É feriadão e você pode ficar relax de boas tranquilão. Ou não. Pode sair por aí e curtir o montão de programação que eu botei aqui: tem Sopa de Letrinhas (com Meia Dúzia de 3 ou 4), tem ‘As Despejadas’ (no Sesc Santana), tem Yzalu (no Teatro da Rotina), tem ‘Sará O Quê?’ (com músicos internacionais), tem a festa do Jardim Psicodélico (no Estúdio Lâmina) e a retrospectiva dos filmes do grande Alain Fresnot (no MIS), entre muitas outras atividades na cidade. E o agendão é diariamente atualizado, você sabe. Então, se quiser, entre na vibe e se jogue nessa que é bom à beça!

… … …

SÁBADO TEM
SOPA DE LETRINHAS

… … …

SÁBADO – 31 de março – 21h … Sopa de Letrinhas é o sarau superlegal organizado e apresentado pelo poeta Vlado Lima há quase 16 anos. Nesta edição, Celio Almeida de Carvalho lança seu novo livro de poemas (Amor Sideral) e a ótima banda ‘Meia Dúzia de 3 ou 4’ faz pocket-show de abertura. E ainda tem Dari Luzio, Regina Célia, Marcio Dal Rio e outros convidados (clique no cartaz para ler melhor), além do palco aberto, claro. No Julinho Clube, à rua Mourato Coelho, 585, na Vila Madalena.

Sobre o sarau, escrevi:

Sopa de Letrinhas é um dos melhores saraus da cidade. Acontece uma mágica muito misteriosa ali. Talvez, pelo carisma e credibilidade artística do apresentador (o Vlado Lima, na foto acima) ou de suas tiradas bem-humoradas. Talvez pelo clima intimista e aconchegante do bar do Julinho ou por sua simpatia ao nos receber. Talvez pela presença alegre de tantas turmas de amigos que vão se entrelaçando e se desdobrando em novos e maiores grupos, sem ninguém sentir pressa de ir embora. Talvez porque tudo isso junto contribua para que músicos e poetas talentosos se sintam em casa, com seus egos desinflados, e se aproximem uns dos outros, desarmados e felizes. O fato é que o poeta Vlado Lima está de parabéns porque o Sopa é um baita sarau, divertido e repleto de atrações. E no final, (quase) sempre rola uma sopa de letrinhas (de verdade!)  e um som dançante. Quer mais o que?

Sobre o Meia Dúzia de 3 ou 4, que faz o pocket-show de abertura, no Sopa, escrevi:

Eles se definem como ‘uma bandinha ligeiramente paulistana que transa MPB, não tão P, mas muito B. Há quem diga que pra M falta muito’. A frase jocosa é de quem não se leva muito a sério, mas o ‘Meia Dúzia de 3 ou 4‘ é um grupo talentoso, virtuoso musicalmente e de poética moderna e antenada, mesmo quando envereda pela sátira mais escrachada. A banda é formada por Daniel Carezzato (voz e percussão), Luisa Toller (voz, teclado, ukulele), Marcos Mesquita (baixo e voz), Mike Reuben (flauta e sax), Pedro Prado (bateria), Sergio Wontroba (clarinete e sax) e Thiago Melo (violão, cavaco e voz). Após assistir a um ótimo show do ‘Meia Dúzia‘ fiquei superfã e fui pesquisar mais. Me maravilhei com os clipes e as canções críticas, divertidas e superpaulistanas que encontrei no youtube. A gente gosta de identificar e sentir neles as inspirações da Vanguarda Paulistana, de Itamar, Tatit e Grupo Rumo. Ou dos Mutantes, de Gil e Tom Zé. Mas pra além das boas influências, eles têm mesmo é muita inventividade.

Recentemente eles lançaram na net um cd em homenagem a um de seus ídolos: o cantor e compositor baiano (ou ‘urbaiano de Sampa’, conforme eu escrevi AQUI) Tom Zé. O disco tem participação de Daniel Minchoni (voz e autor da faixa/poema “São São”), Juliana Perdigão (voz em “O Frentista de Irará”) e Guilherme Freire (violão e co-autor de “Sopapo no Cognitivo)”. Lá na net tem a ficha técnica completa, com o nome de todo mundo que participou. Esse é o quinto cd do ‘Meia Dúzia‘. Ouça tudo. E, como diria Tom Zé, cognitive-se.

 

 

… … …

ÚLTIMA SEMANA DO
‘MARÇO-MULHER’ NO

TEATRO DA ROTINA

… … …

No mês em que comemoramos o Dia Internacional da Mulher e as lutas feministas, o Teatro da Rotina apresentou programação focada nelas e na diversidade de estilos e propostas das cantoras e compositoras convidadas. O ciclo de 19 shows (com curadoria musical da jornalista Bijou Monteiro) termina no dia 31. Nesta quinta, sexta e sábado você ainda tem uma boa razão para subir até a rua Augusta, 912. Curta e prestigie essas talentosas artistas. Todos os shows começam às 21h e o ingresso custa R$40 (na porta) e R$20 (antecipado, aqui no site). Na última semana do ‘Março-Mulher’, a programação é a seguinte:

QUINTA-FEIRA – 29 de março … Yzalú … A cantora Yzalú é figura conhecida do movimento hip-hop, se empoderando da música para torná-la uma ferramenta social. Atenta ao rap e apaixonada pela mpb, extrai das letras de protesto a batida para a sua mcb (música contemporânea brasileira). No Teatro da Rotina, à rua Augusta, 912. Ingressos a R$40 (na porta) e R$20 (antecipado).

SEXTA-FEIRA – 30 de março … Mariana Degani … Artista combina criações visuais com sonoridades tropicais e urbanas. Música brasileira e orgânica, com bits eletrônicos e sabor refrescante, à luz de projeções e animações produzidas pela artista e sincronizados com cada música. No Teatro da Rotina, à rua Augusta, 912. Ingressos a R$40 (na porta) e R$20 (antecipado).

SÁBADO – 31 de março … Isadora Canto – no show ‘Materna Em Canto’ … Grupo, que conta com a regência de Isadora Canto, é formado por trinta mães que se apresentam em companhia dos filhos, em uma combinação de música, dança e interpretação. No repertório, canções sobre o mundo maternal e feminino. No Teatro da Rotina, à rua Augusta, 912. Ingressos a R$40 (na porta) e R$20 (antecipado).

 

… … …

‘AS DESPEJADAS’
NO SESC SANTANA

… … …

SÁBADO – 31 de março – 19h … As Despejadas – no Sesc Santana … Banda guarulhense composta só por mulheres apresenta show para ‘reafirmar as lutas e dizer que a voz da mulher negra continua a gritar por liberdade e igualdade’. Entrada franca, na área externa do Sesc Santana, à av. Luís Dumont Villares, 579, na ZN. Show é parte do projeto De|Generadas, mostra que oferece mosaico abrangente e diversificado da produção cultural, intelectual e artística feminista.

As Despejadas é uma banda de mpb alternativa ‘que busca, através da arte, denunciar as injustiças que presencia no meio onde vive’. Surgiu a partir de uma atividade escolar e se tornou ferramenta de protesto através da música. Formada por Ariadne Matos (percussão), Lidia Martiniano (voz e violão), Nataly Ferreira (voz e violão) e Vitória Silva (voz e percussão), moradoras do bairro dos Pimentas, na periferia de Guarulhos, marca presença em saraus, festas e encontros culturais e educacionais de Guarulhos e São Paulo. ‘Cantamos as dores do povo que é oprimido, que é despejado da sociedade, sem voz nem vez, e que é visto como ‘resto’: uma realidade que nós, mulheres, negras, da periferia, entendemos bem’, ressalta Vitória.

Após conhecer As Despejadas (e a turma boa de jovens artistas de Guarulhos) escrevi:

Elas são jovens. Mas não são crianças bobas alienadas desideologizadas. Filhinhas de papai o carái, véi! Talentosas e antenadas, não se calam falam cantam gritam denunciam injustiças privilégios tretas cricas e quetais. Não estão nem aí pra famas artificiais não dão ibope ao the voice ao ópio dos ufanismos globais ou à euforia consumista dos merchands comerciais. Nem surfam na onda pasteurizada das rádios e tevês com seus jabás. Com elas não tem oba-oba micagens papéis estereotipados nem repeteco de clichês ou blablablás chicletizados. Seus olhos sinceros lançam versos espertos. Espetam: são setas de endereço certo. Seus verbos são de se decorar de corar a cara de cair o queixo e de arrepiar qualquer sujeito. Elas quebram o côco pra ver qual é de vera a vibe do desejo. Vêm da zona periférica entre o primeiro levante do sexo a química dos sentidos a saliva fresca do beijo proibido e da luta por um lugar maneiro, livre, sem preconceito, pra semear amor-próprio e respeito ao próximo. De um jeito meio louco meio sem jeito meio assim do seu jeito. A fórmula inédita indescoberta está sendo desenvolvida enquanto se caminha. São jovens comprometidas com a minha e a tua vida. Você já deveria saber ou reaprender a sentir a poesia que elas têm a dizer sobre o novo o que veem sobre um trem que já vem que já vem que já vem… Nas vozes nas asas nos corpos em brasa na luz que extravasa e já grassa por aqui. Ouça essas moças: que força que raça que fúria e que graça de ouvir.

 

.. … …

ALAIN FRESNOT NO
‘CINEMA PAULISTA JÁ!’

… … …

QUINTA A DOMINGO – 29 de março a 1 de abril … Cinema Paulista Já! … Ontem, 28 de março, o MIS iniciou a programação ‘Cinema Paulista Já!’, idealizada por Isa Castro, diretora do Museu. O evento mostra a renovação do cinema paulista iniciada por cineastas independentes nos anos 1980. A cada edição, uma retrospectiva dos filmes de um personagem desta geração. O primeiro convidado é Alain Fresnot. Além dos seus filmes, será apresentada uma exposição com fotos, cartazes e roteiros que traçam sua carreira cinematográfica, e com obras de artes plásticas produzidas por ele nos últimos dez anos. Na abertura (quarta-feira) teve show de do cantor e compositor Elio Camalle, parceiro do cineasta em várias canções. Acompanhe a programação:

QUINTA – 29 de março – das 18h30 às 19h50 … Bate-papo com Alain Fresnot sobre direção cinematográfica, mediado pelo cineasta Pedro Urizzi. Às 20h, exibição dos filmes “Capoeira” (1975, 10 min) e “Lua cheia” (1988, 85 min, 35 mm), com Lima Duarte, Otávio Augusto, Lúcia Alves e Antonio Abujamra.

SEXTA – 30 de março – 20h ... Exibição do filme “Ed Mort” (1996, 100 min), com Paulo Betti, Claudia Abreu, Ary Fontoura e Otavio Augusto.

SÁBADO – 31 de março – 20h … Exibição dos filmes “Amor que fica” (1986, 11 min) e “Desmundo” (2002, 100 min) com Caco Ciocler, Simone Spoladore e Osmar Prado.

DOMINGO – 1 de abril – 20h … Exibição dos filmes “Pé de pato” (1994, 10 min) e “Família vende tudo” (2011, 90 min) com Lima Duarte, Vera Holtz, Caco Ciocler, Marisol Ribeiro e Luana Piovani.

A exposição vai até 8 de abril, no Foyer do Auditório MIS: terça a sábado, das 12h às 21h, domingo e feriado, das 11h às 20h. O show, os filmes e bate-papos acontecem no Auditório MIS, na avenida Europa, 158, no Jardim Europa.

 

… … …

MINHAS ANDANÇAS
PELOS SARAUS

… … …

 

SÁBADO: SARAU SOM & POESIA, NA CARAUARI >>> Eu saí do plantão no Estadão e fui correndo pra lá. Cheguei no meio, mas posso afirmar que foi uma noite incrível, um lindo sarau (com momentos emocionantes) e um eletrizante encontro de amigos. Assim que cheguei senti a energia contagiante que tomava conta do ambiente. O Sarau Som & Poesia, que sempre convida um curador diferente, teve, nesta edição, a sua noite mais feliz. A organização e apresentação ficou a cargo da poeta Silvia Maria Ribeiro (na primeira foto, lá no alto), que esbanjou carisma e simpatia, saudando cada artista com um texto poético (feito por ela) sobre sua obra (e mais: sobre sua pessoa). Silvia, muita querida por todos, conseguiu juntar artistas de vários coletivos da cidade. E olha… como deu liga esse abraço fraterno entre arte e amizade!

Teve homenagens à Marielle Franco (Tarica & Regina Célia apresentaram uma linda canção feita para ela – ver abaixo) e muitos comentários, poemas e canções sobre a força dos movimentos feministas. Além da presença de músicos e poetas como Cordeirovich & Vladinski, Cássio Figueiredo, o cartunista e frasista Vasqs, o Grupo VOPO, o cantor e compositor Augusto Teixeira, a artista plástica e cantora Ligia Regina Lima (acompanhada por Eder Lima na arrepiante interpretação de ‘Angélica’, de Chico), a poeta Vanessa Carvalho, o poeta e ativista cultural Akira Yamasaki e a turma da ZL: Tião & Selma, Milton Luna, Zé Pessoa e as meninas do grupo Auá, entre outros. Teve Dani Mattos cantando com Ayrton Mugnaini, Paulo Miranda e Quinho, que também acompanharam Regina Tieko & Fabio Abramo. Teve a presença iluminada de Claire, de Vlado Lima e de Sandra Regina (das Senhoras Obscenas), além de amigos e artistas da Vila Maria, como o Chero da Poesia e a dupla Deise Capellozza & João Emilio (com banda).

Depois do sarau, ainda rolou uma animada roda de viola com Zé Paulo Guerreiro tocando absolutamente tudo que a gente queria cantar. Eu agradeço à Silvia pela recepção carinhosa e pela oportunidade que me deu de falar um pouco sobre as lutas deste blog e de cantar (‘Super-Homem, a Canção’, de Gil). Finalizo postando algumas fotos do fotógrafo oficial dos saraus, Roberto Candido (entre aqui para ver todas) e parabenizando à Andrea e ao Toninho (donos do bar) por abrir espaço para um evento que, além de ficar gravado como um momento superfeliz da nossa história coletiva, vai nos inspirar a seguir em frente, nessa árdua caminhada pela estrada (às vezes) encantada da arte alternativa.

Na hora de falar sobre este blog, encurtei o assunto pra não chatear a plateia. Mas queria ter dito mais algumas coisas. Por exemplo: que eu tenho um blog sobre arte, mas não sou o cri-crítico chatoreba a apontar o dedo pro cantor que semitonou ou pro poeta que flexionou errado o verbo auxiliar. Neste blog, os melhores também sobressaem, mas o que conta mais é o todo, a emoção de se movimentar. Nós passaremos, mas o movimento faz nossa voz ir além de nós e ecoar no tempo. Num certo momento, todos chegarão a algum bom lugar, pois a técnica se aperfeiçoa a cada sarau. Neste blog, o mais bonito é o esforço coletivo, a capacidade de gerar ideia/conflito e conteúdo social incrustado no artístico. E tem muita gente que se encaixa nos dois casos: não dá mole pra corrupção do mercado e faz arte com amor de artesão. Parece óbvio, mas tá cheio de artista sem sangue nos olhos e com dinheiro demais no coração. Por isso, abaixo a mesmice e a caretice. E viva o tesão!

SEXTA: DEISE CAPELOZZA NA BRAZILERIA >>> Sexta-feira é o dia em que saio mais tarde do jornal, por causa do ‘pescoção’ (além da edição de sábado, ‘esticamos’ a jornada para fazer o adiantamento das páginas de domingo). Por isso, e só por isso, é que não fui assistir ao show de Deise Capelozza, grande cantora de quem sou fã e amigo (ela é uma das organizadoras do Sarau da Maria). Não fui lá mas ouvi comentários de quem foi e se maravilhou com o belo repertório e as interpretações de Deise. No programa, releituras de canções de Gil, Caetano e Marlui Miranda (um verso de ‘Pitanga’ deu nome ao show: ‘Que Maneira de Amar’), além de canções de artistas da Vila Maria, como Rogério Duran, Cordeirovich, Luiz Afonso e Guerreiro (que fez participação especial no show). Na banda estavam João Emilio (violão e arranjos), Odair Capelozza (baixo e teclados), Rafael Morais (guitarra) e Tiago Eiras (bateria). Um belo passarinho (chamado Selma) me contou que a minha canção ‘A Dor que Nunca Morre’ foi das mais aplaudidas (ai ai ai… que felicidade!). Claro que o fotógrafo oficial dos saraus estava lá e registrou tudo (aqui o álbum completo). Veja (acima) algumas fotos do Roberto Candido e sinta o clima do show. No próximo, eu vou!

 

 

… … …

QUEM MATOU MARIELLE?

… … …

Há duas semanas a vereadora Marielle Franco (PSOL), de 37 anos, foi assassinada no bairro da Lapa, no Rio. Ela era relatora da Comissão dos Direitos Humanos que acompanhava a intervenção no RJ. Havia feito denúncia contra abusos policiais e voltava de um evento para jovens negras quando foi baleada. Anderson Gomes, motorista do carro em que ela estava, também foi executado. Protestos e manifestações contra o bárbaro crime se repetem diariamente em várias cidades brasileiras. Marielle lutava por justiça, inclusão e igualdade de direitos. Defendia as causas que todos nós, artistas e coletivos dos saraus, também defendemos. Duas semanas se passaram e este blog continua aguardando o esclarecimento do caso e a punição dos assassinos. Diante da indignação geral, mensagens de ativistas e organizadores de saraus e coletivos de artistas continuam a chegar. Músicas, poemas e textos homenageiam Marielle. As balas que a mataram ainda atingem a todos nós. Não podemos nos calar. Eis mais algumas vozes que se levantaram:

FEMININO INFINITO >>> A poeta Paula Valéria Andrade e a atriz Anette Naiman (na foto), organizadoras do sarau Feminino Infinito, promoveram singela homenagem à Marielle Franco no sábado passado, no Teatro Garagem. Junto às convidadas Lâmia Brito, Paula Mandell, Angela Fernandes, Camila Leite, Monica Marques e Einat Falbel, elas fizeram um círculo de oito mulheres (simbolizando o infinito feminino) com oito rosas brancas para agradecer e honrar a vida, a luta e o legado da ativista política. Um ato simbólico para eternizar a memória de Marielle. Acesse o Facebook e veja o vídeo aqui.

TARICA >>> O compositor e cantor Alexandre Tarica apresentou sua nova música no sarau Som & Poesia na Carauari (ver matéria acima). A canção, em homenagem à Marielle, foi o momento mais emocionante do sarau. Aqui, a letra e a gravação de estúdio, na voz da cantora Regina Célia:

MAR E ELA, ELA E EU
(Alexandre Tarica)

Vou criar meu mundo enfim
Mas se ela me ajudar
Vou plantar amor em mim
Só se ela me ensinar
Quando eu vi levaram ela
como eu posso buscar
Vou lembrar do nome dela
Vou mil preces ofertar

Mar e ela vão e voltam
E eu só não sou ninguém
Saio da rede e vou a luta
Só pra ver se ela não vem
Ela veio mais que viva
Trouxe alma a quem perdeu
Trouxe força a quem se agita
Marielle, ela e eu
Mar e ela, ela e eu
Marielle, ela e eu

Marielle seja franca
Pois mais franco é o que se deu
A voz do povo é a voz da vida
Não foi a morte que venceu
Foi a sede de justiça
Não aquele que desdém
A justiça da igualdade
Do respeito e mais além

Mar e ela vão e voltam
E eu só não sou ninguém
Saio da rede e vou a luta
Só pra ver se ela não vem
Ela veio mais que viva
Trouxe alma a quem perdeu
Trouxe força a quem se agita

Marielle, ela e eu
Mar e ela, ela e eu
Marielle, ela e eu
Maré ela ela e eu
Marielle, ela e eu

SARAU DA PAULISTA >>> Domingo passado, o Sarau da Paulista, organizado pelos poetas Rubens Jardim, Cláudio Laureatti e Cesar Augusto de Carvalho, realizou edição especial tendo por tema as causas dos movimentos feministas e homenagens à luta de Marielle Franco. Estiveram presentes as poetas Luiza Silva Oliveira, Sônia Regina Parmigiano e Beth Brait Alvim (pela ordem, na foto), entre outros artistas.

GERMANA ZANETTINI >>> A poeta, de quem sou fã e leitor assíduo, publicou mais um poema incrível (e arrepiante). Em sua página no Facebook, Germana também escreveu sobre a bárbara execução de Marielle Franco. Leia:

[para marielle]

como aceitar
que vá pra debaixo da terra
quem tinha nome de mar?

como suportar
o criminoso calar
de quem era a voz daqueles
que ninguém escuta?

como desejar
que descanse em paz
quem sempre foi de luta?

PRETAS >>> Circula pela net e chegou até mim um vídeo produzido pela Mídia Ninja dando voz à indignação de um grupo de mulheres atuantes no movimento negro que lembra a importância do trabalho de Marielle e cobra a falta de respostas a perguntas óbvias: quem a matou? quem mandou matar? quando puniremos os culpados? Marielle vive em nós.

O texto que acompanha o vídeo é o seguinte: “Imortal, capaz de inspirar pessoas por todo mundo, mas também nossa amiga, parceira e militante. Tainá de Paula, Faby Oliveira, Rafaela Albegaria, Sabrina Fidalgo, Dríade Aguiar, Ana Paula Paulino, Dona Dida, Thula Pires, Bianca Rodrigues, Ellen Paes e Alessandra Santos se juntaram no estúdio Ninja pra contar quem era Marielle Franco. Esse é o nosso depoimento pra você, Marielle”. Assista a esse vídeo comovente e esclarecedor.

FAKENEWS 1 >>> Dois fatos importantes sobre a transparência nas relações digitais marcaram a semana. O primeiro, foi a declaração de Mark Zuckerberg, se desculpando pelo desrespeito à privacidade dos usuários promovido por sua rede social, o Facebook (o que permitiu que os dados privados de milhões de eleitores fossem acessados para ajudar na campanha que elegeu Trump, nos EUA). Mark se comprometeu a zelar mais e melhor pela privacidade dos usuários (muitos deles, céticos, estão debandando da rede). Nos próximos posts quero falar mais sobre psicometria (garimpagem e uso de informações privadas no Facebook) e a empresa de consultoria de dados Cambridge Analytical (investigada na Inglaterra e nos EUA por invasão de contas).

FAKENEWS 2 >>> Outro acontecimento relevante foi a pressão da família e de correligionários de Marielle Franco que culminou com a revelação da identidade do dono do domínio ‘Ceticismo Político’ e o fechamento de sua página (no sábado, dia 24), que disseminava mentiras prontamente compartilhadas pelo MBL e outras organizações direitistas e/ou fascistas. O caluniador de Marielle se escondia sob a alcunha de ‘Luciano Ayan’, mas seu nome verdadeiro é Carlos Augusto de Moraes Afonso, esse cara na foto acima (posto a foto porque é preciso conhecer o rosto de quem se esconde). O MBL diz que não o conhecia, mas dois de seus fundadores são sócios de ‘Ayan’ em ‘negócios’ distintos: Pedro Augusto Ferreira Deiro (o Pedro D’Eyrot) e Rafael Rizzo (leia mais aqui e aqui).

Claro que recebi comentários rancorosos e ameaçadores após postar, na semana passada, que o professor e especialista Wilson Gomes (ouvido pelo ‘O Globo’) afirmava que ‘grupos radicais de direita são os maiores propagadores de fakenews (notícias falsas) na internet. Com a verdade mais uma vez comprovada, o Facebook afirmou que a página (Ceticismo Político) e os perfis de ‘Ayan’ não voltarão ao ar. ”Nossos padrões não permitem perfis falsos. Contamos com a comunidade para denunciar contas assim”. Pode deixar, senhor Mark. Estamos de olho.

 

… … …

ADIADA A VOTAÇÃO
DA PL SAMPAPREV

… … …

Após greve, manifestações quase diárias e protestos dos servidores contra o projeto que aumenta a alíquota da contribuição previdenciária no município de São Paulo, a Câmara retirou de votação a PL 621/16 – Sampaprev, numa clara derrota do atual (ex?) prefeito, que se dizia gestor e não político (e que já vai largar o posto que lhe foi confiado pelo povo e se candidatar ao governo do Estado). A Câmara tem 55 vereadores, sendo apenas 11 de oposição. Para vencer, Doria precisava apenas de 28 votos (dos ‘seus’ 44). Mas a pressão do movimento dos servidores desnorteou os vereadores e o presidente da Câmara (Milton Leite, do DEM), ao ver que não sairia vitorioso, adiou por quatro meses a votação. Aos professores (alguns deles são poetas e escritores que participam ativamente de saraus), congratulações por essa vitória parcial. E à professora Luciana Xavier (foto de Suamy Beydoun/Agif/Estadão Conteúdo), que levou um golpe de cassetete no nariz, desferido por um homem da Guarda Civil, parabéns pela luta e por mais esse exemplo de fibra e coragem. Você fez a diferença, professora.

 

… … …

AGENDÃO

… … …

Eis aqui a superagenda dos saraus para o seu findi, com fotos e vídeos (clique nas palavras azuladas para acessar links e nos cartazes para ampliar a imagem e ler detalhes). Acompanhe também as muitas opções contidas na página da Agenda da Periferia. Informe-se, inconforme-se, atue e divirta-se!

… … …

ATÉ 1 DE ABRIL – 19h … O Jabuti e a Anta – no CineSesc … Exibição do filme da diretora Eliza Capai, com narração da atriz Leticia Sabatella. Na rua Augusta, 2075.

… … …

ATÉ 14 DE ABRIL … Exposição ‘Madeira Velha’… O artista sergipano Euflávio Gois Lima, ou Madeirart, participante de saraus e eventos artísticos, expõe seus trabalhos em madeira na Biblioteca Pública Alceu Amoroso Lima, na Rua Henrique Schaumann, 77, em Pinheiros. De segunda à sexta, das 10h às 19h. Sábados, das 9h às 16h e aos domingos das 10h às 14h.

… … …

QUINTA A DOMINGO – 29 de março a 1 de abril … Cinema Paulista Já! … A cada edição, uma retrospectiva dos filmes de um personagem desta geração. O primeiro convidado é Alain Fresnot. Com exposição de fotos, cartazes e roteiros que traçam sua carreira cinematográfica, além de obras de artes plásticas produzidas por ele nos últimos dez anos. A exposição vai até 8 de abril, no Foyer do Auditório MIS: terça a sábado, das 12h às 21h, domingo e feriado, das 11h às 20h. Os filmes e bate-papos (ver matéria no alto) acontecem no Auditório MIS, na avenida Europa, 158, no Jardim Europa.

… … …

QUINTA-FEIRA – 29 de março – 19h … Programação de encerramento da Ocupação/Instalação “Tempo de Viver”, na Oficina Cultural Oswald de Andrade, com encenação do conto de Johann Peter Habel, “Reencontro Inesperado” (com Selma Luchesi, Pedro Bonilha, Gonzaga Pedrosa, Carlos Colabone e Rafael Tomazzini) e apresentação da São Paulo Cia. de Dança. Às 20h, “Urban Feral” (dança contemporânea), “6 gritos para o infinito” (dança contemporânea, na área externa da Oficina) e “Experimento Espelho” (penúltima apresentação). Entrada franca. Na rua Três Rios, 363, no Bom Retiro.

… … …

QUINTA-FEIRA – 29 de março – 19h … A dupla Juninho Oliveira & Marcel Acauam tocam repertório mpb no Carauari Bar e Mercearia. Na praça Carauari, 8, na Vila Maria.

… … …

QUINTA-FEIRA – 29 de março – 19h … Segunda edição da festa Shing-A-Ling do dj Ramon Farias na Sensorial Discos. Seleção especial de discos de Detroit, desde a gigante Motown até selos menores e obscuros. Na rua Augusta, 2389.

… … …

QUINTA-FEIRA – 29 de março – 19h … O cantor e compositor Jota.Pê apresenta novo single. Participação de Marcelo Mariano (baixo) e Kabé Pinheiro (percussão). Ingressos a R$25 e R$15. Na Estação Rio Verde, à rua Belmiro Braga, 119, na Vila Madalena.

… … …

QUINTA-FEIRA – 29 de março – 20hExposição da artista plástica Lie Nobusa e apresentação do projeto Etnic Lounge Dance, que inclui elementos de música eletrônica com performances de dança. Depois, Sarau Encontro de Expressões, com palco aberto para músicos e poetas. No Grão Espresso, à rua Voluntários da Pátria, 3558, em Santana.

… … …

QUINTA-FEIRA – 29 de março – 20h … 88º edição do QuintasOito homenageia Miriam Selma (clique no cartaz para ler melhor os convidados). Com música, dança, poesia, reflexões e a exposição ‘Mulheres Fortes – Levante Mulher’. No Espaço Clariô, à rua Santa Luzia, 96, em Taboão da Serra.

… … …

QUINTA-FEIRA – 29 de março – 21hNordeste Psicodélico é o show idealizado pelo cantor e compositor pernambucano Ortinho. No repertório, canções dos anos 60 e 70 de artistas como Alceu Valença, Geraldo Azevedo, Zé Ramalho, Chico Anísio, Arnaud Rodrigues, Flaviola, Banda do Sol, Gil, Caetano, Tom Zé, Novos Baianos, Raul, Ave Sangria, Belchior, Ednardo e Lula Côrtes, entre outros. No Sesc Rio Preto, à avenida Francisco das Chagas Oliveira, 1333.

… … …

QUINTA-FEIRA – 29 de março – 21hAlex Dupas, gaitista e compositor paulistano, apresenta os blues de seu novo cd “Assalariado”, além de reverenciar nomes como Little Walter, Sonny Boy Williamson II, Muddy Waters, Louis Armstrong, Kenny Burrell e Herbie Hancock, entre outros. Com Livio Segnini (guitarra), Ricardo Lemos (baixo) e Guillermo Ezquerra (bateria). Couvert R$35 (lista amiga, R$25). No Raiz Bar, à rua Alves Guimarães, 153.

… … …

QUINTA-FEIRA – 29 de março – 21hDiogo Soares (vocalista da banda Los Porongas) lança trabalho solo. No repertório, canções de amor e de luta em ritmo de rock, música eletrônica e mpb. Com Carlos Gadelha (baixo), João Leão (teclados), Xavier e Rafa (bateria, percussão e efeitos). Entrada franca. Na Casa do Mancha, à rua Felipe de Alcaçova. Com bar no local.

… … …

QUINTA-FEIRA – 29 de março – 21h … YzalúA cantora Yzalú é figura conhecida do movimento hip-hop, se empoderando da música para torná-la uma ferramenta social. Atenta ao rap e apaixonada pela mpb, extrai das letras de protesto a batida para a sua mcb (música contemporânea brasileira). No Teatro da Rotina, à rua Augusta, 912. Ingressos a R$40 (na porta) e R$20 (antecipado).

… … …

QUINTA-FEIRA – 29 de março – 22h … A ‘Festa das Yabás – Volume 2‘ traz a força de artistas negros e do rap feito por mulheres. Com Tássia Reis, Amanda NegraSim, Luanah Cruz e Eduardo Padovan, dj Viny Rodrigues e a sul-africana Nduduzo. Na Sub Galeria, à rua Padre Justino, 672, no Butantã.

… … …

QUINTA-FEIRA – 29 de março – 23hGuitarrista Carlos de Lucca se apresenta com o “Blue Moon Trio”. No repertório, blues, jazz e rock com arranjos especiais. No Ye Olde Pub, à rua Augusta, 576.

… … …

SEXTA-FEIRA – 30 de março – 20h … Rock das Cavernas apresenta a Banda Quadrant + Renan Bitencourt em noite de rock, pop e mpb. No Caverna Club, à av. Emilio Ribas, 2382, em Guarulhos.

… … …

SEXTA-FEIRA – 30 de março – 20hMarília Calderón apresenta canções autorais acompanhada por Maria Fernanda (violino e voz) e Marta Najjar (percussão, sax tenor e voz). No Quinto Pecado Café Bistrô, à rua Coronel Artur de Godoi, 12, na Vila Mariana. Couvert R$15.

… … …

SEXTA-FEIRA a DOMINGO – 30 de março a 1 de abril … Interiores – Teatro … Dividida em quatro momentos, que correspondem a habitações diferentes, a peça trata das relações que se estabelecem em torno da venda desses imóveis, de seus espaços vazios e de suas ausências. Texto e direção de Lucas Mayor e Marcos Gomes. No elenco, Anette Naiman, Daniela Schitini, Marcos Gomes, Rebecca Leão, Rodrigo Sanches, Paulo Salvetti e Mário Bortolotto (voz em off). Sexta e sábado, às 21h, domingo, às 20h. No Teatro Cemitério de Automóveis, à rua Frei Caneca, 384.

… … …

SEXTA-FEIRA – 30 de março – 21h … O trio Anhangabahy, formado por Hevelin Gonçalves, Rui Condeixa Xavier e Wady Issa Fernandes, já lançou dois singles em 2018 (Anhangabaú – Não Passarão, em 25 de janeiro, e Carlinhos Brown, em 9 de fevereiro). Agora, apresenta o novo show ‘Sonhar é a Solução’, com participações especiais do cantor e compositor Carlos Careqa e do bailarino Igoor Limaah. Na banda, Rogério Almeida (percussão), Lucas CG (bateria), Douglas Froemming (guitarra) e Flavio Hernandes (baixo). No Espaço da Cia. de Revista, à al. Nothmann, 1135, em Santa Cecília.

… … …

SEXTA-FEIRA – 30 de março – 21h … ‘Festa CresPow!‘ tem soul, funk, jazz, hip-hop, bues, reggae, samba, axé e todas as vertentes da música negra. Na discotecagem, Larissa Nunes (Larinu), Eric Oliveira (Baile em Chernobyl), Crioulando e Mariô Onofre (Mescalines). Entrada R$20. No Estúdio Lâmina, à rua Líbero Badaró, 560.

… … …

SEXTA-FEIRA – 30 de março – 21h … Mariana Degani … Artista combina criações visuais com sonoridades tropicais e urbanas. Música brasileira e orgânica, com bits eletrônicos e sabor refrescante, à luz de projeções e animações produzidas pela artista e sincronizados com cada música. No Teatro da Rotina, à rua Augusta, 912. Ingressos a R$40 (na porta) e R$20 (antecipado).

… … …

SEXTA-FEIRA – 30 de março – 21h … O Selo Parafuseta Records promove música nova e autoral com shows de artistas paulistas: Lennon Fernandes (capital), Marina e os Dias (Itapeva), Fernanda Aimê (Santo André), Maquiladora (Mogi) e Strawberry Licor (Itapetininga). Na abertura, a banda Forrest (Indaiatuba). No Plebe Bar, à rua Humaitá, 930, em Indaiatuba.

… … …

SÁBADO – 31 de março – 10h … A ‘II Jornada de Bem Estar e Qualidade de Vida‘ propõe ‘práticas saudáveis através da Naturologia e vivências em Dança Criativa’. Serão quatro encontros aos sábados pela manhã, uma vez por mês. Cada participante paga R$50 por encontro. Com as facilitadoras Andréa Ferraz de Campos e Sueli Kimura. Na Casa Amarela, à rua Julião Pereira Machado, 7, em São Miguel Paulista.

… … …

SÁBADO – 31 de março – 14h30 … Evento de lançamento das antologias “Era Outra vez” e “Contos para gozar sozinha”. O Valor do ingresso já inclui a compra de uma das antologias (e brindes). Na Patuscada – Livraria, bar & café, à rua Luís Murat, 40.

… … …

SÁBADO – 31 de março – 14h30Workshop gratuito: A Feira Plana traz à ZL uma oficina de autopublicação e criação de fanzine para quem está começando a publicar seus trabalhos – seja história em quadrinhos, poesia, literatura ou outro gênero. Com orientações sobre tipos de publicação, material e os procedimentos burocráticos na hora de imprimir. Se increva no site http://www.feiraplana.org/oficinas-workshops. Na Aldeia Satélite Espaço Cultural, à rua Tenente Luiz Fernando Lobo, 118, em São Miguel Paulista.

… … …

SÁBADO – 31 de março – das 15h às 22h … O Jardim Psicodélico Produções realiza grande festa no palco do Estúdio Lâmina, na Avenida São João, 108. Com as bandas Os Tulipas Negras, Capitão Bourbon e CiriloAmém. Entrada R$10. Discotecagem de Tom Kbélo, Eduardo Osmedio, Ju Juliete e Alline Resende. Ainda no local, Feira de Vinil com o acervo da Charada Discos e Vídeoclube (do classic rock às brasilidades).

… … …

SÁBADO – 31 de março – das 16h às 21h … Dia de atividades variadas na Vila Butantan: Caça aos ovos (das 15 às 17h), Contação de Histórias (das 17h às 18h) e Show da banda Jully on The Rocks (18h). Na rua Lemos Monteiro, 206, no Butantã.

… … …

SÁBADO – 31 de março – 16h30 às 22hLéo Gorgatti apresenta rock acústico no niver do músico Nasa, no Carauari Bar e Mercearia. E ainda tem ‘aquela’ feijuca. Na praça Carauari, 8, na Vila Maria.

… … …

SÁBADO – 31 de março – 19h … ‘Sará o Quê?’ é um sarau em ambiente caseiro, com espaço para bate-papos, comidinhas e bebidinhas (leve sua contribuição). Organizado pelo cineasta Sergio Roizenblit (que sempre projeta algum episódio de sua série ‘O Milagre de Santa Luzia’) com curadoria de Geórgia Gugliotta e apoio de Merikol Duarte, Matias Ribeiro e dos músicos Caito Marcondes, Dante Ozzetti e Patrícia Bastos. Nesta edição, apresentação da cantora colombiana Victoria Saavedra e do guitarrista belga Henri Greindl, acompanhado do percussionista Caito Marcondes, seu parceiro em vários trabalhos no Brasil e na Europa. Na rua Cristiano Viana, 1430, em Pinheiros.

… … …

SÁBADO – 31 de março – 19h … Antonio Novaes e o Grupo Clarimbó apresentam roda de carimbó e outros ritmos e estilos da região norte, como marabaixo, cúmbia, lambada, brega e xote bragantino. Couvert R$10. No local, bebidas e cozinha vegana. No Baderna, à rua Oscar Freire, 2529, em frente ao Metrô Sumaré.

… … …

SÁBADO – 31 de março – 19h … As Despejadas – no Sesc Santana … Banda guarulhense composta só por mulheres apresenta show para ‘reafirmar as lutas e dizer que a voz da mulher negra continua a gritar por liberdade e igualdade’ (ler matéria – no alto). Entrada franca, na área externa do Sesc Santana, à av. Luís Dumont Villares, 579, na ZN.

… … …

SÁBADO – 31 de março – 19h … Quimbará é um grupo paulistano que interpreta ritmos do Caribe hispânico, como bolero, cumbia, son cubano, salsa e chá-chá-chá. Entrada franca. No Casarão da Vila Guilherme, à praça Oscar Silva, 110.

… … …

SÁBADO – 31 de março – 19h30Leandro Oliveira apresenta interpretações acústicas para grandes clássicos da mpb e do pop/rock internacional. No República Bar e Gastronomia, à rua Visconde de Itaboraí, 233.

… … …

SÁBADO – 31 de março – 20h … A banda de rock Caldonia se apresenta no Empório Villa, à av. Salgado Filho, 4058, em Guarulhos.

… … …

SÁBADO – 31 de março – 20h … Peça de teatro “Relatos de um homem que não soube amar“, com texto e atuação de Matheus Pamplona. Participação de Amanda Fonseca (olhos), Beatriz Faraco (voz off) e Sabrina Costt. Direção de Gisele Nallini. Entrada a R$20 e R$10. Na Biblioteca Municipal Monteiro Lobato, à rua João Gonçalves, 439, em Guarulhos.

… … …

SÁBADO – 31 de março – 21h … A banda ‘O Bardo e o Banjo’ lança segundo álbum autoral “O Tempo e a Memória”. Seu folk rock tem como principal influência o bluegrass (também conhecido como ‘música caipira americana’) misturado com música caipira brasileira, rock’n’roll e música irlandesa. No auditório do Masp, à avenida Paulista, 1578. Ingressos à venda.

SÁBADO – 31 de março – 21h … Isadora Canto – no show ‘Materna Em Canto’ … Grupo, que conta com a regência de Isadora Canto, é formado por trinta mães que se apresentam em companhia dos filhos, em uma combinação de música, dança e interpretação. No repertório, canções sobre o mundo maternal e feminino. No Teatro da Rotina, à rua Augusta, 912. Ingressos a R$40 (na porta) e R$20 (antecipado).

… … …

SÁBADO – 31 de março – 21h … Os músicos Zé Terra e Leandro de Abreu apresentam show de viola, canções e histórias. Participação da cantora Miryan Lopez. No Gambalaia Espaço de Artes e Convivência, à rua das Monções, 1018, em Santo André.

… … …

SÁBADO – 31 de março – 21h … Sopa de Letrinhas é o sarau superlegal organizado e apresentado pelo poeta Vlado Lima há mais de 15 anos. Nesta edição, Celio Almeida de Carvalho lança seu novo livro de poemas (Amor Sideral) e a ótima banda ‘Meia Dúzia de 3 ou 4’ faz pocket-show de abertura. Com palco aberto e convidados (ver matéria no alto). No Julinho Clube, à rua Mourato Coelho, 585, na Vila Madalena.

… … …

SÁBADO – 31 de março – 21h … ‘Forró do Amor‘ e a noite de dançar xote agarradinho no Centro Cultural Butantã. Couvert artístico R$5,00. Na av. Corifeu de Azevedo Marques, 1882.

… … …

DOMINGO – 1 de abril – 15h … Sarau das Pretas faz espetáculo voltado à ancestralidade feminina, homenageando mulheres negras que tiveram e têm suas vidas pautadas pelo ativismo. Com Débora Garcia, Elizandra Souza, Thata Alves, Jô Freitas e Taissol Ziggy. No Sesc Ipiranga, à rua Bom Pastor, 822.

… … …

DOMINGO – 1 de abril – 18h … Atendendo aos pedidos do público, mais uma apresentação da banda Maloka Rockstar no Grão Espresso, à rua Voluntários da Pátria, 3558.

… … …

DOMINGO – 1 de abril – 18h30 … Tem um tal de Chico Buarque, cantor do circuito alternativo,  se apresentando em essepê hoje. O ingresso é meio carinho, mas dizem que o garoto é bom. Será que será? Se você quiser arriscar, vai lá… No Tom Brasil, à rua Bragança Paulista, 1281.

… … …

SEGUNDA-FEIRA – 2 de abril – 17h … O Grupo Tortura Nunca Mais do RJ, em parceria com outros movimentos e entidades, entrega anualmente a Medalha Chico Mendes a 10 homenageados. A intenção é relembrar os malefícios da ditadura militar de 1964. A Medalha homenageia pessoas, movimentos sociais e entidades que se destacam nas lutas de resistência popular, contra a repressão e todas as formas de violência institucionalizada, na defesa dos Direitos Humanos e dos povos. No Teatro Odilo Costa Filho, da UERJ, à rua Feliciano Pena, no Rio de Janeiro.

… … …

SEGUNDA-FEIRA – 2 de abril – 18h30 … 38º edição do Praça Kombat, batalha poética que acontece na ZL. Na Praça Padre Aleixo Monteiro Mafra 42, em São Miguel Paulista.

… … …

SEGUNDA-FEIRA – 2 de abril – 21h … Última apresentação da peça Garotas da Quadra, adaptação (e trilha sonora) de Mário Bortolotto para o texto de Rebecca Prichard. Com Aline Abovsky e Ester Laccava.  Ingressos a R$30 e R$15. No Teatro Cemitério de Automóveis, à rua Frei Caneca, 384.

… … …

SEGUNDA-FEIRA – 2 de abril – 21h30 … Cantora faz show na sala de sua casa com transmissão ao vivo pelo Facebook. No repertório, canções autorais do seu disco “Esquerdo Direito”, além de novos arranjos para músicas de Lenine, Gonzaguinha e Red Hot Chili Peppers. Nesta quarta edição do “Na Minha Sala”, Iá é acompanhada pelo músico Márcio Lugó. Na página oficial da cantora.

… … …

TERÇA-FEIRA – 3 de abril – 17h … A cantora e compositora Nina Oliveira se apresenta ao vivo no Estúdio Showlivre. Assista pelo www.showlivre.com, no www.terra.com.br ou em facebook.com/showlivre.

… … …

TERÇA-FEIRA – 3 de abril – 19h … A dupla DI Mandê (Biko MC e DeeJay B.A.) se apresenta no Sesc Vila Mariana fechando a 15º edição da semana Martin Luther King. Na rua Pelotas, 141, perto do metrô Ana Rosa.

… … …

TERÇA-FEIRA – 3 de abril – 19h30 … Dirigido por Gildo Antônio e Mariana França, o documentário ‘Clausura’, vencedor do Prêmio Solé Tura (na Espanha), conta a história de quatro artistas que lidam com a depressão. No Centro Cultural São Paulo, à rua Vergueiro, 1000. Entrada franca.

… … …

TERÇA-FEIRA – 3 de abril – 20h30AI-5 – A Peça: reconstituição da histórica cena acontecida em 13 de dezembro de 1968, quando 24 ministros se reuniram com o Presidente Artur da Costa e Silva e o vice-presidente Pedro Aleixo para deliberar sobre o Ato Institucional Nº5, que resultou na nefasta ditadura militar (1964-1985). Ingressos a R$30 e R$15. Todas as terças-feiras de abril (nos dias 3 e 10, com o ator convidado Decio Vaz). No Casarão do Belvedere, à rua Pedroso, 283.

… … …

TERÇA-FEIRA – 3 DE ABRIL – 21h … 44ª edição do projeto Terça Em Cena, apresenta três peças (clique no cartaz para ler melhor). Ingressos a R$30 e R$15. No Cemitério de Automóveis, à rua Frei Caneca, 384.

… … …

TERÇA-FEIRA – 3 de abril – 21h30 … A cantora Dani Mattos apresenta trechos dos shows “Vestido de Bolero, o samba-canção”, e de “Le Savoir vivre francês e brasileiro, une enchantement mutuel”. No repertório, Piaf, Charles Trenet, Brel, Pixinguinha, Tom Jobim, Baden, Vinícius, Caymmi, Dolores Duran e Chico Buarque. O Dani Mattos Trio é formado por ela (voz e pesquisa musical), Maurício Biazzi (baixo acústico) e Iuri Salvagnini (piano). No All of Jazz, à rua João Cachoeira, 1366, na Vila Olímpia. Couvert R$25.

… … …

QUARTA-FEIRA – 4 de abril – 19h … Edição de abril/maio da Comunidade do Conto promove debates sobre o tema ‘Masculinidade – A Imagem do Homem’, com mediação do escritor Luiz Carlos Loureiro. No Centro Cultural Francisco Carlos Moriconi, à rua Benjamin Constant, 682, em Suzano.

… … …

QUARTA-FEIRA – 4 de abril – 21h … Show do cantor e compositor Rodrigo Campos (guitarra e voz) traz repertório baseado em seu primeiro disco, “São Mateus não é um lugar assim tão longe”, além de canções de seus outros trabalhos. Com Rodrigo (voz e guitarra) e Marcelo Cabral (baixo). No Teatro da Rotina, à rua Augusta, 912. Ingressos a R$40 (na porta) e R$20 (antecipado).

… … …

QUARTA-FEIRA – 4 DE ABRIL – das 23h às 5h … Projeto ‘Quarta Aumentada Jam‘ chega à quinta edição. É uma roda de improvisação e apreciação do jazz manouche, o jeito cigano de se tocar. Entrada franca. Na Gruta Bar e Bilhares, à rua Major Quedinho, 112-A, no Centro.

… … …

AGENDÃO >>> Fique ligado, pois o agendão é diariamente atualizado. Confira. Na quinta-feira sempre tem um post novo. 

… … …