao, 28, em Parelheiros.

 

18consciencia

Sábado – 12 de novembro – 16h … Faça da Praça sua Casa – Mês da Consciência Negra … Programação especial no mês da Consciência Negra: Oficina de grafite e grafitasso, com Tufones, Menos 1 e Vulgo; Coletivo Espelho, Espelho meu, com atividades de empoderamento e valorização da cultura negra; Conto no Pé da Árvore e Samba de Côco; Perifa Dub; Última Chance; Meia Dose. Na praça José Penido de Burnier (avenida do Poeta, altura do 740), no Jardim Julieta.

Sábado – 12 a 26 de novembro … Work in progress: a mecânica do livro no espaço … Leonardo Mathias e Ricardo Escudeiro tratam do desdobramento do livro no espaço tridimensional. Com instalações e ambientações, estimulando a reflexão sobre as possibilidades de concepção do livro. O projeto será desenvolvido e modificado durante a exposição, com base na interatividade com o público e com os eventos da mostra: música, performances e leituras. Na Casa da Palavra, à praça do Carmo, 171, em Santo André.

 

Sábado – 12 de novembro – 17h30 … Banhu Maria no Ateliê … O ótimo trio (Rodrigo Ciampi, Lílian Rocha e Renato Pessoa) faz show com convidados e microfone aberto. Participação de Jonatas Carvalho e Rosinha Morais, mais exposição de Letícia Nuvem. No Ateliê Urbano – Hamburgueria, à rua Antonio Molina Garcia, 7, em Guarulhos. Entrada R$10.

 

14bodega

Sábado – 12 de novembro – 18h … 93º Sarau Bodega do Brasil … Música, poesia, dança e causos com microfone aberto. Sarau organizado pelo cantor e cordelista Costa Senna. No auditório da ONG Ação Educativa, à rua General Jardim, 660, perto do metrô Santa Cecília.

 

Sábado – 12 de novembro – 19h … Sarau na Galeria – 38ª Edição … Nesta edição, os convidados são o músico Arthur Vital, Loreta Marjory, o escritor Sacolinha (lançando seu livro ‘Brechó, meia noite e fantasia’) e a Banda Oito Milhas. O projeto “Olhares sobre o Sarau na Galeria” será feito por Regiane Bento. Microfone aberto e entrada franca. Na escola Prof. Geraldo Justiniano de Rezende Silva, à rua Basilio Valente Aguiar, em Suzano.

 

Sábado – 12 de novembro – 19h … Marcy Santtos – Lançamento DVD Multi Cor … Cantora lança seu dvd. O evento é gratuito, mas 1kg de alimento não perecível, 1 gibi ou 1 livro infantil, serão bem recebidos. Na Livraria Nobel – Espaço Novo Mundo, à avenida Salgado Filho, 1453, em Guarulhos.

 

15poesiaedahora

Sábado – 12 de novembro – 19h … 51ª edição do sarau Poesia é da hora (Arsenal da Esperança) … Nesta edição, o sarau será realizado no Arsenal da Esperança, que há 19 anos abre suas portas para 1.200 homens que se encontram em dificuldades, jovens e adultos que sofrem pela falta de trabalho, casa, alimentação, saúde e família. O poeta Guilvan Miragaya apresenta seu livro Espinheiros. Na rua dr. Almeida Lima, 900, na Mooca (perto do metrô Bresser).

 

16luizclaudio

Sábado – 12 de novembro – 20h … Luiz Cláudio Convida Julinho Bittencourt … O projeto ‘Luiz Cláudio Convida’ traz, sábado sim, sábado não, um artista para bater um papo informal, sobre a vida e suas influências musicais, acompanhado de música. Nesta 7ª edição, o convidado é o compositor e cantor Julinho Bittencourt. No Corisco Mix, à rua Espírito Santo, 87, em Santos.

 

17urbanus

Sábado – 12 de novembro – 20h … Urbanus Rock Ao vivo no Pilequinhos … Clássicos do rock and roll num dos bares mais legais da Vila Maria. Faça sua reserva. Couvert R$10. No Pilequinhos, à praça Santo Eduardo, 125.

 

Sábado – 12 de novembro – 21h … Alê Moreno … Músico do grupo Tarumã se apresenta no Bar do Frango, à Av. São Lucas, 479, no parque São Lucas.

 

Sábado – 12 de novembro – 21h … Raphael Andhra no The Pig Pub … O melhor do classic rock e as músicas que marcaram os anos 80 e 90, em versões acústicas. No The Pig Pub, à rua Roberto Feijó, 96, na Vila Prudente.

 

22anarq

Domingo – 13 de novembro – das 10h às 20h … 7ª Feira Anarquista de São Paulo … Feira celebra 10 anos com um dia de atividades: oficinas, debates, lançamento de livros, peças de teatro e filmes. Veja AQUI a programação da VII Feira Anarquista de São Paulo. No Tendal da Lapa, à rua Constança, 72. Entrada franca.

 

23raberuan

Domingo – 13 de novembro – 15h … 50º Sarau da Casa Amarela … Um dos melhores saraus de SP, organizado pelo poeta Akira Yamasaki e apresentado por ele, Escobar Franelas e Luka Magalhães. Nesta edição, homenagem ao poeta e músico Raberuan, histórico artista e ativista dos movimentos culturais da Zona Leste, desde os anos 1980. Precocemente falecido, Raberuan (muito querido e sempre lembrado) terá seus poemas e canções interpretados pelos participantes do sarau, que ainda traz dois escritores lançando seus livros: Adri Aleixo (Pés) e Sacolinha (Brechó, Meia-noite e Fantasia). Na Casa Amarela – Espaço Cultural, à rua Julião Pereira Machado, 7, em São Miguel Paulista.

 

Domingo – 13 de novembro – das 16h às 23h … Festival Perdido no Breve [Geração Perdida de MG] … A Geração Perdida é um selo, um movimento artístico e um coletivo de artistas com base em MG. Artistas ligados à Geração apresentam quatro shows numa só formação inédita envolvendo os músicos João Carvalho (El Toro Fuerte, Sentidor, Rio Sem Nome), Jonathan Tadeu, Diego Soares (El Toro Fuerte), Gabriel Martins (El Toro Fuerte), Fernando Motta e Fábio de Carvalho. No Breve, à rua Clélia, 470, na Pompeia. Ingressos online (50 primeiros pagam R$15) e na porta R$20.

 

Domingo – 13 de novembro – 16h … Nina Oliveira na Casa de Convergência … Cantora de voz marcante, apresenta canções sobre questões sociais, raciais e de gênero. Participação de Eden e Gabriel Duarte. O evento começa às 16h, mas a casa fecha às 22h. Haverá bebidinhas e comidinhas. Ingressos: na porta R$15, antecipado (via email) R$12. A casa é próxima do metrô Vila Madalena. O endereço será revelado somente aos que confirmarem presença.

 

Domingo – 13 de novembro – 17h30 … NIG&Cifra Club Apresentam: Time4Music Festival – Semifinal 3 … Festival chega às semifinais.
Duas bandas passam para a grande final. Se apresentarão: Loucurama, Ricardo Nash e os Alquimistas, Anil, Laikabot, Periferia A Massa e Denker. No Stage Bar, à rua Brigadeiro Galvão, 871, na Barra Funda. Ingressos a R$30 e R$35.

 

Domingo – 13 de novembro – 18h … Kali, Oto Gris + bandas em Osasco – Espaço PBN … Projeto Bandas Novas apresenta KALI + Oto Gris. Ingressos a R$10. No Espaço PBN, à praça Antônio Menck, 110, em Osasco.

 

24colmeia

Domingo – 13 de novembro – 18h … Colmeia – abertura de processo … A performance “Colmeias” põe em discussão as noções de comunidade e multidão por meio de procedimentos que investigam a performatividade do real a partir de instalação, colagem e mapping, convidando os espectadores a co-habitarem a obra para pensarmos “como viver junto?” em nossos dias. No Teatro Os Satyros II, à praça Franklin Roosevelt, 134.

 

Segunda-feira – 14 de novembro – 21h … Segunda Autoral – O Encontro Musical dos Compositores do Caiubi … Agora é mensal o encontro da turma de grandes compositores ligados ao Clube Caiubi. Nesta edição, pocket-show de abertura com Max Gonzaga & Adolar Marim, com participação especial de Aline Nascimento. Convidados especiais: Bárbara Rodrix, Bruna Moraes (de quem já falei AQUI), Teju Franco e Raquel Martins. Com palco aberto entre as atrações. Na Garagem Vinil (Julinho Clube), à rua Mourato Coelho, 585, na Vila Madalena. Entrada R$5.

 

 

24stones

Terça-feira – 15 de novembro – 21h … Inrollando Stones … Banda formada por Francisco Fanca, Carlinhos Muller & Cia, toca o repertório da maior banda de rock do planeta. No Café Piu Piu, à rua 13 de maio, 134, no Bexiga.

 

Terça-feira – 15 de novembro – 21h … Sons e Furyas em AMOR – Satyrianas 2016 … Interpretações musicais de canções de autoria de André Sant’Anna, Vanessa Bumagny e Helô Ribeiro com uma releitura da canção “O Divã”, de Roberto Carlos. As canções recriam ou dialogam de maneira irônica com a leitura performática do livro “Amor”, de André Sant’Anna. Os autores são acompanhados pelos músicos Zeca Loureiro (guitarra e voz), Henrique Alves (baixo e guitarra) e Rogério Bastos (bateria). Na Estação Satyros, à praça Franklin Roosevelt, 134.

 

25funk

Quarta-feira – 16 de novembro – 21h … Funkfize no Sampa Jazz … Quinteto faz seu funk-fusion, com grooves e improvisação instrumental, para interpretar Grover Washington Jr, Mike Stern, Herbie Hancock, Miles Davis, The Philadelphia Experiment, David Sanborn, entre outros. No Sampa jazz bar, à rua Arcipreste Ezequias, 245, no Ipiranga.
… … …

SHOW DA MARIA

… … …

30maria

Sábado – 19 de novembro – 20h … SHOW DA MARIA … Grupo Roda Viva faz show com as inesquecíveis músicas dos festivais: Disparada, Domingo no Parque, A Banda, Alegria Alegria, Andança, Eu quero é botar meu bloco na rua, Ponteio, Roda-Viva, Pra não dizer que não falei das flores e outras. Vá ao Clube Vila Maria cantar essas lindas canções. No próximo post, todos os detalhes do show. Aguarde!

 

… … …

BOM FINDI A TODOS E
ATÉ A SEMANA QUE VEM!

… … …