A Mulher Positiva de hoje é Ana Paola Murta. Paolinha, como é conhecida por suas clientes e amigas, que incluem celebridades, empresárias, influenciadoras e formadoras de opinião é o nome por trás da marca mineira Skazi. Sua relação com as consumidoras ajuda a alavancar uma marca com 25 anos de história com forte posicionamento de imagem e mercado até hoje. A estilista, com formação em design gráfico, se considera chão de fábrica. Ela acompanha a produção, corte e costura, pilotagem e o escritório de desenvolvimento. Além de ser a RP da própria marca. Hoje, ela celebra um momento especial assinando uma coleção cápsula – At Home com @paolinhaskazi.

1 Como começou sua carreira?

Começou aos 12 anos fazendo tricô na máquina da minha mãe e daí a gente lançou a companhia do fio quando ainda era bem nova e quando teve um momento que o tricô ficou muito popular em MG e a gente quis ir por outros caminhos, daí veio a Skazi.

2 Como é o formato do modelo de negócios da Skazi?

Temos duas formas. A pronta entrega, que lançamos coleções quinzenais e o pedido que são duas coleções por ano que a gente trabalha no Brasil e em feiras no exterior.

3 Qual foi o momento mais difícil da sua carreira?

Foi quando eu criei a linha infantil, Companhia do Fio Kids, e foi um estouro, vendia demais, e vendeu tanto que prejudicou a produção do adulto, que era muito mais lucrativo que o infantil e eu tive que abrir mão de uma marca de sucesso, pois não estava dando conta de produzir as duas. E o infantil era uma coisa que me deixava muito feliz, eu estava grávida, então foi duro, mas a gente tem que ser racional quando se trata de negócios e eu optei pelo adulto.

4 Como você consegue equilibrar sua vida profissional e pessoal?

Um facilitador é que meu sócio é meu marido. Muitas coisas são resolvidas em casa tomando um vinho. Eu não sei até que ponto isso é saudável, mas a gente não sofre por isso não. Mesmo porque durante o trabalho a gente nem se encontra, cada um fica na sua área, então dá pra administrar bem.

  1. Qual o seu maior sonho?

Que um dia as marcas percebam que juntas são muito mais fortes para vencer os desafios diários de conciliar moda com atividade econômica viável.

6 Qual sua maior conquista?

Foi conseguir implantar o sistema de placas fotovoltaicas e energia limpa na produção das roupas, além de captação da água da chuva. Eu acho isso muito importante e foi um sonho realizado.

7 Livro, filme e mulher que admira

Livro: O Físico – Noah Gordon

Filme: O menino do pijama listrado

Uma Mulher: Minha mãe