Apaixonada pela advocacia, Roselle Soglio sonha em ver um Poder Judiciário fortalecido, com uma verdadeira igualdade entre as pessoas. A área criminal a encantou logo no início.

Com o passar do tempo, teve ainda mais certeza que esse era seu caminho, e uniu outras paixões em sua atuação, como a ciência. Aliou o direito com as ciências naturais, especializando-se em criminalística. Dedicada e sempre mantendo o amor pelo que faz, traz ainda no impressionante currículo especialização em Direito Penal, Direito Processual Penal e Medicina Legal.  Finalizou mestrado em História da Ciência e, no momento, segue nos últimos passos para a conclusão de doutorado na mesma área. 

A frente do Soglio Advocacia, Roselle mantém a ideologia que a aproximou da advocacia. Para ela, o grupo não pode ser visto apenas como uma empresa. Advocacia não é simplesmente um negócio. É a busca por atender cada pessoa com qualidade, dando a ela a garantia de usufruir de seus direitos. 

1. Como começou a sua carreira?

A minha carreira começa sendo estagiária, e logo nos primeiros anos da faculdade já percebi uma tendência para Advocacia, em especial para a área criminal. Mais tarde isso se confirmou, e sempre fui apaixonada por ciência, quando passei a me dedicar a aliar Direito (que também é ciência) com as ciências naturais, me especializando em Criminalística (mais conhecida como perícias criminais). Também fui me especializar em Direito Penal, Direito Processual Penal, Medicina Legal. 

Ainda neste sentido, fiz um mestrado em História da Ciência, e agora estou finalizando o doutorado nesta área. 

A advocacia é uma paixão! Amo de verdade o que faço.

2.  Como é formatado o modelo de negócios da Soglio Advocacia?

A Advocacia não é um negócio, e portanto, não pode ser vista como uma empresa. O que se busca é atender cada dia mais o cliente com qualidade, dando a ele a atenção necessária, e buscando atender o direito dele.

A Soglio Advocacia é um escritório que procura os detalhes da necessidade do cliente. 

3. Qual foi o momento mais difícil da sua carreira?

O momento mais difícil foi quando tive que decidir entre continuar a carreira no Brasil, ou fazer carreira fora, no exterior.

4. Como você consegue equilibrar sua vida pessoal x vida corporativa/empreendedora? 

 A busca do equilíbrio é um desafio constante, pois,  a advocacia criminal é dinâmica, e não se tem muito controle de quando o cliente necessita de um atendimento mais próximo, muitas vezes se renuncia a vida pessoal, sendo quase um sacerdócio. 

5. Qual o seu maior sonho?

Maior sonho é ter um Poder Judiciário fortalecido, com uma verdadeira igualdade entre as pessoas.

6. Qual a sua maior conquista?

Maior conquista foi fazer o escritório crescer, compartilhando conhecimento, aprendendo todos os dias.

7. Livro, filme e mulher que admira.

Livro: amo ler, tenho muitos- mas um que indico: A Papisa Joana

Filme: A vida é bela! 

Mulher que admiro: minha mãe e Joana D’Arc.