Riachuelo-Carnaval (430)

E aí, vai se vestir de quê? Antes de por o pé no bloco de carnaval, a gente já se diverte. Veste roupa de homem, usa a maquiagem mais colorida que tem em casa, mistura estampas iguais a umas loucas, realiza a fantasia de ser, mesmo que por uma noite só, bailarina, odalisca, enfermeira, palhacinha etc etc etc. Carnaval é para isso, né? Para liberar as coisas que a gente guarda o ano inteiro, seja no estojo de maquiagem, no guarda-roupas, no peito. Mas…e se a gente aproveitasse essa alegria do carnaval e levasse o espírito para o dia a dia, na hora em que a gente se veste pra ir para o trabalho, para encontrar os amigos, para dançar com o gatinho? Alegria é um bom conceito para escolher um look, penso eu. E funciona também na hora de comprar uma roupa ou de escolher o que fica e o que sai do closet. O que me deixa alegre? Lembra daquele post sobre organização, em que a Marie Kondo sugere que a gente fique só com o que nos faz feliz? Nem sempre o que importa é a peça em si, mas a história dela ou o que ela nos causa. Ou, mais ainda, o espírito com que a gente veste, seja uma saia lápis certinha ou uma pareô loucona estampada. Fico feliz com isso? Ou melhor, me sinto tão feliz hoje que, não importa o que eu vista, vai me deixar bonita. Escolha uma das opções acima e saia por aí com espírito de carnaval o ano todo.

Riachuelo-Carnaval (533)

O estado de espírito influencia, e muito, o jeito que a gente carrega uma roupa. Mas as roupas também podem influenciar nosso estado de espírito. Quanto estou de TPM (affff), tenho muita dificuldade em escolher o que usar. Então escolho a roupa que acho mais bonita, mais alegre, e isso me ajuda a levantar o astral, a melhorar a minha autoimagem nesses dias meio down. Roupa e alegria têm tudo a ver. E, como a gente está chegando nos quatro dias mais alegres do ano, vamos lembrar desse espírito, esse que levou a gente a vestir a fantasia ou a roupa mais colorida, a nos sentir bem e lindas mesmo vestidas iguais a umas palhaças, o que nos inspirou a usar o make mais coloridón e dançar feito doidas para o resto do ano? Não, não acho que a vida tem que ser só folia, mas vestir uma roupa que nos deixe mais alegre no dia a dia, escolher ser bonita, independentemente do estilo, e realizar nossas fantasias, seja em uma bolsa de miçangas ou um salto 12, ainda que só por uma noite, tá valendo.

maiô e short Riachuelo

maiô e short Riachuelo

A outra lição do carnaval é que nessa festa a gente é feliz com pouco. Basta uma marchinha tocando na caixa e um saco de confete na mão. E para criar uma fantasia, a gente pega uma roupa velha, recorta aqui e ali, põe uma flor no cabelo comprada na 25 de março, passa um batom vermelhão, vira meio Frida Kahlo, né? A gente lembra que dá pra ser bonita com menos. E que alegria e sorriso ajuda muito quando a gente se olha no espelho. E, por fim, que misturar é regra de ouro para ter uma guarda-roupa criativo. A gente mistura maiô com saia da avó. Camisa do namorado com sandália de passista. E fica super bem-vestida! Então, ainda que falte uma semana pra folia começar oficialmente,   você já pode começar hoje pondo essas lições carnavalescas pra dentro do seu closet.

Dúvidas, congratulações e angústias você já sabe. emails para consultoria@fabianacorrea.com.br

imagens para inspirar @fabianacorrea_estilo

Bom carnaval

PS todos os looks são da Riachuelo