Nossa Mulher Positiva é a Juliana Carvalho. Engenheira civil formada pela Poli/USP e com pós-graduação em Administração pela FGV, Juliana tirou proveito da sua habilidade com os números e o pensamento sistêmico – utilizados na época que trabalhava com Engenharia – para também aplicá-los na área de Marketing. Movida a propósitos, Juliana está há 18 anos na Unilever e, como diretora de marketing, foi responsável por promover as missões sociais de marcas como OMO, que trata a importância de se sujar para o desenvolvimento infantil; Tresemmé, que fala sobre o aumento da confiança emocional entre as mulheres de Dove, que se aprofunda no entendimento da autoestima.Pensando nas próximas gerações, a executiva – e mãe-  também é líder da agenda sobre redução de plásticos no Brasil, alinhada aos compromissos assumidos pela Unilever globalmente.

Como começou a sua carreira?

Sou engenheira civil e comecei trabalhando na Construção Civil. Planejamento e qualidade na execução foram lições que aprendi muito cedo e embasaram meu trabalho até hoje. Meus primeiros chefes foram excelentes professores em ensinar como realizar coisas muito complexas com planejamento, criatividade e foco. Essa formação na construção civil fez toda a diferença pra minha carreira posterior de quase 20 anos em Marketing.

Como é formatado o modelo de negócios de Marketing relacionado a causas sociais?

Dentro do Marketing, uma das minhas maiores certezas é a geração de valor para as marcas que servem a seus consumidores com produtos relevantes e um propósito claro. Logo me envolvi com marcas como Omo, que mostrava a importância de se sujar para o desenvolvimento infantil e Dove, que a mais de décadas já questionava os estereótipos de beleza. O modelo de geração de valor dessas marcas está na combinação mágica de produtos de alta performance com uma comunicação que contribui em debates que ajudam no progresso da nossa sociedade.

Esse é só o primeiro capítulo que fala do porquê das marcas existirem. O modelo de negócios inclui toda a cadeia de produção, que deve buscar incessantemente ganhos de eficiência, qualidade e sustentabilidade.

Qual foi o momento mais difícil da sua carreira?

Foram vários desafios ao longo da jornada mas não falaria em momentos difíceis. Acho que os momentos que mais exigiram resiliência, empatia e persistência estiveram relacionados a momentos de mudanças estruturais para crescermos de forma competitiva e sustentável no mercado.

Como você consegue equilibrar a sua vida pessoal e coorporativa?

Com muita disciplina e amor a essas duas partes da minha vida. Ainda uso bastante o espaço físico do escritório como um delimitador do meu espaço de trabalho. Enquanto estou na empresa, minha dedicação é 200% a todos os temas relacionados ao trabalho mas consigo ter uma boa desconexão quando entro na minha vida pessoal. Acho que consigo preservar e nutrir bem o espaço dedicado à minha família e amigos próximos.

Qual o seu maior sonho?

Nosso povo é maravilhoso e tem um potencial inimaginável. Meu sonho é ver um Brasil com educação e oportunidades reais pra todos mostrarem o seu potencial.

Qual a sua maior conquista?

Conseguir ver em cada situação de dificuldade o quanto aquilo pode ser transformado em algo positivo pro mundo. Tenho um olhar otimista pra tudo e acho que isso é uma grande conquista.

Livro, filme e mulher que admira

Livro: A Arte da Felicidade do Dali Lama. Mulher: Zilda Arns por seu senso de propósito em tudo o que fez e meu filme é Noviça Rebelde forever