Flavia Lorenzetti é Head no Brasil da rede internacional de hotéis Selina, marca de hospitalidade que mais cresce no mundo e que combina acomodações com design, espaços de co-working, bem-estar, experiências locais para o viajante nômade de hoje. Entretanto, antes de chegar a esse posto, Flavia conheceu todas as etapas da área de hospitalidade. Começou como garçonete no Outback e praticou a resiliência para chegar ao cargo atual. Apesar de ter uma vida profissional, que envolve viagens e agenda movimentada, Flávia encontra o equilíbrio na meditação e na Yoga.

1. Como começou a sua carreira?

Comecei na área de hospitalidade como garçonete, no então, recém chegado Outback.

2. Como é formatado o modelo de negócios do Selina ?

Selina é uma experiência única, pautada na indústria da Hospitalidade. Oferece conexões significativas entre pessoas, lugares, artes e sensações em ambientes acolhedores.

3. Qual foi o momento mais difícil da sua carreira?

Assumir uma operação durante a transição de uma aquisição de empresa realizada praticamente no escuro. Quando a resiliência teve de falar mais alto, na tentativa de construir um conceito em meio a um breu de informações e orçamentos limitados.

4. Como você consegue equilibrar sua vida pessoal x vida corporativa/empreendedora.

Um balanço que a gente aprende com o tempo. Depois de entender que, se não cuidarmos da vida pessoal, a profissional congela! Independente das viagens de trabalho ou da agenda concorrida, encaixo todos os dias a atividade física de forma disciplinada e bloqueio alguns momentos para amigos e familiares. Descobri a Ioga e a meditação para acalmar a mente. Aquela escapada para um almoço com pessoas queridas.

5. Qual o seu maior sonho?

Viver 100 anos bem vividos, com disposição e energia! Vivendo cada dia como se fosse único!