Eu sou homem e sei. Todo homem sabe. Não diga que não sabe do que elas estão falando. Você sabe muito bem. Nós sabemos. Elas não estão loucas. Não são histéricas. Olha os dados da violência. Os números gritam. Elas também. A cultura machista (em mim, em você) agoniza. Nós precisamos ser melhores, sim, respondi a um amigo, conversando sobre a questão feminista. Todos gostam de amor e sexo, mas não é disso que se trata. Afinal, eu e você sabemos muito bem o quanto pisamos na bola. Ele sorriu, nervoso, de canto de boca. Nosso perdão envergonhado e quase mudo começa a se ouvir. Nós sabemos, meninas. Desculpem, desculpem… Nós sempre soubemos de tudo!

 

… … …

ASSÉDIO, MACHISMO E FEMINISMO

… … …

Enquanto as delegacias femininas e o número 180 da Central de Atendimento à Mulher recebem denúncias e orientam mulheres vítimas de violência durante as 24 horas do dia, segue na mídia a contenda deflagrada entre feministas americanas (que querem discutir assédio) e francesas (que focam no que seja ou não ‘cantada’). Na semana retrasada e na passada (além de dar alguns pitacos), pincei vários textos postados por mulheres artistas em jornais e redes sociais. Neste domingo (dia 21),  mais discursos de atrizes exigindo justiça e igualdade entre os sexos ecoaram na cerimônia de premiação do SAG Awards, o Prêmio do Sindicato dos Atores. O que já faz prever um grande protesto na noite de entrega do Oscar. Leia o que as mulheres que participam dos saraus postaram na página #nãopoetizeomachismo (matéria abaixo). Ouça o que elas estão falando nesses clipes. Homens: não digam que não sabem, que não se reconhecem em nada disso. Vamos aprender com elas.

Você aí, homem como eu, meu igual, meu amigo. Escute aqui, meu querido, não se faça de desentendido, não finja que não é contigo. Abra os olhos, os braços, a cabeça. E as receba. Destape seus ouvidos, ouça as queixas e perceba: elas estão agindo, reagindo, se insurgindo. As velhas estruturas estão ruindo. Um novo mundo vem surgindo. E é melhor. Não ignore, não deboche, não seja mais o ‘macho escroto branco sempre no comando’. Homens, nós sabemos muito bem do que elas estão falando. Cá entre nós: nós sabemos! Nós sabemos muitíssimo bem do que elas estão falando. Sabemos, sim! Nós sabemos muito bem ‘de tudo’ o que elas estão falando. Homens, sejamos homens: nós sabemos muito bem tudo o que sempre fizemos (tão normal e naturalmente) de mal. Sabemos que elas têm razão do que dizem sobre nós. Respeita as mina! E ponto final.

 

… … …

#NÃO POETIZE O MACHISMO

… … …

Ainda sobre o tema, encontrei uma página no Facebook, criada em 2015, chamada #Nãopoetizeomachismo. É uma tomada de atitude de mulheres que sofreram abusos e discriminações em saraus, slams, batalhas de mcs e em vários espaços culturais. Entrem na página, leiam os relatos e vejam fotos das participantes (a foto acima, da capa da página, é de Ariane Sartori). Abaixo, nas palavras delas, segue um resumo do texto principal:

#nãopoetizeomachismo é um movimento de mulheres que surgiu a partir de uma situação de abuso em um sarau – por isso o foco ficou um pouco restrito a estes espaços culturais – e motivou a união e o relato de várias situações semelhantes, vividas por um sem número de mulheres que tiveram a coragem de expor, de não mais silenciar o que as incomoda profundamente.
Entre as situações, temos, passada de mão na bunda, olhar maldoso, beijo fora de hora, forçação de barra, forçação de pinto, ligações inadequadas, exposição nas redes sociais, exposição no próprio sarau, frases machistas nas poesias, indiretas machistas e sexistas, deslegitimação da fala da mulher, deslegitimação da mulher no rolê, forçação de relação sexual, forçação de aborto, infidelidade, agressão física, agressão psicológica, etc.”

“Isso não é sobre a obra dos homens. É sobre o quanto uma frase numa obra pode nos depreciar. Pode nos fazer mal. Pode invalidar nossa luta. Pode nos deslegitimar. É sobre nós. É sobre como nos sentimentos diante de obras aplaudidas e ovacionadas, mas que nos machucam e ferem. Que nos agridem. É sobre agressões.
E não se engane. Isso não é um campeonato de opressão. E nem um jogo para ver quem aponta mais o dedo. Isso não é sobre ódio – embora muitas vezes ele transborde, por tudo que somos obrigadas a viver e sofrer – tampouco sobre exposição. Isso não é sobre moral – se temos ou não (moral) para falar sobre tal macho que nos violou. Isso é sobre nossos direitos. Tão básicos quanto os de qualquer homem: respeito. Respeito pelo que pensamos. Pelo nosso corpo. Pelo que poetizamos. Pelo espaço em que estamos.”

“O que nos chama a atenção e deixa ainda mais tristes é que estas agressões todas foram praticadas por homens que convivem conosco, que aparecem conosco em fotos dos nossos álbuns pessoais, que estão nas nossas listas de contatos, que estão nas nossas casas, nas nossas camas, nas nossas famílias. São os manos que chamamos de irmãos. São os homens que conhecem a nossa luta. Que acompanham o nosso dia a dia. Que acompanham todo nosso sofrimento. São os caras que pensamos que nos protegeriam: amigos, namorados, ficantes, peguetes, irmãos. São os caras que são de ‘esquerda’, que estão conosco em outras lutas, por moradia, por ocupação, por educação. Que estão envolvidos em vários movimentos sociais e políticos fortíssimos.”

“Que militam causas essenciais para o nosso povo. Que bradam isso nos microfones, nos poemas impressos. Oralmente e no impresso. Que nos fazem acreditar num mundo melhor. Homens que leem nossos relatos. Nossas estatísticas. Eles sabem que o feminismo nunca matou ninguém, mas que o machismo mata todos os dias. Eles que vão aos nossos saraus feitos exclusivamente pras mulheres. Eles ouvem nossas músicas. Eles vão aos nossos fóruns e encontros. Eles são os que JAMAIS, JAMAIS imaginaríamos que iriam nos agredir e desrespeitar.”

“O machismo não mata só na execução. Mata uma mulher cada vez que um cara diz: você está louca. Mata uma mulher cada vez que um cara aperta uma parte do corpo dela sem pedir. Cada vez que um cara fica com ela e com a amiga dela. Cada vez que um cara bate nela. Cada vez que um cara força – mesmo que psicologicamente – uma relação sexual. cada vez que um cara silencia uma mina. Cada vez que um cara invalida a opinião dela num coletivo, num processo, num rolê. Cada vez que um cara não ouve o que ela diz. Calar também é matar. O machismo mata. E mata só mulheres.”

“E por matar só mulheres, o feminismo – movimento pela busca de direitos das mulheres – é feito apenas por mulheres. É feito por mulheres que cansaram dos abusos. Que entenderam seu papel, seu poder, suas qualidades e que, exigem respeito. E não é tão difícil assim entender o que é respeito. E que só mulheres podem falar sobre feminismo, já que só elas sofrem isso. Homem não sofre com o machismo, logo, homem não pode falar sobre isso.”

“Quer entender? Quer ajudar? Não seja machista. Quer saber como uma mulher se sente? Clica na tag #nãopoetizeomachismo e leia os relatos. Tem alguma dúvida? Pergunte. Mas não deslegitime. Não diga que não existe, que ela está louca. Que ela é extremista. Ninguém aqui é extremista. Ninguém aqui quer separar homens de mulheres. Mas, entendam: isso é sobre nós. É sobre as mulheres. É sobre a forma como nós nos sentimos. É sobre o respeito que queremos. Não é sobre homens. Não é sobre o sentimento deles. É sobre o nosso sentimento. Apenas. É nosso pedido. Nosso grito #nãopoetizeomachismo.”

 

… … …

VILMA KANO E A SÉRIE
‘DE PEITO ABERTO E GODÊ’

… … …

“Com recortes de papel, juntei meus próprios pedaços, quando pensei que fosse morrer de câncer de mama”. Essas palavras são da artista plástica Vilma Kano, que recentemente levou seus quadros e sua história ao Sarau da Maria. Após o diagnóstico de câncer de mama, com 90% de chances de reincidências posteriores e na corrida contra o tempo a fim de evitar uma provável metástase, suas emoções, à flor da pele, extravasaram através da arte. Nasceu assim a série ‘De Peito Aberto e Godê‘, um relato artístico de quem luta contra a doença e procura sensibilizar outras mulheres e alertar a população de que 90% dos casos de câncer não são hereditários.

Ao saber do câncer, Vilma Kano se viu com duas opções. Escolheu brigar pela vida ao invés de sucumbir diante das dificuldades. Além da busca por tratamento e das incontáveis consultas com mastologistas e oncologistas, barreiras inesperadas apareceram: a falta de informações corretas sobre o assunto e o preconceito em relação ao doente. A luta pelo bem-estar deu início à criação de quadros para contar sua história, mostrando que “a notícia de câncer de mama não significa morte, e sim vida! É uma possibilidade de imenso amadurecimento, de uma visão mais ampla. É deixar que a força de vontade mude o rumo da vida, permitindo a vazão das emoções sob o prisma artístico e trazendo luz a este assunto tão mal explorado”.

A série ‘De Peito Aberto e Godê‘ é um relato artístico bem-humorado para divulgação da prevenção do câncer de mama e uma inspiração para quem luta contra a doença. Parte da renda com a venda das obras da série são doadas a pacientes oncológicos da rede pública de SP. Colabore também com a entrega dos kits para pacientes de câncer doando bijuterias (podem ser usadas mas em bom estado), lenços, echarpes e cabelo (para serem transformados em perucas, devem ser rabinhos de no mínimo 10cm). Para saber mais, acesse o site, veja o catálogo com os pôsteres e quadros (aqui) e seja mais um ‘amigo do peito’.

 

… … …

O CD DO AUGUSTO TEIXEIRA

… … …

Lançamento do CD “Estação Felicidade”, de Augusto Teixeira … Eu já postei aqui, na semana passada, sobre o “Estação Felicidade”, primeiro cd do grande compositor Augusto Teixeira.  Hoje, divulgo mais duas canções:  ‘Abismos Ancestrais’, uma obra-prima dele e do poeta Léo Nogueira e ‘Vírgula’ (de Augusto, Léo e Gabriel de Almeida Prado), com a participação muito especial da cantora Ceumar. O cd está disponível nas principais plataformas digitais: http://ouca.la/estacao-felicidade

 

… … …

DUAS AÇÕES ANTICULTURAIS

… … …

BANCA CENTRAL >>> O mais famoso espaço de venda e divulgação da literatura de cordel em SP foi fechado pela Prefeitura no dia 19 de janeiro. Localizada na Praça da Sé, a banca funcionou no local por mais de trinta anos. Amigos cordelistas (Josué, Varneci, Marco Haurélio, Cacá Lopes) que a frequentavam, protestam e pedem para registrar seu descontentamento. Sei que um processo judicial se arrastava já há alguns anos e ela vinha abrindo à base de liminares. Mas, a importância de um bem cultural que atravessou décadas não pode ser desconsiderada. Se outras três bancas continuam lá, porque não a Banca Central? Os cordelistas pedem sua volta:

São Paulo é o coração do Brasil.
Na Praça da Sé, no marco Oficial,
Bem ao lado está a Banca Central.
Nessa banca, o povo sempre procura
O cordel, para aumentar a cultura.
Viola, cantoria e menestrel,
Na praça, cada um com o seu papel,
Quando o nosso prefeito não impede.
“Seu prefeito, o Brasil inteiro pede
O retorno da Banca do Cordel”

CASA MATAHARI >>> A Casa estava aberta para “reunir pessoas que apreciam boa música, arte e cultura num raro ambiente realmente alternativo. Se você preza a liberdade, a consciência, o bem estar e a diversão, seja muito bem-vindo!”
Esse era o cartão de visitas da Casa Matahari, fechada pela Prefeitura de SP no dia 12 de janeiro. Idealizada há mais de oito anos sem muito recurso ou expectativa para sucesso, a casa tomou forma há menos de cinco anos quando Luciana Pilibbossian, principal organizadora do projeto, decidiu transformar sua própria casa num ambiente cultural festivo com bandas autorais e, sobretudo, independentes. O investimento pessoal de tempo, compromisso e trabalho, teve apoio de artistas da região e a Casa se tornou o “bar mais underground de SP”.

Com a troca de prefeito, começou um plano de fiscalização de bares e centros de cultura. Inicialmente, um novo morador da rua de trás da Matahari os denunciou por barulho. À conversa pacífica, o vizinho respondeu disparando fogos de artifício no quintal da casa. Seguiram-se ‘batidas’ de fiscais e multas por falta de alvará, apresentação de alvará provisório, outras multas, instalação de isolamento acústico e até mudança do lugar do palco para o vizinho não reclamar mais. Até que, por exigências que a Casa não tinha condições financeiras de satisfazer, a subprefeitura do Ipiranga lacrou o estabelecimento.

A legalização comercial e o acerto de multas são os primeiros passos para a reabertura da Casa Matahari. Depois, haverá a necessidade de adequação às exigências e vistorias nas etapas de fiscalização. É necessária uma reforma na Casa, incluindo a ampliação de acomodações úteis aos clientes (além de shows e festas, o espaço oferecia aulas de música, ensaios fotográficos e diversos eventos). Foi lançada na net a campanha ‘Volta, Casa Matahari’ para angariar fundos que possibilitem as reformas. Entre aqui e saiba mais sobre o projeto e suas recompensas. Colabore.

 

… … …

PROGRAMAÇÃO PARA
CURTIR O NIVER DE SP

… … …

Veja a programação oficial promovida pela Prefeitura e alguns outros eventos gratuitos que comemoram o 464º aniversário da cidade (e fique ligado: a programação de fim de semana ainda será bem ampliada):

NO VALE DO ANHANGABAÚ >>>

11h às 7h – Festas
12h – Paula Fernandes
15h – Tributo à Rita Lee com Thiago França, Letrux, Raquel Virgínia e Tulipa Ruiz
18h – Tributo a David Bowie com André Frateschi e Banda Heroes
20h30 – BaianaSystem e Karol Conká
23h15 – Anitta
2h – Banda Uó, Jaloo e Glória Groove.
4h – Gilmelândia

NA PRAÇA DA REPÚBLICA >>>

Dia 25 (a partir das 12h)
Dexter, Sampa Crew, Ndee Naldinho, Thaíde, Negredo, entre outros.

NO THEATRO MUNICIPAL >>>

(ingressos distribuídos duas horas antes de cada espetáculo, com limite de um ingresso por pessoa)

Dia 25
14h – Orquestra Sinfônica Municipal
19h – Balé da Cidade de São Paulo – Coreografia: “Das tripas…coração”, de Ismael Ivo.

Dia 26
12h – Orquestra Experimental de Repertório

… … …

NO BAR BRAHMA >>>

O cantor Gilberto Gil acompanhado de trio elétrico e da bateria da Vai-Vai faz show na mais famosa esquina da cidade, Ipiranga com São João. A partir das 13h, no Bar Brahma, o evento é pago. No final da tarde, na rua, é grátis.

… … …

NOS SESCS >>>

16h – Luciana Mello, Léo Maia, Simoninha – Sesc Itaquera
16h – Mulheres Negras com André Abujamra e Maurício Pereira – Sesc Interlagos
16h – Rincon Sapiência – Sesc Campo Limpo
18h – Elba Ramalho – Sesc Parque D.Pedro II

EM FRENTE À FIESP >>>

16h – Show com Sérgio Reis e Renato Teixeira. No Centro Cultural FIESP (palco externo). Av.Paulista, 1313.

… … …

NO TENDAL DA LAPA >>>

Veja no cartaz: brincadeiras, atividades circenses, teatro e contação de histórias na programação gratuita que vai das 10h às 20h. Na rua Guaicurus, 1100.

… … …

NOS MUSEUS >>>

Museu de Arte Sacra – Programação especial
Museu da Imigração – Programação especial
Museu da Imagem e do Som – MIS – Entrada franca
Museu do Futebol – Programação especial a partir das 14h
Pina Luz – 15h – Apresentação de Ilu Obá de Min (gratuita) e exposição de Di Cavalcanti.

 

… … …

MAIS PROGRAMAÇÃO ESPECIAL

… … …

QUINTA-FEIRA – 25 de janeiro – 21h30 … As Bahias e a Cozinha Mineira … Assucena Assucena, Raquel Virginia e Rafael Acerbi criaram o grupo musical que propõe debate sobre a posição das mulheres (sobretudo negras, pobres, indígenas e transexuais) em nossa sociedade. A banda já lançou os cds “Mulher” e “Bixa”. No show, participação de Verónica Decide Morrer. Na Casa de Francisca, à rua Quintino Bocaiúva, 22.

… … …

QUINTA-FEIRA – 25 de janeiro – das 9h às 21h … Exposição Jean-Michel Basquiat no CCBB … Maior retrospectiva do artista na América Latina, mostra traz mais de 80 peças de uma obra que retrata a experiência de ser negro e suas conquistas culturais. Entrada franca. No Centro Cultural Banco do Brasil, à rua Álvares Penteado, 112. A partir do dia 26/01, os visitantes poderão agendar sua visita gratuita pela Eventim: http://bit.ly/BasquiatCCBBSP. Até 7 de abril.

… … …

QUINTA-FEIRA – 25 de janeiro – das 10h às 20h … MASP grátis no aniversário de São Paulo … Visitante poderá conferir todas as exposições em cartaz: “Guerrilla Girls, gráfica: 1985-2017”, “Histórias da sexualidade”, “Tunga: o corpo em obras” e “Acervo em transformação”. Na avenida Paulista, 1578.

… … …

QUINTA-FEIRA – 25 de janeiro – das 10h às 15h … Oficina Sericleta no IMS Paulista … A Sericleta é uma unidade móvel de impressão em serigrafia, idealizada pela artista Monica Schoenacker. O público pode participar da produção de materiais gráficos como observador, interlocutor e impressor. Atividade gratuita. Retirar senha 30 minutos antes do evento. Na avenida Paulista, 2424.

… … …

QUINTA-FEIRA – 25 de janeiro – das 14h às 16h … Poesia Na Faixa – na Ipiranga com São João … Sexto ano do grupo que sai pelas ruas com ‘um poema na cabeça e um megafone na mão’. Na mais famosa esquina de Sampa.

… … …

QUINTA-FEIRA – 25 de janeiro – das 14h30 às 21h … Cronistas da Cidade em dose tripla … Dani Mattos & Toque de Bambas apresentam o show ‘Cronistas da Cidade’ com temas da história do samba e da mpb, do século XX até hoje. Na roda de samba tem poemas, diálogos de radionovelas e curiosidades sobre SP. A primeira dose é no teatro do Ceu Jaguaré, às 14h30, num evento em que 46 Ceus homenageiam a cidade. Depois, às 16h30, os Cronistas se apresentam na Fundação Ema Klabin, à rua Portugal, 43, no Jardim Europa (vale a pena chegar antes e conhecer a casa e o jardim criado por Burle Marx). Por fim, às 20h, é a vez da Casa Tombada, em Perdizes, receber o Toque de Bambas.

… … …

QUINTA-FEIRA – 25 de janeiro – das 15h às 22h … Festa A Idade da Terra em Transe 15 … O coletivo Jardim Psicodélico e o Vídeoclube Charada promovem mensalmente ‘A Idade da Terra em Transe’, festa onde as artes se encontram e proliferam: com mais de 10 mil títulos de filmes, bandas da cena alternativa e artistas independentes de vários estilos (rock, mpb e soul), além de performances, artes plásticas, fanzines, brechó, sarau e discotecagem com trilha sonora que vai do ‘básico’ aos sons mais ‘lado Z’. Nesta edição, participam as bandas Capitão Bourbon, Os Tulipas Negras e Nicolas não tem banda. Na rua José Antonio Fontes, 62, na Vila Tolstói, em Sapopemba.

CURTA ESSE CURTA >>> Fazendo jus ao nome cinematográfico da festa, os glauberianos organizadores do evento sempre produzem um divertido teaser-cinemanovista pra nos contar tudo o que vai rolar por lá.  Este se chama ‘A Vingança de Amém Mau’ e tem cenas filmadas no México, onde a turma andou tocando recentemente (créditos ao fim do curta). Mais uma ‘megaprodução’ dos estúdios do ‘Jardim Psicodélico’.

… … …

QUINTA-FEIRA – 25 de janeiro – 16h … Batuta Duo – Concerto da Série “Ostinato Nordestino” … O duo de violão e saxofone formado por Rodrigo Procknov e Gerson Silva, apresenta no jardim do museu composições próprias e clássicos em formato instrumental em homenagem à SP. No Museu da Imigração, à rua Visconde de Parnaíba, 1316, na Mooca.

… … …

QUINTA-FEIRA – 25 de janeiro – das 16h30 às 22h30 … Sarau Palavra Subterrânea – Edição 5 – Shows e Poesia … Quinta edição do sarau com palco aberto e convidados (ver cartaz). Organizado por Pedro Tostes e Daniel Perroni Ratto (que aniversaria – parabéns, Daniel!). Entrada R$10. Na Sensorial Discos, à rua Augusta, 2389, nos Jardins (a quatro quadras da av. Paulista).

… … …

QUINTA-FEIRA – 25 de janeiro – 17h … Slam das Minas – Edição Especial … A programação oficial do sarau retorna só em março. Mas as minas e manas bolaram essa edição especial pra matar a saudade e se encontrar já nesse começo de ano. Entrada franca. Com microfone aberto para as mulheres. No Centro de Culturas Negras do Jabaquara, à rua Arsênio Tavolieri, 45, próximo à estação de metrô.

… … …

QUINTA-FEIRA – 25 de janeiro – 19h … Recital para São Paulo … No repertório, poemas de Haroldo de Campos, Mário de Andrade, Oswald de Andrade e Guilherme de Almeida, entre outros, além de canções de célebres compositores paulistanos. Com organização de Fernanda de Almeida Prado e a participação dos artistas Gabriel de Almeida Prado, Liw Ferreira e Alexandre Mello. Na Casa das Rosas, à avenida Paulista, 37.

… … …

QUINTA-FEIRA – 25 de janeiro – 19h … Ensaio do Bloco Mulher com Colher – em Santos … Concentração com música ao vivo no palco externo da rua XV. Presença do trio Música da Gema (de Luiz Claudio de Santos) e da homenageada Elenira Ribeiro. No Bodegaia , à rua XV de Novembro, 26, em Santos.

… … …

QUINTA-FEIRA – 25 de janeiro – 20h … Show de Lançamento – Álbum Versatividade – Gustrago … Show de lançamento do cd ‘Versatividade’, de Gustrago. O artista ‘segue sua odisseia entre o Estado genocida, as crônicas periféricas e os cachorros de rua’. Abertura do grupo projeto preto. Entrada franca. No Teatro Adamastor, à av. Monteiro Lobato, 734, em Guarulhos.

… … …

QUINTA-FEIRA – 25 de janeiro – 20h … Encontro de Expressões … Sarau organizado pelo artista Cale Narman tem palco aberto para músicos, bailarinas, poetas, atores e artistas plásticos. No Grão Espresso, à rua Voluntários da Pátria, 3558, em Santana.

… … …

QUINTA-FEIRA – 25 de janeiro – 21h … Ná Ozzetti & Luiz Tatit … Reencontro dos dois grandes artistas em show com voz e violão, relembrando as canções do Grupo Rumo e do repertório da Vanguarda Paulistana, como “Ah!”, “Delírio, Meu!”, “Ladeira da Memória”, “Felicidade” e “Dia Útil”, além de outras de seus álbuns-solo, como “Estopim”, “Atração Fatal”, “Crápula”, “Capitu” e “Musa da Música”. Entrada R$60. No Tupi or not Tupi, à rua Fidalga, 360, na Vila Madalena.

… … …

QUINTA-FEIRA – 25 de janeiro – 21h … Show de Lançamento do CD Choronas Sampa … São Paulo é a grande homenageada do quarto CD das Choronas, primeiro grupo de choro composto apenas por mulheres instrumentistas que, desde 1994, transitam pelo choro, baião, maxixe e samba. No Teatro Décio de Almeida Prado, à rua Cojuba, 45, no Itaim Bibi.Entrada franca.

 

… … …

AGENDÃO

… … …

Eis aqui a agenda dos saraus para o seu findi, com fotos e vídeos (clique nas palavras em negrito para acessar os links e nos cartazes para ampliar a imagem e ler detalhes). Acompanhe também as muitas opções contidas na página da Agenda da Periferia. Informe-se, inconforme-se, atue e divirta-se!

… … …

SEXTA-FEIRA – 26 de janeiro – 19h … Sarau das Águas … Sarau organizado pelo artista Zemarcio Kaipira Urbano apresenta o documentário ‘Grajaú em Foco’ e recebe o músico Mano Money’s. Com palco aberto . No Espaço Formação Assessoria e Documentação, à rua Cambuci do Vale, 109, na Cidade Dutra.

… … …

SEXTA-FEIRA – 26 de janeiro – 19h … ThePocket – com Matriz e outras bandas … Projeto reúne artistas autorais em apresentações intimistas. Show com as bandas Matriz, Analice e Junno e Almagrande (abertura). O evento terá exposição de arte, flash rattoo (por Yumi Tattoo) e brechó (Use me Tender). Ingressos a R$15 e R$20. No Studio Marcatta, à rua Conselheiro Alves, 738, na Vila Mariana (perto do metrô Ana Rosa).

… … …

SEXTA-FEIRA – 26 de janeiro – 20h … Zé Pereira no Teatro da Rotina … Zé Pereira é o trio paulistano formado pelos músicos Felipe de Paula (voz e guitarra), Felippe Rodrigues (voz e bateria) e Lucas Pierri (voz e baixo). Na rua Augusta, 912.

… … …

SEXTA-FEIRA – 26 de janeiro – 20h30 … Nordeste Psicodélico – no Sesc Campinas … Idealizado pelo cantor e compositor caruaruense Ortinho o show é uma viagem pelos anos 60 e 70 misturando a música popular de raiz nordestina à psicodelia, guitarras lisérgicas, instrumentos indianos, percussões africanas, violas dos cantadores do sertão, pífanos e batuques do sincretismo religioso. No repertório, canções de Alceu, Belchior, Ednardo, Cátia de França e Zé Ramalho, entre outros. Os cantores Ortinho, Junio Barreto, China e Isaar são acompanhados por Martin Martin (guitarra), Estevan Sinkovitz (guitarra e violão de 12 cordas), Elder o Rocha (bateria e percussão), Mestre Nico (percussão), Rafael Ferrari (baixo) e Marcelo Monteiro (flautas e sax). No Sesc Campinas – Galpão Multiuso. Entrada franca.

… … …

SEXTA-FEIRA – 26 de janeiro – 21h … Sexta no Secretinho: Sobre Mulheres e Suas Autorias … Quatro pocket-shows de artistas mulheres com formação e gêneros musicais diversos: Rebeca Canhestro (22h30), Andressa Brandão (23h), Fernanda Aimê (23h30) e Raíssa Lopes (0h). Entrada R$10. Na rua Inácio Pereira da Rocha, 25, em Pinheiros.

… … …

SEXTA-FEIRA – 26 de janeiro – 23h59 … Peça ‘Alma’: nova temporada … Espetáculo teatral ‘Alma’, do grupo Teatroendoscopia, traz a costura de textos feministas na interpretação de Andressa Ferreira. Nova temporada no Teatro Parlapatões, à praça Roosevelt. Sempre às sextas-feiras, às 23h59, de 19 de janeiro à 9 de fevereiro (véspera do carnaval). Entradas a R$40 e R$20.

… … …

SÁBADO E DOMINGO – 27 e 28 de janeiro – de 8h às 18h ... Formação de Educadores Populares Paulo Freire … O curso de Formação de Educadores Populares tem como objetivo desenvolver um processo de formação para educadores populares, professores das redes públicas e particulares de ensino, estudantes e todos aqueles que tenham interesse na temática da educação popular tendo como base o referencial teórico/metodológico de Paulo Freire. Com Daniel Figueiredo, professor de Filosofia e Psicanálise, ex-coordenador da área de Educação Popular do Instituto Paulo Freire. Investimento R$150. No Espaço A Próxima Companhia, à rua Barão de Campinas, 529, próximo ao metrô Santa Cecília.

… … …

SÁBADO – 27 de janeiro – 14h … 63ª edição do sarau Poesia é da Hora … O Poesia é da Hora é um coletivo poético e ativista que há mais de cinco anos organiza saraus mensais para (e com) pessoas em situação de rua em centros de acolhida e ocupações de resistência. Nesta edição, o músico e pedagogo Edson Santos faz pocket-show e o cabelereiro Huelligton Ribeiro, da Barbearia Vieira, corta o cabelo do pessoal. No Núcleo Treze de Maio, à rua Treze de maio, 1413, no Bixiga. Com microfone aberto.

… … …

SÁBADO – 27 de janeiro – das 14h às 21h … StickerUp na Storvo … Terceira edição do encontro de adoradores de adesivo realizado de forma itinerante com objetivo de fomentar a cultura e a produção de sticker. Nas duas primeiras edições, crews de diferentes regiões da cidade apareceram ávidos por um espaço de convivência. Artistas, coletivos e crews de intervenção urbana estão convidados. Na rua Aspicuelta, 300.

… … …

SÁBADO – 27 de janeiro – das 14h às 18h … Processo Artístico Via Crucis: A Paixão de Cristo em São Miguel … Oficina gratuita para montagem do espetáculo que acontecerá dia 30 de março, às 15h, nas ruas do bairro, começando na praça da Delegacia, descendo para o Calçadão de São Miguel e terminando na praça do Forró. Os ensaios serão aos sábados (exceto no carnaval), das 14h às 18h, com coordenação geral de Claudemir Santos (com técnicas de Stanislavsky, preparação física, leitura dramática, criação artística de figurinos, cenários e adereços). Na Aldeia Satélite – Espaço Cultural, à rua Tenente Luiz Fernando Lobo, 118.

… … …

SÁBADO – 27 de janeiro – 16h … Caldo & Poesia … Sarau organizado por Chico Romano e Osvaldo Higa com palco aberto para músicos e poetas. No Galpão Cultural, à rua Planalto da Conquista, 161, no Jardim Independência.

… … …

SÁBADO – 27 de janeiro – 17h … A 2° Grande Batalha, Slam do Grito Vs Slam Função … O Slam do Grito, organizado por Catchup e Janaína, acontece toda terceira quarta-feira do mês no Bar Trecão Lanches, ao lado do metrô Santos-Imigrantes. O Slam Função, organizado por Edilson, Sabrina, Jaqueline e Rafael, entre outros, acontece toda terceira sexta-feira do mês na praça anexa à estação de trem do Vila Mara/Jd Helena. Estarão presentes os slammers Mana Bella, Gabi Niary e Rogério Gonçalves. No Largo da Batata, à av. Brigadeiro Faria Lima.

… … …

SÁBADO – 27 de janeiro – 18h … Sará O Quê? … Sarau caseiro (leve comidinhas e bebidas para compartilhar) organizado pelo cineasta Sergio Roizenblit e amigos (haverá projeção de um episódio do ‘Milagre de Santa Luzia’). Nesta edição, a cantora Fernanda de Paula e o músico Marquinho Mendonça apresentam sambas do recém gravado disco “Gira Menina”, com participação do flautista João Poleto e do compositor Chico Saraiva, entre outros. Contribua com a caixinha dos músicos. Na rua Cristiano Viana, 1430.

… … …

SÁBADO – 27 de janeiro – 18h30 … Cine Clube Charada: Melancolia … Sessão gratuita de cinema promovida pela Videoclube Charada com apoio da Jardim Psicodélico Produções. Nesta edição, exibição de alguns curta-metragens independentes e da obra do diretor Lars Von Trier, ‘Melancolia’. Introdução com comentários de Gilberto Petruche e participação de Italo Morelli Júnior. Após o filme, debate com o psicólogo Wagner Marinho, da clínica Expectro Psicologia. A Charada fica na rua José Antonio Fontes, 62, em Sapopemba.

… … …

SÁBADO – 27 de janeiro – 19h … Casa Barco Sessions #6 – Abacaxepa + Teko Porã … Primeiro ‘Casa Barco Sessions’ do ano traz as bandas Teko Porã (da casa) e Abacaxepa (convidada). Entre os shows, palestra sobre os cristais e seus sons, com a maga Vera Luz. Com lanches veganos e drinks espanhóis. Entrada R$15. Na rua Daniel Cardoso, 48 (porta vermelha). Perto do metrô Vila Madalena.

… … …

SÁBADO – 27 de janeiro – 19h … Edvaldo Santana em Monte Verde/MG … O cantor, compositor e guitarrista Edvaldo Santana apresenta as canções do seu cd “Só Vou Chegar Mais Tarde” e alguns clássicos da carreira. No Café Bistrô, à av. Monte Verde, 1000, em Minas Gerais.

… … …

SÁBADO – 27 de janeiro – 19h30 … Sarau do Grajaú … Sarau comemora quatro anos de resistência e poesia. Com palco aberto e os convidados Os Retirante e Dan Silva. Na rua Antônio Comenale, 166, no Grajaú.

… … …

SÁBADO – 27 de janeiro – 21h … Pitaias – As Despejadas – Obinrin Trio – @Casinha … As Despejadas (formada por Lídia Martiniano, Nataly Ferreira, Vitória Silva e Ariadne Pereira e com letras focadas em problemas sociais) se apresenta às 22h. Às 23h é a vez das Pitaias (banda paulistana formada seis mulheres compositoras) e à meia-noite entra no palco o Obinrin Trio (com repertório de maracatus, baiões e cirandas). Entrada R$20. Na Casa do Mancha, à rua Felipe de Alcaçova, s/n, na Vila Madalena.

… … …

SÁBADO – 27 de janeiro – 21h … Krakatoa Trio no Exquisito … Forró, xaxado, xote e baião com o trio formado por Rodrigo Marrom (voz e violão), João Junior (triângulo, efeitos e voz) e Fábio Efigênio (zabumba e percussão). Couvert R$12. Na rua Bela Cintra, 532.

… … …

SÁBADO – 27 de janeiro – 21h … Sopa de Letrinhas Sarau … Um dos saraus mais legais da cidade, o Sopa é organizado e apresentado pelo poeta Vlado Lima há quase 16 anos. Nesta edição, além de vários convidados (clique no cartaz), tem pocket-show de Fernando Cavallieri, apresentando seu cd ‘Modernidade Líquida’ e a presença do poeta Oswhaldo Rosa lançando seus livros ‘A Bomba que Falta’ (contos) e ‘O Domador de Cometas’ (poemas). No Julinho Clube, à rua Mourato Coelho, 585, na Vila Madalena.

… … …

SÁBADO – 27 de janeiro – 21h … Confraria do Pasmado na Casa Natura Musical … Grande bloco carnavalesco carioca, Confraria do Pasmado, faz festa de 15 anos, com sua bateria completa e convida o Acadêmicos do Baixo Augusta (com Simoninha), que abre a noite, e a Festa Samambaia, com os djss Paula ZG e Raphael Guedes. Na rua Artur de Azevedo, 2134, em Pinheiros.

… … …

SÁBADO – 27 de janeiro – 21h … Show de Demetrius Lulo – ‘Móbile de Estrelas’ no Teatro da Rotina … Lulo apresenta as lindas canções de seu cd ‘Móbile de Estrelas’ (acima, na íntegra) e outras do projeto ‘Café da Tarde’, além de inéditas e parcerias com Bruno Batista e Gregory Haertel. Na rua Augusta, 912. Ingressos a R$20 (antecipado) e R$40 (na porta). Ouça o cd que é muito bom. E vai lá ver o show.

… … …

SÁBADO – 27 de janeiro – 22h … Histórias e Canções do Clube da esquina – Com o Macaco Gordo Trio … Trio paulistano formado por Sandro Premmero (voz & contra baixo), Nando Taruga (guitarra & sinthy) e Leandro Romero (bateria) apresenta versões para as inesquecíveis canções do famoso ‘clube’ de compositores mineiros. No New Holiday Café & Bistrô, à rua Fontoura Xavier, 375, em Itaquera.

… … …

SÁBADO – 27 de janeiro – das 23h às 3h30 … Sambadas – na Gruta … Grupo feminino de samba, formado por Carol Nascimento (voz e violão), Bianca Cruz (voz e percussão), Camila Midori (percussão), Dérvs Débora (percussão), Maria Fernanda (voz e percussão) e Paloma Amorim (voz e clarinete), convida a cavaquinhista Camila Silva. No repertório, sambas de Ivone Lara, Clementina de Jesus, Jovelina Peróla Negra, Geovana, Martinho da Vila, Paulinho da Viola, Douglas Germano e Geraldo Filme, entre outros. Na Gruta Bar e Bilhar, à rua Major Quedinho, 112, ao lado da lanchonete Estadão (aquela do pernil). Couvert R$10 (até 0h) e R$15 (depois).

… … …

DOMINGO – 28 de janeiro – 15h … Sarau da Paulista … Encontro mensal organizado pelo poeta Rubens Jardim, na av. Paulista, esquina com Peixoto Gomide.

… … …

DOMINGO – 28 de janeiro – 19h … Sarau do Frango … Sarau mensal, sempre no último domingo do mês. No Bar do frango, à avenida São Lucas, 479, no Parque São Lucas.

… … …

SEGUNDA-FEIRA – 29 de janeiro – 19h … Dança (e) Autonomia … Curso tem proposta de identificação e desconstrução de vícios e tabus socialmente enraizados na movimentação do corpo, a partir de um encontro entre antropologia, sociologia e dança. Cada ciclo passa por 4 módulos, focando pé, bacia, tórax e crânio (com um possível quinto módulo de revisão). Aulas aplicadas pela ministrante Bárbara Côrtes. Inscrições (e informações sobre preços, horários e duração) através do seumovimento@gmail.com. No Lab-C ConeCsoma, à rua Cardeal Arcoverde, 119 C, em Pinheiros.

… … …

SEGUNDA-FEIRA – 29 de janeiro – 19h30 … Sarau Suburbano Convicto … Sarau com palco aberto, convidados (clique no cartaz) e apresentação de Alessandro Buzo. Lançamento do livro de crônicas “Flanelinha Laranja”, do escritor Guilvan Miragaya. Na rua Treze de Maio, 70, 2º andar, no Bixiga.

… … …

SEGUNDA-FEIRA – 29 de janeiro – 20h … 3º Ensaio Aberto Pitbull Banguela … Ensaio do bloco que relembra marchinhas dos anos 40 a 70. Entrada R$10 (contribuição pro bloco). Na Casa Gramo, à rua Bento de Abreu, 223, na Lapa.

… … …

SEGUNDA-FEIRA – 29 de janeiro – 20h … Espaço Olido recebe Vidal França …. Maestro, compositor e arranjador, Vidal França lança o cd ‘Fazenda’. Show com participação de Kátya Teixeira, Dinho Nascimento, Ismael Birodylan, Cícero de Crato e Tadeu Romano, entre outros. Entrada franca. Na Galeria Olido, à avenida São João, 473.

… … …

TERÇA-FEIRA – 30 de janeiro – 19h30 … Biqueira Literária: com Luiza Romão na Ocupa … Bate-papo com a poeta Luiza Romão, autora de “Coquetel Motolove” e “Sangria”. Na Ocupação Cultural de Ermelino Matarazzo, à avenida Paranaguá, 1633 (a 800 metros da estação Com. Ermelino – CPTM).

… … …

TERÇA-FEIRA – 30 de janeiro – 21h … Terça em Cena – Reprise … 42ª edição do projeto criado pela Cia La Plongée em parceria com o Grupo Cemitério de Automóveis. Nesta terça tem: Buracos Negros (Texto de Bruna Pligher e direção de Lucas Mayor. Com Anette Naiman e Antoniela Canto), Amanda (Texto de Jô Bilac e direção de Marcos Loureiro. Com Gilmara Pereira) e Um Lugar Estranho (Texto de Lucas Mayor e direção de Mário Bortolotto. Com Antoniela Canto e Eldo Mendes). Ingressos a R$30 (inteira). Na rua Frei Caneca, 384.

… … …

TERÇA-FEIRA – 30 de janeiro – das 22h à 1h … Show & Balada de Lançamento do Videoclipe “Anhangabaú” … O trio Anhangabahy, formado por Rui Condeixa Xavier, Hévelin Gonçalves e Wady Issa Fernandes, lança seu primeiro videoclipe: “Anhangabaú – Não Passarão”. O evento começa às 22h, com direito a show, exibição do clipe e festa. No Presidenta – Bar e Espaço Cultural, à rua Augusta, 335.

… … …

QUARTA-FEIRA – 31 de janeiro – 18h … Apenas um Sarau Latino-Americano … Encontro lítero-musical em que o poeta e compositor Rafa Carvalho interage com artistas convidados e público, entre conversas e apresentações que pensam a poesia e a canção popular como elementos centrais de luta e celebração nos processos históricos e sociais da América Latina. Nessa edição, com Lucas Bronzatto, Peri Pane e a chilena María Cecilia Fernández Uhart. Entrada franca. No Sesc Carmo, à rua do Carmo, 147, na Sé.

… … …

QUARTA-FEIRA – 31 de janeiro – 19h … Ensaios da Bateria– Nu Vuco Vuco 2018 … Bloco carnavalesco paulista criado em 2013 ensaia seu repertório de sambas-enredos, sambas-reggae, afro-sambas, afoxés e marchinhas, buscando reviver a alegria dos antigos carnavais de rua paulistanos. No Largo da Batata.

… … …

QUARTA-FEIRA – 31 de janeiro – 21h … Bar Brahma e Talento MPB apresentam: Luneta Vinil … Show da ótima banda de Guarulhos que é formada por Elis Lucas (voz e violão), Cris Araújo (voz e percussão), Bruno Dela Torre (baixo), Carlão Semprini (bateria) e Márcio Menechini (guitarra). Márcio é também o produtor musical do cd de estreia, “Tocando Amores”. No
Bar Brahma, à avenida São João, 677.

… … …

QUARTA-FEIRA – 31 de janeiro – 21h … Trio que Chora & Vozes Bugras – Teatro da Rotina … Noite com dois shows: a diversidade rítmica do Trio que Chora, formado pelas instrumentistas Marta Ozzetti (flauta), Rosana Bergamasco (violão sete cordas) e Cássia Maria (percussão e voz) e o grupo Vozes Bugras, composto por Anunciação, Anabel Andrés, Cássia Maria, Célia Gomes, Lucimara, Tiane Tessaroto e Ully Costa, que resgata canções, contos, ritos, mitos e lendas que remetem à identidade mestiça brasileira. Ingressos a R$20 (antecipado) e R$40 (na porta). Na rua Augusta, 912.

… … …

QUARTA-FEIRA – 31 de janeiro – 21h30 … Gringa Music Apresenta a Cantora Espanhola Alba Santos … Alba Santos, compositora e cantora espanhola, vem se apresentando no formato de voz, baixo, piano e bateria com uma bagagem e formação jazzistica pesquisando as sonoridades brasileiras e sul americanas desde que desembarcou no Brasil em 2010. Couvert R$10. No Al Janiah, à rua Rui Barbosa, 269.

… … …

ATÉ 31 DE JANEIRO – “Mulheres-Intemporalidade e Olhares” … A exposição de quadros de Ligia Regina Lima e Renato de Macedo fica aberta de terça a sábado, de 8h até 1h da manhã. No Boutique Vintage Brechó e Bar, na rua Padre Adelino, 949, quase em frente ao Sesc Belenzinho. Nesta sexta (dia 26), com a presença dos artistas.

… … …

ATÉ 24 DE FEVEREIRO … Rugas – no Rio …. A fotógrafa Ana Paula Paiva, que já expôs no Sarau da Maria, agora leva sua mostra fotográfica ‘Rugas’ para o Rio de Janeiro. Segundo ela, a expo segue seu objetivo e viagem, sem roteiro e passagem de volta, para quem sabe olhar o envelhecer com leveza, seguir os processos de vida, repensar e celebrar. Na Galeria Modernistas, à rua Paschoal Carlos Magno, 39, em Santa Teresa.

… … …

ATÉ 14 DE FEVEREIRO … Exposição – Histórias da sexualidade … Com mais de 300 obras e cerca de 130 artistas, tanto do acervo do MASP, quanto de coleções brasileiras e internacionais, incluindo desenhos, pinturas, esculturas, filmes, vídeos e fotografias, além de documentos e publicações, de arte pré-colombiana, asiática, africana, europeia, latino-americana, entre outras. A mostra divide-se em nove núcleos temáticos e ocupa três espaços do Museu: o primeiro andar (Corpos nus, Totemismos, Religiosidades, Performatividades de gênero, Jogos sexuais, Mercados sexuais, Linguagens e Voyeurismos), a galeria do primeiro subsolo (Políticas do corpo e ativismos) e a sala de vídeo (Voyeurismos). No Masp, à av. Paulista, 1578. Eu soube que menores de 18 anos, inicialmente proibidos de entrar, agora já podem ir, desde que acompanhados de seus pais ou responsáveis (aos poucos, a gente vai saindo das trevas).

… … …

ANOTE NA AGENDA >>> Dia 3 de fevereiro, tem edição especial de quinto aniversário do Sarau da Maria. A comissão (formada por Veronica Lopes, Deise Capelloza, Marici Silva, Selma Bizon, Helen Torres, Nilzete Lalá, Oswaldo Alves e por mim) já começou a preparar a festa. Só digo uma coisa: vai ser show!

BLOCO DA MARIA >>> Tá chegando… Dia 10 de fevereiro, sábado de carnaval, vai rolar a terceira edição do Bloco da Maria, com a turma do Sarau da Maria (mais os amigos da Vila & dos saraus) dando voltas na praça Carauari, cantando as marchinhas dos anos anteriores (como essa do vídeo) e as desse ano. Se prepare bem porque o bicho pega e ‘Os Bixo Pira’ (nome de minha nova parceria com Marcio Butarello). Lá não precisa de abadá. No Bloco da Maria todo mundo é vip!

… … …

AGENDÃO >>> E fique ligado, pois o agendão é diariamente atualizado. Bom findi a todos!

… … …