Susanna Marchionni  é co-fundadora da PLANET Smart City juntamente com o CEO Global do Grupo, Giovanni Savio. Iniciou as atividades no setor imobiliário em 1996, na Itália. Em 2011, passou a atuar no setor imobiliário brasileiro como CEO no Brasil da PLANET Smart City, empresa idealizadora do revolucionário projeto da primeira Cidade Inteligente Social do Mundo, em desenvolvimento no município de São Gonçalo do Amarante – Ceará, e que teve como investimento US$ 50 milhões. Susanna é responsável pela estruturação de cinco smart cities no Brasil, nos próximos três anos, e participará da expansão do projeto para a Índia e o México. A CEO ainda esta a frente da SG Desenvolvimento.

Sussana acompanha de perto o desenvolvimento do empreendimento e desde 2016 é Presidente do Instituto PLANET, que acompanha a Gestão Social do projeto, atuando nas áreas de Educação, Inclusão Social, Economia Colaborativa, Arte, Cultura e Esporte.

  1. Como começou a sua carreira?

Em 1996, comecei a trabalhar no setor imobiliário da Itália com o meu atual sócio e fundador da PLANET, Gianni Sávio. Em 2012, passei a atuar no setor imobiliário brasileiro como CEO da SG Desenvolvimento, que realiza o projeto da Smart City Laguna, primeira Cidade Inteligente Social do Mundo, em construção no Ceará.

Sempre sonhei em realizar um projeto grande, inovador e ousado, e que agora é realidade! Hoje, 330 milhões de famílias no mundo vivem em casas inadequadas ou são incapazes para pagar suas despesas de habitação.

Temos uma missão: tornar o mercado imobiliário acessível em todo o mundo, com soluções inteligentes e práticas de inovação social.

Para desenvolver uma Smart City Social, o Grupo PLANET reúne as melhores tecnologias e soluções inovadoras disponíveis no mercado, com o objetivo de reduzir o déficit habitacional e implantar um modelo de qualidade de vida acessível a todos. Uma Cidade Inteligente Social desenvolvida pela PLANET tem como base quatro pilares: Pessoas, Recursos do Ecossistema, Ambiente Construído e Sistemas Tecnológicos.

  1. Como é formatado o modelo de negócios do Grupo Planet?

A abordagem pioneira da PLANET consiste em integrar as mais avançadas tecnologias inteligentes e inovações (mais de 200) no projeto de grandes bairros residenciais e cidades, para desenvolver comunidades ambiental, econômica e socialmente sustentáveis.

O Grupo PLANET é integrado verticalmente, cobrindo todas as fases do projeto, desde a análise de terrenos, masterplan, construção e até serviços de pós-venda, e é capaz de fornecer cidades inteligentes com foco em habitações sociais. A oportunidade global do mercado de habitações sociais é grande (US$ 250 bilhões por ano) e está crescendo.

Com sede em Londres, o Grupo PLANET possui mais de 300 funcionários em todo o Reino Unido, Brasil e Itália. É uma líder global na integração de soluções inteligentes e práticas de inovação social na concepção e desenvolvimento de grandes projetos de habitação social. Em cada país onde atuamos possuímos uma holding, no caso do Brasil é a PLANET HOLDING LTDA.

Em Turim, na Itália possuímos um Centro de Competência – a PLANET Idea, que conta com 50 profissionais de diferentes expertises e nacionalidades. Eles são especialistas em recursos do ecossistema, inovação social, IoT e planejamento urbano. A PLANET Idea atua como um laboratório interno de inovação para integrar soluções inteligentes nos projetos do Grupo, mas também nos projetos de parceiros, na Itália e no exterior. O Centro de Competência está atualmente assessorando os dois maiores fundos imobiliários italianos que desenvolvem novos bairros inteligentes em Milão (650 apartamentos) e Roma (950 apartamentos).

  1. Qual foi o momento mais difícil da sua carreira?

Estruturar a PLANET no Brasil foi um grande desafio! Ser executiva em um setor empresarial tipicamente masculino não é fácil, somado ao fato de chegar do outro lado do mundo sem domínio do idioma e também em um lugar diferente, com outra forma de comunicação entre as pessoas e também de fazer negócios.

Se juntarmos o fato de que o nosso projeto é totalmente ousado e disruptivo, fica tudo ainda mais complicado. É um modelo que envolve conceitos e inovações que quebram barreiras e, por isso, despertam muitas desconfianças. Mas venci todos esses desafios, com dedicação, força, perseverança e determinação. Nada me para!

  1. Como você consegue equilibrar sua vida pessoal x vida corporativa/empreendedora.

De um lado é complicado, porque trabalho em média 15 horas por dia, que significa ter pouco tempo para mim, para a família e os amigos. Mas o retorno do meu trabalho é tão grande que compensa! Nesse momento da minha vida a PLANET é absoluta prioridade: não é um projeto comum, é algo imenso. Toda essa rotina me ensinou o valor da qualidade do tempo, que é um verdadeiro luxo!

  1. Qual o seu maior sonho?

Com esse projeto iremos mudar a forma de morar no Brasil. O meu maior prêmio e o que me dá forçar de trabalhar 15 horas por dia com energia, adrenalina e alegria é ver que estamos conseguindo mudar a vida de muitas pessoas. Pessoas que perderam a capacidade de sonhar ou que nunca tiveram sonhos. Ver o brilho de felicidade nos olhos das crianças é uma emoção difícil de descrever. O meu sonho é ver esse brilho nos olhos de milhares de pessoas.

  1. Qual a sua maior conquista?

É a capacidade de organizar e gerir muitos negócios complexos e ao mesmo tempo não perder a capacidade de me emocionar e valorizar as coisas simples da vida. Talvez cuidar de algo muito grande e complicado pode colocar as pessoas longe da realidade. Eu me considero uma estagiária da vida e continuo a me alegrar, me empolgar e sorrir como uma criança!

  1. Livro, filme e mulher que admira

Livro: O RETRATO DE DORIAN GRAY de Oscar Wilde.

Filme: PULP FICTION de Quentin Tarantino.

Mulher que admiro: ELIZABETH I (rainha da Inglaterra em 1558).