Nesse findi tem shows de Edvaldo Santana e Rhaissa Bittar, que lançam cds. Tem Deise Capelozza e suas canções de resistência. Tem Blubell cantando Beatles, tem a psicodelia de Vitoriano e Seu Conjunto, a mpb de Adolar Marin e os rocks e blues da banda Saco de Ratos. Tem peça sobre o AI-5. Tem saraus variados e slam feminino. Tem Escobar Franelas, Clara Baccarin e Manoel Herzog lançando livros. Tem grandes artistas do circuito alternativo. Vá lá, meu amigo, e curtecircuite-se ao vivo.

… … …

EDVALDO SANTANA
NO SESC BELENZINHO

… … …

SÁBADO – 15 de junho – 21h … Edvaldo Santana e Banda – ao Vivo 2 – no Sesc Belenzinho … Show de lançamento do novo cd de Edvaldo Santana, gravado ao vivo no Sesc Pompeia (ouça aqui no Spotify). No show, que tem participação de Alzira E, Edvaldo é acompanhado por uma superbanda formada por Luiz Waack (guitarra e banjo), Claudio Faria (trompete), Reinaldo Chulapa (baixo), Eliezer Tristão (tuba e trombone), Leandro Paccagnella (bateria), Simone Julian (sax tenor e soprano), Bene Chiréia (gaita), Daniel Szafran (teclado), Ricardo Garcia (percussão), Go (trombone). No repertório, canções do cd ‘Só vou chegar mais tarde‘ e antigos sucessos do artista. Antes do início do show serão exibidos os videoclipes de três músicas que estão no novo disco: ‘Arte Depura‘, ‘Predicado‘ e ‘Gelo no Joelho‘. Na rua Padre Adelino, 1000

Edvaldo Santana tem vasto repertório. Não é nada fácil escolher apenas algumas canções desse parceiro de Tom Zé, Itamar Assumpção, Arnaldo Antunes e de grandes poetas como Leminski, Akira YamasakiAdemir Assunção. Esse coração solidário está sempre presente nos saraus da cidade e nos eventos culturais de São Miguel (o clipe mostrando o cotidiano do bairro é sensacional!). Edvaldo rasga a voz pra cantar sua gente. Da estirpe dos ‘baitas’, é daqueles que jamais se vendem. Bom saber que ainda existe artista assim. Ele sabe que o amor é de graça. Ouça esse lobo solitário e conheça sua obra.

Paulistano da periferia, Edvaldo Santana é um dos fundadores do Movimento Popular de Arte (MPA), em São Miguel Paulista. Nos anos 80, o MPA realizou atividades de lazer e cultura ocupando ruas, praças, favelas e salões de igrejas. Por essa época, lançou disco com o grupo Matéria Prima e participou do programa Cidade dos meus amores, da TV Cultura. Seu primeiro trabalho solo foi Lobo Solitário, de 93. Dois anos depois, veio Tá assustado?. O videoclipe da faixa Cachimbo (gravada também por Arnaldo Antunes) foi exibido na MTV . Em seu terceiro álbum, Edvaldo começou a parceria com Itamar Assumpção (Blues cabloco) e gravou Dor Elegante, de Itamar e Leminski. Do cd Amor de Periferia, a faixa Batelaje entrou para a trilha sonora do filme Antonia, de Tata Amaral. Depois, lançou Reserva de Alegria, Edvaldo Santana ao vivo, Jataí, ‘Só Vou Chegar Mais Tarde’ (de estúdio) e mais dois cds gravados ao vivo.

Eu já era fã do cara e ia a seus shows, antes de conhecê-lo pessoalmente. Por sorte, a criação do Sarau da Maria me aproximou dessa figura generosa, sem estrelismo e nem frescura. Dos seus cds, o da música Lobo Solitário era o meu preferido. Mas o ‘Só Vou Chegar Mais Tarde’ roubou a primazia. É um baita discaço! Após ouvi-lo, misturei trechos de canções com personagens da vida dele e escrevi esse texto doido aí debaixo. Mas quem ouve o cd entende… Ouça.

Edvaldo das quebradas do dom da bola no pé no barro preto de São Miguel. Edvaldo do som blueseiro guitarreiro dos sambas e cantos tortos pretos afros brasileiros. Edvaldo artista roqueiro repentista urbano Edvaldo menino boleiro encrenqueiro humano. Edvaldo sem rabo preso sem preço Edvaldo amigo dos manos dos brodi da liberdade sem adjetivo nem endereço. Edvaldo de Boris Elifas Akira Osnofa Pinduca Sacha. Edvaldo das noitadas do MPA da arte que depura das calçadas das cachaças das loucuras da gente: cada um é diferente. Edvaldo das ervas malucas das letras pontiagudas da poesia concreta antibush antibozo antijabá jataí já tá cá já não tá mais comigo. Edvaldo nordestino do cordel do rap do samparaná. Do Leminski do Antunes do Augusto do Itamar. Da zona lost da perifight da night da bola sete da leste. Paulistano da lira da ira da briga com a ditadura com a injustiça. Edvaldo do amor à família à camisa, do suor da malandragem, do amor que é maior e tem mais valor. E que apesar de tudo, das coisas tristes do mundo, não há nada tão bom. Edvaldo do Joe do John do Ico da Judite do Faro da canção. Edvaldo da Carol do gol do nosso coração.

… … …

DEISE CAPELOZZA
NOS PARLAPATÕES

… … …

DOMINGO – 16 de junho – 18h … Show – Canções para Acolher a Quem Resiste … A cantora Deise Capelozza se apresenta acompanhada por João Emilio (violão) e Eder Lima (flauta e sax). Participação da cantora Ligia Regina. Deise, que também é uma das organizadoras do Sarau da Maria, diz que seu show “é canto pra se viver – mesmo que por alguns momentos – em estado de poesia, pra ser luzes da mesma luz”. No palquinho dos Parlapatões, à praça Roosevelt, 158. Entrada franca

… … …

RHAISSA BITTAR FAZ
SHOW DO NOVO CD

… … …

DOMINGO – 16 de junho – 18h … Rhaissa Bittar – Show de lançamento de ‘João’, terceiro disco da cantora e atriz. Mais do que um show de música, uma viagem pela poesia, artes plásticas, audiovisual e pela moda. Como intérprete, Rhaissa conduz o público por histórias e personagens, acompanhada pelos músicos Antonio Loureiro e Thiago Hoover (vibrafone, piano, violões e texturas sonoras diversas). Participação do compositor e pianista Zé Manoel, e das cantoras Silvia Machete, Natália Matos, Victória Kühl e Andressa Brandão que interpretarão palitos de fósforo na canção ‘Palitoterapia‘. O álbum ‘João‘ chega às plataformas digitais no dia 14 de junho. O show acontece no Sesc Belenzinho, à rua Padre Adelino, 1000

Há tempos conheço e admiro Rhaissa Bittar. Adoro seu disco de estreia (‘Voilà‘), sua voz afinada, seu estilo brejeiro. Sua entonação divertida lembra uma Carmen Miranda reciclada e mais intimista (ouçam ‘Boneca de Palha‘, com Mauricio Pereira). Por outro lado, há em seu timbre nuances de uma Billie Holiday levemente festiva, tropical e tropicalista. Rhaissa é uma cantora teatral, surpreendente. Que delícia ouvi-la! Dá a impressão de que canta sorrindo, prazerosamente, como quem brinca. Nos envolve com seus dengos e trejeitos vocais, ora maliciosos, ora docemente infantis, como na pueril ‘Piquenique no Horto’. No disco Matéria Estelar, as ótimas letras flutuam sobre as melodias e atingem às vezes a altura da mais inspirada e comovente poesia (como na bela  ‘Artifício’). Recentemente, Rhaissa lançou a turnê “Silêncio” para divulgação dos singles “A Maior Ambição“, “Velhas Sílabas” e “Toda vez que eu dou um passo o mundo sai do lugar” (faixas já disponíveis em todas as plataformas digitais).

… … …

COMO FOI O SARAU DA MARIA

… … …

No sábado passado rolou mais uma edição superlegal do Sarau da Maria. O escritor e humorista Ricardo Kelmer lançou seu livro ‘Pensão das Crônicas Dadivosas‘. O poeta e letrista Paulo César de Carvalho e o músico Brunêra apresentaram suas inspiradas canções em meio a declamações poéticas. Teve performance de música, dança e poesia com o coletivo Incorpóreo (Deolinda Nunes, Elis Pessotti, Wagninho Barbosa e Aline Lopes) e pocket-show do grupo Trívias (Cassia Maria e Alexandre Cueva). Teve palco aberto para músicos e poetas (Paulino, Vasqs, Volt, Shirlene, Marcinha, Ca Berto e Silvia Maria). Eu li texto em homenagem a Chico Buarque, pelo Prêmio Camões, e cantei uma canção dele, inspirado numa coreografia do balé ‘Saudade de Mim‘, da Focus Cia de Dança. Deise & João, Kita & Helen, Quinho, Cordeiro, Eder & Ligia, entre outros, também se apresentaram. Obrigado aos artistas e a todos que foram lá prestigiar nossa festa (vários nomes me fugiram, eu sei…). Veja todas as fotos p&b do Moacir Barbosa e as coloridas do Roberto Candido. Aos fotógrafos amigos, nosso agradecimento por registrarem essa linda história de resistência cultural na ZN. O sarau sai de férias em julho e retorna em agosto. Até lá!

… … …

O LIVRO DO ESCOBAR FRANELAS
E O 3º CURTA SUZANO

… … …

SÁBADO – 15 de junho – 16h … ‘Premiado’ …. O escritor, poeta e ativista dos saraus Escobar Franelas, lança seu 5º livro (segundo romance), no Armazém do Campo, à alameda Eduardo Prado, 499, nos Campos Elíseos (próximo ao Metrô Marechal). ‘Premiado‘ conta a história de “um cidadão comum que entra em profunda confusão mental após ganhar na loteria. O roteiro analisa situações como alienação, a desconexão com a realidade após uma mudança radical na rotina, a inversão de valores estabelecidos e as alterações de percepção em estados alucinatórios, pois o personagem passa a viver num delírio, atravessando portais até culminar num final surpreendente.”

ATÉ 19 DE JUNHO – Inscrições para o 3º Curta Suzano – Mostra do Audiovisual do Alto Tietê. O festival recebe filmes de até 25 minutos, do mundo todo, para exibição entre 26 e 28 de setembro, na cidade de Suzano, em SP. Como o Curta Suzano procura fomentar a produção audiovisual no Alto Tietê, os filmes das cidades da região ainda concorrem a 9 prêmios em 7 categorias diferentes (incluindo a ‘estudantil’). Este ano o festival também lançou um edital para seleção de roteiros de filmes em curta-metragem, que selecionará dois textos que serão coproduzidos pelo próprio festival. Para tanto, foi criada uma ação de crowfunding para financiar essas duas produções e o próprio festival. Clique aqui para mais informações.

… … …

NA NET, O CD ‘AS MARÉS’,
DE PAULO BARROSO

… … …

Já falei aqui que o belo álbum duplo As Marés, do cantor e compositor Paulo Barroso está agora disponível nas plataformas digitais. Então, clica aí: você pode ouvi-lo no Spotify, Deezer, Google PlayITunes Youtube. Neste link, acesse também seu primeiro disco, Vozes da Cidade, inteiro. A canção ‘Desavesso‘ é uma das cinco parcerias que tenho com o Paulo no álbum. Ouça e acompanhe a letra:

Desavesso
(Paulo Barroso e Arnaldo Afonso)

Era ou num era memória?
Era alucinação
Ser alguém de outra história
Era só ilusão
Desvendar o olhar
Ver além da visão
Desvairar o pensar
Dispensar a razão

Desprender-me na estrada
Ser a estrada sem fim
Sendo assim, sem chegada
Ir-me embora de mim
Despedir-me dos meus
Quase desexistir
Desarmar-me de deus
Ser mais eu e partir

Vida: me diga que enigma me deu
Fui autodidata, pirata, plebeu
Fui negro, magnata, filósofo, ateu
Um astronauta solto no ar

Vida: me diga se o estigma valeu
Se a noite era dia e o dia era breu
Na dor mais doída que a gente sofreu
Nos sonhos de quem vive a sonhar?

Onde, quem, quando, agora?
Beira de tempo algum
Ser de dentro pra fora
Ninguém é só mais um
Deslembrar de onde vim
Ser assim outro alguém
Pelo avesso de mim
Ser eu mesmo também

Vida: me diga que enigma me deu
Fui monge, sem-teto, arquiteto, pigmeu
Fui rei, psicopata, internauta, judeu
Um homem-bomba na multidão

Vida: me diga se o estigma valeu
Se a noite era dia e o dia era breu
Se mais nada havia, nem sonho e nem eu
A vida era poesia ou não?

Era ou num era memória?
Era história ou ficção?
Um cavalo-de-tróia
Dentro do coração

… … …

NEYMAR, BOLSOMORO E
NOSSO 
BRASILZÃO (SQN) 

… … …

Eu sou homem e sei. Todo homem sabe. Não diga que não sabe do que elas estão falando. Você sabe muito bem. Nós sabemos. Elas não estão loucas. Não são histéricas. Olha os dados da violência. Os números gritam. Elas também. A cultura machista (em mim, em você) agoniza. Nós precisamos ser melhores, sim, respondi a um amigo, conversando sobre a questão feminista. Todos gostam de amor e sexo, mas não é disso que se trata. Afinal, eu e você sabemos muito bem o quanto pisamos na bola. Ele sorriu, nervoso, de canto de boca. Nosso perdão envergonhado e quase mudo começa a se ouvir. Nós sabemos, meninas. Desculpem, desculpem… Nós sempre soubemos de tudo!

Sabe o título daquele filme, ‘Nós Precisamos Falar Sobre o Kevin’? Poisé… Não dá pra não falar e ficar empurrando pra debaixo do tapete. Dói acompanhar o noticiário diário sobre as mazelas desse (des)governo brasileiro. Tenho evitado comentar os absurdos, os preconceitos, os equívocos e o show de ignorância do presidente e de seus aliados. Se for comentar, não sobra espaço pros saraus. Mas, pelos saraus, não se fala em outra coisa. Não me cabe aqui ‘resolver’ um caso de estupro. Mas por que uma mulher, oportunista ou não, é sempre chamada de ‘vagabunda’? Por que o presidente insiste em metáforas de ‘casamento’ quando uma aliança política lhe é boa (se não for, é uma aliança ‘vagabunda’, tipo ‘mulher que não é pra casar’?). Preconceitos abundam… Bolsonaro se solidarizou com Neymar (acusado de estupro) e até com o mc Reaça (que espancou a namorada, antes de seu trágico fim), mas não discursou em defesa do ministro Moro, que, por sua vez, não desmentiu o vazamento de suas terríveis trocas de mensagens com membros da força-tarefa da operação Lava Jato, cujo conteúdo é o oposto do que se espera de um juiz imparcial. Ética e isenção passaram longe do comportamento do tal ministro, tido, até então, como o ‘super heroi brasileiro’ de conduta ilibada. Só que não… Ninguém esquece que ele ‘vazou’ trechos do depoimento de Palocci alguns dias antes do pleito que elegeu Bolsonaro. E que, depois, aceitou fazer parte desse (des)governo (e recebeu de Bolsonaro a promessa de uma vaguinha no STF). A tão rechaçada (pela grande mídia) tese de ‘golpe’ e as manobras para criminalizar Lula ‘do jeito que for’ ficam cada vez mais evidentes. E eis que o editorial do Estadão (‘Muito a Esclarecer‘, de 11 de junho) pede a renúncia de Moro e o afastamento de Dallagnol e de outros envolvidos na Lava Jato (já a Folha acusou Moro de ‘relações promíscuas’ com os procuradores – ôps…). Em menos de seis meses de (des)governo são tantas as atitudes e declarações absurdas e inaceitáveis, que grande parte da sociedade já esboça a criação de uma frente antibolsonarista e prepara protestos e greve geral para esta sexta-feira, dia 14 de junho. Na semana passada, artistas se mobilizaram pedindo a liberdade de Lula (vídeo acima), que deu longa, lúcida e interessantíssima entrevista ao site Tutameia, dos jornalistas Eleonora e Rodolfo de Lucena (vídeo abaixo). Não sou petista, nem penso que Lula seja santo. Mas a entrevista não repercutiu em lugar nenhum… Creio que todo formador de opinião precisa ver e ouvir esse ‘outro lado’ da desvalorizada moeda política nacional. Então, tá aqui:

Tá difícil suportar o discurso retrógrado de Bolsonaro. Recapitulando: nesta semana, ele se declarou ‘solidário’ ao jogador Neymar (acusado de estupro – nem vou entrar no mérito do caso). Lembro que o presidente, anteriormente, já havia deixado bem claro que, para ele, tem mulher que ‘merece ser estuprada‘. Nas redes sociais, colhi o depoimento de uma amiga indignada: “querem que a gente aprenda com o ‘caso Neymar’ que mulher é sempre suspeita; que mulher não pode querer só transar; que mulher quer sempre dinheiro do cara famoso e que a palavra de uma mulher não vale nada nesse mundo masculino. Só que nós não vamos aprender. Vamos continuar lutando pelo direito de denunciar um crime e sermos respeitadas e consideradas inocentes até que tudo tenha sido devidamente apurado. Tem mais estupros no mundo do que mulheres fazendo acusações falsas“. Você tem toda a razão, minha amiga querida. No Brasil, uma mulher é estuprada a cada 11 minutos e espancada a cada 24 segundos. O Brasil é o quinto país do mundo em violência contra a mulher. Só ‘perdemos’ para quatro países. Nós, homens brasileiros, somos machistas e violentos. Números frios e vergonhosos nos delatam. Temos que mudar isso. Já. Mudar desde a primeira infância, nas escolinhas, dentro de casa, dentro de cada um de nós, homens. Temos que educar nossos meninos, formar jovens melhores e punir homens violentos, não acobertando seus crimes. Temos de criar leis que protejam nossas filhas, amigas, namoradas e mães. Temos de pedir perdão por nosso histórico de crimes, por matá-las, espancá-las e amedrontá-las desde a pré-adolescência. Por cercear sua liberdade de ser, pensar, vestir, de ir, vir e estar, de se sentir à vontade, a qualquer hora e em qualquer lugar. Temos de ser homens de verdade, companheiros, pais, irmãos. Temos de respeitar a ‘ousadia’ de uma mulher ser ou querer ficar só. Ou de só querer transar. Ou a de compartilhar conosco um lar e nos dar filhos e futuro. Temos de criar, com elas, a possibilidade de sonhar um mundo melhor e uma vida mais bem dividida. Temos que respeitar as mina as mona as mana: nossas mães, namoradas e filhas. Nossas mulheres amadas, nossas amigas queridas.

Você aí, homem como eu, meu igual, meu amigo. Escute aqui, meu querido, não se faça de desentendido, não finja que não é contigo. Abra os olhos, os braços, a cabeça. E as receba. Destape seus ouvidos, ouça as queixas e perceba: elas estão agindo, reagindo, se insurgindo. As velhas estruturas estão ruindo. Um novo mundo vem surgindo. E é melhor que o antigo. Não ignore, não deboche, não seja mais o ‘macho escroto branco sempre no comando’. Homens, nós sabemos muito bem do que elas estão falando. E, infelizmente, sabemos que elas têm razão do que dizem sobre nós. Respeita as mina, pô! E ponto final. (Ainda sobre o tema, já postei aqui sobre uma página no Facebook, criada em 2015, chamada #Nãopoetizeomachismo. É uma tomada de atitude de mulheres que sofreram abusos e discriminações em saraus, slams, batalhas de mcs e em vários espaços culturais. Leiam seus relatos)

… … …

MARIELLE PRESENTE!

… … …

No dia 14 de março de 2018 a vereadora, de 37 anos, foi assassinada no bairro da Lapa, no Rio. Ela era relatora da Comissão dos Direitos Humanos que acompanhava a intervenção militar no RJ. Havia feito denúncia contra abusos policiais e voltava de um evento com jovens negras quando foi baleada. Anderson Gomes, motorista do carro em que ela estava, também foi executado. Desde então, protestos contra o bárbaro crime se repetem diariamente em várias cidades brasileiras. Marielle lutava por justiça, inclusão e igualdade de direitos. Defendia as causas que todos nós, artistas e coletivos dos saraus, também defendemos. Este blog continua aguardando o esclarecimento do caso e a punição dos assassinos e mandantes. As balas que a mataram atingem a todos nós. Não podemos nos calar. Até quando vou ficar semanalmente repetindo esse texto aqui? Será que vai ficar assim? Por que a resposta não vem? Quem matou (e quem mandou matar) Marielle?

Faz mais de um ano que eu repito esse texto. E vou continuar repetindo enquanto este blog existir. É meu compromisso em defesa da democracia e da liberdade, ambas ameaçadas pela impunidade de assassinos ou pela omissão das autoridades. Há um ano repito o texto que eu já sabia que ia repetir. Se temos dois suspeitos presos (a quem ninguém entrevistou, confrontou, nem perguntou os motivos) ainda falta saber quem mandou matar Marielle. Um ano depois, Marielle continua sendo baleada, morrendo todas as noites e renascendo a cada manhã. Porque pessoas íntegras como Marielle não morrem jamais. Se eternizam e viram exemplo de luta. Nós, brasileiros democratas, estamos aqui, de braços dados com ela, esperando que a justiça seja feita. Os assassinos talvez tenham a proteção momentânea de organizações ou de eventuais autoridades fascistas. Que podem ameaçar Marcia Tiburi e Jean Wyllis. E podem mirar nas nossas cabeças. E até nos matar, um a um (‘matar uns 30 mil’, como disse o atual presidente, sem ser punido nem ter sua candidatura impugnada). Só não poderão evitar que Marielle renasça mais forte, todos os dias, no corpo e na mente de cada menina guerreira da cidade do Rio de Janeiro. Marielle presente.

… … …

AGENDÃO

… … …

Aqui as sugestões de programação para esta semana. Acompanhe também as opções contidas na página da Agenda da Periferia. Informe-se, inconforme-se, atue e divirta-se!   

… … …

QUINTA-FEIRA – 13 de junho – das 10h às 12h … Programa Toque Clovis Ribeiro.Todas as quintas na Rádio Cidadã FM 87,5 (www.cidadafm.com.br). Música, informação e arte

… … …

QUINTA-FEIRA – 13 de junho – 19h … Banda Santa Jam toca blues na Quinta dos Infernos, à rua Coronel José Eusebio, 109

… … …

QUINTA-FEIRA – 13 de junho – 19h30 … Sarau no Santa Sede, à avenida Luís Dumont Villares, 2104. Informações no cartaz

… … …

QUINTA-FEIRA – 13 de junho – 20h … Transamazônica … Espetáculo aborda a resistência indígena, o assassinato da missionária Dorothy Stang [1931-2005] e sua luta em defesa da floresta e de uma reforma agrária justa. Dramaturgia e direção de Rudinei Borges dos Santos. Com Leandro Lago e Geraldo Fernandes. Música em cena por Juh Vieira. No Centro da Terra, à rua Piracuama, 19. Também no dia 27 de junho

… … …

QUINTA-FEIRA – 13 de junho – 20h30 … Celso e Pedro Viáfora lançam cds no Bona, à rua Álvaro Anes, 43

… … …

ATÉ 28 DE JULHO – QUINTA A DOMINGO – 21h (dom, às 19h) … “Kavernistas do Terceiro Milênio” … Musical inspirado no disco anárquico “Sociedade da Grã-Ordem Kavernista apresenta Sessão das Dez”, de Raul Seixas, Sérgio Sampaio, Miriam Batucada e Edy Star, lançado em 1971. Idealização e direção de Luís Mármora, textos de André Sant’Anna. Com Almir Rosa, Cris Rocha, Ernani Sanchez, Luís Mármora, Luiz Gayotto, Rafael Castro, Paula Klein, Carlos Zimbher, Renato Medeiros e Pedro Felício. No TUSP, à rua Rua Maria Antonia, 294

… … …

QUINTA-FEIRA – 13 de junho – 21h … Patrícia Bastos e Dante Ozzetti. Cantora e violonista se apresentam no ‘Música na Mercearia do Conde’, à rua Joaquim Antunes, 217

… … …

QUINTA-FEIRA – 13 de junho – 21h … Dzi Croquettes 45 anos – Um show performático de Ciro Barcelos (da formação original) acompanhado pelo quarteto BanDZI. No Teatro das Artes, à av. Rebouças, 3970

… … …

SEXTA-FEIRA – 14 de junho – 18h … Samba & Macarronada no espaço Tia Estela (Brás), à avenida Alcântara Machado, 924. Atividade do coletivo poético e ativista ‘Poesia É da Hora’, que organiza saraus mensais para (e com) pessoas em situação de rua em centros de acolhida e ocupações de resistência

… … …

SEXTA-FEIRA – 14 de junho – 19h … Afrobrasilidades com o dj Roger Pinheiro. No Lola Bar, à rua Brigadeiro Galvão, 469

… … …

SEXTA-FEIRA – 14 de junho – 19h … Slam Pavio Curto – terceira edição. Poesia, expressão corporal e língua de sinais com integrantes do Slam do Corpo, o poeta surdo Leo Castilho e Felipe Stocco. No Sesc Osasco

… … …

SEXTA-FEIRA – 14 de junho – 19h … Lançamento do livro ‘Boa Noite, Amazona’, romance de Manoel Herzog, pela Editora Alfaguara. No evento, o grupo Choro de Bolso apresenta as músicas do cd ‘Canções de Amor Caiçara’. Na Livraria Realejo, à rua Mal. Deodoro, 2, em Santos

… … …

SEXTA-FEIRA – 14 de junho – 19h … Lançamento de ‘Aberto à Hermética’, livro do tecladista Thomas Garcia Carmona. Depois, show do The Doors Cover, com a banda Lizzard. No Eclipse, à rua Astorga, 621, perto da estação Guilhermina do metrô

… … …

SEXTA-FEIRA – 14 de junho – 19h … Lançamento do livro ‘Tempo do tempo’, de Otávio Machado. Sarau com escritores convidados e pocket-show de Gabriel de Almeida Prado e Liw Ferreira. Na Biblioteca Alceu Amoroso Lima, com entrada franca

… … …

SEXTA A DOMINGO – 14 a 16 de junho – 20h … Cinequanon – Focus Cia de Dança … Com patrocínio da Petrobras e direção, concepção e coreografia de Alex Neoral, o espetáculo apresenta cerca de 80 referências a filmes do cinema mundial. De trilhas a figurinos, de cenas a títulos, muitos elementos integram a performance dos bailarinos. No Centro Cultural Banco do Brasil, à praça da Liberdade, 450, em Belo Horizonte, Minas Gerais.
OFICINA >>> A companhia também ministra a oficina ‘Ferramentas para muitas danças’, no sábado, 15 de junho, das 15h às 17h, no palco do próprio teatro.

… … …

SEXTA-FEIRA – 14 de junho – 20h … Música no Zstudios apresenta Luiza Caspary … No show “Mergulho Acústico Experimental”, cantora e atriz apresenta repertório autoral. Participação de Dessa Brandão, Luiz Ribeiro, o trio Muito Amô e Tasso Athanasio. No Zstudios, à rua Dr. Albuquerque Lins, 200

… … …

SEXTA-FEIRA – 14 de junho – 20h … Giba Ribeiro apresenta seu repertório mpb no Carauaribar, à praça Carauari, 8, na Vila Maria

… … …

SEXTA-FEIRA – 14 de junho – 20h … Blues acústico com Leone da Gaita. No Metamorphosis Bar, à rua Sibaldo Lins, 66, em São Mateus

… … …

SEXTA-FEIRA – 14 de junho – 20h … Tempos Difíceis – Show criado pelo ator e diretor Walmir Pinto em parceria com o músico Zé de Riba, inspirados em poema de Brecht. Com os autores, Carla Shinabe, Ricardo de Deus e banda. No Galpão Arthur Netto, em Mogi Das Cruzes

… … …

SEXTA-FEIRA – 14 de junho – 20h … Sarau do Século … Sempre na segunda sexta-feira do mês. Nesta edição, com o folk rock da banda Trinca de Áries, o poeta Andrio Candido, integrante do projeto Filhos de Ururaí, e Malu Machado, do Slam da Tiquatira, além das batalhas poéticas. No Rock na Padoka, à praça Valdemar Bassi, 78

… … …

SEXTA-FEIRA – 14 de junho – 20h … Níver do Lê & Cantadores. Festa para comemnorar o niver de Lê Furlani, o dono do lendário point de roqueiros da ZN. Domá Mathias e Biro Dylan tocam músicas de Walter Franco, Zé Ramalho, Raul Seixas, Zé Geraldo, Secos & Molhados, Almir Sater e outros bambas, além de abrirem espaço à participação dos amigos cantadores que chegarem. No Lê Rock Bar, à rua Chico Pontes, 1791

… … …

SEXTA-FEIRA – 14 de junho – 20h … Sarau Clamarte … Organizado pelo escritor e escultor Gilmar Ribeiro (que expõe seus trabalhos em sucata de automóveis), sarau recebe Daniel Fagundes, que lança o livro ‘Flor(e)cimento’. Com palco aberto. Na rua Professor Otávio Guimarães, 393, Jardim dos Lagos
… … …

SEXTA-FEIRA A DOMINGO – 14 a 16 de junho – 20h … FesTSolos VI … Mostra de teatro com esquetes e performances. Com Artur Gomes e Lis Badu. No Bardo Solista, na Usina 4 – Casa das Artes em Cabo Frio-RJ. Um dos poemas de Artur Gomes, que acaba de lançar ‘Pátria A(r)mada’:

marginalha

os caranguejos explodem no meu crânio
mariposas pousam mas não cantam
borboletas voam mas não cantam
os papagaios estão mudos
desde o grito de Cabral: o Terra à Vista!
a amazônia é exterminada por moto-serras ruralistas.

mas juro que não sou correto
juro que não sou decente
poesia é faca entre os ossos
navalha entre os dentes
desde todo tempo as milícias des(matam) nas favelas
e todo Dia é Dia D Todo Dia É Dia Dela
vivo num brasil subvertido
na cadeia está preso um presidente
e os palácios são os covis desses bandidos.

… … …

SEXTA-FEIRA – 14 de junho – 20h30 … Blubell canta as canções do Álbum Branco, dos Beatles. Com Richard Ribeiro na bateria, Bruno Serroni no cello e Zé Ruivo nos teclados. No Bona, à rua Álvaro Anes, 43

.. … …

SEXTA-FEIRA – 14 de junho – 21h … Show de lançamento “Mansão dos Inocentes”, da banda Vitoriano e Seu Conjunto … HQ dividida em 2 partes e 4 atos. Nesse segundo álbum, as histórias falam de confinamento, de privações internas e externas, até o caos. Participação de Marcelle Equivocada, Soledad, Tatá Aeroplano e Zé Cafofinho. No Sesc Belenzinho, à rua Padre Adelino, 1000
… … …

SEXTA-FEIRA A DOMINGO – 14 a 16 de junho – 21h (domingo às 19h) … AI-5, Uma Reconstituição Cênica. Peça aborda a reunião que deu início à fase mais sangrenta do regime ditatorial civil-militar brasileiro. No Teatro Arthur Azevedo, à avenida Paes de Barros, 955, na Moóca

… … …

SEXTA-FEIRA – 14 de junho – 21h … Fernandes … Músico faz show de voz e violão, no Manjericanto, à av. Voluntários da Pátria, 3558

… … …

SEXTA-FEIRA – 14 de junho – 21h … Adolar Marin apresenta as músicas de ‘Outros Caminhos’, cd em parceria com Flavvio Alves. No repertório, canções dos álbuns anteriores de ambos e algumas inéditas. Com Adolar Marin (voz e violão), Estevan Sinkovitz (guitarra), Ricardo Prado (teclados e acordeon), Gustavo Souza (bateria) e André Bedurê (contrabaixo). No Estrella Galicia Estação Rio Verde, à rua Belmiro Braga, 119

… … …

SEXTA-FEIRA – 14 de junho – 23h … Show com as bandas Obsoletion, Burako e Bruxos Modernos. No Overdrive, à rua Ricardo Vilela, 168, no centro de Mogi das Cruzes

… … …

SÁBADO – 15 de junho – 16h … Show de Rei Salles, todos os sábados de junho. Nesta edição, participação de Tato Fischer, (piano), Felipe Pimentel (guitarra) e da cantora Regina Cell. À rua Rui Barbosa, 201

… … …

SÁBADO – 14 de junho – 19h … Cantora Martha Sampaio apresenta samba-rock e mpb no Bossa Zen, à rua José A. Coelho, 583

… … …

SÁBADO – 14 de junho – 19h … Show de Lançamento do Álbum “Sorrisos Crônicos”, do Grupo Noir, da cantora e compositora Célia Demézio. No Estúdio Wave, à av. Ana Costa, 541, em Santos

… … …

SÁBADO – 14 de junho – 19h … Marília Calderón & Fernanda Aimê apresentam repertório autoral. No Cine Tupi, à rua Tupi, 832

… … …

SÁBADO – 14 de junho – 19h … Slam das Minas … Batalha poética entre mulheres. Com palco aberto e pocket-show da banda Mulamba. No Sesc Pinheiros, à rua Paes Leme, 195

… … …

SÁBADO – 14 de junho – 20h … Cantora Ana Cacimba apresenta o show ‘Todas de Mim’, no Teatro Clara Nunes, em Diadema

… … …

SÁBADO – 15 de junho – 20h30 … Espetáculo Fantasmas e Demônios de São Miguel. Peça baseada no livro de Claudemir Santos, dialoga com o imaginário popular local e os acontecimentos sócio-políticos da região. Após o espetáculo, música e bar até as 23h. Na Aldeia Satélite, à rua Tenente Luiz Fernando Lobo, 118

… … …

SÁBADO – 14 de junho – 21h … Cantor e compositor Sebah de Assis, do coletivo O Som do Bando, apresenta repertório autoral e clássicos da mpb no Bar do Frango, à av. São Lucas, 479

… … …

SÁBADO – 14 de junho – 22h … Saco de Ratos … Banda de rock e blues apresenta repertório autoral e releituras. Com Mario Bortolotto (voz), Fabio Brum (guitarra), Fabio Pagotto (baixo) e Rick Vecchione (bateria). No Clandestino, à rua Augusta, 2366

… … …

SÁBADO – 15 de junho – 23h … Bloomsday – no Estúdio Lâmina … Uma viagem a Ulisses e aos textos do escritor irlandês James Joyce. Curadoria de Vanderley Mendonça, Luciano CortaRuas e Rodrigo Lourenço. Poesia, música, dança e performance. Na av. São João, 108

… … …

SÁBADO – 15 de junho – 23h30 … Especial Elis Regina – na Casa Matahari ... Mariana Duarte canta músicas de Elis acompanhada por Renato Alves, Fábio Martinez e Wagner Vasconcelos. Na Rua Silva Bueno, 729, no Ipiranga

… … …

DOMINGO – 15 de junho – 10h … Cantora e compositora Consuelo de Paula se apresenta no programa Sr. Brasil, de Rolando Boldrin. Saiba mais no cartaz

… … …

SEGUNDA A QUARTA-FEIRA – 17 a 19 de junho – das 8h às 20h … 3º Congresso Internacional de Literatura e Gênero … Tema reavalia vinte anos de recepção do Estudos Queer no contexto afro-luso-brasileiros. Com palestras, rodas de conversa, atividades culturais e lançamento de livros. Na FFLCH USP. Veja a programação aqui.

… … …

SEGUNDA-FEIRA – 17 de junho – 17h … Três bandas se apresentam no Arraiá D’ Kebrada: Projeto Sindicato, O Bicho de Três Cabeças e Anhangabahy. Com gincanas, fogueira e comidas típicas veganas. Na rua Lomar, 23 (Shopping Aricanduva)

… … …

SEGUNDA-FEIRA – 17 de junho – 20h … Jam Session ABC, primeira edição. Se inscreva pelo inbox e participe. No Betinho’s Buteco, à rua Dom Duarte Leopoldo e Silva, 98, centro de Santo André

… … …

TERÇA-FEIRA – 18 de junho – 19h … ‘Björk Digital Brasil’ – no MIS SP … Exposição de realidade virtual imersiva da artista islandesa Björk, que une arte e tecnologia para ilustrar as imagens poéticas de suas músicas. Até 18 de agosto. Clique aqui para mais informações.

… … …

TERÇA-FEIRA – 18 de junho – das 19h às 21h … Visões do surrealismo – curso com Claudio Willer … A cada sessão projeção de imagens por datashow e distribuição das sinopses. Durante seis terças-feiras: dias 18 e 25 de junho e 2, 16, 23 e 30 de julho. Investimento R$30,00 por data ou R$120 pelo pacote. No Corvo – Burger & Beer, à rua Fortunato, 119

… … …

TERÇA-FEIRA – 18 de junho – 19h … Exposições: “Entre o azul e o que não me deixo/deixam esquecer”, de Juliana dos Santos e “acerca do fracasso das formas”, do Coletivo Cartográfico (Carolina Nóbrega, Fabiane Carneiro e Monica Galvão) em parceira com Jorge Soledad. As mostras ficam em cartaz até 18 de agosto. No Paço das Artes, à av. Europa, 158. Durante o evento de abertura, lançamento do livro “Circuito Alameda”, do artista Gilbertto Prado e do Grupo Poéticas Digitais

… … …

TERÇA-FEIRA – 18 de junho – 19h30 … Lançamento de “O apanhador no campo de centeio”, de J. D. Salinger, em tradução de Caetano W. Galindo. Com Pedro Bial, Tati Bernardi, Marcio Black, Barbara Gancia, Jorio Dauster e Bruninho Souza lendo seus trechos favoritos do livro. Bate-papo entre o tradutor, Márcia Copola e André Conti. Na Biblioteca Mário de Andrade, à rua Rua da Consolação, 94

… … …

TERÇA-FEIRA – 18 de junho – 19h30 … Cinelaje … Exibição dos curtas ‘Bong!’, ‘Parto’, ‘Passagem das Horas’, ‘Tudo que você ama lhe será arrebatado’, ‘Ausência’ e do videoclipe ‘You can’t teach me’. No intervalo, show de Lucas Scandura. Na Laje 795 (com serviço de bebidas e lanches)

… … …

TERÇA-FEIRA – 18 de junho – 21h … Yousef saif, compositor e músico palestino, convida Orkestra Bandida, formada por músicos multi-instrumentistas, pesquisadores da música cigana oriental. No Al Janiah, à rua Ruy Barbosa, 269

… … …

QUARTA-FEIRA – 19 de junho – 19h … Encontro de Batalhas no Sesc Santo André … A “Santa Cruz” (que acontece todos os sábados na saída do Metrô Santa Cruz) duela com a “Palavra” (que acontece todos os sábados na Concha Acústica de Santo André). Na rua Tamarutaca, 302

… … …

QUARTA-FEIRA – 19 de junho – 19h … Projeto Vértice (que une improvisação com música autoral) apresenta Dharma Samu, Confluentes IV e B Duarte. Na Associação Cultural Cecília, à rua Vitorino Carmilo, 449

… … …

QUARTA-FEIRA – 19 de junho – 19h30 … 70 anos de El Aleph, de Jorge Luis Borges … Debate entre os professores Ana Cecilia Olmos e Júlio Pimentel Pinto com mediação de André Balbo. Na Tapera Taperá, à av. São Luis, 187, loja 29, na Galeria Metrópole

… … …

QUARTA-FEIRA – 19 de junho – 19h30 … 15º Quarta Autoral – Casa Amarela & The Wall Zé Rock Bar … Com palco aberto e pocket-show de Janete Amaral. Na rua Igarapés, 1219A

… … …

QUARTA-FEIRA – 19 de junho – 20h … Músico Cale Narman (organizador do Encontro de Expressões) aniversaria e convida amigos para sarau comemorativo (parabéns, Cale!). No Manjericanto, à rua Voluntários da Pátria, 3558

… … …

QUARTA-FEIRA – 19 de junho – 20h … Banda FunTaste toca Jimi Hendrix, Ramones, Stones e The Who, entre outros clássicos do rock. No Santa Sede, à avenida Luís Dumont Villares, 2104

… … …

QUARTA-FEIRA – 19 de junho – 20h30 … Espetáculo ‘Dama da Noite’ abre a semana da Parada do Orgulho LGBT de SP. Texto de Caio Fernando Abreu fala sobre ser humano que vê o mundo e não se sente inserido no mundo que vê. Solo de Luiz Fernando Almeida com direção de André Leahun. Na Av. Antártica, 408

… … …

QUARTA-FEIRA – 19 de junho – 21h … Talento MPB … Show de Paulinho Pedra Azul com participação de Domingos Moreno e Chico Teixeira. No Bar Brahma, à av. São João, 677

… … …

QUARTA-FEIRA – 19 de junho – 23h … Bloco Lua Vai convida Leci Brandão … No Cine Joia, à praça Carlos Gomes, 82, na Liberdade

… … …

ATÉ 29 DE JUNHO … Exposição de Marcatti – Primeiras Páginas … “Marcatti escreve, desenha, imprime, encaderna e vende suas pérolas escatológicas quadrinísticas. Seu estilo inconfundível já estampou transgressões em revistas como Chiclete com Banana e Mad.  De terça a sexta, das 12h às 17h e das 19h às 21h. No sábado, das 11h às 20h. Na 9a Arte Galeria, à rua Augusta, 1371 – loja 113

… … …

ATÉ 29 DE JUNHO – de quinta a sábado – 20h … O Homem-Mega-Fone … Peça aborda a luta pela sobrevivência no trabalho informal nas ruas de uma grande cidade, durante período eleitoral. Um catador se candidata a vereador e coloca esses dois universos em perspectiva. Texto de Edu Brisa, direção de Carol Guimaris. Na sede da CTI na Rua Oti, 212, Vila Ré

… … …

ATÉ 30 DE JUNHO … Exposição – Gravuras de Rembrandt, com cinco originais do artista. Visitação de quarta a domingo, das 14h às 17h (até 30 de junho). Na Fundação Ema Klabin, à rua Portugal, 43, no Jardim Europa

… … …

ATÉ 27 DE JULHO … ‘Quem te viu, quem te vê’ – Exposição de 54 caricaturas de Chico Buarque selecionadas em concurso nacional. Com curadoria do cartunista Zé Roberto Graúna, a mostra apresenta trabalhos dos mais variados estilos. Às terças-feiras, das 10h às 16h; de quartas às sextas, das 10h às 18h; aos sábados e domingos, das 15h às 18h), na Sala Carlos Couto (Teatro Municipal de Niterói) com entrada franca.

… … …

ATÉ 31 DE JULHO – às quartas-feiras – 20h … O Bote da Loba … Remontagem da peça de Plinio Marcos. Direção e iluminação de Marcos Loureiro. Com Anette Naimann e Dani Moreno. Na ocupação do Teatro de Arena Eugenio Kusnet, à rua Teodoro Baiman, 94

… … …

ATÉ 5 DE SETEMBRO … A Utopia na Era da Incerteza – Imersão Artística Múltipla: Instalação cenográfica com atividades sensoriais e espetáculo teatral. Projeto da Cia Lúdica ocupa o Tendal da Lapa, na rua Guaicurus, 1100

… … …

ATÉ 18 DE AGOSTO … PretAtitude, no Sesc Vila Mariana. Exposição é um recorte da produção afro-brasileira contemporânea com trabalhos de Aline Motta, André Ricardo, Eneida Sanches, Janaina Barros, Laércio, Lídia Lisboa, Luiz 83, Marcelo D’Salete, Marcio Marianno, Peter de Brito, Sidney Amaral, Rosana Paulino, Wagner Celestino e Washington Silveira. Nos dias 18 e 26/6, bate-papo com artistas convidados. De terça a sexta, das 10h às 21h30; sábado, das 10h às 20h30; domingo, das 10h às 18h30

… … …

AGENDÃO >>> Fique ligado, pois o agendão é diariamente atualizado. E toda quinta-feira tem post novo. Pra terminar, alguns cursos, concursos e campanhas de financiamento. Confira:

CAMPANHA PRO LUIS MENDES – ATÉ 20 DE JUNHO >>> Luis escreve contos e crônicas urbanas que mesclam ficção e realidade. Seus personagens são moradores das periferias de SP, mulheres, andarilhos, jovens e figuras mitológicas das culturas africana e europeia. Amigos e admiradores criaram uma vaquinha virtual para financiar seu primeiro livro ‘Conversa de Encruzilhada e Outros Contos’. Acesse, saiba mais e colabore porque o cara merece.

TEJU FRANCO – ‘LULA LIVRE’ >>> O cantor e compositor Teju Franco, ligado ao Clube Caiubi de Compositores, compôs um samba pedindo liberdade para o ex-presidente e cantando a esperança de um País melhor (ouça aqui)

SOCORRO LIRA – CANTOS à BEIRA-MAR … A cantora e compositora Socorro Lira lançou cd com onze composições sobre poemas da maranhense Maria Firmina dos Reis (já disponível nas principais plataformas digitais – veja aqui). Com arranjos e direção musical de Jorge Ribbas 

ATÉ 6 DE JULHO – MARÍLIA CALDERÓN >>> A atriz e cantora que já se apresentou pelas ruas e vagões do metrô de SP, está em campanha de financiamento para a produção do álbum ‘A Saudade é um Vagão Vazio“, com canções que possam fazer refletir e inspirar caminhos democráticos na luta contra o fascismo. Para colaborar ou se informar sobre as recompensas, acesse aqui

ÁLBUM DO ADOLAR MARIN >>> Saiu o cd do cantor e compositor Adolar Marinem parceria com o poeta e produtor musical Flávvio Alves. O ábum ‘Outros Caminhos‘ já está disponível nas plataformas digitais (DeezerSpotify e Tratore)

THOMÁS MEIRA – “INFLAMADO DE INFLAÇÃO” >>> Em videoclipe dirigido por Carlos Franco, o cantor e compositor Thomás Meira fala sobre o caos político e a incerteza do futuro do Brasil. A música tem produção de Felipe Câmara e conta com Bianca Godói (bateria), Thaizinho Costa (baixo), Thaiana Halfed (pandeiro) e Gabriel Bortolatto (guitarra). Clique aqui

GRUPO RUMO – Universo … Selo Sesc lança disco de inéditas com Ná Ozzetti, Paulo e Luiz Tatit, Hélio Ziskind e os compositores e cantores da incrível banda que integrou a chamada Vanguarda Paulista dos anos 80 (com Itamar, Arrigo & Cia). Ouça aqui o disco inteiro.

BANDA DA PORTARIA –  “Preciso de Mais Tempo Para Amar” – Veja aqui o videoclipe da Banda da Portaria, formada por Vitor Miranda (poemas), João Mantovani (violão), Telo Ferreira (percussão), Daniel Nakamura (guitarra) e Daniel Doc (baixo). Da gravação participaram as cantoras Dani Vieira e Thainá Borges

ATÉ QUINTA QUE VEM!