Reynaldo Gianecchini durante live com a cantora Teresa Cristina. Foto: Instagram / @teresacristinaoficial

Reynaldo Gianecchini participou de uma live com a cantora Teresa Cristina nesta sexta-feira, 13, e chamou a atenção ao aparecer de bigode.

Questionado sobre o novo visual, o ator brincou: “Quase não parece que sou eu. É esse negócio de quarentena. A gente fica inventando moda.”

Gianecchini recordou os beijos em Vera Fischer na novela Laços de Família (2000), que está sendo reprisada na Globo. Na trama, ele viveu Edu, um jovem médico de 25 anos que se envolve com a empresária Helena, de 45, interpretada pela atriz.

“Pelo amor de Deus, eu estava enlouquecido. Quando chegou nessa cena, achei que a Vera tinha uma eletricidade mesmo. Foi muito legal. A gente não combinou nada. Imagina… eu não tinha experiência, não sabia o que era beijo técnico. E a Vera, muito parceira, me pegou pela mão e disse: ‘vamos embora’. A gente foi na verdade do personagem. Eu imaginei que aquele jovenzinho, louco por aquela mulher deslumbrante na frente dele, ia se jogar muito naquele beijo, né? Aí eu me joguei um pouquinho”, recorda.

“Aí ela veio também e se jogou um pouquinho. Foi evoluindo. E aquela ópera por trás. Esse foi o primeiro beijo que a gente gravou, não sei se foi o primeiro que foi ao ar. Porque às vezes vai em ordem inversa. Nesse eu estava na porta da casa dela, tinha uma tensão. Era um beijo que acabava, ia para o elevador e voltava”, completou.

Gianecchini conta que a equipe do estúdio ficou em silêncio por uns 20 segundos, estarrecida após o beijo.

“O diretor veio e falou: ‘foi quente’. Aí a gente viu que tinha rolado uma coisa ali, que tinha uma eletricidade mesmo. De fato, olhando agora, é um beijo ousado para qualquer época. Hoje em dia (sic), então, que estamos mais caretas do que antes, estão quase querendo cancelar a gente.”

Reynaldo Gianecchini conta que está assistindo à novela na íntegra pela primeira vez, depois de 20 anos, com sua mãe e o restante da família.