Karina Almeida, 31 anos, artista de beleza desde os 13, representando a marca Wella há 12 anos, com produções para grandes grifes como SPFW, Baile da Vogue, Louis Vuitton, Glamour, entre outras! Mulher guerreira, missionária de beleza e autoestima, capaz de transformar sonhos em realidade!

  1. Como começou a sua carreira?

Comecei por amor, mesmo. Sempre me imaginei fazendo o cabelo e transformando o visual das minhas amigas. Eu sentia uma sensação de bem-estar em atender às minhas amiga e vizinhas. Nessa época já ia na casa delas fazer o cabelo, porque não tinha como ter um salão com 13 anos. Essa paixão toda me fez querer fazer disso uma profissão.

  1. Como surgiu o convite para ser uma artista da Wella?

O convite surgiu depois que eu participei de um curso de formação de elite da própria Wella, o Wella Expert Team Club. Costumo dizer que nesse curso eu descobri a minha missão no mundo da beleza e também como cabelereira. Mantenho essa parceria há mais de dez anos. Ela me permitiu participar de muitos desfiles, preparação de shootings e editoriais, assim fui adquirindo uma bagagem única e uma experiencia só minha como profissional. Essa parceria me faz muito bem. Acredito e costumo dizer para todos os meus clientes e amigos que essa parceria entre mim e a Wella é feita principalmente por amor. Ela só me trouxe coisas boas, como por exemplo, uma visibilidade única e uma meritocracia do título de artista da Wella.

  1. Qual foi o momento mais difícil da sua carreira?

O momento mais difícil foi quando eu tive que fechar meu salão, no auge dos meus 23 anos. Eu decidi trocar de salão para buscar uma qualidade de vida melhor para mim e foi a primeira grande decisão da minha vida profissional. Era muito difícil para mim entender que para eu conseguir ganhar algo, eu precisaria perder primeiro. Foi uma época de muito aprendizado. No período, eu ainda era muito imatura e foi muito difícil aceitar essa situação, mas hoje eu entendo que a vida é assim mesmo, que temos que deixar algumas coisas para traz para outras melhores virem.

  1. Como você consegue equilibrar sua vida pessoal x vida corporativa/empreendedora?

Eu consigo equilibrar tudo com amor. Eu sou apaixonada pelo o que eu faço, o contato com as pessoas e, graças a Deus, a minha profissão me permite que eu tenha um contato maior com o público, onde eu consigo me distrair e aproveitar muito do meu dia ao longo do meu trabalho. Uma frase que eu costumo dizer muito para todo mundo que me conhece é: Eu não trabalho com beleza, eu vivo com beleza!

  1. Qual o seu maior sonho?

O meu maior sonho é ver o mundo melhor e para isso eu venho trabalhando muito. Sei que o mundo é cruel, mas acredito que se todos nós trabalharmos um pouco por dia para melhorar, um dia a gente chega lá.

  1. Qual a sua maior conquista?

A minha maior conquista foi compreender a responsabilidade da profissão que eu escolhi para a minha vida. Com isso, eu consegui entender a ideia de que nós profissionais de beleza somos o termômetro da autoestima das pessoas, porque nós somos agentes transformadores e, muitas vezes, a terapia de muita gente. É gratificante ver um cliente entrando no salão cabisbaixo, pois está cansado de sua aparência e perceber que eu serei a responsável pela mudança e pela alegria no final do corte, da escova e/ou da coloração.

  1. Livro, filme e mulher que admira? Por quê?

Um livro que eu admiro muito e indico para todo mundo é o Segredo das Mentes Milionárias, do T. Harv Eker. Ele me ensinou que dinheiro sem propósito não tem valor nenhum. O filme que eu indico é o Assim Nasce uma Estrela, do Bradley Cooper com a Lady Gaga. Apesar de ser um filme novo, creio que ele fala sobre todas as mulheres guerreira que um dia foram subestimadas na vida e eu me identifiquei muito. A frase que ficou famosa da Lady Gaga “Não é sobre vencer, é sobre não desistir.” E a “Se você tem um sonho, lute por ele”, define muito a minha trajetória profissional, porque tive inúmeros motivos para desistir, mas eu sempre lutei pelo meu sonho. E a mulher que eu admiro é sem sombra de dúvidas a minha mãe. Ela me ensinou tudo que sei e permitiu que eu me transformasse na mulher que eu sou hoje.