Que belo espetáculo nos proporcionaram os blocos carnavalescos nesse último findi, ocupando a cidade com seu festival de diversidades, sua concentração debochada, sua loucura pé-no-chão. Em dias de intolerância e rancor (como esses), que o carnaval nos contamine de alegria e que se inspire na gentileza e no respeito, pra que o aprendizado de quatro dias de folia nos ilumine pelo ano inteiro. Mas o que eu quero mesmo, mamãe, além de mamar, é que o sábado próximo lépido trêbado intrépido chegue logo loko laico like in bloco:

… … …

BLOCO DA MARIA

… … …

blocodamaria

“É carnaval no Bloco da Maria”… Assim começa a animada marchinha que o Marcio Butarello e eu compusemos para o nosso bloco (clipe da Selma Bizon com fotos do Roberto Candido). Já o Sidney Kitagawa fez uma marcha-rancho, tipo ‘exaltação’, declarando seu amor pela Vila Maria. As duas músicas (vídeos abaixo) falam do centenário do bairro, comemorado em janeiro. Com a marchinha do ano passado (postada mais abaixo), já temos três para entoar no desfile de sábado (a partir das 15h, na praça Carauari – Estão todos convidados!). E a ideia é que, a cada ano, mais compositores amigos componham para o bloco (quem aí se habilita?). Quando tivermos umas quinze, lançaremos o primeiro cd do Bloco da Maria. No mínimo, além da diversão, será mais um registro das aventuras dessa turma que se mete em política & cultura desde os tempos da luta contra a ditadura. Nossa Vila, como a de Noel, não quer abafar ninguém. Só quer mostrar que faz marcha valsa rap rock sarau carnaval e samba também.

No carnaval do ano passado, comentei AQUI sobre o aumento na quantidade e na diversidade dos blocos e de como era bonito ver a festa se espalhando pelas ruas de SP. São essas manifestações, com multidões convivendo pacificamente, que humanizam e desarmam a face dura da cidade. Funcionam como uma espécie de lavagem de alma, aprendizado de civilidade. Feliz e eficaz exercício de respeito e cidadania que nos chega através da folia espontânea e popular. Além da movimentação financeira, dos empregos gerados por esse mercado crescente, parece que a imagem do paulistano não é mais só aquela do workaholic, do cara que trabalha sem parar. Nós ralamos no trabalho, sim, mas também gostamos muito de festa. Só o nosso atual prefeito ficou surpreso com o número de gente nas ruas durante o pré-carnaval (“a situação saiu um pouco do nosso controle por triplicar a quantidade de pessoas em relação ao previsto”, afirmou um secretário. Veja só… E são esses caras que costumam ganhar aqueles prêmios de ‘Homem de Visão’, que as revistas vendidas dão todo ano. … Mas são maus de previsão, hein?).

Infelizmente, desde o começo da gestão Doria, seus comentários (e ações) são os de quem ameaça comprar briga com as festas de rua (Virada e Carnaval), de quem quer confronto com os movimentos organizados (seu ‘limite’ de 20 mil pessoas por bloco é tão rídiculo que não foi respeitado nem pelos blocos menores do pré-carnaval). Domingo, na Paulista, uma das vias foi aberta ao tráfego às 16h30, duas horas e trinta minutos antes do horário tradicional. A desculpa foi a de que haviam blocos na Consolação e o trânsito ‘precisava’ fluir por algum lugar. Mas o fato de ‘mexer’ na ‘Paulista Livre’ pega mal, prefeito. Parece ser apenas ‘invejinha’ de uma iniciativa bem sucedida de outra gestão (e de outra corrente de pensamento, que preza mais as liberdades que as proibições). Eu participava de um sarau e fiquei triste ao ver os carros avançando e ocupando o lugar das pessoas, que até então se divertiam e tiveram de se comprimir na calçada, para, logo depois, irem embora. Festa é festa, prefeito: alguns reclamam de barulho, outros de sujeira, outros do cheiro de xixi. Será que essa gente nunca deu uma festa em casa? Nunca fez uma churrascada pra comemorar nada? Nunca vomitou na rua? Nunca manchou o lençol de gozo? Não sabe que a maior das bagunças é compensada e recompensada pela alegria de lembrar eternamente de um breve momento a dois, amoroso ou afetivo, de um movimento coletivo, de um instante de felicidade fugaz, que talvez, nunca mais se repita? Por isso a gente diz: é nóis, mano,  na fita na finta na pista na Paulista: “Eu sou aquele pierrô, que te abraçou, que te beijou meu amor…“.

 

… … …

MINHAS ANDANÇAS POR AÍ

… … …

Nesse final de semana fui ao Sarapau, ao show da Kana, ao niver da editora Reformatório e ao ensaio (sábado) e posterior gravação (domingo) da marchinha do Kita para o Bloco da Maria. Deixei de ir ao desfile do bloco Se Mistura na Foto (mas o Sarau da Maria estava muito bem representado por Cida, Oswa & Cia), ao niver da Patuá, ao sarau Encontro de Utopias e à gravação da minha própria marchinha (pode isso, Arnaldo?).  São muitas emoções, bicho. Aqui, um resuminho delas:

BLOCO SE MISTURA NA FOTO >>>

mistura7

mistura1

mistura

O “Bloco Filhos da Foto”, criado por meu amigo Filipe Araujo (e mais um grupo de profissionais da imprensa no bairro de Campos Elíseos), se juntou ao grupo “A Gente se Mistura”, dando origem ao bloco “Se Mistura na Foto“, que saiu sábado passado pela Barão de Limeira. Uma turma do ‘Bloco da Maria’ se juntou aos últimos remanescentes do ‘Bloco Bota Calhau’ (de jornalistas do Estadão e do Diário Popular) para reforçar o desfile do ‘Mistura’. No sábado de carnaval, é a vez do ‘Mistura’ e do ‘Bota Calhau’ retribuírem a visita ao Bloco da Maria, na Vila Maria. Então, anotem aí: o bloco concentra às 15h, na praça Carauari. Boa folia!

SARAPAU >>>

poetas

poetas2

Domingão fui à ‘Paulista Livre’ participar do Sarapau (Sarau da Paulista) com meus amigos poetas (Rubens Jardim, Cesar Augusto de Carvalho, Claudio Laureatti, Fernando Vasqs, Silvia Maria Ribeiro & tchurma boa das fotos acima). Antes, percorrendo a avenida, presenciei muita gente feliz, em grupos ou cada um na sua, diferentes, mas convivendo em harmonia. Que bacana ver casais gays e héteros, namorando ou passando o tempo, passeando com cachorros ou crianças, bebendo água ou cerveja, fumando cigarros de todo o tipo, fazendo ginástica, capoeira ou não fazendo nada, dançando, declamando, reclamando (vi protestos de servidores contra Temer e de músicos de orquestra contra Alckmin, além dos apupos ao Doria pela abertura do tráfego aos carros bem antes do horário). Mas a maioria estava cantando e assistindo a músicos, poetas, malabaristas e diversos artistas. Ao lado do nosso sarau, uma banda dava um baita show:

poetas4

poetas3

Que agradável surpresa foi conhecer os ‘Barões de Christina’ (fotos acima) e seu ótimo guitarrista e cantor, Roy Carlini (sim, filho do lendário Luiz Sergio Carlini, grande guitar do Tutti Frutti), mandando uns rocks bem legais, juntando muita gente pra dançar, cantar e pirar. Um garoto que estava passando, parou pra soltar uns inacreditáveis e afinados agudos em ‘Whole Lotta Love’, com uma voz rouca e arrepiante, a la Robert Plant. Pensa que é fácil? Coisas da Paulista livre de carros e ocupada por seus desocupados e inspirados moradores. Foi uma tarde superlegal.

KANA NOGUEIRA >>>

00kana
Saindo da Paulista, fui ao Espaço Parlapatões, onde sempre acontece um show bacana ao entardecer do domingo (entrada franca, fiquem ligados). Nessa semana, tive o prazer de ouvir as canções da Kana Nogueira, muito bem acompanhada por uma banda de jovens e talentosos músicos, que ora formam o Quarteto Saxofonando, ora o Grupo Chorando em Ré Menor, ora são ‘A Banda’ que acompanha a Kana. Nos três casos, é música de qualidade que não se ouve facilmente por aí. E eu fui ficando por alí, tomando umas cervas e curtindo aquelas belas canções da Kana revestidas pelos delicados arranjos de sopro do pessoal. Veja esse clipe dela com eles:

REFORMATÓRIO E PATUÁ >>>

00reformatorio

patua22

No sábado, eu ia ao sarau Encontro de Utopias, no CCSP, mas acabei perdendo a hora (me disseram que foi espetacular, com Regina Tieko, Ruan Trajano, Tiê, Daniella Alcarpe e Marcio Policastro, entre outros). Ainda bem que deu tempo de dar um pulo no Julinho Clube e cumprimentar Marcelo Nocelli pelo quarto aniversário da sua Editora Reformatório (foto de cima), que tantos belos trabalhos tem publicado. No evento, reencontrei alguns amigos dos saraus e escritores premiados. Uma competente banda de poetas e designers mandava uns Tom Waits, entre folks, baladas e rocks autorais bem legais. No mesmo horário, a Patuá, do Eduardo Lacerda, fazia festa de sexto aniversário, na Patuscada (foto de baixo). Parabéns aos editores e às duas editoras pelo niver, pelas publicações, pelo espaço que abrem e pelo movimento que criam no circuito literário alternativo.

 

… … …

AGENDA DOS BLOCOS

… … …

Claro que você já sabe quais são os blocos incríveis que todo mundo vai atrás. Mas tem aqueles bem legais que não estão tão famosos e que dá até pra marcar encontro sem se perder da turma. Abaixo, selecionei alguns blocos desses, bem maneiros e de estilos variados: brega, rock, afro, esportivo, cabeça, besteirol… (e AQUI você tem a programação completa).

assedio

Importante: a campanha #CarnavalSemAssédio (do Catraca Livre) continua, com o objetivo de lutar por respeito na folia e pelo fim da violência contra a mulher. Saiba mais AQUI.

11DORIA

Quinta-feira – 23 de fevereiro – 17h … Bloco Vou de Dória … A inspiração do bloco é um certo prefeito que se fantasia de gari. No Largo da Batata.

12INCONSCIENTE

Quinta-feira – 23 de fevereiro – 18h … Bloco Unidos do Inconsciente … Segundo ano de psicanálise na avenida. O Bloco sai da praça Irmãos Karmann, em frente à Padaria La Plaza, com canções originais e suas já famosas e divertidas paródias de marchinhas tradicionais (veja AQUI), como essas duas:

LACAN NÃO É FÁCIL NÃO (Cachaça é água)

Se você pensa que Lacan é fácil
Jean Jacques não é fácil não
Tem que sacar de imaginário, função paterna e pulsão

A gente tenta sublimar tudo na vida
Dor, amor, tesão
Só não dá pra sublimar o preço alto da sessão

Pode me faltar o amor e disso eu até acho graça
Só não quero que me falte
Pulsão de vida nessa praça

MEU ANALISTA (Doutor, eu não me engano)

Doutor, eu não me engano
Meu analista é freudiano

Eu não sabia mais o que falar
Mandei meu analista
Parar de interpretar

Ah, Doutor eu não me engano
Meu analista é freudiano

12CICLOVIA

Sexta-feira – 24 de fevereiro – 19h … Bloco Vai ter ciclovia … Bloco de ciclistas prometendo reunião épica na praça do Ciclista, à av. Paulista, 2500.

13AFRO

Sexta-feira – 24 de fevereiro – 19h … Bloco Afro Ilú Obá De Min – Carnaval 2017 … O cortejo saírá da praça da República e a concentração é a partir das 19h, com saída às 20h.

14TRUPICA

Sexta-feira – 24 de fevereiro – 23h … Baile do Nóis Trupica Mais Não Cai … Baile com marchinhas autorais e tradicionais. Destacam-se as composições vencedoras dos Concursos de Marchinhas realizados pelo bloco desde 2006, além das marchinhas de São Luiz do Paraitinga. No Centro Cultural Rio Verde, à rua Belmiro Braga, 119.

BLOCODOBECO

Sábado – 25 de fevereiro – 14h … Carnaval Bloco do Beco 2017 … O carnaval de rua do Bloco do Beco acontece desde 2002 e cresce a cada ano. Neste ano, com a participação do Quilombo Cultural Ybira Samba, É Di Santo e Baque & Atitude. Na rua Salgueiro do Campo (Ponto final Jardim Ibirapuera).

16BLOCK

Sábado – 25 de fevereiro – 14h … Abertura do Carnaval com Bloco Let´s Block … É o rock na rua: estréia do Bloco de Rock Lets Block. Um mini-trio leva a música e todos os ritmistas atrás, ao som de Black Keys, Red Hot, Greenday, Kiss, Cake, Foo Fighters e outras surpresas. Rua Cotoxó, 408, em Perdizes.

17BREGS

Domingo – 26 de fevereiro – 14h … Bloco BregsNice 2017 … Cinco horas de brega carnavalesco. Na Faria Lima, próximo ao número 100, no Largo da Batata.

18BARBOSA

Domingo – 26 de fevereiro – 15h … Carnaval da Barbosa … Baile começa à tarde, vai pela noite e entra um pouco na madrugada. Com os djs Fred Lima, Ju Mineira, Nat Jay, Pedro B e mais um dj surpresa. Projeções por Foga. Entrada R$5. Na rua Rui Barbosa, 559.

 

… … …

AGENDA GERAL

… … …

Eis aqui a ‘superagenda dos saraus’ para o seu findi, com fotos, cartazes, links e vídeos. Está um pouco menor, devido à grande quantidade de eventos carnavalescos (no alto). Acompanhe também as muitas opções contidas na página da Agenda da Periferia. Informe-se, inconforme-se, atue e divirta-se!

… … …

01vento

De 16 de fevereiro a 29 de abril … O vento que varre a Casa … Trabalho articulado de poesia, música e artes visuais: um livro não-convencional que vem sendo elaborado há duas décadas e que teve como motor a construção de respostas a questões que nunca puderam ser feitas. Livro inédito de poemas de Marcia Matos, baseado em histórias reais, com as quais ela cria esta intervenção urbana sobre o tema do suicídio e que visa circular por vários espaços públicos (clique na foto para ler melhor o poema).

01vento2

vento3

Para isso, Marcia convida todos a visitarem esta primeira instalação da série. Os poemas completos do livro serão mostrados a cada nova instalação. E as composições musicais serão apresentadas em datas específicas ao longo do período da exposição (Marcia e o cantor e compositor Kleber Albuquerque fazem show nos dias 10/3 e 29/4). O projeto apesar de estar aprovado na Lei Rouanet, ainda está sem patrocínio, portanto esta primeira etapa acontece de forma independente com esforço de parentes e amigos, e busca parceria de pessoas e entidades envolvidas com a causa da prevenção do suicídio. ‘Cuidemos de tudo que é frágil’, conclui a artista. A exposição está no Tendal da Lapa, à rua Constança, 72 (clique no cartaz laranja para ver melhor os horários).

… … …

Quinta-feira – 23 de fevereiro – 19h … Slam Pedra Pequena … Parceria entre A Casa de Cultura Itaim Paulista e o Movimento Equilíbrio Coletivo, o Slam Pedra Pequena é um campeonato de Spoken Word (Poesia Falada) que tem como propósito fortalecer a tríade do Fundão da Leste: Itaim Paulista, Itaquaquecetuba e Poá. Como premiação, livros, cds e vaga na final. Como convidados, Rafael Carnevalli (que lança seu livro “Amador”) e Anna Bueno (que faz pocket-show). Na rua Monte Camberela, 490, no Itaim Paulista.

… … …

02ZONA

Quinta-feira – 23 de fevereiro – 20h … Primeiro ‘Zona Lê Mulheres’ de 2017 … Sarau em que qualquer pessoa pode falar, desde que textos escritos por mulheres. Além das convidadas, microfone aberto. No Baderna, à rua Oscar Freire, 2529. A organizadora é a poeta, escritora e dramaturga (ela ‘são’ tantas!) Maria Giulia Pinheiro, jovem talentosa de quem sou muito fã. A própria Magiu nos conta sobre as coisas que vão rolar. Se deliciem com seu texto:

Rasgar o couro dos contentes e descobrir a cor da carne. Cheirar a cor da carne. Tocar a cor da carne. Ultimamente tudo o que tem me interessado é desmantelar o couro dos contentes e gritar o que tem por trás do muro. As hienas do fascismo rindo por aí e as lobas a postos. Luas cheias que demoram e marés que me enchem de tédio e raiva. O rancor é quando os outros sentimentos falham. E eu gosto das falhas. É que anda tudo tão careta, beibe, e essa coisa de paz interior… Prefiro as entranhas como atos políticos. Este ano o ZONA está com o sangue nos olhos de quem está no inferno e ousa falar de amor. Eu fiz o logo no paint. Batom em barras cinzas. O que mais SP de 2017 do que batom em barras cinzas? (A minha recusa é o paint). Dia 23 agora é o primeiro do ano e vai ter convidadas forças palavras sagradas divinas tetas. Quer ver? Das confirmadas:

02ELIS

02ELZA

02PAGU

Mariana Ser e a exposição “As mulheres que eu gostaria de ser” (nas fotos acima, a autora como Elis, Elza Soares e Pagu), Claudia Schapira, Natália Xavier, Nash Laila lê Pagu, Natasha Felix, Luiza Romão, Tamara Faifman performa sER.á.Linha_do, Brocal Dourado vende acessórios, Daniel Minchoni lê contemporâneas e olhar-registro de Patrícia Pereira Monteiro.

Venham. Com sangue, as mulheres são aquelas que sangram sem morrer, afinal, os alvos dos ódios, as famílias de vacas e vadias e bruxas. Ou venham com purpurina mesmo ou com cuecas ou com calcinhas ou sem ou o que quer que te faça mulher. Ou homem atento.

02MAGIU

Maria Giulia Pinheiro é paulistana, autora dos livros “Da Poeta ao Inevitável” e “Alteridade”; dramaturga, atriz e (às vezes) diretora do grupo Companhia e Fúria; organizadora do sarau ‘Zona lê mulheres’; grafita umas ppks por aí e fotografa #autorretratos. Ativista feminista e mais um tanto de fome, amor e suor. Compras e contato no magiuppinheiro@gmail.com #mandajobs

… … …

03POESIA

Quinta-feira – 23 de fevereiro – 20h … Poesia com Pecado V … Com curadoria e apresentação de Francesca Cricelli e Vitor Miranda, quinta edição do sarau recebe os poetas Dirceu Villa, Fabiana Faleiros e Maíra Mendes Galvão. No Quinto Pecado Café & Bistrot, à rua coronel Artur de Godoi, 12, na Vila Mariana.

… … …

Quinta-feira – 23 de fevereiro – 22h … Festa Transa Amazônica – Kali / Vitrola de Ficha / Diogo Soares … O projeto Transa Amazônica promove encontros musicais entre artistas da região norte e de SP. Na primeira edição, Kali (RO) convida Luz Marina (SP), Criston Lucas (RO) e Ian Fonseca (AM). Ainda tem o guitarrista cearense Carlos Gadelha, a cantora amazonense Marcia Novo, a banda rondoniense Vitrola de Ficha e o cantor e compositor acreano Diogo Soares (Los Porongas) apresentando trabalhos autorais. Entrada R$15, na rua Inácio Pereira da Rocha, 25, na Vila Madelena.

… … …

Quinta-feira – 23 de fevereiro – 23h … “Premiera Freak” com Siso e Semiorquestra … Freak é uma gravadora de música independente que produz festivais e projetos culturais visando formação de público e a circulação da nova música brasileira. Neste evento, o cantor e compositor mineiro Siso lança o single “Saudade” e a banda Semiorquestra apresenta o seu “Chope Quente”. No Z Carniceria, à av. Faria Lima, 724.

… … …

04BICHOGRILO

Sexta-feira – 24 de fevereiro – 20h … Bloco Bicho Grilo – Cabeças Enfumaçadas – no CarnaSanta … Ótima banda de rock, tendo à frente o vocal poderoso de Daniela Neris, chega com animação total na sexta de carnaval. Entrada R$10. No Santa Sede Rock Bar, à av. Luiz Dumont Villares, 2104.

… … …

05CINEMATIC

Sexta-feira – 24 de fevereiro – 20h … Cinematic Carnival djset by PB – Anvyl FX e LF … Festa de “carnaval” orquestrada por Paulo Beto (Anvil FX, Zeroum, etc) e Lucio Fonseca (mc da Sensorial), com 99% do som tocado em vinil. Quem for de Dr. Gori ou Marie Curie ganha uma cerveja. Trilhas Sonoras obscuras, sons cósmico-espaciais, música turca/oriental, jingles, seriados japoneses, music library e outras estranhezas. Entrada franca, na Sensorial Cervejas, Cafés & Discos, à rua Augusta, 2389, a quatro quadras da Av. Paulista.

… … …

06CECILIA...

Sábado – 25 de fevereiro – 12h … Cecília, Clarice, Fernando e Federico … A cantora Vanessa Bumagny interpreta versões musicadas de poemas desses quatro grandes escritores. Direção de Gustavo Kurlat, figurino de Bia Pieratti e Carol Reissman e luz de Wagner Pinto. A banda é formada por Rogério Bastos (bateria), Pedro Cunha (teclado), Henrique Alves (baixo) e Zeca Loureiro (guitarra, bandolim e voz). No Sesc Belenzinho, à rua Padre Adelino, 1000.

… … …

10carnarock

Sábado – 25 de fevereiro – das 13h às 22h … CarnaRock 2017 – A/C Rock Guarulhos … Carnaval alternativo para roqueiros. Presença confirmada das bandas Reboco, Screams of Hate, Resistência Terminal, CR13, Up6rade, Vitrola Mágica, Arhes21, The Drivers e Damnation Society. Evento gratuito em local aberto. Na rua dom Pedro II, no centro de Guarulhos (no calçadão próximo ao Shopping Poli).
… … …

Sábado – 25 de fevereiro – 15h … Sábado no Bodegaia – em Santos … Grupo traz canções autorais e clássicos da mpb e do samba. O Música da Gema se apresenta com Delcinho Mendes (percussão), Luiz Cláudio de Santos (voz e violão) e Carlão do Tempero (voz e percussão). No Bodegaia da Pompéia, à rua República Argentina, 80. Em Santos.

… … …

Sábado – 25 de fevereiro – 18h … Acústico no Laje – Jota.Pê … O cantor e compositor lançou “Crônicas de Um Sonhador”, no final do ano passado. Já se apresentou nos sescs, Sofar Sounds, bares e casas de show. Além do mpb tradicional, canta suas próprias composições. Couvert R$10. No Laje 795, à rua Pamplona, 795.

… … …

Sábado – 25 de fevereiro – 19h … 35º. Sarau dos Conversadores … Na primeira edição do ano, a música da dupla Lígia Regina e Eder Lima. Nas artes plásticas, uma pequena instalação da artista Tânia Turcato. E ainda tem a dança cigana de Andrea Passos e a contadora de história Rute Beserra. Microfone aberto e sorteio de livros e cds. Abrindo e fechando o evento, Os Conversadores (Edson Tobinaga e Cacá Mendes) apresentam sua música e poesia falada. Entrada franca, na Livraria da Vila, à al. Lorena, 1731.

… … …

deus

Sábado – 25 de fevereiro – 19h30 … Palestra/lançamento do livro Deus Não Existe, de Divina Scarpim … A escritora e professora Divina de Jesus Scarpim lança livro e dá palestra. No Sebo Clepsidra, à rua dr. Cesário Mota Junior, 296.

… … …

Sábado – 25 de fevereiro – 20h … Urbanus faz Carnaval com Rock and Roll … Cervejinhas, comidinhas e muito rock com a Urbanus no carnaval do Pilequinhos, à praça Santo Eduardo, 125, na Vila Maria. Couvert R$12.

… … …

09MAURI

Sábado – 25 de fevereiro – 21h … Mauri de Noronha e Chico Pedro … O poeta e compositor Mauri de Noronha, acompanhado pelo flautista Chico Pedro, apresenta o show ‘De repente, um cantador’, no Bar do Frango, à av. São Lucas, 479, no parque São Lucas. Entrada franca.
… … …

08CAIUBI

Sábado – 25 de fevereiro – 21h … Caiubi Autoral – O Encontro musical dos compositores do Caiubi … Pra quem não curte carnaval, uma ótima opção é ir ao encontro mensal dos compositores do conceituado Clube Caiubi. Nesta edição, Kleber Albuquerque faz o pocket-show de abertura. Os convidados são Jhose Cordeirovich (ouça uma bela canção dele no vídeo abaixo), Nando Távora, Betto Ponciano e a dupla Som da Estrada, com Gi Meireles e Valter Gusmão. E ainda tem o palco aberto. No Julinho Clube (Garagem Vinil), à rua Mourato Coelho, 585, na Vila Madalena.

 

… …

BOM FINDI A TODOS E
ATÉ A SEMANA QUE VEM!

… … …