Foi um Primeiro de Maio muito especial esse que passei com meus amigos do Sarau da Maria. Estávamos ao lado dos jovens do Peixe Barrigudo, da Casa Clam, do Sarau Noites Autorais, do Slam do Prego, de Ruan Trajano e Nina,  de Ligia e Eder Lima, De Victor Cali e Joel Dias. Estávamos com Joanah e Rosinha, com o pessoal de Guarulhos e a turma da Vila. Definitivamente juntos e em muito boa companhia. Trabalhadores da palavra da música da política da utopia.  Nossa viagem em busca de liberdade, nossa amizade e alegria, nossa luta que continua. Arte, amor, prazer, suor: a poesia é o pão nosso de cada dia.

… … …

PEIXE BARRIGUDO

… … …

A FESTA >>> No Primeiro de Maio fui à Casa Clam, em Guarulhos, assistir e participar do ‘Peixe Barrigudo Ao Vivo, 3ª edição‘, uma mistura de sarau, show, festa e encontro político e cultural de resistência. A cena artística de Guarulhos é foderosa, mas a prefeitura anda pisando na bola (ver manifesto dos artistas AQUI). Nina Oliveira (abertura) e Ruan Trajano (fechamento) fizeram pocket-shows emocionantes. São dois artistas que, em breve, o Brasil inteiro vai conhecer. E amar. E se sentir representado em suas canções. Além do imenso talento, a arte deles está em sintonia com os mais amplos e amorosos desejos de liberdade, respeito e justiça social. Coisas de que muito necessitamos. Entre as apresentações de Nina e de Ruan, o palco aberto revelou outros jovens compositores e cantores de arrepiar: As Despejadas, Victor Cali, Gabriel Peri, Lucas Golinelli, Hebron, Mel Farago e Warley Noua, além de poetas e bandas cujos nomes não guardei, mas que estão sempre presentes na agenda deste blog (e ainda teve a exposição de desenhos e quadros da Bruna Diniz). Confira mais na página do evento. Viva nós, viva tudo, viva o Peixe Barrigudo!

‘MARIAS’ EMOCIONADOS >>> Fui ao ‘Peixe’ acompanhado por meus amigos do Sarau da Maria: Selma, Verônica, Cida, Marici e Flori (e mais a Helen e o Kita, do Chero da Poesia, que também se apresentaram). A maioria de nós, se (in)formou politicamente na luta contra a ditadura e por liberdades democráticas no final dos anos 70. Portanto, imaginem só a alegria que sentimos ao presenciar essa garotada, de 18 a 28 anos, organizando eventos culturais e políticos e reinvindicando seus direitos de artistas e cidadãos. Saímos de lá com a alma lavada, felizes da vida. Eu, muito emocionado pelo talento e pela postura guerreira de tantos jovens, subi ao palco e optei por ler um texto sobre eles, que havia escrito um ano antes e ainda não havia publicado neste blog porque queria conhecer mais a fundo a cena guarulhense. Agora que conheço melhor, posso afirmar sem erro: há algo muito importante sendo gestado lá, por esses artistas compromissados com a dignidade da minha tua nossa espoliada e espezinhada vida. Vamos ficar ligado neles. O texto é o seguinte:

“Estado de Alerta… Atenção! Epidemia de boa música em Guarulhos… Surto de poesia… Detectados índices elevados de inteligência e sensibilidade… Alerta vermelho rosa roxo púrpura azul… Decretado Estado de Felicidade Pública!”
Será que é uma droga que botam na água que embota mágoa e brota flor? Que molda do barro da arte a parte melhor da criação do homem-mulher-cidadão? Será que tá no vento esse talento que se espalha por lá? Esse encanto tamanho tanto viajando pelos quatro cantos dessa feliz cidade? Será que ganhou asas e tá voando pelo ar esse vírus criador hipercontaminador esse pó que só de respirar já faz o respirante assoviar contente cantante no tom aspirante a cantor ator sorrir e se dar transcender contagiar toda gente num fluxo incessante de arte e amor? Será que tá na rua no bar essa bactéria inteligente que se instala na pele na mente desses adolescentes e eles saem sábios e indecentes desafiando os incautos derrubando os muros do atraso e afinando o coro indignado dos excluídos de sempre? Onde se cria esse inseto que transmite a antítese da mesmice o antídoto ao conformismo, em que o artista não é passageiro sem memória no bonde da história não é transeunte inocente pela praça efervescente não sobe no palco a passeio e liberta o anseio que sente porque sofre o bloqueio desde sempre e escolhe o lado certo liberto da arte de quem vem do escuro do fundo pisado do buraco negro absurdo do apartheid do sistema injusto do insulto da grande metrópole ao pobre. Arte que vem do sentimento comum é assim. Tem parte tem encaixe forma um todo. Uno. Em Guarulhos há isso tudo. Uma cena nascente um mundo novo gostoso tesudo prazeroso em gestação. A força a festa a indignação o barulho de quem se representa e não pede comiseração.
“Atenção… Estado de Alerta, atenção! A arte de Guarulhos desperta o cidadão. Perigo, perigo! Há um projeto de nação”.

PEIXE BARRIGUDO >>> Criado e organizado pela dupla de artistas e produtores culturais Joel Dias e Victor Cali, o Peixe Barrigudo é um canal que divulga arte de qualidade, em todas as suas vertentes: teatro, poesia, música, fotografia, artes plásticas, cinema e demais expressões. Além disso, prevê projetos de interação entre os artistas, aumentando sua rede de contatos e parcerias. Curta a página do Peixe e fique ligado nos lançamentos e eventos.

CASA CLAM >>> A festa do ‘Peixe’ aconteceu na Casa Clam, espaço cultural com seis anos de atividade, que resiste como pode, mas passa por dificuldades financeiras. Entre no site, conheça a ‘Casa’ e colabore:

https://www.catarse.me/salve_a_casa_clam_0d61

Jovens artistas estão com vários projetos para o local: ‘Oficina de Canto’ com Gabriel Peri, ‘Oficina de Fotografia’ com Joanah Dark e Camila Rhodes, ‘Oficina de Horta’ com Yan Fernando, ‘Oficinas’ com Renato Pessoa (Roda de coco, Roda de Canto, Oficina de desenho, Oficina de Pintura Corporal), ‘Oficina de Introdução ao Audiovisual’ com Alex Demian, ‘Oficina de Ableton’ com Kaca Vesgo, Exposição da Acsah Lírio, além de núcleos de arte, música, artes visuais, teatro e dança. A Casa Clam fica na av. Rotary, 98, em Guarulhos.

 

… … …

SÁBADO TEM
SHOW DA MARIA
… … …

XIII SHOW DA MARIA – Lígia Regina e Eder Lima – Edvaldo Santana … Neste sábado, dia 6 de maio, a equipe do Sarau da Maria traz dois grandes artistas para mais uma edição do seu Show da Maria. Os convidados são Eder Lima & Ligia Regina (às 21h) e Edvaldo Santana (às 22h). Eder & Ligia lançaram recentemente o clipe da música ‘Pisagens’ e preparam seu primeiro cd.  Edvaldo acaba de lançar ‘Só Vou Chegar Mais Tarde’. A entrada é de R$15, revertidos integralmente aos músicos. No Clube Vila Maria.

 

… … …

TRIPLA PROGRAMAÇÃO
DE UM SABADÃO BÃO

… … …

Antes de curtir o Primeiro de Maio em Guarulhos, fiquei em casa no domingão, de molho, porque o sábado foi mutcholoko de encontros, artes e agitos. O pós-greve foi grávido de atividades na cidade de Mario de Andrade, do baiano Tom Zé de éssepê, do rapper Criolo do samba no pé, sem falar em santa Rita de Sampa que a todos incita e encanta. Sábado de Sopa, de Conversadores, de viola na Mora Mundo, de Poema Novo nos Parlapatões, de Consuelo de Paula no Teatro da Rotina (esse espaço alternativo incrível onde a gente vê shows e peças como se estivesse na sala de casa). Vê se você güenta (com trema, porque a Terra tremeu e a cabeça girou virou pirou airou):

SARAU DOS CONVERSADORES >>> No final da tarde fui à Livraria da Vila acompanhar o Sarau dos Conversadores, organizado e apresentado pela dupla Cacá Mendes e Edson Tobinaga. A grande cantora (e organizadora do Sarau da Maria) Deise Capelozza, com João Emilio ao violão, interpretou três belas canções de compositores da Vila Maria: Zé Carlos Guerreiro, Rogerio Duran e o sempre lembrado Doné Garcia. Deise & João, dupla surgida recentemente no bojo do movimento criado pelos saraus, estão cada vez melhores e já preparam seu primeiro cd. Ainda nos Conversadores, constatei a presença de jovens e veteranos, num clima de respeito e admiração mútuos. Queria muito ouvir as considerações do escritor João Caetano do Nascimento e o som da Banda Telabeat, de Tiago Bode, mas não pude ficar até o fim. Saí de lá correndo a tempo de ver a Consuelo de Paula, no Teatro da Rotina.

CONSUELO DE PAULA >>> Consuelo é cantora mineira com vários cds gravados. Compositora também, teve sua música ‘Sete Trovas‘ interpretada por Maria Bethânia no cd ‘Encanteria’. No sábado passado, fui ao Teatro da Rotina vê-la pela primeira vez num show totalmente acústico, “Os movimentos do amor e da luta”. Há tempos ouvia falar dela, mas só do ano passado pra cá é que comecei a pesquisar e ouvir suas canções postadas no youtube. Ouça: Consuelo é artista de talento raro. Deixo aqui algumas rápidas impressões de quem também viu o espetáculo: “Nada é parecido com vivências como essa: ficar a dois passos dela, quase em transe“, Andreia Regina Beillo; “A performance acústica voz/violão, num cenário teatral, nos ofertou a possibilidade de brincar com o momento histórico, desafiar o coro dos contentes, viver como anjos sempre tortos“, Angela Quinto; “Roteiro lindo, na costura impecável entre o canto, a palavra precisa e o gesto“, Sandra Lacerda; “O Teatro da Rotina permite uma raríssima intimidade entre artista e público. Quem lá esteve saiu recompensado“, Joel Emidio da Silva. As lindas fotos são de Fa Cabral. E aqui, posto o texto emocionado que escrevi logo após o show:

Consuelo de Paula fez um concerto impecável um objeto sonoro uno um show que passou manso e denso que fluiu feito um rio bento de águas iluminadas correnteza de histórias negro caboclas índio brasileiras misturadas. Tons em movimento na voz afinada na cantoria madura colhida como fruta no pomar do sentimento. As canções se sucedendo e o coração enternecendo o mosaico se encaixando de forma sutil peça à peça no quebra-cabeças Brasil. Um repertório ora oratório ora guerreiro um cancioneiro amoroso repleto de festa e de luta o canto autêntico que brota da rachadura do chão a firme delicadeza como resposta à força bruta da opressão. A vida contente e carente de nossa gente ali representada. Consuelo canta com alma sem esforço com a beleza e a naturalidade de quem fala. As sílabas claras de lua cheia o sorriso solar e gentil. Sua voz cristalina escorre límpida e aquosa seu canto parece que nasceu pra ser a foz a voz desse rio. Tem o riso e a chaga o batuque e a dança o coração que pulsa no corpo na dor no dorso na caixa memória do violão. As cordas que vibram e acordam vivências esquecidas. Seus olhos amplos de pássaros montanhas despenhadeiros. Seu lamento quase silencioso ecoando uma esperança intensa e en-cantada. O som de singelas alegrias e de lágrimas emocionadas. Consuelo de Paula de pedra de terra de música das águas.

SOPA DE LETRINHAS >>> Ainda embriagado de canções & poesia (e algumas heinekinhas) saí pela Consolação (escrevendo) com a mente reverberando a beleza do canto de Consuelo. Cheguei ao Julinho Clube e pude assistir o final do Sopa de Letrinhas, sarau apresentado e organizado pelo grande poeta Vlado Lima. Perdi o lançamento do livro de Cordeirovich e o pocket-show da Banda Suindara, entre outras atrações que queria ver. Mas presenciei a apresentação animada da Banda Sinergia, a contundente poesia feminista de Natasha Felix, as aliterações e jogos verbais de Paula Valéria de Andrade, o timbre especial da cantora Chrys Araujo e pude me divertir na festa em que sempre se transforma esse sarau delicioso, onde arte e amizade dão as mãos. Por falar em delícias, teve sopa de verdade. E estava ótima! (AQUI as fotos do Roberto Candido, o fotógrafo oficial dos melhores saraus)

 

… …. …

VALEU, BEL!

… … …

“Quero desejar / antes do fim / pra mim e os meus amigos / muito amor e tudo o mais / Que fiquem sempre jovens / e tenham as mãos limpas / e aprendam o delírio com coisas reais”

….

Desde criança eu me ligava nos passos beatlemaníacos do meu irmão Luiz. Graças a ele, mesmo sem vivência nem leitura, eu já apoiava as primaveras políticas, o flower power, o amor livre, a luta feminista, a justiça social e a igualdade entre os povos. Sem ter muita consciência das coisas, eu já sabia bem qual era meu time, minha turma, meu lado. Porque sempre há os músicos e poetas que nos ajudam, que dizem a palavra certa na hora incerta e ‘fazem nossa cabeça’ sem que a gente perceba. E assim, a coisa clareou de vez aos 16 anos, quando eu li o ‘Poema Sujo’, de Ferreira Gullar, e ouvi o disco ‘Alucinação’, de Belchior (na íntegra, aí em cima). Eu já gostava de escrever e rabiscava uns versos, mas foi a partir deles dois que a minha mente viajou na poesia (leia AQUI sobre minhas preferências ‘literárias’). Os textos de Ferreira e Bel vieram de encontro a tudo o que queria e sentia esse meu coração selvagem de jovem libertário. Minha paixão pela vida, minhas lágrimas doídas sob a ditadura, minha esperança e minha pressa de amar, revolucionar e melhorar o mundo. Eu queria continuar a escrever aqui sobre o imenso amor que eu sinto pelo obra e pela pessoa do grande artista Belchior. Citar suas letras e músicas únicas, falar do quanto ele me alertou, incentivou e fez de mim um homem melhor. E da sua importância na vida daquele jovem menino da zona norte, cheio de espinhas e sonhos. Mas, nesse momento, confesso que não consigo. Vários amigos escreveram sobre o Bel nesses últimos dias. Eu me identifiquei com esse texto simples e direto da Bárbara Braz (que nem sequer conheço). Agora, somos amigos de facebook e compartilhamos o amor, a gratidão e uma saudade grande do nosso querido Bel. Faço minhas as palavras que ela sentiu e escreveu (a ilustração é do Carlinhos Muller):

AO BELCHIOR
(Bárbara Braz)

Sim… já é outra viagem!
Das melodias, das batidas, das letras que nos fazem olhar pro profundo da vida e da alma, e absolutamente, nos tornar ainda mais humanos.
Sobre sair do mecanismos dos dias.
Sobre trazer paixão.
Sobre trazer juventude.
Sobre dar sentido.
Sobre o divino,
sobre o maravilhoso.
Sobre a pressa de viver.
Sobre o tempo em que a gente sonhava.
Sobre corações frágeis,
e almas largas.
Sobre os humilhados dos parques.
Sobre a dor, pedindo ainda pra vida pisar mais devagar.
Daquelas figuras essenciais pro mundo, que nos narram sobre o mistério de viver com maestria, amor, e sobretudo coragem.
Daquelas pessoas que atravessaram a vida no mais profundo de sua humanidade, desinteressado de teorias e coisas vãs.
Vai continuar nos inspirando e nos mostrando de que lado bate o sol, de que AMAR e MUDAR as coisas interessa mais e deve ser a máxima pra suportar o dia-a-dia.
Que Bel nos ilumine nesses dias tão difíceis. Que aprendamos com sua humanidade e sua luta. Na certeza que ele sempre terá coisas novas a dizer e ensinar.
Que não sejamos cidadãos comuns, que caminham para morte, pensando em vencer na vida.
Estejamos atentos, fortes e sobretudo, vivos, porque ele estará!
O novo sempre vem, camarada, mas que esse novo venha reciclado da tua poesia.

 

… … …

SONS DO BRASIL

… … …

Sábado passado aconteceu em Brasília a premiação do PPM (Prêmio Profissionais da Música) e na categoria programa de rádio, o ‘Sons do Brasil‘, do produtor cultural Serginho Sagitta, ganhou como melhor do ano. O slogan do programa é ‘onde a música independente tem vez e voz’. Ele é transmitido pela Rádio USP São Paulo, 93,7. Mas você pode acessá-lo também pela net. Este blog parabeniza o Serginho e também seu parceiro Eduardo Marques, do StudioarteSP, dois defensores e divulgadores da música brasileira alternativa e de qualidade. Entre na página do ‘Sons‘ pra saber mais da programação e dos shows que eles têm promovido.

 

… … …

AGENDÃO

… … …

Eis aqui a agenda dos saraus para o seu findi, com fotos e vídeos (clique nas palavras em negrito para acessar os links e nos cartazes para ampliar a imagem e ler detalhes). Acompanhe também as muitas opções contidas na página da Agenda da Periferia. Informe-se, inconforme-se, atue e divirta-se!

Até 7 de maio … Flipoços … A Feira Nacional do Livro de Poços de Caldas é considerada umas das maiores feiras literárias nacionais. Tem Milton Hatoum como patrono, Murilo Carvalho como escritor sulfuroso, homenagens a Moçambique, como país e Amazonas, como estado, além de cerca de 90 convidados. Entre eles, Vladimir Netto, Luiz Ruffato, Nara Vidal, Thalita Rebouças, Clóvis de Barros, Reinaldo Figueiredo, Antônio Torres, José Inácio de Melo, Tati Bernardi e José Luiz Goldfarb. A Feira e o Festival são abertos ao público, no Espaço Cultural da Urca, na praça Getúlio Vargas, s/nº, em Poços de Caldas. Para ver a programação completa e todos os participantes, acesse www.flipocos.com

E AQUI, na Flipocinhos,você acompanha a programação para a criançada, com lançamentos de livros infantis, peças, performances e contação de histórias.

Quinta-feira – 4 de maio – 12h … Lançamento Digital “Crua” … A cantora e compositora paulistana Camila Brasil (de ‘Dia Útil’ e ‘Retrato’), lança o álbum ‘Crua’ nas plataformas digitais. Clique para ouvi-la no Deezer e no Spotify.

Quinta-feira – 4 de maio – 20h … Blubell no show “Confissões de Camarim” … Blubell leva seu camarim para o palco e apresenta músicas de seu excelente álbum homônimo. Ainda no repertório, uma parceria com Zeca Baleiro (A Tardinha) e uma versão da extinta banda INXS. Acantora é acompanhada por Bruno Serroni (cello), Zé Ruivo (teclados) e Richard Ribeiro (bateria e programações). Na nova Casa de Francisca, à rua Quintino Bocaiúva, 22, na Sé.

Sexta-feira – 5 de maio – 18h … Slam da Ponta – A batalha de poesias da Cohab 2 … Batalha de poesias autorais que acontece toda primeira sexta-feira de cada mês no Instituto Reação Arte e Cultura, localizado na Cohab 2 Itaquera. Com os convidados Sadrack MC e Trovador Obscuro. Na Rua Giácomo Quirino.

Sexta-feira-feira – 5 de maio – 19h30 … Sandro Prêmmero – Projeto “Mpb na Padoka” … Toda sexta é dia do ‘Projeto mpb na Padoka’. Nesta edição, o multi-instrumentisa Sandro Prêmmero. Na praça Valdemar Bassi, 78, no Jd. Brasília.

Sexta-feira-feira – 5 de maio – 20h … Cantos Indígenas em Coro – Workshop de Canto oral … A proposta é experimentar músicas indígenas em forma coral, para absorver as medicinas embutidas em seus cantos de cura e de expansão da consciência. Serão abordados cantos indígenas brasileiros, norte-americanos e sul-americanos, em suas respectivas línguas e significados. No Instituto ARCA de Mediunidade e Espiritualidade, à rua Debret, 26A, perto da estação Santos-Imigrantes do metrô. Para participar dos dois encontros R$108. Para participar de apenas um encontro R$60.

Sexta-feira-feira – 5 de maio – 20h … Marco Nalesso e A Fundação + Acauã … O rapper Acauã se apresenta às 21h e Marco e banda às 22h. Contribuição R$15. No Breve, à rua Clélia, 470.

Sexta-feira-feira – 5 de maio – 20h … Guidi no Mora Mundo – com Sandro Dornelles … No show ‘Outra língua’, a cantora Guidi mostra seu trabalho autoral acompanhada pelo guitarrista Pedro Costa. O repertório vai da mpb ao rock. Participação do compositor Sandro Dornelles. Na Casa Mora Mundo, à rua Barra Funda, 391. Entrada R$10.

Sexta-feira-feira – 5 de maio – 20h … Trio2Um – na Quermesse da Gota de Leite … O quarteto instrumental Trio2Um apresenta repertório autoral e releitura de artistas que fazem parte da pesquisa promovida pelo grupo. Na av. cons. Nébias, 388, em Santos.


Sexta-feira-feira – 5 de maio – 20h … EDEN apresenta “Peneira de Ilusão” – no Horácio Café … O cantor e compositor mostra as canções de seu primeiro ep com André Spera ao piano. Na av. Horácio Lafer, 245, no Itaim. Couvert R$15.

Sexta-feira a Domingo – 5 a 7 de maio … Sons e Furyas em AMOR … Concebido pelo escritor André Sant’Anna e pelas cantoras e compositoras Vanessa Bumagny e Helô Ribeiro, o espetáculo é um show autoral. As canções interpretadas por Helô e Vanessa dialogam de maneira irônica com a leitura performática do livro “Amor”, realizada por seu próprio autor, o escritor André Sant’Anna. Participam ainda do projeto os músicos Henrique Alves (baixo), Rogério Bastos (bateria) e Zeca Loureiro (guitarra). No Sesc Ipiranga, na sexta às 21h30, no sábado às 19h30 e no domingo às 18h30. Entrada R$20 e R$10. Na rua Bom Pastor, 822.

Sábado – 6 de maio – das 10h às 17h … Bazar das Mães na Associação Jutaisô … Evento beneficente em prol do projeto de Aquaponia desenvolvido pela Associação. Barracas com doces, cupcakes, bolos, chocolates e salgados. Trabalhos de artesanato com roupas, bijuterias, flores, panos de prato e decoração. Kits de perfumaria feminina, bolsas e acessórios. Demonstrações gratuitas de equipamento para lipólise (limpeza hepática, renal e emagrecimento). Na Estrada de Itapecerica, 817 – Vila das Belezas (perto do Metrô Belezas e Terminal João Dias).

Sábado – 6 de maio – das 14h30 às 22h … Sarau na Quebrada/Comida de Quintal … O Sarau na Quebrada é um coletivo de poetas e artistas que desenvolve diversas ações na periferia de Santo André, como debates, exibição de curtas e troca de livros. Em comemoração ao aniversário da cidade, junta–se ao Coletivo Comida de Quintal para fazer uma mistura interessante de música, poesia e degustação. Na Casa da Palavra, à praça do Carmo, 171, centro de Santo André. Entrada franca.

 

Sábado – 6 de maio – 15h … Lançamento – “Nina no Pantanal” … A escritora Nina Nazario lança seu terceiro livro infantojuvenil, com ilustrações de Luana Geiger. Estarão à venda (em dinheiro) o livro (R$35) e a boneca de pano da personagem Nina (R$35). O consumo do café pode ser pago no cartão.  No Ekoa Café, à rua Fradique Coutinho, 914, na Vila Madalena.

 

Sábado – 6 de maio – 15h … Sábado No Bodegaia Da Pompeia – com o Música Da Gema … A feijoada deliciosa do mestre Manoel Gaia, acompan hada pela mpb de primeira do Música da Gema: Luiz Cláudio de Santos (voz e violão), Carlão do Tempero (voz e percussão) e Peri Oliveira (pandeiro). Couvert R$6. Na rua República Argentina, 80, em Santos.

 

Sábado – 6 de maio – 16h … Lançamento de ‘No céu com diamantes’ … Novo livro do grande escritor Daniel Lopes Guaccaluz. Dele, já li e recomendo “A delicadeza dos hipopótamos”. Sobre o novo livro, dois mestres opinaram. “Leitor de todos os romances escritos por Daniel, acredito que em “No céu com diamantes” ele atingiu o cume da sua expressividade, construindo personagens fortes que são materializados no virar das páginas”, resumiu Fernando Rocha. “Daniel discute conceitos de sanidade e loucura, arte e filosofia, num texto rico em referências literárias e citações que também abrangem letras de música popular”, diz João Caetano do Nascimento. Ainda no evento, show com Leandro Mendes e Tassia Milá (ele faz experimentos com a canção, indo contra a formatação mercadológica; ela pesquisa cantos indígenas e religiosos). Entrada franca.

 

Sábado – 6 de maio – 17h … Pense Já Sarau/Slam … Além da Batalha de Poesia e do palco aberto pra quem chegar, tem pocket-show de Rodrigo Ciampi e lançamento dos livros “Favela” e “Isabela”, de Alexandre Pepe. Sarau organizado e apresentado por Cleyton Mendes e Carol Girassol, com a participação de Carlos Oliveira e David White. No Espaço Cultural Opereta, à rua dr. Emílio Ribas, 168, em Poá.

 

Sábado – 6 de maio – das 18h às 23h30 … YEMAN – In Version Groove Style … Banda formada por Danilo Ribeiro (guitarra/vocal), Paulo George (bateria), Fabricio Comelli (baixo) e Fabio Ramos (guitarra), faz versões de Criolo, Jorge Ben, Tim Maia, Caetano, Rita Lee e toca rock, reggae, ska e hip-hop. A artista plástica Carol Pimentel faz Live Painting e Tânia Oliveira expõe mandalas. No Ateliê Urbano, à rua Antônio Molina Garcia, 129, em Guarulhos.

 

Sábado – 6 de maio – das 19h às 22h … Show Mbeji no Acolá … O Mbeji é um coletivo intercultural de mulheres pesquisadoras de músicas de origem brasileira, afroameríndia e afrolatina, que buscam a reconexão com a ancestralidade através de diálogos rítmicos, corporais e performances. Com Ariane Molina (voz, atabaque, cuíca e efeitos), Tâmara David (voz e efeitos) e Victória dos Santos (voz, atabaque e efeitos). Lançamento do clipe ‘Encantaria da Ponta da Areia’, da compositora Maria do Livramento, de São Luís do Maranhão. A Casa Acolá, das produtoras culturais Simone Jablkowicz e Aieda Freitas (que fará projeções), fica na rua Cataguases, 48, no Jardim São Paulo, Na ZN.

 

Sábado – 6 de maio – 16h … Banda da Portaria na Patuscada … Experiência que agrega a figura do poeta à banda, inspirada no livro “Poemas de amor deixados na portaria”. Com Vitor Miranda (poesia), João Mantovani (voz e violão), Henrique Stella (baixo), Danilo Trevisan (violino), Binho Siqueira (percussão) e Arthur Lobo (guitarra e voz). No repertória apenas música autoral. Ainda no evento, o lançamento do livro ‘Lapsos’ (poemas de Kiko Rieser) e os brigadeiros poématicos de Priscilla Amaral. Na Patuscada, à rua Luís Murat, 40, Na Vila Madalena.

 

Sábado – 6 de maio – 21h … Dico Santana – Acústico … O músico Dico Santana apresenta, em formato violão e voz, grandes clássicos do rock de todos os tempos. No lendário ponto de encontro dos roqueiros da zona norte, o Lê Rock Bar. Na rua Chico Pontes, 1791, Vila Maria.

Sábado – 6 de maio – 21h … Acauã + Tifu + Dj Seth no Secretinho … A casa abre 21h, o rap de Acauã começa às 22h, o show de Tifu é 0h e o baile do Dj Seth à 1h. Com área pra fumar e fliperama. Entrada R$15, nome na lista R$10. No Secretinho, à rua Inácio Pereira da Rocha, 25.

 

Sábado – 6 de maio – 21h … Jardins de Mandala – Monstro Extraordinário – no Pico do Macaco … Dois power trios psicodélicos fazem seus pocket-shows. Rua Paula Ney, 336, na Vila Mariana. Entrada colaborativa.

 

Domingo – 7 de maio – 10h … Crochetaço na Paulista … Depoimento de uma crocheteira: “No domingo (30/4), um fiscal da ‘cidade linda’ disse que precisaríamos de uma autorização para fazer nosso encontro no meio fio da ‘av. Paulista Aberta’. Nós acreditamos que a cidade é nossa casa e que reuniões de troca, conversas e disseminação das artes têxteis no espaço ‘público’, não precisam de autorização. Então chamamos a todos para um ‘crochetaço’. Traga sua canga, suas agulhas e trabalho. E vamos sentar junt@s!”. O encontro será diante do casarão Franco de Mello (entre o parque Mario Covas e o Market Paulista).

 

Domingo – 7 de maio – 13h … 23º Sarau do Parque (Movimento Ocuparte) … Celebrando o dia internacional contra a homofobia, o Sarau do Parque traz o tema ‘A LUTA LGBT’. Com palco aberto e espaço para exposição e venda de cds, livros e artesanato. No Parque do Carmo, à av. Afonso Sampaio Souza, 951.

 

Domingo – 7 de maio – 15h … Ainda golpe: debate + sarau … A campanha para a viabilização da versão impressa da ‘GOLPE: antologia-manifesto’, já está na plataforma Benfeitoria (https://benfeitoria.com/golpe). Neste domingo, mais um evento com a participação de artistas integrantes do projeto e seus parceiros na luta por melhores dias. Na Cia. Mungunzá de Teatro, à Rua dos Gusmões, 43.

 

Domingo – 7 de maio – 15h … Francisco, el hombre em São Paulo … O disco SOLTASBRUXA, de 2016, foi lançado na Audio, palco deste festival que reúne, além da banda, vários artistas latino-americanos: Kevin Johansen + The Nada, No Te Va Gustar, Gaby Moreno e Romperayo. O festival ‘MUCHO!’ pretende, através da música, estreitar os laços entre os países da América Latina. Na av. Francisco Matarazzo, 694, na Água Branca. Ingressos a R$40, R$50, R$80 e R$100.

 

Domingo – 7 de maio – 17h … Sarau Quebra Muros com Leitura Dramática de Cláudio Laureatti … Será lido o texto “Luz e Ribalta”, de Cláudio Laureatti, uma história contada por fragmentos. Comédia. Tragédia. Poesia encenada. Um monólogo lírico. Uma trupe de poetas que se sucedem quadro a quadro. Opiniões distintas sendo a mesma persona universal: o poeta. No ECLA – Espaço Cultural Latino Americano, à rua Abolição, 244.

 

Domingo – 7 de maio – 17h … Doces Tardes de Domingo #9 … ‘Doces Tardes’ é uma festa que tem o intuito de apresentar ao público grandes bandas do submundo do rock e da psicodelia. Nesta edição, Os Artefactos, Os Subterrâneos e Os Longes. Com feira de vinil (da Charada Discos e Videoclube) e ainda: artes plásticas, fanzines, exposições e performances. Na discotecagem de Rodrigo Costa, sons que vão do ‘básico’ aos mais obscuros ‘lado Z’. A festa é uma produção do Jardim Psicodélico (Eduardo Osmedio, Vander Bourbon e Tom Kbélo). No Komb Bar ZL, na praça Miguel Ramos de Moura, 175.

 

 

Domingo – 7 de maio – das 18h às 24h … Lei Seca, TriAres e Sexta Dimensão … Três bandas da baixada santista fazem show. A ‘Lei Seca’, com influências de hard rock e blues, e de bandas como Deep Purple, Led Zeppelin e Whitesnake. A ‘TriAres’, com foco totalmente voltado ao trabalho autoral e que acaba de lançar o álbum ‘Tudo tem final’. A ‘Sexta Dimensão’, com hard rock, heavy metal, folk, classic e também seu trabalho autoral. Entrada R$15. No Parceria Bar e Música, à av. Tupiniquins, 7, em São Vicente.

 

Domingo – 7 de maio – 20h … Juli Manzi e Eristhal – na Casa Gramo em construção … Dois compositores, um de Porto Alegre, outro de Piraju, fazem som intimista: um gramofone, um microfone valvulado, paredes e arquibancadas de pallet. Participação especial de Daniel Perroni Ratto e Tatá Aeroplano. Ingressos a R$15. Com bar. Rua Bento de Abreu, 223, Vila Romana (esquina com a rua Aurélia).

 

Segunda-feira – 8 de maio – das 18h às 22h … Slam do Prego – Pocket-show de Renato Pessoa … O ‘Prego’ quer dizer ‘Poesia de Resistência de Guarulhos’. Nesta edição, além da batalha de poesias, que definirá o vencedor de maio, haverá pocket-show acústico de Renato Pessoa. Sarau com palco aberto. Na praça Getulio Vargas.

O Slam do Prego é mais um coletivo que protesta contra a Secretaria Municipal de Guarulhos que declarou que não vai pagar os artistas que participarem da Virada Cultural: “nós não compactuamos com Secretaria que quer se aproveitar do trabalho dos outros!”, dizem os organizadores Joel Dias e Rosinha Morais. Este blogueiro esteve em Guarulhos no sábado e presenciou o clima de indignação entre os artistas, que se sentem desrespeitados.  Aqui você lê o manifesto assinado por vários coletivos.

Segunda-feira – 8 de maio – 19h30 … Lançamentos – no Suburbano Convicto … O poeta e produtor cultural Paulo D’Auria, dos Poetas do Tietê, lança três livros: “Notícias do Paraíso” (contos históricos que falam de um Brasil ‘que poderia ter sido’), “Eu, Tu, Eles, o brasileiro cordial” (histórias atuais de pessoas comuns ou nem tanto) e “Construir Ruir” (de poemas). Michel Leite Viana lança ‘Eu Sou Periferia’, Crespo faz pocket-show e a banda Os Listras Negras abre o evento. Com palco aberto e apresentação de Alessandro Buzzo. Na rua Treze de Maio, 70, 2º andar.

Terça-feira – 9 de maio – 13h … Senhoras Obscenas – no Rádio … O Coletivo começou na internet, virou sarau, livro e agora é programa de rádio também. “Senhoras Obscenas” se desdobra em mais uma forma de divulgar e resgatar a literatura de autoria feminina, num programa que traz literatura e música brasileira. Reprise na sexta-feira às 20h e no domingo, às 17h. Acesse http://www.senscast.org/

 

Terça-feira – 9 de maio – 20h … Teatro – O Casamento Suspeitoso … Cia Naturalis encena texto de Ariano Suassuna. “Pra vocês quero contar uma história arretada / De um casório duvidoso / Um tanto suspeituoso / Lotado de traição, muito golpe e enganação / Você é convidado a ser platéia de teatro”. Clique no cartaz para mais informações. Apresentação também na segunda-feira, 15 de maio. Entrada R$20. Teatro Studio Heleny Guariba, à praça Franklin Roosevelt, 184.

 

Quarta-feira – 10 de maio – 19h … Lançamento do livro Eletrocardiodrama, de Germana Zanettini … Primeiro livro individual de Germana, autora que tem diversas participações em antologias, jornais e revistas literárias, além prêmios em concursos literários de expressão nacional. Os poemas de Germana também podem ser encontrados em suportes menos convencionais: trens, ônibus, museus, teses de mestrado, agendas, camisetas e no próprio corpo da autora, nas fotografias de seu projeto Poesia na Pele. ‘Eletrocardiodrama’ reúne poemas conhecidos e inéditos. No evento, sessão de autógrafos com a autora e um pocket-sarau com convidados lendo poemas do livro. A entrada é gratuita e o exemplar custa R$35. Na Casa das Rosas, à avenida Paulista, 37. Abaixo, alguns de seus poemas (e fotopoemas):

DA SÉRIE: ISTO NÃO É UM POEMA DE AMOR

Conviver com você
me fez perceber
o quão tênue pode ser
aquela linha
que oscila
entre o namastê
e o vai se foder

LEIA ANTES DE USAR

não, aqui não há lugares reservados
[de antemão já lhe adianto:
nem adianta olhar para os lados]

o ambiente não é climatizado
os assentos não são flutuantes
e máscaras de oxigênio
não cairão
sobre suas cabeças

para sua segurança e conveniência
informamos que a vida
não vem equipada
com saídas
de emergência

CORTE

a faca em punho
a alma em riste
e uma só jura:

nunca mais
voltaria a ser
aquela tola

de hoje em diante
choraria apenas
pelas cebolas

Germana Zanettini (foto), gaúcha radicada em Campinas, fará também um lançamento em Porto Alegre. Será no dia 6 de junho, uma terça-feira, no Von Teese Bar, à rua Bento Figueiredo, 32, no Bom Fim.

 

Quarta-feira – 10 de maio – 19h30 … Desconcertos … Delicioso sarau organizado e apresentado pelo poeta Claudinei Vieira, com palco aberto e convidados sempre muito especiais. Nesta edição, a poesia de Ermi Panzo, Geruza Zelnys e Marcelo Moro, o som de Jáli Kiári e o lançamento do livro de poemas ‘Nuvens Ornamentais’, de Natália Barros (ver vídeo abaixo). Na Patuscada, à rua Luis Murat, 40, na Vila Madalena.

 

 

Quarta-feira – 10 de maio – 20h … Divina é 10 … Companhia Divinadança, dirigida por Andrea Pivatto, comemora dez anos de atividades reunindo algumas de suas coreografias, entre elas, ‘Todas as cartas de amor são ridículas’ (de James Nunes) e ‘Porto inSeguro’ (de Andrea). No evento, exposição do artista Cassiano Araújo, performances de bailarinos que passaram pela companhia e videodepoimentos. Ingressos a R$30 e R$15. No Teatro Sérgio Cardoso, à rua Rui Barbosa, 153. Também haverá espetáculo na quinta-feira, 11 de maio.
… … …

BOM FINDI A TODOS E
ATÉ A SEMANA QUE VEM!

… … …

 

.