Sarau, luau e o escambau

Sarau, luau e o escambau

Produção artística que vive à margem da indústria cultural

As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

A ARTE QUE INDEPENDE

Sábado tem Sarau da Maria, 6 anos de luta (e de luto, pelo músico que o Exército fuzilou com mais de 80 tiros, no Rio)

“NÃO ME CABE FAZER JUÍZO DE VALOR.” Este foi o comentário cínico do governador do Rio, Wilson Witzel, sobre o fuzilamento do músico Evaldo Rosa dos Santos (foto) por militares em Guadalupe, no Rio. E não houve nenhum pronunciamento oficial do presidente Bozo (aquele que disse uma vez “que alguns inocentes iam morrer, tudo bem“).

Por Arnaldo Afonso

11/04/2019, 14h21

A ARTE QUE INDEPENDE

Tem Betto Ponciano no Armazém, Circuito de Viola no Instituto Juca e o Grupo Tarumã no Bar Brahma

Enquanto novos políticos velhos (camuflados de modernos no diário do zap zap idiotizado) blasfemam e tentam reescrever a história com suas ridículas letras mortas e mentirosas, enquanto as (ma)lufadas do bafo de múmia de bolsonários e dórios cortam recursos do orçamento, da previdência, da saúde e da cultura, os artistas têm feito movimento e ocupado

Por Arnaldo Afonso

04/04/2019, 15h56

A ARTE QUE INDEPENDE

Tem Edvaldo Santana no niver do Sopa de Letrinhas, Ortinho lançando single e os recuerdos do meu show nos Parlapatões

Vai ter show de Edvaldo Santana nesta sexta, no Sopa de Letrinhas, entre muitas outras atividades legais na cidade. O agendão é diariamente atualizado, você sabe. Então, entre nessa e se jogue de cabeça que é bom à beça! … … … Arnaldo Afonso (eu) nos Parlapatões >>> Voz, violão, canções autorais e algumas histórias. Assim,

Por Arnaldo Afonso

28/03/2019, 16h06

A ARTE QUE INDEPENDE

As lutas (e o agendão de eventos) no Dia da Mulher e os tuítes sem noção do presidente da nação

Blocos loucos, saraus superlegais, coletivos ativos. Insiste não desiste o movimento. Vontade valente de gente louca seguindo em frente. Caminhando e cantando e botando seu bloco na rua. Criando música política carnaval e cultura. Compondo versos de luta na unha sem rancor. Nós e nossas bandeiras trincheiras de flor. Nossa arma é nossa arte nossa

Por Arnaldo Afonso

07/03/2019, 15h34