Feliz novo ano, pessoal! Meu primeiro post de 2022 vai tratar sobre o segundo investimento do valor total de uma obra. Trazendo para o meu dia a dia, posso considerar que oito entre cada dez projetos que realizo têm essa demanda. Será que é o seu caso?

(ANELISA LOPES ESCREVE ÀS TERÇAS. PERFIL NO INSTAGRAM: @anelisalopes)

Como planejar a marcenaria para otimização do espaço? (foto: arquivo pessoal)

Mesmo quarto com cama suspensa e armários medidos para a real necessidade de armazenamento (foto: arquivo pessoal/projeto Anelisa Lopes)

A dona do quarto ainda ganhou um escorregador (foto: arquivo pessoal/projeto Anelisa Lopes)

A otimização do espaço é o principal motivador para a aquisição da marcenaria planejada, mas, muitas vezes, encontro clientes insatisfeitos com o resultado final, uma vez que, apesar de a oferta de profissionais deste mercado ser ampla, são poucos os comprometidos com o trabalho. Portanto, se você quer começar o ano com novos armários e se livrar de vez do acúmulo e bagunça, veja o passo a passo a seguir. 

  1. Organize e doe 

Muitos clientes não mensuram o espaço de armazenamento por não saber o que precisam, de fato, guardar. Antes de contratar um designer ou o marceneiro, avalie seus pertences e separe o que não é mais necessário. Acredite que pelo menos 20% do que você esperava manter não irá para seus armários. 

  1. Meça o espaço disponível 

Dia desses, passei na casa de um cliente que precisa fazer um quarto de bebê em um cômodo de 6m2. O guarda-roupa, projetado pelo proprietário anterior, tinha 90 cm de profundidade. Resultado: sobrará cerca de 30 cm de distância entre cama e armário quando a criança sair do berço. Considere os “dentes”na alvenaria, vigas, colunas, tomadas e móveis já existentes no local. 

  1. Organize por tipo 

Seja no banheiro, cozinha/lavanderia, escritório ou quarto, setorize seus itens, assim, você terá a real noção dos volumes de cada objeto. Dessa forma, fica mais fácil estabelecer largura, altura e profundidade de nichos e prateleiras. No banheiro, por exemplo, poucos consideram a altura do shampoo. 

  1. MDP ou MDF? 

MDP e MDF são os materiais que apresentam melhor custo-benefício para executar a marcenaria. O primeiro, derivado do eucalipto, é mais indicado para estruturas e é mais suscetível à montagem e desmontagem por apresentar mais estabilidade. Já o MDF, feito com pinus, oferece melhor acabamento e possibilidade de curvatura. Hoje em dia, tanto os tons que imitam madeira como os coloridos possuem preço semelhante, um pouco mais elevado que o branco. 

  1. Desenhe 

Se o marceneiro não possui um software para desenhar o projeto, contrate um arquiteto ou designer de interiores para fazer este serviço à parte. Dependendo da complexidade do projeto, o barato pode sair caro, uma vez que somente o desenho 3D possibilita ter uma uma ideia verdadeira de como ficará o ambiente. Portas de correr, nichos abertos e marcenaria do chão ao teto são ideais para pouco espaço. 

  1. Instalação 

Se você optar pelo móvel de MDP ou MDF, fique atento ao transporte e armazenamento das pranchas, que devem ficar sempre na horizontal para não curvar. A cada 60 cm de prancha é recomendável ter uma base para que ela não empene com o tempo. Dependendo do local de instalação, se for suscetível à umidade, por exemplo, não encoste a chapa de fundo na parede para não absorver ou receber vapor de água em sua superfície e inchar com o tempo.