Meninos e meninas, eu vi! Eu vi Ekena cantando. É preciso vê-la, ouvi-la, vivê-la. Ekena é uma cantora sensacional. É um instante de amor em tempos de ódio. Leia a matéria sobre ela. E mais: tem uma semana cheia de eventos culturais legais nas quebradas da cidade. Veja o guia de filmes, peças e saraus no agendão, cuja programação é diariamente atualizada (diante da quantidade de assuntos que se impõem, a prometida matéria sobre as novas editoras foi adiada. Aguarde). Tem Etel Frota e Paula Valéria lançando livro. Tem Deise Capelozza fazendo show no Brazileria. Tem as ótimas cantoras do ‘Março-Mulher’, no Teatro da Rotina. Tem o Supersarau de Silvia Maria na Carauari. Tem ‘Trupe’, novo espetáculo da Focus. Tem Anná cantando Ivone Lara. Tem muito motivo pra felicidade. Mas… por mim, o assunto era apenas e tão somente ‘quem matou Marielle?’. Pelo andar arrastado das investigações, temo que seu assassinato não seja esclarecido. Impunidade que não me surpreende. Afinal, o Brasil é o quarto pior país do mundo para quem defende os óbvios e tão controversos (pode?) direitos humanos (só ‘perdemos’ para Colômbia, Filipinas e México). Neste velho Brasilzão verde-e-amarelo, um ativista que luta pelo cumprimento dos direitos humanos é morto a cada cinco dias (56 mortos em 2015, 66 em 2016 – dados da OEA). Por outro lado, segundo ‘O Globo’ (20 de março), a mobilização contra notícias falsas espalhadas nas redes sociais pretende punir juridicamente os responsáveis e já contabilizava 16 mil e-mails (na terça-feira) reunindo provas contra grupos que disseminam essas fakenews. O professor Wilson Gomes, especialista ouvido pelo jornal, afirma: ‘grupos radicais de direita são os maiores propagadores dessas (não) ‘notícias’. E finaliza, tristemente, relatando a pusilanimidade e a condescendência do Twitter e do Facebook que não tomaram providências para retirar de seus domínios as manifestações de ódio e as calúnias contra Marielle. Compactuando com esses criminosos, também estarão sujeitos às mesmas punições. Se toca, Mark Zuckerberg!

 

… … …

O SUPERSARAU DA
SILVIA MARIA 
NA CARAUARI

… … …

SÁBADO – 24 de março – 17h … Sarau Som & Poesia na Mercearia – Mulher na Carauari … O Sarau Som & Poesia, no bar da Andrea e do Toninho, na praça Carauari, se caracteriza por sempre convidar um novo curador a cada edição. Neste sábado, a poeta Silvia Maria Ribeiro, muito querida na seara dos saraus, é quem organiza o evento. Pelo que eu pude apurar, será um supersarau! Muitos artesãos, músicos e artistas da cena alternativa já confirmaram presença: a dupla Cordeirovich & Vladinski (com seus livros e cds), o cartunista e frasista Vasqs, o cantor e compositor Augusto Teixeira (com o cd ‘Estação Felicidade’), a artista plástica e cantora Ligia Regina Lima (com Eder Lima), o poeta e ativista cultural Akira Yamasaki e a turma de São Miguel: Milton Luna, Escobar Franelas Sacha Arcanjo, Rosinha Morais, Selma & Tião Baia, Grupo Auá e Henrique Vitorino. Ainda tem a cantora Dani Mattos, com Ayrton Mugnaini, Regina Tieko & Fabio Abramo, Tarica & Regina Célia (e a nova canção à Marielle), o trio Anhangabahy, os poetas OCarlos Moraes, Vanessa Carvalho, Rosana Banharoli, Claire (com as ‘Senhoras Obscenas’), além de muitos outros amigos e artistas que estão por confirmar presença. Sem falar na turma do Sarau da Maria, que sempre aparece: Chero da Poesia, Deise & João e eu, Arnaldo Afonso (músico e poeta) que estarei lá também, com muito prazer (obrigado, Silvia!). No Carauari Bar e Mercearia, à praça Carauari, 8, na Vila Maria. Só digo uma coisa: vai bombar…

Silvia Maria Ribeiro se define assim: “fonoaudióloga de formação, humanista por vocação, poeta em construção. Utiliza em sua prática profissional diversão e arte. Define-se minimalista e existencialista, escreve ao sabor do estado d’alma; lírica que só! Crê em dias melhores e vive entre dores e mais amores”. Silvia, participante ativa dos saraus da Maria e da Casa Amarela, entre outros, colaborou com ilustrações e poema no projeto “Uni Duni Tê Um poema pra você” e tem poemas incluídos nas coletâneas ‘Sopa de Letrinhas’, ‘Senhoras Obscenas’ e ‘Damas entre Verdes’.

 

 

… … …

DEISE CAPELOZZA FAZ
SHOW NO BRAZILERIA

… … …

SEXTA-FEIRA – 23 de março – 20h … Deise Capellozza – Show “Que Maneira de Amar” … O verso da música “Pitanga”, de Marlui Miranda, batiza o show que ainda tem pérolas como “A linha e o linho”, de Gil e “O amor”, de Caetano, sobre poema de Maiacovski, além de canções de artistas da Vila Maria, como Rogério Duran, Cordeirovich, Luiz Afonso e Guerreiro (que faz participação especial). Sobre o repertório, é a própria cantora quem afirma: “procurei retratar o amor paixão, o amor maduro, o amor doído, o amor que é pura poesia, o amor sem preconceitos e o amor pela humanidade… solidário”. Deise Capelozza, que também organiza o Sarau da Maria, fez a produção musical e canta acompanhada por João Emilio (arranjos e violão), Odair Capelozza (baixo e teclados), Rafael Morais (guitarra) e Tiago Eira (bateria). No Brazileria, à rua Clélia, 285. Couvert R$20.

 

… … …

SARAU FEMININO INFINITO

… … …

SÁBADO – 24 de março – 14h … O Feminino Infinito no Teatro Garagem … Quinta edição do sarau organizado pela poeta Paula Valéria Andrade traz homenagens à Marielle Franco, cruelmente assassinada (no mês em que se comemora o Dia Internacional da Mulher) por ser militante, mulher, negra e contra a violência urbana. Das 14h às 19h, exposição de pinturas de Angela Fernandes. Das 14h às 18h, sarau com as poetas Lâmia Brito (com seu livro “Todas as funções de uma cicatriz), Mariana Portela (que lança “Viver é fictício”), Monica Marques (com “Transversais” e a antologia “Damas entre Verdes”) e Paula Mandel. Das 18h às 19h, A Confraria das Pequenas Mentiras apresenta “Café Azedo”, peça de Paula Mandel, com direção de Einat Falbel e Giseli Ramos. Com as atrizes Angela Fernandez, Camila Leitte e Einat Falbel. No Teatro Garagem, à Rua Silveira Rodrigues, 331. Leia um doos poemas que vão rolar no sarau:

[sobre os melhores lugares pra virar mar]
(Lâmia Brito)

quero te contar das vezes que eu chorei em público
foram dores sem ritmo
e apertos tonais
eu não sou educada
desafino a cada lembrança
são meus irmãos todos os que se compadecem
e aos indiferentes ofereço amor a conta-gotas
é em água que me despedaço
é em sal que eu cresço.

 

… … …

PAULA VALÉRIA ANDRADE
LANÇA NOVO LIVRO

… … …

QUARTA-FEIRA – 28 de março – 19h … Lançamento do Livro “Amores, Líquidos e Cenas” … Poeta, designer, curadora do sarau Feminino Infinito (matéria acima), a multiartista Paula Valéria Andrade convida para o lançamento de seu novo livro de poesia (e de imagens, cinema e filosofia) “Amores, Líquidos e Cenas”, pela Editora Laranja Original. Com prefácio de Claudio Willer, o volume tem 128 páginas e estará à venda por R$30, na Livraria Da Vila, à Al. Lorena, 1731.

Nele, Paula Valéria apresenta poemas criados de 2009 a 2016. Do título, “Amores”, se refere ‘à poesia, a percepção da autora perante o universo de outros autores e as fusões de suas vivências íntimas e amorosas’. “Líquidos”, traz na palavra, ‘a simbologia plena da filosofia de Zygmunt Bauman’. “Cenas”, são ‘referências, retratos, fotografias, sombras, contornos e imagens das vivências das relações’.

Com belo acabamento gráfico, cada poema é ilustrado por um dos artistas visuais convidados: Bete Nobrega, Celso Gitahy, Simone Siss e Guto Lacaz (que também assina o projeto gráfico). E ainda tem caricatura de Paulo Caruso e fotografia de Marcelo Navarro. No lançamento, sarau com leitura dramática e presença de vários artistas que participam do livro, além de apresentação musical da poeta e cantora Branca Lescher, com Edinho Almeida ao violão. Leia um dos poemas de Paula:

descabelado amor

afinal eu aqui,
ralando o pé na estrada
e enfiando o pé na jaca,
entre afazeres e quereres
que não importam mais nada.

algumas chuvas são bonitas na praça,
outras enxurradas.

irreverentes falam, passam e surdos-mudos-cegos
não escutam, lutam.

a poesia escorre pelos orifícios da cidade,
em alarde que arde, finca semente.

eu amo você profundamente,
do lado avesso do pente.

e assim,
a vida é larga
como o gole d’água.

 

Paula Valéria de Andrade tem 17 obras publicadas, entre poesia, antologias, livros infantis e didáticos. Conquistou os prêmios Jabuti, APCA, Salão Internacional do Livro de Turim e o 1º lugar na categoria Literatura Infantil de um concurso internacional realizado na Itália, em 2016. Participa ativamente do circuito literário e dos saraus da cidade.

 

 

… … …

MINHAS ANDANÇAS
PELOS SARAUS

… … …

SHOW DE EKENA >>> Olha eu aí na foto tirada pelo talentoso cantor e compositor Gabriel de Almeida Prado (que prepara novo cd). No domingo, 18 de março, fui ao Itaú Cultural, na Paulista, e me deleitei com mais uma performance sensacional da cantora Ekena, acompanhada por Vinícius Lima (voz e violão), Gabriel Planas (baixo) e banda, além da participação muito especial de Hélio Flanders, do Vanguart e da cantora e youtuber Ariel Mançanares. Hélio, além de afirmar que Ekena é maior cantora do Brasil (o que dá muita discussão, mas não está longe da verdade), após cantar com ela, se despediu com a frase: “Você cria mundos muitos melhores do aquele que nos espera lá fora”. Lembrei do texto que escrevi a primeira vez em que a ouvi cantar, ao vivo. Se o mundo lá fora nos mata e entristece, um show de Ekena nos alimenta de tesão e vontade de amar e lutar. Eis meu velho texto, revisto e ampliado:

Ontem vi, pela primeira vez, a grande cantora e compositora araraquarense Ekena Monteiro, que já conhecia de vídeos e cd. Seu modo de interpretar, intenso e arrebatador, me levou às lágrimas por mais de uma vez. Após cinco ou seis canções, tudo em mim e em nós estava diferente. Ekena alterou a paisagem, a ordem das coisas, a rotação do sistema solar e nos levou a outros mundos. Ela é inteira emoção: arrepia, comove, inquieta e faz pensar. Vê-la cantar assim, tão de perto, foi um superpresente que ganhei. Mesmo agora, ao escrever, ainda ouço sua voz reverberando profundamente em meus sentimentos. Ekena é uma experiência sensorial indispensável. É preciso ouvi-la. E vê-la. É preciso estar lá com ela, vivê-la. É preciso inventar um novo verbo, um neologismo que abrace todos os sentidos: ouviver-la. Ekena canta, dança, sua, grita, chora, urra, silencia, nos encara, nos convoca, arrebata e acaricia. Sua arte é entrega incondicional. Seu modo de ser está intrinsecamente ligado ao cantar. Sua canção é plena comunhão: é ali que ela fabrica e nos dá o maior e melhor amor que puder criar.

E hoje tem mais Ekena, no Sesc Santana, com entrada franca. Não perca essa oportunidade:

QUINTA-FEIRA – 22 de março – 20h … Palco Novas Rotações – Sesc Santana … Projeto aponta os caminhos da canção autoral feita por mulheres no Brasil. Nesta edição, o Obinrin Trio, banda composta por Lana Lopes (percussão e voz), Raíssa Lopes (voz e violão) e Elis Menezes (voz e violão) mostra canções políticas e feministas, que trazem reflexões sobre machismo, aborto, lesbofobia e racismo. A cantora Ekena, apresenta as levadas folk e mpb das canções de seu cd “Nó”, com letras intimistas e densas, sobre a luta das mulheres numa sociedade machista. Entrada franca. Na av. Luís Dumont Villares, 579, na ZN.

ROCK IN VILA >>> No sábado, 17 de março, fui ao Novo Limoeiro (av. Guilherme Cotching, 586, na Vila Maria), conferir a primeira edição do Rock in Vila, festival organizado pelo escritor e músico Dari Luzio, que contou com apresentações de José Carlos Guerreiro, Chero da Poesia e das bandas US Top e Jeca’s Blues (nessa ordem, nas fotos). O local, que costuma abrigar noitadas de samba e sertanejo, abre também espaço para as bandas de rock e mpb. Este blog gostou do que viu e ouviu e saúda a iniciativa, desejando vida longa ao Rock in Vila.

 

 

… … …

FOCUS CIA DE DANÇA
EM MINAS GERAIS

… … …

SÁBADO e DOMINGO – 24 e 25 de março … Trupe … A companhia carioca Focus desembarca na capital mineira para estreia nacional de ‘Trupe – Uma Intervenção Urbana’, com coreografia e direção de Alex Neoral. A montagem faz parte das comemorações dos 50 anos da Petrobrás em Minas Gerais. No dia 24 de março, sábado, na Praça da Liberdade, às 12h e às 16h. No dia 25 de março, domingo, no Parque Municipal Américo Renné Giannetti, às 11h. Em Belo Horizonte.

 

 

… … …

‘MARÇO-MULHER’ NO
TEATRO DA ROTINA

… … …

Neste mês em que se comemora o Dia Internacional da Mulher (8 de março) e as lutas feministas, o Teatro da Rotina continua sua programação focada nelas e na diversidade de estilos e propostas das cantoras e compositoras convidadas. O ciclo de 19 shows (com curadoria musical da jornalista Bijou Monteiro) vai até dia 31. Toda quarta, quinta, sexta e sábado você terá uma boa razão para subir até a rua Augusta, 912. Curta e prestigie essas talentosas artistas. Todos os shows começam às 21h e o ingresso custa R$40 (na porta) e R$20 (antecipado, aqui no site). Nesta semana a programação é a seguinte:

QUINTA-FEIRA – 22 de março – 21h … Danna Lisboa … Trans, negra e periférica, Danna faz coro com a geração que combate o machismo e o preconceito, com seu som dançante e seus versos e rimas cheios de críticas sociais e comportamentais. Neste show, acompanhada por dj Nelson D, Samuel Bueno (baixo) e Fernanda Aimê (guitarra).

SEXTA-FEIRA – 23 de março – 21h … Socorro Lira … Show da poeta, compositora, intérprete, instrumentista e produtora cultural Socorro Lira, que já lançou dez cds, publicou livros de poesia, é criadora e diretora artística do Prêmio Grão de Música e foi vencedora do 23º Prêmio da Música Brasileira de Melhor Cantora (categoria regional), além de vários outros prêmios e indicações (ouça, em sua página no facebook, a música que Socorro fez sob o impacto do assassinato de Marielle Franco).

SÁBADO – 24 de março – 21h … Nô Stopa … Cantora, compositora e instrumentista, Nô Stopa faz show solo, interpretando suas primeiras composições e as influências no folk. Ela já se apresentou com o Teatro Mágico, com Zé Geraldo (seu pai) e com a banda Folk na Kombi, além de manter a dupla Duas Casas com o cantor Bezão. Ouvi dizer que vai rolar participação especial…

QUARTA-FEIRA – 28 de março – 21h … Alzira E (com Luiz Waack) … Para o show “Cantando Elas”, Alzira E traz suas parcerias com Alice Ruiz, Iara Rennó, a irmã Tetê, Lucina, Estrela Leminski e Anelis Assumpção, entre outras, além de uma música sobre poema de Cora Coralina e uma pérola do repertório de Maysa (acima). Com acompanhamento de Luiz Waack na guitarra.

 

 

… … …

MARIELLE

… … …

Quem matou Marielle? >>> Já faz uma semana que a vereadora Marielle Franco (PSOL), de 37 anos, foi assassinada no bairro da Lapa, no Rio. Ela era relatora da Comissão dos Direitos Humanos que acompanhava a intervenção no RJ. Havia feito denúncia contra abusos policiais e voltava de um evento para jovens negras quando foi baleada. O motorista do carro em que ela estava também foi executado. Protestos e manifestações contra o bárbaro crime se repetem diariamente em várias cidades brasileiras. Marielle lutava por justiça, inclusão e igualdade de direitos. Defendia as causas que todos nós, artistas e coletivos dos saraus, também defendemos. Uma semana se passou e este blog continua aguardando o esclarecimento do caso e a punição dos assassinos. E continua condenando os absurdos discursos de ódio dos setores fascistas da sociedade, que disseminam fakenews, impune e irresponsavelmente. Que adjetivos dar à desembargadora do Tribunal de Justiça do Rio, Marília Castro Neves, após tantas declarações preconceituosas? E ao Movimento Brasil Livre (livre?) e ao deputado da bancada da bala Alberto Fraga (DEM), que pronta e ‘inocentemente’ compartilharam seus infames e primários posts, sem nem desconfiar das levianas acusações? (O MBL disse que ‘apenas divulgou o post da desembargadora’ e respondeu ao texto de Heloísa Mendonça e Flávia Marreiro, no El País, chamando-as de mentirosas e classificando o jornal como sendo de ‘extrema-esquerda’. É risível… Por aí, vocês já deduzem o que o MBL é). Contra as calúnias dos haters e ativistas fascistas nas redes sociais, o jornal Extra, enojado, sentiu necessidade de divulgar didaticamente os artigos da Declaração Universal dos Direitos Humanos (veja aqui). É fundamental ler também os blogs do poeta Leo Nogueira, do multiartista Ricardo Kelmer  e a excelente reportagem dos jovens jornalistas Leandro Demori, Bruna de Lara, Carolina Moura, Juliana Gonçalves e Yuri Eiras publicada pela newsletter IntercepBrasil sobre o assassinato de três homens no Rio (dois deles na área do 41º Batalão da PM, a quem Marielle pedia esclarecimentos). A vereadora denunciou os crimes nas redes sociais dias antes de ser assassinada. Os três crimes, assim como o de Marielle, continuam sem solução. Por isso, as mensagens de ativistas e organizadores de saraus e coletivos de artistas continuam a chegar. Poemas e textos indignados e revoltados. As balas atingiram a todos nós. Não podemos nos calar. Eis mais algumas vozes que se levantaram:

MARIELLE, PRESENTE!
(Socorro Lira)

Ouça a música no Facebook:

Não adianta fingir que não vêSua camisa amarelaaquela mesma… aquela avermelhou, se rompeuVeja na sua panela- calada ante a morte dela -como o sangue da favelaferveu!Olhe da sua janela- dentro da noite a sequela -na rua, na passarelaescorreu!Sangue preto, feministada liderança ativistaque seu sistema abateu!Suas mãos também estão sujase pra onde quer que fujao que nos aconteceugritará aos seus ouvidosuns "ais", nossos alaridospela dor que nos mordeu. Descanse um pouco, querida, daqui seguimos na lutae na vida.Socorro Lira#MariellePresente #AvanteMarielle #TudoéEnergia

Publicado por Socorro Lira em Sábado, 17 de março de 2018

Adianta fingir que não vê?
Sua camisa amarela
aquela mesma… aquela
avermelhou, se rompeu
Veja na sua panela
– calada ante a morte dela –
como o sangue da favela
ferveu!
Olhe da sua janela
na rua, na passarela
escorreu!
Sangue preto, feminista
da liderança ativista
que seu sistema abateu!
Suas mãos também estão sujas
e pra onde quer que fuja
o que nos aconteceu
gritará aos seus ouvidos
uns “ais”, nossos alaridos
pela dor que nos mordeu. (SL)

Descanse um pouco, querida,
enquanto seguimos aqui pela vida.

MARIELLE!!! EU GRITO
(Oswhaldo Rosa)

Quem há de calar sobre sua morte?
Os covardes que atiram e correm
Os infames que acobertam tais crimes
Os mandantes em suas casacas blindadas
Não eu
Não os meus
Nenhum de nós ficará em silêncio
Retumbaremos seu grito de guerra
Reverberaremos seu brilho de Negra
Com nossas almas, com nossas peles

Seu corpo está caído
Mas Marielle não morre
A Maré vai virar tsunami
Mesmo que as bestas feras
Transformem o Rio em mar de sangue

BALADA DE MARIELLE
(Renato de Mattos Motta)

Morreu a menina
morreu a preta
morreu a profe
morreu a mãe

mas dizer morreu
é mentir
Marielle foi ASSASSINADA

a guerreira caiu na luta
a guerreira que nasceu
quando já tinha 19 anos
quando teve Luyara
nasceu a guerreira de bebê no colo
que entendeu que era preciso lutar
quando houve uma luta
entre a PM e o Tráfico
bandido contra bandido
a luta levou sua amiga
achada por uma bala perdida

a filha da maré
de filha no colo
nasceu ali
aos 19 anos
para a luta da favela
a luta pelos direitos dos pobres
a luta pelos direitos das pretas
pelos direitos de quem nunca teve
direito a ter direito

a guerreira caiu na luta
emboscada quando voltava
da Casa das Pretas
voltava de mais uma batalha
onde juntava mulheres como ela
onde juntava pretas como ela
pra lutar contra
o racismo o descaso a opressão
a violência

Marielle carioca favelada
de uma cidade sitiada
de uma cidade ocupada
pelo exército nacional
Marielle gritava
porque era cidadã
mas quem disse que podia?
preta pode ser cidadã?
pobre pensa que pode querer,
que pode pensar?
preta pobre favelada
vereadora mais votada?!
nada!

ela saiu de carro
outro carro foi atrás
um outro que já estava
antes de ela chegar
o tempo todo do encontro
o carro com gente dentro
saiu o carro da vereadora
o outro logo atrás
piscou a luz
alguem falou no celular

Marielle tinha faculdade
Ciencias Sociais
Marielle tinha mestrado
Administração pública
Marielle foi militante
Marielle tinha partido
Marielle sempre tomou partido
pelos direitos humanos
pela cidadania
Marielle superou a sina da favela
mas não saiu da favela
Marielle trabalhou para a gente da favela
pra mudar a maré da Favela da Maré

a ação dos assassinos foi rápida e precisa
um carro impediu a fuga
o outro emparelhou e de dentro dele
alguém disparou
um pente de balas 9mm
balas 9mm da Companhia CBS
vendidas para a Polícia Federal
três balas
mataram seu motorista
quatro balas
penetraram na cabeça de Marielle
quatro projéteis violaram seu corpo
qual deles a matou?
quatro tiros calaram
uma voz de menina
que denunciava a violência
que denunciava a polícia
quatro balas foram sua mordaça
Luyara tem 19 anos
os mesmos 19 anos que tinha
a Marielle que teve Luyara
os mesmos 19 anos
com que nasceu a Marielle guerreira

a terra – pensaram – vai calá-la
a terra – disseram – vai escondê-la
mas Marielle vivia de ideias
e ideias são sementes
por isso
mal a terra cobriu Marielle
ela brotou
e corpos se ergueram
como troncos
cujas copas fossem braços
cujos frutos punhos cerrados
e foram tantos troncos
e tantas árvores
que Marielle virou mata
e se espalhou numa maré
que cresceu na favela
se espalhou pelo Rio
e tomou o Brasil
uma mata de pessoas
de gente que virou Marielle
com punhos erguidos
e um só grito na voz
“quantos mais vão precisar morrer
pra que essa guerra acabe?”

VOCÊ SABE O QUE É COMOÇÃO?
(Yuri Felipe – trecho)

“Você sabe o que é comoção? Você sabe o que causa comoção?
Estão comparando a morte da Marielle com a do motorista, com a dos PMs que perdem suas vidas no trabalho, com a do pai executado na frente do filho essa semana. Curiosamente, a grande maioria dos questionadores são os que sempre estão ao lado oposto defendido pela Vereadora: o lado dos pobres, mulheres, negras, homossexuais, dos direitos humanos…
Uma vida vale a mesma coisa que a outra, sempre, porém, a comoção em torno de cada morte será diferente.
Não seja hipócrita! Não use a morte do Anderson, ou qualquer outra pra despejar seu ódio político. Seu problema não é com a falta de comoção com os outros, seu problema é com a Marielle, sempre foi. Mulher, oriunda da favela, negra, homossexual e defensora dos direitos humanos, tudo que você odeia. Seu problema é com o partido dela, que você não gosta.
Entendam que quanto mais você representa, maior vai ser a comoção em torno a sua morte. E pra uma vereadora brutalmente assassinada em exercício do mandato, que representava tanta gente, acho que a comoção foi até pouca. Era pra você, hipócrita, se sensibilizar também, mas aí é falta de humanidade e nesse caso eu entendo, porque direitos humanos nunca foi seu forte.”

ACALANTO AXÉ
(Luiz Gabriel Lopes)

um canto de paz
pra filha passar
firmado na força (do seu axé)
maior do que o mal
que a falta de amor
um canto de paz
pra filha que vai
e pra quem ficou
firmando a cabeça e o coração
pra raiva que dói
pra dor que chorou
um canto de paz

… … …

QUEM MATOU EDUARDO, MATHEUS E REGINALDO?
(Trecho final da reportagem da Intercept Brasil)

“Marielle se foi, mas a pressão para que esses – e todos os outros jovens de periferia – tenham respostas não pode parar. A ideia de que é impossível enfrentar o crime organizado sem usar armas é errada. A ideia de que é impossível ter liberdade nos subúrbios do Brasil é velha e errada. Uma mulher, sozinha, talvez não possa peitar os senhores da guerra. Mas uma multidão pode”.

 

 

… … …

A MANIFESTAÇÃO
DOS PROFESSORES

… … …

Há uma semana também, em São Paulo, a professora Luciana Xavier, de 42 anos, levou um golpe de cassetete no nariz, em plena Câmara Municipal (foto de Suamy Beydoun/Agif/Estadão Conteúdo). Foi agredida por homens da Guarda Civil Metropolitana. Servidora pública, ela protestava contra o projeto que aumenta a alíquota da contribuição previdenciária (aqui o abaixo-assinado pedindo a retirada da PL 621/16 – Sampaprev). O prefeito, que se dizia gestor e não político, já vai largar o posto que lhe foi confiado pelo povo e se candidatar ao governo do Estado. Os professores continuarão sendo professores (ganhando menos, se a PL for aprovada). Sobre a manifestação, transcrevo  o relato da professora Raquel de Oliveira, da forma como foi escrito e postado na net:

“Cheguei à Câmara às 14h. Muita gente do lado de fora, pacificamente, e do lado de dentro, gritando palavras de ordem. Dirigi-me para dentro, onde a pressão estava mais forte. Logo começaram as bombas de gás, correria e tumulto. Choro de raiva. Encontrei alguns companheiros da Zona Leste, ficamos encurralados, nos sentamos e começamos sufocar. Tentamos manter a calma, mas logo um grupo de policiais do choque nos abordou, mandando levantar e nos dirigir á saída. Vejo professores com as mãos para cima, como se fossem bandidos. Choro de humilhação. Um dos policiais fala conosco com a boca espumando e com os olhos tão esbugalhados que dá um misto de medo e pena. Vê-se que não têm organização, tática ou qualquer tipo de preparo para lidar com a mais simples das situações. “Ei, vc aí, fardado, também é explorado!”. Enquanto nos retiramos pacificamente e outros permanecem sentados, os PMs acham necessário atirar balas de borracha. Corremos. Lá fora, gás e bomba por todos os lados. Perdi meus companheiros. Choro de tristeza. Choro de ardor do gás. Entro num restaurante. Sufocada, recebo ajuda. Uma bibliotecária – também em greve – me abana, me dá água. Entra outra professora gritando, pedindo socorro. Ela estava fugindo dos cachorros do choque. CACHORROS. Soltaram os cachorros em cima dos professores. Choro de revolta. Mais bombas, a fumaça entra no restaurante, as garçonetes começam a sufocar. Subimos para o segundo andar. Vejo as ruas vazias, poucos corajosos esparsos… O choque, em formação caça os pequenos grupos e atira contra eles. “Que vergonha, que VERGONHA deve ser bater em professor para ter o que comer”. Choro de desespero. Vejo um ferido na calçada. Assim que a polícia se afasta e as bombas cessam, vejo surgir de todos os lados, PROFESSORES. Professores tomando suas posições em frente à Câmara novamente, punhos cerrados, erguidos: “NÃO TEM ARREGO!”, gritam. Desço, incrédula. As ruas estão tomadas, abarrotadas. Ninguém arredou pé. Choro, dessa vez de orgulho. Não sei se conseguiremos parar o prefake que administra a cidade como quem manda no parquinho do prédio… Podemos até perder essa batalha. Mas jamais sairemos derrotados. Não tem arrego!”

 

… … …

AGENDÃO

… … …

Eis aqui a superagenda dos saraus para o seu findi, com fotos e vídeos (clique nas palavras azuladas para acessar links e nos cartazes para ampliar a imagem e ler detalhes). Acompanhe também as muitas opções contidas na página da Agenda da Periferia. Informe-se, inconforme-se, atue e divirta-se!

… … …

ATÉ 14 DE ABRIL … Exposição ‘Madeira Velha’… O artista sergipano Euflávio Gois Lima, ou Madeirart, participante de saraus e eventos artísticos, expõe seus trabalhos em madeira na Biblioteca Pública Alceu Amoroso Lima, na Rua Henrique Schaumann, 77, em Pinheiros. De segunda à sexta, das 10h às 19h. Sábados, das 9h às 16h e aos domingos das 10h às 14h.

… … …

CURSO DE VIOLÃO – Com Paulo Miranda …  Músico, frequentador do Sarau da Casa Amarela e artista sempre presente nos diversos movimentos culturais da cidade, dá aulas de violão. Horários disponíveis, inclusive no período noturno, para todas as faixas etárias.  Aula experimental grátis. Contato pelo whats 9.5849-0403.

… … …

QUINTA-FEIRA – 22 de março… ReInventa 2018 – Tudo novo de novo … O Atelier ReInventa, da multiartista Ana Paula Martins, reinaugura loja virtual. Ontem, foi lançada a primeira coleção. Hoje, tem sorteio de brindes. Fique ligado no site: https://www.facebook.com/atelierreinventa/

… … …

QUINTA-FEIRA – 22 de março – 18h … O Herói Provisório – Etel Frota … Lançamento do livro ‘O Herói Provisório’ da romancista, poeta, letrista, jornalista e multiartista Etel Frota. Com sarau, leitura de trechos do livro, canções e a participação de Jean Garfunkel, Gabriel de Almeida Prado, Consuelo de Paula, Ana Clara Fischer, Tato Fischer, Sonekka Osmar Lazarini e Fernanda de Almeida Prado. Na Livraria da Vila, à rua Fradique Coutinho, 915, em Pinheiros.

… … …

QUINTA-FEIRA – 22 de março – 18h … Lançamento “Que culpa é essa?”, poemas de Penélope Martins … Escritora, blogueira e contadora de histórias, Penélope lança livro de poemas. Participação da artista plástica Cristina Suzuki e da parceira musical Socorro Lira. Na Patuscada, à rua Luiz Murat, 40. A entrada é franca e o livro estará à venda por R$38. Eis um poema do livro:

quando o entregador arremessar o jornal à sua porta

quem sabe você não volta ao campo para ver as andorinhas que chegam com a primavera num céu azul que é a visão mais-do-que-sensata do paraíso

só não esqueça de levar
a comida do cão tinhoso
que te espera libidinoso
com seu verso de armar

ele vai dizer que você é diferente
ele vai jurar que nunca sentiu isso por outra mulher

use boa receita, sal grosso
fubá, pimenta, pescoço
vela, charuto, cachaça
uma língua de boi pregada

ele vai tentar sem poder dizer ‘você não presta!’
ele vai sobrar nada-além-retrato-desbotado-jornal-arremessado à sua porta

quem sabe ele ainda consiga ver de soslaio seu riso abrir céu azul nas asas das andorinhas que chegaram para a primavera

… … …

QUINTA-FEIRA – 22 de março – 19h … Coquetel de lançamento – Prêmio Guarulhos de Literatura … Abertura de inscrições para a segunda edição do prêmio literário da cidade. O comitê organizador convida escritores, leitores e apoiadores da cultura a participarem do coquetel de lançamento. No Espaço Novo Mundo, à avenida SalgadoFilho, 1453, em Guarulhos.

… … …

QUINTA-FEIRA – 22 de março – 19h … Pré-estreia – O Jabuti e a Anta – no CineSesc … Exibição gratuita do filme e roda de conversa com a diretora Eliza Capai, a atriz Leticia Sabatella (a confirmar), a roteirista Carol Quintanilha, Bruno Weis, repórter e Danicley de Aguiar, especialista do Greenpeace em Amazônia. Na rua Augusta, 2075. Em cartaz até 1 de abril.

… … …

QUINTA-FEIRA – 22 de março – 19h … Blues na Boutique – com Carlos de Lucca … O cantor e guitarrista se apresenta no projeto de blues que acontece sempre às quintas. Entrada R$10. Na rua Padre Adelino, 949.

… … …

QUINTA-FEIRA – 22 de março – 19h30 … Angela Davis – no Clube de Leitura da Africanidades … Lançamento de “A Liberdade é Uma Luta Constante”, livro da ativista Angela Davis, publicado pela editora Boitempo. No evento, roda de conversa seguida do Sarau DasPrê. Na Livraria Africanidades, à rua Aimberê, 1158.

… … …

QUINTA-FEIRA – 22 de março – 19h30 … Encontro Autoral – Letícia Sábio … Nesta edição, cantora apresenta as canções do cd Hortelã, além de covers e músicas novas, que farão parte do próximo álbum. No Republica Bar e Gastronomia, à rua Visconde de Itaboraí, 233.

… … …

QUINTA-FEIRA – 22 de março – 19h30 … Abertura da 17ª Mostra do Filme Livre – no CCBB … Até 16 de abril, o CCBB recebe a Mostra pioneira na exibição de filmes independentes e de diferentes formatos, gêneros, durações e épocas. Além da programação de filmes, a Mostra realiza debates e o curso livre “Cinema e Memória”, com Hernani Heffner. No CCBB, à rua Álvares Penteado, 112.

… … …

QUINTA-FEIRA – 22 de março – 20h … Encontro de Expressões … Sarau aberto à música, poesia, artes gráficas e dança. Organizado pelo artista Cale Narman no Grão Espresso, à rua Voluntários da Pátria, 3558, em Santana.

… … …

QUINTA-FEIRA – 22 de março – 20h … Duo Rafael Thomaz e Guilherme Lamas – na ADunicamp … Duo lança o cd ‘Idas e Vindas’, trabalho autoral em homenagem ao centenário do compositor e multi-instrumentista Aníbal Augusto Sardinha, o Garoto. No repertório, de polcas tradicionais ao choro moderno. Entrada franca, à rua Dr. Érico Verissímo, 1479, na Cidade Universitária, em Campinas.

No sábado, às 20h, o Duo se apresenta no Clave Cultural, à rua Campos Salles, 421, no Centro de Itatiba.

… … …

QUINTA-FEIRA – 22 de março – 20h … Chico César convida Elba Ramalho e Margareth Menezes … No show ‘Mulher, Eu Sei’, um espetáculo totalmente dedicado à alma feminina, Chico César divide o palco com Elba e Margareth. Na banda, Ana Karina Sebastião (baixo), Lívia Mattos (sanfona), Simone Soul (percuteria) e Helinho Medeiros (teclados). Na Casa Natura Musical, à rua Artur de Azevedo, 2134. Ingressos de R$60 a R$270.

… … …

QUINTA-FEIRA – 22 de março – 20h … Palco Novas Rotações – Sesc Santana … Projeto aponta os caminhos da canção autoral feita por mulheres no Brasil. Nesta edição, com shows do  Obinrin Trio e da cantora Ekena. Entrada franca. Na av. Luís Dumont Villares, 579, na ZN.

… … …

QUINTA-FEIRA – 22 de março – 21h … Show Em Canto Amazônico … Cantora Jeanne Darwich faz show que resgata raízes amazônicas paraenses, com carimbó, lundú, xote e canções autorais. No Teatro Décio de Almeida Prado, à rua Cojuba, 45. Ingressos a R$20 r R$10.

… … …

QUINTA-FEIRA – 22 de março – 21h … Duo Certas Canções – no Sampa Jazz Bar … Duo formado pela cantora Amanda Temponi e pelo violonista Wellington Silva apresenta novos arranjos e interpretações para clássicos do cancioneiro popular. à rua Arcipreste Ezequias, 245, no Ipiranga. Couvert R$15.

… … …

SEXTA-FEIRA e SÁBADO – 23 e 24 de março – das 10h às 22h … 10 anos da Rota Gastronômica do Cambuci – no Largo da Batata … A Rota representa a oportunidade de resgate da cultura em torno do Cambuci, de cultivos agroecológicos que recuperam a Mata Atlântica no Cinturão Verde de SP, e de uma rede de comércio justo que reverte em renda para as famílias de produtores. Assim, os festivais associam atividades culturais, troca com produtores, turismo e lazer em cada cidade por onde passam.

… … …

SEXTA-FEIRA – 23 de março – 18h … Anná canta Ivone Lara – na Casa Barbosa – Gratuito … Cantora (que lançou o ep ‘Pesada’) se junta a banda formada por grandes músicos do samba paulistano para interpretar os sucessos da Rainha do Samba. Bar com cervejas artesanais e salgados veganos. À rua Rui Barbosa, 559.

… … …

SEXTA-FEIRA – 23 de março – 19h … Sarau das Águas … Artistas da periferia promovem desenvolvimento socioambiental por meio de atividade culturais. Nesta edição, o foco é o fazer cultural feminino nas bordas da cidade. Bate-papo com mediação de Mariana Belmont e Fabio Roberto Lucas. No Espaço Formação Assessoria e Documentação, à rua Cambuci do Vale, 109, em Cidade Dutra.

… … …

SEXTA-FEIRA – 23 de março – 19h30 … Música no Armazém … As musicistas Mari Ananias (voz e violão) e Mariana Brandão (violoncelo) apresentam repertório de canções brasileiras, percorrendo paisagens e sonoridades que ecoam pelos diversos cantos do País. Na alameda Eduardo Prado, 499 (perto da estação Marechal do metrô).

… … …

SEXTA-FEIRA – 23 de março – 20h … Companheiros do Sol – Cantoria … Segunda edição do encontro de músicos que, além de canções autorais, reserva um momento para o palco aberto. Com Ismael Birodylan, Thátha Luz, Simone Barbour, Wander Parente e Valter Gusmão & Giliane Meireles (Som da Estrada). Entyrada franca. No Bar do Anão, à rua Curuçá, 439, na Vila Maria.

… … …

SEXTA-FEIRA – 23 de março – 20h … MaySistah – violão e voz – “Elas cantam MPB” … May é musicista, cantora, instrumentista, poeta, compositora, artesã e MC. No show acústico, homenagem às mulheres da mpb, tanto cantoras quanto compositoras. No Carauari Bar e Mercearia, à praça Carauari, 8, na Vila Maria.

… … …

SEXTA-FEIRA – 23 de março – 20h … Deise Capellozza – Show “Que Maneira de Amar” … O verso da música “Pitanga”, de Marlui Miranda, batiza o show que ainda tem pérolas como “A linha e o linho”, de Gil e “O amor”, de Caetano, sobre poema de Maiacovski, além de canções de artistas da Vila Maria, como Rogério Duran, Cordeirovich, Luiz Afonso e Guerreiro (que faz participação especial). Deise, é acompanhada pelos músicos João Emilio (arranjos e violão), Odair Capelozza (baixo e teclados), Rafael Morais (guitarra) e Tiago Eiras (bateria). No Brazileria, à rua Clélia, 285. Couvert R$20.

… … …

SEXTA-FEIRA a DOMINGO – 23 a 25 de março … Interiores – Teatro … Dividida em quatro momentos, que correspondem a habitações diferentes, a peça trata das relações que se estabelecem em torno da venda desses imóveis, de seus espaços vazios e de suas ausências. Texto e direção de Lucas Mayor e Marcos Gomes. No elenco, Anette Naiman, Daniela Schitini, Marcos Gomes, Rebecca Leão, Rodrigo Sanches, Paulo Salvetti e Mário Bortolotto (voz em off). Sexta e sábado, às 21h, domingo, às 20h. No Teatro Cemitério de Automóveis, à rua Frei Caneca, 384.

… … …

SEXTA-FEIRA – 23 de março – 21h … Socorro Lira … Show da poeta, compositora, intérprete, instrumentista e produtora cultural Socorro Lira, que já lançou dez cds, publicou livros de poesia, é criadora e diretora artística do Prêmio Grão de Música e foi vencedora do 23º Prêmio da Música Brasileira de Melhor Cantora (categoria regional), além de vários outros prêmios e indicações (ouça, em sua página no facebook, a música que Socorro fez sob o impacto do assassinato de Marielle Franco).

… … …

SEXTA-FEIRA – 23 de março – 21h … Semiorquestra no #MúsicaDeSexta … Big-band paulistana de música instrumental formada por dez músicos de diferentes vertentes musicais, passei por guitarradas, afrobeats, frevos atonais, reggaes, grooves e cumbias, em arranjos elaborados e dançantes. No Espaço Cia da Revista, à alameda Nothmann, 1135. Entradas à R$30 e R$15.

… … …

SEXTA-FEIRA – 23 de março – 21h … Sons e Furyas em AMOR – na Feira Plana … Espetáculo poético, teatral e musical concebido pelo escritor André Sant’Anna e pelas cantoras e compositoras Vanessa Bumagny e Helô Ribeiro. As canções recriam ou dialogam de maneira irônica com a leitura performática do livro “Amor”. Participam também do projeto os músicos Henrique Alves (baixo), Rogério Bastos (bateria) e Zeca Loureiro (guitarra). Na Cinemateca Brasileira, no Largo Senador Raul Cardoso, 207, na Vila Clementino.

… … …

SEXTA-FEIRA – 23 de março – 21h … Baile – Fios de Choro – Al Janiah … Após o lançamento de seu primeiro disco ‘Trama’, o quarteto formado por Allan Gaia (pandeiro), Wanessa Dourado (violino), João Pellegrini (violão 7 cordas) e Lincoln Pontes (cavaco) promove mais um baile com com os convidados Allan Abbadia (trombone) e Gustavo Surian (percussão). No repertório, choro, frevo, baião, xote e forró de rabeca. Entrada R$10 (o baile começa às 23h). Na rua Rui Barbosa, 269.

… … …

SEXTA-FEIRA a DOMINGO – 23 a 25 de março … André Abujamra – Show de lançamento de Omindá … Em ‘Omindá’, seu novo cd, André busca inspiração nas águas, que não conhecem fronteiras. O disco reune participações de artistas de diversos países, que terão suas imagens projetadas durante o show. No Dia Mundial da Água (22/março), acontece o lançamento de Omindá nas plataformas digitais. Na setxa e no sábado, às 21h. No domingo, às 19h. No Auditório Ibirapuera, à avenida Pedro Álvares Cabral, no Parque do Ibirapuera, portão 2. Ingressos a R$30 e R$15.

… … …

SEXTA-FEIRA – 23 de março – 22h … Pink Floyd Cover – na Sexta Tributos … No repertório, todas as fases da banda e a execução, na íntegra, do álbum ‘Dark Side of the Moon’. Com os efeitos visuais que vêm sendo destaque nos shows da banda. No Sub Pub, à avenida João Carlos da Silva Borges, 897.

… … …

SÁBADO e DOMINGO – 24 e 25 de março … Trupe … A Focus Cia de Dança apresenta nova coreografia de Alex Neoral. A montagem faz parte das comemorações dos 50 anos da Petrobrás em Minas Gerais. No dia 24, sábado, na Praça da Liberdade, às 12h e às 16h. No dia 25, domingo, no Parque Municipal Américo Renné Giannetti, às 11h. Em Belo Horizonte.

… … …

SÁBADO – 24 de março – 10h … Cultura presente na luta dos servidores … Ato cultural em apoio aos servidores públicos, com poesia, histórias e performances, ‘pela retirada do PL621 e contra o Sampaprev’. Na parte externa do CCSP (próximo à entrada principal da rua Vergueiro).

… … …

SÁBADO – 24 de março – 13h30 … Celebração do Dia Internacional do Direito à Verdade … Encontro pela democracia conta com a presença de entidades ligadas à defesa dos direitos humanos, visando resgatar a verdade histórica sobre os crimes e violações dos direitos humanos cometidos pela ditadura civil-militar. Na PUC, à rua Monte Alegre, 984.

… … …

SÁBADO – 24 de março – 14h … O Feminino Infinito no Teatro Garagem … Quinta edição do sarau organizado pela poeta Paula Valéria Andrade traz homenagens à Marielle Franco, cruelmente assassinada (no mês em que se comemora o Dia Internacional da Mulher) por ser militante, mulher, negra e contra a violência urbana. Com poesia, teatro e exposição. No Teatro Garagem, à Rua Silveira Rodrigues, 331.

… … …

SÁBADO – 24 de março – das 16h às 21h … Sarau do Charles – Aniversário 22 anos … Um dos eventos multiculturais mais antigos da cidade aniversaria. Conduzida pelo Palhaço Charles (Alessandro Azevedo), a programação tem contadores de histórias, performers, músicos, rappers, mágicos, malabaristas, djs e os clows da Cia Raso da Catarina. No encerramento, o samba paulista de Aninha Batucada e bolo, claro. Na Estação Rio Verde, à rua Belmiro Braga, 119, na Vila Madalena.

… … …

SÁBADO – 24 de março – 16h … Blablablá – Literatura recebe o poeta Vandeí de Oliveira Zé … Escritor que se apresenta como um “poeta, filósofo periférico, educador popular e ativista LGBT” troca ideias com o público a respeito de FALO, seu primeiro livro de poemas, lançado em 2015. Evento gratuito. Na Casa Amarela – Espaço Cultural, à rua Julião Pereira Machado, 7, em São Miguel Paulista.

… … …

SÁBADO – 24 de março – 16h … Flor – na Fundação Ema Klabin … Cantora e compositora, Flor apresenta seu novo show acompanhada por Guilherme Kafé, Ariel Coelho, Paola Gibram, Angela Coltri e Tomas Bastos. Entrada franca. Na rua Portugal, 43, no Jardim Europa.

… … …

SÁBADO – 24 de março – 17h e 20h … Lançamento de cd – Lucina – Duas sessões – no RJ … Compositora e cantora lança Canto de Árvore acompanhada por Peri Pane, Gustavo Cabelo, Décio Gioielli e Otávio Ortega em duas sessões. Participação especial do poeta Arruda e do percussionista Murilo O’Reilly. Ingressos a R$40 e R$20. No Centro da Música Carioca Artur da Távola, à rua Conde de Bonfim, 824, no Rio de Janeiro.

… … …

SÁBADO – 24 de março – 17h … Sarau Som & Poesia na Mercearia – Mulher na Carauari … O Sarau Som & Poesia se caracteriza por sempre convidar um novo curador a cada edição. Neste sábado, a poeta Silvia Maria Ribeiro é quem organiza o evento. E será um supersarau! Leia a matéria em destaque no alto do post. No Carauari Bar e Mercearia, à praça Carauari, 8, na Vila Maria.

… … …

SÁBADO – 24 de março – 17h … Sarau Entre Versos Convida … Projeto artístico visa se descobrir através do outro e dar voz às mulheres. Com exposição poética e fotográfica, dj, performance de dança, artesanato, cConversas e partilhas sobre o projeto, declamação de poesias e bazar. No Instituto Sarath, à rua Humberto I, 183, na Vila Mariana.

… … …

SÁBADO – 24 de março – 17h … Bate-papo: O Cordel na cena Cultural Brasileira … Bate-papo com o poeta e pesquisador do cordel Marco Haurélio (autor de mais de 40 livros) sobre a presença do cordel nas artes cênicas, no cinema e na música, além do diálogo com outros gêneros literários. O evento integra a Festa do Cordel e da Cultura Popular. Na Biblioteca Victor Civita, no Memorial da América Latina.

… … …

SÁBADO – 24 de março – 18h … Show da banda Odisseia das Flores … Grupo mostra a força feminina no rap nacional. Na Casa de Cultura São Rafael, à rua Quaresma Delgado, 354.

… … …

SÁBADO – 24 de março – 18h … Lançamentos Scenarium … A Scenarium Plural é um selo artesanal dedicado a publicações de artista e livros-objeto. O selo é coordenado pelo casal Lunna Guedes e Marco Antonio Guedes. A editora lança um pacote de livros na Starbucks Brasil, à rua Desembargador Eliseu Guilherme, 200, em São Paulo. Acompanhe:

Revista Plural Ciranda, com a participação dos autores Emerson Conto, Nic Cardeal, Silvana Marcia Schilive e Marcia Tondello, Maria C. Florencio, Munique Duarte, Rebecca Navarro, Virginia Finzetto, Tatiana Kielberman, Maria Vitoria, Thais Barbeiro Lopes, Marcelo Moro, Adriana Aneli, Mariana Gouveia e Obdulio Nuñes Ortega.

Livro de Crônicas “Feliz Ano Velho‘, com a participação dos autores Adriana Elisa Bozzetto, Maria Vitoria, Nic Cardeal, Tatiana Kielberman, Emerson Braga, Marcelo Moro, Obdulio Nuñes Ortega, Lunna Guedes, Maria C. Florencio, Silvana Marcia Schilive, Mariana Gouveia, Adriana Aneli, Ingrid Morandian e Virginia Finzetto.

Livro “Puizya Pop e outros bagaços no abismo‘, de Andri Carvão

Livro de poesias ‘O Mapa de Vênus‘ (volume um), com organização de Lunna Guedes

Décima edição de “MIA, a holandesa dos pés descalços‘, de Anselmo Vasconcellos

Livro de contos ‘Muiraquitã‘, de Emerson Conto.

… … …

SÁBADO – 24 de março – 19h … Sambadas no Boteco da Dona Tati … A roda de samba de mulheres ‘Sambadas’ foi criada após a reunião das integrantes numa celebração do dia das Mulheres, em 2015. A força do samba foi tanta que o grupo seguiu na construção de espaços e de uma proposta artística coletiva e feminista. Entrada franca. Na alameda Eduardo Prado, 129, nos Campos Elíseos.

… … …

SÁBADO – 24 de março – 19h … Oskarface No Menino Muquito Bar … Rock escrachado movido a ypióca, apresenta o Power Trio oSKArface, para sacudir a noite da ZL. No Menino Muquito Bar, à av. Vila Ema, 5090.

… … …

SÁBADO – 24 de março – 20h … La Garçonnière, 17a. edição – ‘Só a Antropofagia nos Une’ … Sarau mensal resgata histórias incríveis dos artistas do modernismo e mantém o espírito de paradoxo, fraternidade, arte & vida. Com Luciano CortaRuas De Lâmina, Vanderley Mendonça, Marcelo Ariel, Daniel Perroni Ratto, Julio Bittar, Leonardo Chioda, Paulo Scott e Mauro Dahmer. Marianna Perna fará leitura-performance do pré-lançamento do seu livro-disco ‘A cerimônia de todas as vozes’. E ainda tem música com o quintento Ozu. No Estúdio Lâmina, à avenida São João, 108 – 4o. andar. Entrada R$15. Com bar no local.

… … …

SÁBADO – 24 de março – 20h … Sarau Arte Canal: Noite de Gaia – Uma celebração feminina … Edição dedicada ao universo feminino e seus desdobramentos. Com artistas convidadas (ver cartaz) e palco aberto, além das performances teatrais e poéticas do pessoal da casa. Na Aldeia Satélite – Espaço Cultural, à rua Tenente Luiz Fernando Lobo, 118.

… … …

SÁBADO – 24 de março – 21h … Nô Stopa … Cantora, compositora e instrumentista, Nô Stopa faz show solo, interpretando suas primeiras composições e as influências no folk. Ela já se apresentou com o Teatro Mágico, com Zé Geraldo (seu pai) e com a banda Folk na Kombi, além de manter a dupla Duas Casas com o cantor Bezão. Ouvi dizer que vai rolar participação especial. No Teatro da Rotina, à rua Augusta, 912.

… … …

SÁBADO – 24 de março – 21h … Caldonia Ao Vivo … Banda toca clássicos do rock. No Emporio Premium Bar, à av. Francisco Falconi, 692, no Jardim Avelino.

… … …

SÁBADO – 24 de Março – 21h … Cabaré JT … Ambientado num cabaré e composto por cinco esquetes cômicos onde os relacionamentos são questionados e as convenções postas à prova, “Cabaré JT” é um show teatral entremeado por performances musicais e de dança, entre uma cena e outra. Com burlesco, can can, transformismo e diversão. Ingressos a R$30 e R$15. No elenco estão Ferdi Gi, Juliane Maria, Letícia Negretti, Priscila Ioli, Rafael Castro, Ramon Gustaff, Rebeca Oliveira, Thales Alves e Thiago Meiron. No Presidenta – Bar e Espaço Cultural, à rua Augusta, 335.

… … …

SÁBADO – 24 de Março – 21h … Alê Vianna lança cd Graxa – Sesc Belenzinho … Músico da banda Mojito Experience lança cd com composições que abordam o cotidiano, o trabalho, o amor e a denúncia da mídia do terror e do espetáculo. O show terá participação especial de Zé Geraldo e Bruno Kayapy, do Macaco Bong. Na rua padre Adelino, 1000. Ingressos de R$6 a R$20.

… … …

SÁBADO – 24 de março – 22h … Histórias e canções do Clube da Esquina … O Macaco Gordo canta e conta músicas e histórias do famoso clube de compositores de Minas. O trio é formado por Sandro Premmero (voz & contra baixo), Nando Taruga (guitarra & sinthy) e Leandro Romero (bateria). No Sampa jazz music & bar, à rua Arcipreste Ezequias, 245, no Ipiranga.

… … …

SÁBADO – 24 de março – das 22h às 5h … Tributo a Dominguinhos com ‘Forró Vem Vindo’ … Banda apresenta clássicos do forró e do grande sanfoneiro Dominguinhos, além de músicas autorais. O Forró Vem Vindo é formado por Felipe Soares (acordeon), Guilherme Kafé (baixo), Ariel Coelho (zabumba) e Ivan Banho (triângulo e pandeiro). No Centro Cultural Butantã, à av. Corifeu de Azevedo Marques, 1882.

… … …

DOMINGO – 25 de março – 10h … Sarau Matinal Beco dos Poetas …Sarau apresentado por Maria Jeremias dos Santos e coordenado por Marcio Marcelo do Nascimento Sena conta com palco aberto, convidados, lançamentos e divulgação de livros. No Ceu Caminho do Mar, à avenida Engenheiro Armando de Arruda Pereira, 5241.

… … …

DOMINGO – 25 de março – 10h … Junior da Violla na Avenida Paulista … Músico apresenta seu projeto Violando Conceitos, na esquina com a Alameda Campinas. Com repertório que vai da música caipira ao blues, do erudito á mpb.

… … …

DOMINGO – 25 de março – 11h30 … Ed Meris – no Grão … Músico aniversaria e apresenta repertório autoral. Rua Voluntários da Pátria, 3558, em Santana.

… … …

DOMINGO – 25 de março – 11h40 … Boletim Poesia é da hora … Programa de rádio do coletivo poético e ativista que há mais de cinco anos organiza saraus mensais para (e com) pessoas em situação de rua em centros de acolhida e ocupações de resistência. Com dicas culturais e poesia (mande sua poesia, divulgue seu evento). Apresentação de Romeyka Pereira e Marah Mends. Reprise no sábado, às 21h. Na www.radiocantareira.org

… … …

DOMINGO – 25 de março – das 14h às 22h … Festa A Idade da Terra em Transe #17 … O coletivo Jardim Psicodélico e o Videoclube Charada promovem mensalmente ‘A Idade da Terra em Transe’, festa onde as artes se encontram e proliferam: com mais de 10 mil títulos de filmes (acervo da videolocadora Charada) e com bandas da cena alternativa e artistas independentes de vários estilos (rock, mpb e soul), além de performances, artes plásticas, fanzines, brechó e discotecagem com rock de garagem, funk, psicodelia, blues & brasilidades. Nesta edição, exposição com ilustrações de Ana Clara Costa, lançamento do livro ‘Piracema’, de Esther Alcântara e show das bandas Bruno S. Buga, Os Longes, Sentimento Carpete e Capitão Bourbon (lançando o cd ‘Terra em Transe’). Na rua José Antonio Fontes, 62, na Vila Tolstói, em Sapopemba.

Curta esse curta >>> Fazendo jus ao nome cinematográfico da festa, os glauberianos organizadores do evento sempre produzem um divertido curta pra nos contar o que vai rolar por lá. Este se chama ‘O Enigma de Charodowiski’ e tem brilhantes desempenhos de Vander Bourbon, Ju Juliete, Gilberto Petruche e tchurma boa da ZL. Mais uma megagigapower produção dos zilionários & visionários estúdios do ‘Jardim Psicodélico’.

… … …

DOMINGO – 25 de março – das 14h às 22h … Ocupação Cultural – na Tarja Verde … Evento gratuito oferece oito horas de atividades: música, ‘cultura cannábica’, graffiti, skate, bazar e expositores. Show das bandas Tifunk e Coligação ZEM, som do dj Goya e presença do escritor Eduardo Kaze, autografando seu livro “A Saga do Rivo”. Na av. Araucária, 1041, no Parque Novo Oratório, em Santo André.

… … …

DOMINGO – 25 de março – 15h … Ser mãe na América Latina é um ato político – Zona lê mulheres … Sarau mensal feminista, organizado pela multiartista Maria Giulia Pinheiro, retoma o tema da maternidade. Com debate aberto. Todas e todos podem participar, desde que os textos sejam de autoria feminina. Com espaço para crianças. No Pequeno Ato, à rua Teodoro Baima, 78.

… … …

DOMINGO – 25 de março – 15h … Sarau da Paulista é das mulheres … Como no ano passado (foto acima), o sarau organizado pelos poetas Rubens Jardim, Claudio Laureatti e Cesar Augusto de Carvalho (entre outros) realiza edição especial dedicada às lutas feministas. E à Marielle Franco. Na av. Paulista, esquina com a rua Peixoto Gomide.

… … …

DOMINGO – 25 de março – 16h … Papo de Anjo – no IMS Paulista … Grupo apresenta o espetáculo “Sarambeque – 155 anos de Nazareth” celebrando a obra de Ernesto Nazareth (cujo acervo está sob a guarda do IMS). No repertório, músicas conhecidas, como “Odeon” e “Bambino”, e outras recentemente garimpadas pelo grupo, como “Dor secreta” e “O alvorecer”. Na Avenida Paulista, 2424. Entrada gratuita, com distribuição de senhas 30 minutos antes do evento.

… … …

DOMINGO – 25 de março – 16h30 … Sarau Pretas Peri … Coletivo de mulheres negras e artistas da ZL realizam sarau com resgate da cultura periférica e empoderamento da mulher. Com palco aberto e convidados: dj Alek, Samba do Beco, Alldry Eloise e Batalha da Teles. Na praça da rua Vicente Réis, 100, no Jardim Miriam.

… … …

DOMINGO – 25 de março – 18h … Raquel Martins no Parlapatões … Cantora e compositora apresenta as canções de seu novo cd “Percepções Sonoro Poéticas” e do cd “Homem Sem Rosto”, além de inéditas e clássicos da mpb. Com Bia Clemente (sax), Diana Bueno (bateria), Victor Portilla (violão) e Arthur Souza (baixo). Entrada gratuita (contribuição no chapéu).

… … …

DOMINGO – 25 de março – 18h … Lançamento do livro “O idílio de Maria Elefanta e Perna Seca” … Editora Fractal convida para o lançamento do livro de contos de Jorge de Barros, à venda por R$38. Antes, no local, o “Espaço sem centro”, encontro mensal de música experimental promovido pelo Coletivo Marte. Entrada franca. No Gambalaia Espaço de Artes e Convivência, à rua das Monções, 1018, em Santo André.

… … …

DOMINGO – 25 de março – 18h … Quem é o cantô ? – karaokê com banda … É só escolher uma música da lista e preparar o gogó que os músicos Gusta Lamounier, Stefano Moliner e Leonardo Thulin acompanham você. Após o karaokê, a banda se apresenta. Entrada R$ 7. No Apostrophe’, à rua Coronel Ortiz, 290, em Santo André.

… … …

DOMINGO – 25 de março – 19h … Sarau das Mulheres – no Bar do Frango … Tradicional bar da ZL promove seu sarau sempre no último domingo do mês. Edição especial em homenagem ao dia Internacional da Mulher. Na avenida São Lucas, 479, no Parque São Lucas.

… … …

DOMINGO – 25 de março – 20h … Olivia Gênesi apresenta Amor e Liberdade … Cantora, compositora e instrumentista, Olivia Gênesi apresenta ao piano as canções de seu 10º cd, “Amores líquidos”. Com Fernando Garcia na bateria. Couvert R$35 (para quem jantar, R$25). No Raiz Bar, à rua Alves Guimarães, 153.

… … …

SEGUNDA-FEIRA – 26 de março – 19h … Dedo de Moça – Instrumental Sesc Brasil … O Grupo formado por Ana Claudia (cavaquinho), Ana Elisa Colomar (cello, flauta e sax), Cintia Zanco (arranjos e violino) e Rosana Bergamasco (arranjos e violão 7 de cordas) apresenta releituras para clássicos do samba e do choro. No Teatro Anchieta do Sesc Consolação, à rua Doutor Vila Nova, 245. Entrada franca. Retirar ingressos uma hora antes.

… … …

TERÇA-FEIRA – 27 de março – 20h30 … Terça Poética de Verão – Homenagem a Igor Xavier – em MG … Vários artistas participam (clique no cartaz para ler melhor) da edição especial do projeto Terça Poética que homenageia o bailarino, ator, coreógrafo e poeta Igor Leonardo Lacerda Xavier, brutalmente assassinado em 2002. Quintal Avenida Rock Bar, à av. Deputado Esteves Rodriges, em Montes Claros, em MG.

… … …

TERÇA – 27 de março – 21h … Terça em Cena – Teatro … 44a. edição do projeto traz três novos textos (clique no cartaz para ler melhor). Sempre às terças-feiras no Cemitério de Automóveis, à rua Frei Caneca, 384.

… … …

TERÇA-FEIRA – 27 de março – 23h … Terça Open: Vintena Brasileira no Mundo Pensante … A orquestra de música instrumental “Vintena Brasileira”, com três cds gravados, foi criada pelo maestro e arranjador André Marques só com mu?sicos formados pelo Conservatório Musical de Tatuí. Hoje, conta com 21 integrantes de diferentes cidades. Entraf franca até 0h (depois, R$15). No Mundo Pensante, à rua Treze de Maio, 830, no Bixiga.

… … …

QUARTA-FEIRA – 28 de março – 18h … Ritmo e Poesia: produção cultural nas periferias de São Paulo … ‘Debate-papo’ com o poeta e educador Ruivo Lopes, com demonstrações de trechos de músicas que favoreçam a compreensão sobre a história do funk, do rap, da poesia e sua presença na cena sociocultural juvenil. Na área de convivência do Sesc 24 de Maio, na rua 24 de Maio, 109.

… … …

QUARTA-FEIRA – 28 de março – 18h … Lançamento ‘Percursos Estéticos’ – de Bárbara Santos … O livro aborda a recente história do Teatro do Oprimido (a partir de 2009) e apresenta percursos criativos que têm impulsionado o desenvolvimento estético do método criado pelo teatrólogo Augusto Boal. A autora, Bárbara Santos, que vive na Alemanha e trabalhou com Boal, estará presente. Na Casa Elefante, à rua Dr. Cesário Mota Júnior, 277. Entrada franca.

No Rio >>> Na quinta-feira, dia 29, às 18h30, lançamento no Rio de Janeiro. Na Casa das Pretas, à rua dos Inválidos, 122, na Lapa.

… … …

QUARTA-FEIRA – 28 de março – 19h … Lançamento “O vento que varre a casa”, poemas de Marcia Matos … No ano passado, Marcia deu início a esse projeto produzindo instalação e declamando poemas do livro que agora é lançado pela Editora Patuá. O exemplar estará à venda por R$40. Na Patuscada – Livraria, bar & café, à rua Luís Murat, 40.

… … …

QUARTA-FEIRA – 28 de março – 19h … 56° Sarau Selvagem e Siririca Poética … Sarau Selvagem (poesia, contracultura e revolução) agora em parceria com Siririca Poética. Entrada franca e palco aberto. No bar Mondo Cane, à rua João Alfredo, 325.

… … …

QUARTA-FEIRA – 28 de março – 19h … Lançamento do Livro “Amores, Líquidos e Cenas” … Poeta e designer, a multiartista Paula Valéria Andrade convida para o lançamento de seu novo livro de poesia (e de imagens, cinema e filosofia) “Amores, Líquidos e Cenas”, pela Editora Laranja Original. Com prefácio de Claudio Willer, o volume tem 128 páginas e estará à venda por R$30, na Livraria Da Vila, à Al. Lorena, 1731.

… … …

QUARTA-FEIRA – 28 de março – 20h … Show de Elio Camalle … O excelente cantor e compositor brasileiro radicado na França apresenta o projeto ‘Disco de Freio, Samba de Breque’, em parceria com o cineasta Alain Fresnot, abrindo a mostra de cinema de São Paulo. Entrada franca. No MIS, à avenida Europa, 158, no Jardim Europa.

… … …

QUARTA-FEIRA – 28 de março – 20h … Sarau Quartaquarta … Sempre na quarta quarta-feira do mês acontece o sarau organizado e apresentado pelo multiartista Tato Fischer (da primeira formação dos Secos & Molhados). Com palco aberto e convidados como Walter Zanatta, Ayrton Mugnaini, Ana Clara Fischer e Alexandre Tarica. No Top Teatro, à rua Rui Barbosa, 201. Colaboração R$10.

… … …

QUARTA-FEIRA – 28 de março – 21h … Talento MPB – Com Xê Casanova … Projeto abre espaço para novos talentos da nossa música. Nesta edição, show do cantor e compositor Xê Casanova. Alessandro Fontanari Casanova, o Xê, é músico e compositor natural de Mogi das Cruzes, com mais de 25 anos de carreira. Recentemente, lançou o disco Caixa de Música, com produção de Marcelo Yuka. Ingressos a R$20. No Bar Brahma Centro, à avenida São João, 677.

… … …

QUARTA-FEIRA – 28 de março – 21h … Alzira E (com Luiz Waack) … Para o show “Cantando Elas”, Alzira E traz suas parcerias com Alice Ruiz, Iara Rennó, a irmã Tetê, Lucina, Estrela Leminski e Anelis Assumpção, entre outras, além de uma música sobre poema de Cora Coralina e uma pérola do repertório de Maysa. Com acompanhamento de Luiz Waack na guitarra. No Teatro da Rotina, à rua Augusta, 912.

… … …

QUARTA-FEIRA – 28 de março – 21h … Yannick Delass – da República Democrática do Congo … O compositor, cantor e guitarrista congolês radicado no Brasil apresenta seu trabalho que transita entre blues, jazz, afrobeat, funk, reggae e rumba congolesa. No JazzB, à rua General Jardim, 43.

… … …

AGENDÃO >>> Fique ligado, pois o agendão é diariamente atualizado. E toda quinta-feira tem post novo. Até lá.

… … …