Sarau, luau e o escambau

Sarau, luau e o escambau

Produção artística que vive à margem da indústria cultural

As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

O Artigo 5º, a Semana de Arte Contra a Barbárie (em várias cidades), os shows da banda Okka e os encontros do Projeto Dandô

Por Arnaldo Afonso

“Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança, à propriedade, nos termos seguintes;
inciso IX – é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente, de censura ou licença”.

ARTIGO 5º >>> É neste texto constitucional que se inspira o movimento formado por artistas, produtores, gestores culturais, jornalistas, advogados e apoiadores das causas das artes chamado Artigo 5º. Seu manifesto pede respeito às formas de ser e existir, bem como à qualquer forma de expressão. Marca uma posição de resistência e repúdio à qualquer atitude beligerante que desrespeite a constituição brasileira e o direito dos cidadãos.
Ainda hoje (13 de fevereiro), ao se referir às empregadas domésticas, o ministro Guedes deu mais uma lamentável contribuição ao vasto histórico de declarações preconceituosas do atual (des)governo. Infelizmente, em tempos de governantes fascistas, é preciso lutar para defender o óbvio. Diz a turma do Artigo 5º: “nosso desejo é que a essência da arte, que é a sua liberdade, atinja lugar de destaque e contribua, cada vez mais, para o desenvolvimento do país, para a extinção da fome e para uma melhor formação e educação dos cidadãos, dando-lhes pleno direito ao conhecimento”.
Este blog também se pauta, há mais de quatro anos, pela defesa da diversidade, da democracia e da liberdade. Parecem motivações óbvias, né? Mas não são. Os fascistas estão aí, prontos pra desconstruir todas as mínimas conquistas das duas últimas décadas. É nosso papel resistir. E reconstruir reconstruir reconstruir.

DOIS VIDEOCLIPES >>> Para responder ao ‘cenário nacional atual’, o Setor Proibido reuniu 7 mc’s capixabas para se manifestar e ‘mostrar a verdadeira face do presidente de extrema direita’. O clipe ‘Primavera Fascista‘ reuniu Bocaum, Leoni, Adikto, Axant, Mary Jane, Vk Mac & Dudu (Prod. Tibery). No primeiro vídeo, um samba maravilhoso de Moacyr Luz e Chico Alves relata um ‘Sonho Estranho‘ e fala do medo de acordar num país dominado pelo ódio e a violência. Os verdadeiros artistas são assim. Em momentos de ameaça à democracia, eles não se escondem. Se posicionam, denunciam e resistem. Não ficam se dizendo ‘neutros’ (o que, na atual conjuntura, significa apoiar a barbárie, em silêncio)

 

… … …

SEMANA DE ARTE
CONTRA A BARBÁRIE

… … …

ATÉ TERÇA – de 13 a 18 de fevereiro – 12h … Semana de Arte contra a Barbárie … Mobilização de sete companhias teatrais contra a mercantilização da cultura e em prol da construção de uma política cultural pública e democrática. O evento, que coincide com os dias da Semana de 22, pretende chamar a atenção para a importância da liberdade não apenas para quem cria, mas também para o público. Coletivos de várias cidades têm aderido ao movimento Artigo 5º e farão manifestações em Campinas (veja aqui), Rio Preto, São José dos Campos, Piracicaba, Ribeirão Preto, Jacareí, Sorocaba, Suzano, Belo Horizonte (veja aqui) e Crato, entre outras. Em São Paulo, os artistas e grupos envolvidos na produção (num total aproximado de 56 profissionais) estão trabalhando voluntariamente, sem cachês, para realizar a Semana e lutar pela liberdade de expressão, pela democracia e contra o desmonte da Cultura. Confira a programação:

QUINTA – 13 de janeiro – 12h – em frente ao Theatro Municipal >>> Balangandança, Damas do Trânsito e os Bucaneiros, A Digna Cia, Quasi, Faz e Conta, ‘Frida Kahlo”, com Christiane Tricerri e Rubens Caribé; Dos Porquês e “Eu em ti” (Cia Carne Agonizante).

SEXTA – 14 de fevereiro – 12h – em frente ao Theatro Municipal >>> Leitura do Manifesto: Sérgio Mamberti. Banda Poin: Pequena Orquestra Interativa. Samba do Artigo Quinto com coreografia. Regina Machado, Simone Sou, Fio da Terra, Toninho Carrasqueira e Sergio Burgani, Coletivo Bárbaro, Consuelo de Paula, Circo Mínimo (D. Quixote), MC Kunumi e Olívio Juruoé (Guarani), Vanessa Soares, Janemô, Salloma Salomão e as profetas do após calipso, Aloysio Letra, Linhas em Sampa – bordado como forma de protesto. Mestre de Cerimônia: Luis Miranda

SÁBADO – 15 de fevereiro – 12h – em frente ao Theatro Municipal >>> Caco Mattos (“Quer dançar comigo?”), Caixa de Imagens, Andréa Soares – Núcleo Pé de Zamba (“Avessos”), Kaique The, Saminina, Diego Gonzalez e La Pataca, Marcio Guimarães

DOMINGO – 16 de fevereiro – 12h – Av Paulista, esquina com Rua Peixoto Gomide >>> Sônia Yushiyama, La Minima, Bia Salles, Hamilton Faria, Elcio Fonseca, Celso Torino, César Augusto de Carvalho, Samba do Artigo Quinto e Sussurro Poético. Mestre de cerimônia: Federal

SEGUNDA – 17 de fevereiro – 12h – em frente ao Theatro Municipal >>> Pascoal da Conceição, Cia Teatro Rocokóz, CrêSer, Meltdown / Mariana Molinos e Cia Velha Companhia, George Furlan, Anne Courtouis, Gabriela Bassani, João Silva, Luzeiro

TERÇA – 18 de fevereiro – 12h – em frente ao Theatro Municipal >>> Chico Cesar, Orquestra Mundana Refugi, Cassio Scapin, Fabiano Augusto leitura manifesto, Negravat, Izabel Padovani e Ronaldo Saggiorato, Revista do Samba (Leticia Coura), Victor da Trindade, Lucas Santana, Banda Mirim, Orquídeas do Brasil, Chico Salem, Coral Adulto da EMESP, Daniel Cornerro, Linhas de Sampa, Bloco Ano Passado eu Morri, mas esse Ano eu não Morro. Leitura do Manifesto: Cassio Scapin e Fabiano Augusto. Coreografia do Samba do Artigo Quinto cantada e dançada. Coral Adulto da EMESP – Escola Municipal de Música. Linhas em Sampa – bordado em forma de protesto. Bloco Ano Passado eu morri mas esse Ano eu não Morro. Mestre de Cerimônia: Eduardo Silva

 

… … …

O PROJETO DANDÔ

… … …

QUINTA A DOMINGO – 13 a 16 de fevereiro … Encontro do Projeto Dandô … A artista organizadora do evento, Kátya Teixeira, reúne 60 artistas de vários cantos do país, da América Latina e do mundo. No sábado acontece o Sarau Dandô, à rua Padre Marchetti, 237. Para mais informações, clique nos cartazes

SOBRE O DANDÔ >>> O circuito, idealizado pela cantora Kátya Teixeira, é realizado por uma rede de diversos coletivos, mobilizadores locais, artistas, instituições e produtores culturais. Busca uma interação musical entre artistas e público, proporcionando às pessoas o acesso à música de qualidade produzida fora da indústria cultural de massa, além de promover espaços de reflexão e formação durante cada apresentação. Teve início em 2013 e hoje está presente em mais de 40 cidades brasileiras, se expandindo para América Latina e Europa. ‘Dandô’ é uma corruptela do verbo andar, no linguajar dos pretos velhos. O nome do projeto foi tirado da música ‘Canto dos Ipês Amarelos’, de João Bá, Klécius Albuquerque e Guru Martins, que homenageia o cantor e compositor Dércio Marques. Em 2015 foi lançado o primeiro cd coletânea “Dandô – Circuito de Música Dércio Marques: um canto em cada canto do Brasil” em parceria com a Distribuidora Tratore. Em 2018 saiu a segunda coletânea, reunindo 27 artistas do Brasil, Chile, Argentina e Venezuela.

 

… … …

OKKA EM DOSE DUPLA

… … …

Okka é a banda formada por Dandara, Paulo Monarco, Jota Erre e Raul Misturada, artistas já conhecidos da cena musical independente por seus trabalhos solos. Após experiências internacionais, eles apresentam a mistura de suas raízes com a música do mundo

SÁBADO – 15 de fevereiro – 20h … Okka no Centro Cultural da Juventude, à avenida Deputado Emílio Carlos, 3641, na Vila Nova Cachoeirinha

DOMINGO – 16 de fevereiro – 18h … Okka no Teatro da Rotina, à rua Simão Álvares, 697, em Pinheiros

SOBRE A OKKA >>> A Okka pretende ser uma “comunidade de conexões musicais intercontinentais. Uma soma de forças num mundo sem muros, onde as fronteiras se rompam e a diversidade seja potência e alimento permanente. Procura o diálogo entre residências artísticas itinerantes”. O coletivo, que já passou por Suíça, Espanha e França, colaborou em vivências criativas com Uxía (cantora galega), Alejandro Vargas (pianista cubano residente na Galícia), Mû Mbana (multi-instrumentista da Guiné-Bissau, residente em Barcelona) e Orquestra Mundana Refugi (formada por músicos brasileiros, imigrantes e refugiados de várias partes do mundo)

 

… … …

OUTROS DESTAQUES DA SEMANA

… … …

QUINTAS – 13 e 20 de fevereiro – 21h … A Árvore Seca … Monólogo sobre nordestina que extrai otimismo de sua vida sofrida tem elogiado desempenho da atriz Ester Laccava. Texto de Alexandre Sansão. No Cemitério de Automóveis, à rua Frei Caneca, 384

SEXTA – 14 de fevereiro – 20h30 … Conrado Pera no Teatro da Rotina, à rua Simão Alvares, 697. Cantor e compositor, que prepara novo cd (que tem parceria com Chico César), apresenta canções do ótimo álbum ‘Enlaçador de Mundos’, além de inéditas do próximo disco

SÁBADO – 15 de fevereiro – 16h … Festa de aniversário de 9 anos da Editora Patuá. Administrada por Eduardo Lacerda, editora publicou mais de 950 títulos, colecionando vários prêmios. Entre eles: dois Prêmio São Paulo de Literatura, três Prêmio Jabuti, um Prêmio Casa de las Américas e dois Prêmio Biblioteca Nacional (em terceiro lugar). A comemoração acontece na rua Luiz Murat, 40 (confira a programação na página do evento).  Este blog acompanha de perto o árduo trabalho que a Patuá realiza em prol da literatura nacional. Parabéns aos envolvidos!

SÁBADO – 15 de fevereiro – 22h … Picanha de Chernobill se apresenta no Clandestino, à rua Augusta, 2366. O trio é formado por Matheus Mendes (voz e contra-baixo), Chico Rigo (segunda voz e guitarra) e Leonardo Ratão (bateria e percussão)

DOMINGO – 16 de fevereiro – 14h … 2° Desfile do Bloco da Ursal. “Venha revolusambar com a União das Repúblicas Sambalísticas da América Latina no galpão mais vermelho, progressista, gay, lésbico, bi, sapatão, sexy e feminista de éssepê”. Na rua Lavradio, 561

SEGUNDA – 17 de fevereiro – 19h … Noite de autógrafos de ‘BelHell’ com Edyr Augusto, na abertura da livraria Gutenberg. Belhell é Belém, a capital paraense, transformada em personagem nessa narrativa sobre a violência cotidiana. Na Mercearia São Pedro, à rua Rodésia, 34

SEGUNDA – 17 de fevereiro – 21h … Primeira edição do projeto ‘EmCena na Merça: Doses de leituras encenadas’ traz o livro mais vendido na Mercearia, ‘Eu receberia as piores notícias dos seus lindos lábios’, de Marçal Aquino, com direção de Fernanda D’umbra. Na Mercearia São Pedro, à rua Rodésia, 34

TERÇA – 18 de fevereiro – 19h … Circuito Periferia SP convida artistas e ativistas para conversa sobre Orçamento Público Municipal e Estadual, para entender como funciona, como é elaborado e por que não contempla as periferias. Na Emef Luiz David Sobrinho, à rua Barra da Forquilha, 576, perto da Praça do Panamericano

ÀS QUARTAS –  dias 19 e 26 de fevereiro – 21h … Uma Louça Quebrada e Nenhuma Roupa Lavada … Espetáculo composto por cenas curtas e fragmentadas, com dramaturgia inspirada em pesquisas e depoimentos de mulheres que sofreram algum tipo de violência de gênero (veja o teaser). Montagem da Meraki Cia Teatral com direção de Edhuardo Osório e texto de Cléo Moraes, que atua ao lado de Rosa Freitas. No Giostri Livraria e Teatro, à rua Rui Barbosa, 201, no Bixiga

… … …

MINHAS ANDANÇAS POR AÍ

… … …

Que fique bem claro, seu Januário: não sou cri-crítico musical nem literário. Sou artista que sente pressente pelo insight o valor do objeto emocional criado. Sou fã abduzido seduzido cooptado. Apaixonado pelo belo poético tocado e cantarolado. E ainda estou transtornado (e transformado) lendo e relendo livros, indo e vindo de shows, vendo e ouvindo canções e sentindo reverberar as emoções que vivi. Um pouco do que vi é o que conto aqui:

SEXTA – Foi uma noite mágica de feliz comunhão artística. A ‘Casa’, espaço cultural (mais especificamente, literário) administrado por Rosana Baú, recebeu o show da excelente dupla Som da Estrada, duo de voz e violão formado por Giliane Meireles e Valter Gusmão, do qual sou muito fã. Eles apresentaram novas canções e contaram algumas histórias de suas andanças e pesquisas pelos interiores de Minas (Gusmão estreou sua viola de dez cordas e mostrou sua primeira música composta nela). Generosamente, a dupla abriu espaço para a diversidade de expressões e estilos: Birodylan justificou o apelido e emocionou a todos com sua poéticas toadas folk, Arnaldo Afonso (agradeço o convite!) cantou seus rocks & pops indignados e a atriz Rosa Freitas declamou texto feminista (de Conceição Evaristo) e entoou, a capela, uma linda música de Marcos Munrimbau (da peça ‘Uma Louça Quebrada’ – veja no agendão). Em meio às canções, ainda rolou uma roda de poesia com a participação de Cláudio Laureatti (do Sarau da Paulista) e Paulo Gonçalves (com seu livro ‘O Absurdo), além da presença de Inês Santos (autora de ‘Entrelaçamentos’) e de Antonio Miotto (da Lavra Editora). A Casa fica na rua Engenheiro Toledo Malta, 46, na Saúde

HOJE, NA ‘CASA’ >>> Encontro com leitura e roda de conversa. Nas ‘Leituras Dramáticas‘ serão lidos textos ou peças curtas, com posterior troca de impressões (tomando chá e comendo o bolo da ‘Casa’). Participe desses encontros avulsos (a R$20) ou inscreva-se para o ciclo de encontros do semestre (a R$15 por sessão). Mais informações pelo e-mail contato@casaarteculturacuidado.com.br 

SEXTA – Saindo da ‘Casa’, deu tempo de passar no Picles (à rua Cardeal Arcoverde, 1838) e assistir ao divertido espetáculo do coletivo Sons e Furyas (na foto, em show no Sesc). A banda, que tem à frente as cantoras e performers Vanessa Bumagny e Helô Ribeiro apresentou seu hilário ‘especial de fim de ano’ desconstruindo e acrescentando um delicioso ‘ritmo de aventura’ às belas canções que Roberto Carlos fez pra nós (antes de se acomodar na caretice de seu trono), enquanto o poeta André Sant’Anna destilava veneno por todos os versos de seus textos irônicos e pontiagudos. Já assisti a vários espetáculos da trupe e recomendo. Poesia, teatro, sonzera e diversão. Tá tudo lá…

SÁBADO – E assim o Sarau da Maria comemorou 7 anos de atividades… Em noite de casa cheia, o público assistiu emocionado ao showzaço Samba para os Bambas, musical do cantor e compositor Zé de Riba, com letras de Walmir Pinto e acompanhamento dos ótimos músicos Beto Bianchi, Junior Batera e Herculano Oliveira. A banda Macaco Fantasma (com o cantor e guitarrista Flávio Hernandes, a poeta e performer Chris Cruz, o saxofonista Dharma Samu e o percussionista Luis Fernando Rodrigues) impressionou a todos com sua instigante mistura de música, teatro e poesia. O escritor Luis Mendes teve textos de seu livro ‘Conversa de Encruzilhada‘ cantados pelo grupo Simple Soul e lidos pelo editor da Desconcertos, Claudinei Vieira (eu também li uma crônica incrível que arrepia ao falar sobre as origens do samba).  O cantor e compositor José Carlos Guerreiro (famoso pela canção ‘Morte no Escadão’, premiada no festival da Globo, em 2000) foi o representante da ‘tchurma da Praça Maldita’ no aniversário do sarau. Guerra, como também é conhecido, interpretou uma leva de suas novas canções (encerrando com a bela e já conhecida ‘Cidade Si’). Claro que teve um montão de gente boa no palco aberto: Lenita, Vasqs, Nocelli, Eder & Ligia, Brau & Rosangela com Rose & Lu, Filó e Sergio, Shirlene & Marcinha, Daniel com Rebeca e Evandro, Sueli com Tatinha e Fernando, Zanatta, Marcelo Mendes, Birodylan, Deise & João com Giliane e alguns outros que certamente me fogem (perdão!). Ao final, Arnaldo Afonso (eu mesmo) e Sidney Kitagawa fizeram justíssima homenagem ao grande Luiz Vieira interpretando seus clássicos ‘Menino Passarinho’ e ‘Paz do Meu amor’. Tim-tim! ‘Foi bonita a festa, pá, fiquei contente’. Após a noitada boa, ainda emocionado, agradeci num post:

Com as músicas e poemas ainda reverberando em minha mente, com os abraços e sorrisos ainda arrepiando a alma, com a satisfação e a alegria de ter estado entre amigos ainda pulsando aqui comigo, agradeço a todos os artistas convidados, aos que chegaram pro palco aberto e ao pessoal que foi lá pra assistir e prestigiar. É uma honra fazer parte dessa história que está sendo escrita por tantas mãos. Parabéns ao Sarau da Maria e a todos os que participaram e participam. Um grande abraço e um comovido muito obrigado a cada um de vocês. Valeu!

As fotos coloridas são minhas e de Ligia Regina (Roberto Candido ainda não postou as dele). Os retratos em preto e branco são a marca registrada do grande Moacir Barbosa. Mas o Moa também tem um outro maravilhoso trabalho: são efeitos de photoshop aplicados sobre imagens coloridas. Aguarde para breve uma exposição com esse outro lado do grande fotógrafo. Eu disse a ele, brincando, que essas fotos são uma espécie de ‘lado oculto de sua lua’, mas às avessas. Confira essas lindas imagens no Instagram: Moatrix54)

E ANOTA AÍ >>> No sábado de carnaval (dia 22, das 16h às 23h) vai rolar o ‘desfile’ de 5º ano do Bloco da Maria (no CarauariBar e Mercearia, na praça Carauari, 8). Vai lá que vai ser bão! Eu compus uma marchinha chamada ‘Coração da Vila’. Nesse ano, não conseguimos gravar em estúdio. Mas fiz um post de celular, no Youtube. Confira:

CORAÇÃO DA VILA
(Arnaldo Afonso)

Oi nóis de novo
na Mercearia
Festa dos loko
do Bloco da Maria

Tum tum tum
Tum tum tum
Tum tum tum
Tum tum tum
Tum Tum Tum tum
Tum tum

Na rua Alcântara eu nasci
Na Diamantina me criei
Nadei nas águas do Nadir
No Paulo Egydio eu estudei

Vila Maria você mora em mim
Meu coração bate assim

Tum tum tum
Tum tum tum
Tum tum tum
Tum tum tum
Tum Tum Tum tum
Tum tum

Na Candelária eu me casei
Meus filhos todos são daqui
Com a turma da Praça eu brindei
Na Vila foi que eu aprendi

A amar, a sonhar
a sofrer e a sorrir
Vila, eu sou louco por ti

Tum tum tum
Tum tum tum
Tum tum tum
Tum tum tum
Tum Tum Tum tum
Tum tum

DOMINGO >>> Alguns points da esquerda (como o Boteco Socialista) juntaram gente pra ver e torcer, mas Democracia em Vertigem não ganhou o Oscar. Petra Costa foi a primeira diretora brasileira indicada ao prêmio máximo do cinema. Contou a história brasileira recente por um viés que os golpistas de plantão não concordam, claro. Os fascistas continuam no poder, mas a denúncia do golpe que jogou o Brasil, irresponsavelmente, nas mãos desses malucos idiotas ganhou o mundo. Obrigado, Petra. Parabéns.

 

… … …

MARIELLE PRESENTE!

… … …

No dia 14 de março de 2018 a vereadora, de 37 anos, foi assassinada no bairro da Lapa, no Rio. Ela era relatora da Comissão dos Direitos Humanos que acompanhava a intervenção militar no RJ. Havia feito denúncia contra abusos policiais e após voltar de um evento com jovens negras, foi baleada. Anderson Gomes, motorista do carro em que ela estava, também foi executado. Desde então, protestos contra o bárbaro crime se repetem em várias cidades brasileiras. Marielle lutava por justiça, inclusão e igualdade de direitos. Defendia as causas que todos nós, artistas e coletivos dos saraus, também defendemos. Este blog continua aguardando o esclarecimento do caso e a punição dos assassinos e mandantes. As balas que a mataram atingem a todos nós. Não podemos nos calar. Até quando vou ficar semanalmente repetindo esse texto aqui? Será que vai ficar assim? Por que a resposta não vem? Quem matou (e quem mandou matar) Marielle?

Já faz quase dois anos que eu repito esse texto. E vou continuar repetindo enquanto este blog existir. É meu compromisso em defesa da democracia e da liberdade, ambas ameaçadas pela impunidade de assassinos ou pela omissão das autoridades. Durante todo esse tempo, repito esse texto que eu já sabia que ia repetir. Se temos dois suspeitos presos (a quem ninguém entrevistou, confrontou, nem perguntou os motivos) ainda falta saber quem mandou matar Marielle. Quase dois anos depois, Marielle continua sendo baleada, morrendo todas as noites e renascendo a cada manhã. Porque pessoas íntegras como ela não morrem jamais. Se eternizam e viram exemplo de luta. Nós, brasileiros democratas, estamos aqui, de braços dados com Marielle, esperando que a justiça seja feita. Os assassinos talvez tenham a proteção momentânea de organizações ou de eventuais autoridades fascistas. E podem ameaçar Freixo, Marcia Tiburi e Jean Wyllis, ou mirar e atirar em nossas altivas cabeças. E até nos matar, um a um (‘matar uns 30 mil’, como disse o atual presidente durante sua campanha, sem ser punido nem ter sua candidatura impugnada). Só não poderão evitar que Marielle renasça mais forte, todos os dias, no corpo e na mente de cada menina guerreira da cidade do Rio de Janeiro. Marielle presente.

 

… … …

AGENDÃO

… … …

Aqui as sugestões de programação para esta semana. Acompanhe também as opções contidas na página da Agenda da Periferia. Informe-se, inconforme-se, atue e divirta-se!

… … …

QUINTA, SÁBADO E DOMINGO – 13, 15 e 16 de fevereiro … O Circo Chegou – na ZL … A Cia. Raso da Catarina leva às ruas espetáculo circense com música, dança, hip-hop e cultura popular. Dia 13, às 14h, na rua Osmar Lúcio de Alencar, 56. Dia 15, às 16h, na rua Jiparaná, 721. Dia 16, às 16h, na rua Primavera de Caiena, 338. E também no dia 29, às 16h, na Rua do Carvalho Brasileiro, 57

… … …

QUINTA E SEXTA – 13 e 14 de fevereiro … 15º Feverestival – Futuros Desejáveis. Com espetáculos para adultos, crianças e teatro de rua, além de ações pedagógicas e pontos de encontro. Em Campinas. Acompanhe toda a programação no www.feverestival.com.br, ou pelo insta @feverestival

… … …

QUINTA – 13 de fevereiro – 19h … ZAP! Slam – toda segunda quinta-feira do mês. Na SP Escola de Teatro, à praça Roosevelt, 210.

… … …

QUINTA – 13 de fevereiro – 19h … Fios de Choro toca também frevos e forrós. No Selina, à rua Aspicuelta, 237

… … …

QUINTA – 13 de fevereiro – 19h30 … Oráculo Musical de Merlin – com o ator e mago Marcio Cassoni. No Atelier Travessia, à rua Minas Gerais, 201

… … …

QUINTA – 13 de fevereiro – 19h30 … Sarau Santa Sede. Com palco aberto e poetas convidados (clique no cartaz). Na av. Luis Dumont Villares, 2104

… … …

QUINTA – 13 de fevereiro – 19h30 … Nice e os Gonçalves tocam música brasileira com toques de humor e balanço. Na Quinta dos Infernos, à rua Coronel Jose Eusebio 109,

… … …

QUINTA – 13 de fevereiro – 20h … Projeto Influências. Paulo Cézhar Luz toca Led Zeppelin em versões acústicas, além de composições autorais. Com Marcelo Tchello ao cajon. Na av. Siqueira Campos, 342, em Santos

… … …

QUINTA – 13 de fevereiro – 20h … Samboryê na Dona Tati, à rua Brigadeiro Galvão, 639. Com Raquel Martins (violão e voz), Adriana Aragão (atabaques) e Sandra Cavalcanti (percussão). Releituras de cânticos e sambas referentes a cultura afro-brasileira, além de canções autorais de Raquel

… … …

QUINTA – 13 de fevereiro – 20h … Os Amanticidas lançam o cd ‘Teto’. Show da banda formada por Alex Huszar (baixo), Joera Rodrigues (bateria), João Sampaio (guitarra) e Luca Frazão (violão de sete cordas) tem participação de Alzira E e Ná Ozzetti. No Itaú Cultural, à av. Paulista, 149

… … … …

QUINTA A DOMINGO – 13 a 16 de fevereiro – 20h30 (qui a sáb) e 18h30 (dom) … Peça ‘O Que Mantém Um Homem Vivo?‘.  Coletânea de textos de Bertolt Brecht com Renato Borghi, Elcio Nogueira Seixas e Georgette Fadel. No TUSP, à rua Maria Antonia, 294

… … …

QUINTA A DOMINGO – 13 a 16 de fevereiro … Café. Peça criada a partir do poema de Herácliton Caleb. Com Gabriel Galante e Weslley Nascimento. No Centro Cultural da Diversidade, à rua Lopes Neto, 206 – (qui, sex e sáb, às 21h; dom, ás 19h)

… … …

QUINTA – 13 de fevereiro – 21h … Festa das Fake News. Jornal Lagartixa Diária promove evento carnavalesco no Octo Street, à rua Inácio Pereira da Rocha, 367. Saiba mais aqui 

… … …

SEXTA – 14 de fevereiro – 12h30, 17h e 18h30 … Márcia Mah. No Café com Música, cantora e compositora se apresenta acompanhada pelos músicos Luiz Anthony (violoncelo e bandolim) e José Marcos (violão). Na avenida Paulista, 1313

… … …

SEXTA – 14 de fevereiro – 14h … Mulher Negra, Meu Corpo, Minha Voz. Oficina de escrita criativa com a poeta e professora de literatura Ana dos Santos. No Fora da Asa – Experiências Plurais, à rua José do Patrocínio, 642, em Porto Alegre – RS

… … …

SEXTA – 14 de fevereiro – 19h … Aroldo Pereira (criador do Psiu Poético, em Montes Claros), em duo poético com Noélia Ribeiro (de Brasília), apresenta “Aos Vivos”, no Espaço Parlapatões, na praça Roosevelt, 158

… … …

SEXTA – 14 de fevereiro – 20h … Encontro de Expressões. Sarau organizado e apresentado pelo músico Cale Narman abre espaço para músicos, poetas, bailarinos e performers. No Manjericanto, à rua Rua Voluntários da Pátria, 3558

… … …

SEXTA – 14 de fevereiro – 20h … Marília Calderón se apresenta ao lado de Paula Duarte e Gabriel Cabeça. Participação de João Sirangelo e Sander Mecca. No Quinto Pecado Café Bistrô, à rua Coronel Artur de Godoi, 12, na Vila Mariana

… … …

SEXTA A DOMINGO – 13 a 16 de fevereiro – 20h … As Mãos Sujas. Peça dirigida por José Fernando Peixoto de Azevedo. Texto de Jean Paul Sartre. Na sala Jardel Filho do CCSP. Até 1 de março

… … …

SEXTA – 14 de fevereiro – 20h … Sarau Clamarte … Organizado por Gilmar Ribeiro, o Casulo, sarau tem palco aberto e convidados: Cocão Avoz (com o livro ‘Pra Não Dizer Que Não Falei Das Ruas’), Élio Camalle (cantor e compositor) e a exposição residente Metal Morfose. À rua professor Otávio Guimarães, 393

… … …

SEXTA – 14 de fevereiro – 20h … Carnaforró com Trio Krakatoa no Carauaribar e Mercearia, à praça Carauari, 8, na Vila Maria

… … …

SEXTA – 14 de fevereiro – 20h … Jardim Psicodélico apresenta Sexta Desplugada com Rafael Cirilo (discotecagem de Edu Osmédio). No Videoclube Charada, à rua José Antonio Fontes, 62, em Sapopemba

… … …

SEXTA – 14 de fevereiro – 21h … Josyara lança o ábum ‘Mansa Fúria’ em vinil. No Sesc Pompeia, à rua Clélia, 93

… … …

SEXTA – 14 de fevereiro – 21h … Jordanna – Show Sabor da Vida. Cantora e compositora apresenta canções autorais e faz releituras de Edvaldo Santana, Zeca Baleiro, João Ricardo, Amy Winehouse, Ademir Assunção e Chico César. No Eclipse: Espaço Cultural, Bar e Café, à rua Astorga, 621

… … …

SEXTA A DOMINGO – 13 a 16 de fevereiro – Programação teatral no espaço cultural dos Satyros, na praça Roosevelt. Confira no cartaz (reservas pelo fone 11-3255-0994 ou pelo e-mail www.satyros.com.br)

… … …

SEXTA – 14 de fevereiro – 21h … Carnaval em Crise – festival de música autoral com artistas locais acontece na sequência do 1° Festival de Curtas-Metragens – Curta à Crise (às 17h). Com as bandas Drama em Crise, O Prato, Incidente em Kamikaze, Topsyturvy e Bruxos Modernos. No Overdrive, à rua Ricardo Vilela, 168, centro de Mogi das Cruzes

… … …

SEXTA – 14 de fevereiro – 21h … Putos BRothers Band toca rock, blues e Raul no Santa Sede, à avenida Luís Dumont Villares, 2104

… … …

SEXTA – 14 de fevereiro – 21h … Navalha na Carne. Após se apresentar em Portugal, retorna ao Brasil a elogiada remontagem do clássico de Plínio Marcos. Com os atores Anette Naiman, Mauricio Bittencourt e Carca Rah. Direção de Marcos Loureiro. No Teatro Cemitério dos Automóveis, à rua Frei Caneca, 483

… … …

SEXTA – 14 de fevereiro – 22h30 … The F* Mojo apresenta rock, soul e disco no Refúgio Music Bar, à av. General Edgard Facó, 1279

… … …

SEXTA – 14 de fevereiro – 23h … Forró na Gruta – Baião Lascado convida Anná. Na rua Major Quedinho, 112

… … …

SÁBADO – 15 de fevereiro – das 14h às 21h … Sarau do Vale – Aniversário de 5 Anos. Com lançamento do livro ‘Dom Quixote Pixaim’, de Igor Chico. Com o Coletivo Sarau Comics Edition, as poetas Bianca Chioma e Midria, os músicos Banca 12, Revolta Popular, In The Roots, Original Raiz, Estéreo Reverso, Bianca Lima, Mendes Mc e os djs Nega Bass e Fox. Na praça Oslei Francisco Borges

… … …

SÁBADO – 15 de fevereiro – das 16h às 21h … Grito de Carnaval com Unidos da Água Fria. No Carauaribar e Mercearia, à praça Carauari, 8, na Vila Maria. Integrantes do Bloco da Maria aproveitam o embalo pra ensaiar suas marchinhas. Veeeeenha!

… … …

SÁBADO – 15 de fevereiro – das 16h às 20h … Música e Literatura na Sensorial Discos, à rua Augusta, 1371. Tarde de rock e cultura com 4 autores e seus livros: ‘Barítono’, de Rodrigo Carneiro (Mickey Junkies); ‘Lindo Sonho Delirante’, de Bento Araújo; ‘Meninos em Fúria’, de Clemente (Inocentes) e Marcelo R. Paiva; e ‘O Diário da Turma 1976-1986’, de Paulo Marchetti

… … …

SÁBADO E DOMINGO – 15 e 16 de fevereiro – 16h … Nem Isso Nem Aquilo – Quando os Pais se Separam … Espetáculo teatral reúne quatro cenas sobre o impacto da separação dos pais na vida das crianças: ‘Como Falar com um Anjo?’, de Claudia Barral, ‘Uma Barraca Para o Resto de Minha Vida’, de Bruna Pligher, ‘Pé na Estrada’, de Lucas Mayor, e ‘Ninguém Sabe’, de Marcos Gomes. No CCSP, Sala Jardel Filho, à rua Vergueiro, 1000

… … …

SÁBADO – 15 de fevereiro – 17h … 128º Sarau Bodega do Brasil. Organizado pelo cordelista Costa Senna, edição circulante do sarau acontece no Studio Dizioli, à av. Nossa Senhora do Sabará, 2.982

… … …

SÁBADO – 15 de fevereiro – 18h30 … Sarau do Tempo Livre convida o cantor e compositor Elio Camalle. Participação de Sergio Lima e Sonekka. Na Adega e Restaurante Dona Carmen, à rua Dr. Bacelar, 649

… … …

SÁBADO – 15 de fevereiro – 20h … Sarau Arte Canal – As Vozes do Morro. Performance de Sthefan Leal, lançamento do livro ‘Absurdo’, de Paulo Gonçalves (pela Editora Lavra) e participações de Darkney, Ivan Neris, Mah Santana e dos grupos Ansur, Ato Real Fora do Tempo e Alucinógeno Dramático. Na Aldeia Satélite Espaço Cultural, à rua Tenente Luiz Fernando Lobo, 118

… … …

SÁBADO – 15 de fevereiro – 20h30 … Feliz Coincidência Retórica. Show de voz e violão com Nila Branco. Na Souza Lima Faculdade e Conservatório Musical, à rua Maria Figueiredo, 560

… … …

SÁBADO – 15 de fevereiro – 21h … Ozu convida Adachi. Banda que mistura elementos de jazz faz show com participação do músico experimental. Na Casa do Mancha, à rua Felipe de Alcaçova

… … …

SÁBADO – 15 de fevereiro – 21h … Encontros & Cantorias. Com Fábio Bello, Cícero de Crato e Adilson Casimiro. No Bar do Frango, à av. São Lucas, 479

… … …

SÁBADO – 15 de fevereiro – 0h30h … Tributo Pitty com a Banda Leonne. No Eclipse: Espaço Cultural, Bar e Café, à rua Astorga, 621

… … …

SÁBADO – 15 de fevereiro – 22h … Banda Cachorro Urubu faz show tributo a Raul Seixas. Na Fofinho Rock Club, à av. Celso Garcioa, 2728

… … …

DOMINGO – 16 de fevereiro – 16h … Baile de Carnaval com Anhangabahy e Pano de Chão no Centro Cultural Vila Formosa, à av. Renata, 163. Banda faz o show ‘Quanto Pior o Ano, Melhor o Carnaval’, cantando Caetano, Dominguinhos, hits como ‘Eva’ e ‘Margarida Perfumada’ além de canções da própria banda. Já o bloco que tem um pano sujo e surrado como estandarte toca de Araketu à Rita Lee, passando por conhecidos frevos, marchinhas e axés

… … …

DOMINGO – 16 de fevereiro – 17h30 … Sarau das Mina convida Sarau das Américas e Maria Vilani (que lança o livro ‘Abcesso’). Com aula de salsa, exposições, apresentações de hip hop e shows. No Graja Beer, à avenida Manoel Alves Soares, 381

… … …

DOMINGO – 16 de fevereiro – 18h … Domingueira Blues & Classic Rock. Coma banda Capitão 70, formada por Vander Bourbon (guitarra e vocal), Eduardo Osmedio (guitarra e backing vocal), Mauricio Silva (baixo e vocal) e Carlos Gasparini (bateria). No Komb Bar ZL, à praça Miguel Ramos de Moura

… … …

SEGUNDA – 17 de fevereiro – 14h … Projeto Palíndromo – Oficina de Leitura Dramática. A partir de textos contemporâneos, explorando ao máximo a compreensão, com exercícios vocais e imagéticos. Após a a Oficina, leitura do texto ‘Palíndromo’, de Willian Maciel. Entrada franca. Na Casa Rosa Manjericão, à rua Antonio Cavaglieri, 15, em São Roque

… … …

TERÇA – 18 de fevereiro – 18h … Lançamento do livro ‘Saindo sem avisar / Voltando sem saber de onde’, com poemas de Marcelo Torres (arte de capa de André Raimundo, prefácio de Marcelo Ariel e orelha de Mônica Rodrigues). Na Casa das Rosas, à av. Paulista, 37

… … …

TERÇA – 18 de fevereiro – 19h … Lançamento do livro “A implantação de um trauma e seu sucesso”, com poemas de Ricardo Escudeiro. No Museu Barão de Mauá, à av. Doutor Getúlio Vargas, 276, na Vila Guarani, em Mauá

… … …

TERÇA – 18 de fevereiro – 19h … Cantora Elaine Frere apresenta o videoclipe de sua canção ‘Quando Adormeço’. Participação de Kleber Albuquerque. Produção de Felipe Mancini. No Espaço Parlapatões, à praça Roosevelt, 158

… … …

ÀS TERÇAS – 20h … Acompanhe o programa CasArte Marginal, apresentado e produzido pela dupla de artistas Alexandre Paulino e Aline Lopes. São entrevistas com escritores, músicos e ativistas da cena cultural alternativa. Nesta terça, este blogueiro Arnaldo Afonso fala do Sarau da Maria, do movimento alternativo e deste blog, claro (ao casal, agradeço a oportunidade). O programa tem reprise às sextas, às 13h, e aos domingos, às 17h. Na casileoca.com

… … …

TERÇA – 18 de fevereiro – 21h … Vanessa Moreno, Ricardo Herz e Guegué Medeiros apresentam composições novas e clássicos do cancioneiro nacional que se encaixam no formato forró de rabeca. No Bona, à rua Álvaro Anes, 43

… … …

ÀS QUARTAS – 11h … Marcelo Nocelli no Rádio … Editor da Reformatório apresenta programa sobre literatura na Rádio Brasil Atual (FM 98,9). Na pauta, livros brasileiros contemporâneos (resenhas e dicas), além de eventos e lançamentos

… … …

QUARTA – 19 de fevereiro – 18h … Sarau Sarath. Evento performático e musical com microfone aberto. Artistas já confirmados: André Raimundo, Dino Linardi, Marcelo Torres, Ciça, Rafo Dchv, Mariana Farcetta e Crespo. No Instituto Sarath, à rua Umberto I, 146

… … …

QUARTA – 19 de fevereiro – 19h … Curso online ‘Corpos dissidentes: literatura, voz, rua’, com a jornalista e produtora de eventos literários Jessica Balbino. Além de aulas gravadas, aulas ao vivo. De 19 a 25 de março. Inscreva-se e saiba mais aqui

… … …

QUARTA – 19 de fevereiro – 19h … Os Mais Lindos Carnavais, com Dani Mattos e Toque de Bambas. No show, marchinhas de Braguinha e Lamartine, e sambas que têm como tema o carnaval (de Assis Valente, Noel, Geraldo Pereira, Cartola, Nelson Cavaquinho, Adoniran, Vinícius, Chico e Paulinho da Viola). No Al Janiah, à rua Rui Barbosa, 269

… … …

QUARTA – 19 de fevereiro – 19h … Lançamento da 6ª edição da Revista Lavoura (segundo a ser impresso, primeiro a ser vendido). Com leitura de poemas que integram a edição e microfone aberto para quem quiser ler textos próprios. No Bar da Tapera, à avenida São Luis, 187, 2o andar, loja 30 (na Galeria Metrópole)

… … …

ATÉ 21 DE FEVEREIRO … Exposição Jaguar … Reunião de mais de 50 cartuns, em grafite, nanquim e lápis de cor do cartunista e fundador do histórico jornal O Pasquim. Humor e resistência política na 9 arte galeria, à rua Augusta, 1371, loja 113 (de terça à sexta, das 12h às 17h e de 19h às 21h, no sábado, das 12h às 19h)

… … …

ATÉ 1 DE MARÇO … Leonardo da Vinci – 500 anos de um Gênio … Mostra conta a trajetória do gênio renascentista, passando por suas invenções, pinturas, esculturas e obras. Entrada gratuita às terças (sujeito a lotação). No MIS Experience, à rua Vladimir Herzog, 75, na Água Branca

… … …

ATÉ 14 DE MARÇO – 19h … Banidos: obras censuradas no decorrer de três séculos fazem parte do acervo de raros da Biblioteca Mário de Andrade. Na rua da Consolação, 94

… … …

ATÉ 15 DE MARÇO – das 10h às 20h … Revelando Hilda Hilst – Organizada por Jurandy Valença (que foi assistente da escritora em seus últimos anos, convivendo com ela na Casa do Sol), exposição marca a data dos 90 anos de Hilda apresentando fotos e desenhos inéditos, além de livros e vídeos. No Museu da Imagem e do Som, na Avenida Europa, 158 (exceto às segundas)

… … …

CURSOS >>> O Cemitério de Automóveis (teatro, bar, livraria e point cultural situado à rua Frei Caneca, 384) está promovendo alguns cursos neste início de 2020. O primeiro é com Ricardo Lísias, ‘São Paulo: cultura e política através da Família Tobias’ (por 4 sábados, a partir de 25 de janeiro). Fabrício Corsaletti, traz a oficina de escrita de crônicas ‘Perambule’, em fevereiro. Janaina Leite dá o curso ‘Dramaturgias híbridas e performativas’ – o potencial do documento como dispositivo de criação dramatúrgica para atores, dramaturgos e diretores (em fevereiro). Lucas Mayor e Marcos Gomes continuam a tocar a oficina ‘Formas Breves’ (em fevereiro, com intervalo pro Carnaval). Mário Bortolotto dará curso de direção (no início de março) e Marcelo Montenegro de roteiro para séries (no final de março). Informações e reservas pelo fone 9.6319-0444 ou pelo e-mail cemiteriocursos@yahoo.com.br 

… … …

CONFESSO QUE SOBREVIVI >>> Editora Essencial, preocupada com o aumento dos crimes de feminicídios, inicia campanha para contar em coletânea as histórias de mulheres anônimas que venceram seus limites e sobreviveram a uma relação abusiva, opressora e violenta (não é preciso assinar a história com seu nome real – use um nome fictício). Regulamento e inscrição gratuita no link

… … …

ARNALDO AFONSO FAZ SHOW COM MÚSICAS DE CARTOLA >>> Nas minhas andanças por aí já tenho me apresentado com um visual que remete ao dos sambistas cariocas dos anos 50: calça larga, sapato de bico fino, camiseta de listras horizontais e chapéu claro. O figurino é para melhor ambientar as minhas interpretações das canções de Angenor de Oliveira, o popular Cartola, um dos maiores compositores brasileiros de todos os tempos (apesar da caracterização, não interpreto o músico: faço o papel de um cantor que o admira e narra sua história). Há alguns anos escrevi a peça “Mestre Cartola: Vida e Obra em Verde e Rosa“, que agora adaptei para um espetáculo musical de uma hora (com cenário simples e prático), onde canto dez canções e conto algumas curiosidades sobre ele. Em 2020, ano em que completamos quatro décadas sem o Mestre, pretendo levar suas melodias a todas as Casas de Cultura da cidade, bem como aos Ceus, Bibliotecas, Sescs, escolas e centros culturais

… … …

RÁDIO BRASIL ATUAL >>> A rádio que dá a notícia que as outras não dão e toca as músicas que as outras não tocam está em campanha de financiamento(assim como a TVT)Para saber mais e colaborar, acesse o link. Neste momento de retrocessos políticos, sindicais e culturais, sabemos bem o quanto é imprescindível ter uma emissora que faça frente ao discurso fascista do governo e das poderosas redes que o apoiam

… … …

AGENDÃO >>> Fique ligado, pois o agendão é diariamente atualizado. E toda quinta-feira tem post novo. Até lá!

… … …