Foi no dia 27 de setembro de 2014 que Ziggy Stardust, viajante espacial, pegou carona no metrô paulistano e cantou a dura vida cinza de nossa brava gente colorida. Levado pelo olhar e sensibilidade do repórter fotográfico Tiago Queiroz, o camaleão do rock aterrissou com seu vozeirão no Sarau da Maria. Totalmente embriagados de paixão, vieram com ele o louco poeta do pop francês, Serge Gainsbourg e uma penca de casais beijoqueiros.
Esse blog de saraus faz a sua singela homenagem a um artista que sempre procurou inovar e que nunca se rendeu às fórmulas repetitivas ditadas pela indústria. Foi um grande prazer tê-lo conosco, David Bowie. Obrigado por seu amor, canções e rebeldia. Que as estrelas lhe sejam leves.

 

https://www.facebook.com/tiago.queiroz.923/videos/721725841261118/?theater

 

Aproveito essa bela expo-projeção de fotos do Tiago (com a edição de vídeo da Marina Poema) para falar de muitas outras que já rolaram por lá. O Sarau da Maria, a cada edição, convida um fotógrafo e abre espaço para a divulgação de seu trabalho. Essa ideia foi do Luiz Carlos Leite, primeiro a expor, que nos ofereceu sua visão de Sampa, onde pessoas apressadas e prédios distorcidos formavam um interessante jogo poético-visual. Depois, Marcio Fernandes nos levou para um mergulho no azul e surfamos felizes. Mônica Zarattini fez a galera vibrar clicando a participação feminina no mundo do futebol. Ela e mais um timaço de 10 fotógrafas. Num belo documentário sobre  o cotidiano dos seringueiros, nos embrenhamos pela Amazônia guiados pelo produtor de vídeos João Emílio Castro. Por fim, embarcamos numa viagem mágica ao Peru, pelas lentes encantadas do Carlos Eduardo Savasini. Sem falar nos fotógrafos ‘oficiais’ da casa, Roberto Candido e Moacir Barbosa, que retratam os artistas e o público dos diversos saraus.

Volto ao jovem Bowie, deixando linkadas as obras de alguns participantes de saraus que também postaram suas homenagens a ele. Os ilustradores Carlinhos Muller, Punky e Marcos Farrell, o caricaturista Guapiara , a performer Alessandra da Mata e a designer Paula Coelho. Tenham todos uma boa viagem!

 

 

Um grande poeta do circuito de saraus, Jose Vicente de Lima, escreveu lindamente:

“depois de experimentar todas as cores
restou ao camaleão ficar invisível
e voar”

Finalizo com esse incrível clipe de seu novo cd. Ele foi um grande artista até o fim. E até mesmo no fim.