A Expo Revestir, evento que anualmente reúne as principais marcas de cerâmicas, louças sanitárias, metais para cozinha e banheiro, madeiras e laminados para mostrar as tendências neste segmento, aconteceu em sua 16 edição na semana passada, em São Paulo. Enquanto no ano passado, o ponto alto ficou por conta dos tons metalizados, como prata fosco, dourado e cobre, neste ano, a feira destacou muitos elementos naturais, como pedras de diversos tipos, cores e acabamento, além da madeira, que também já tinha tido um papel importante em 2017.

(Anelisa Lopes escreve sempre às terças. Acompanhe alguns de seus projetos e referências no Instagram: @a81_design)

Ambiente natural se destacou na feira (foto: arquivo pessoal)

Entre as novidades, porcelanato que imita pedra, além de cerâmica que faz as vezes de madeira, em seus diversos tipos e texturas, chamaram a atenção em quase todos os estantes de pisos e revestimentos. O porcelanato também virou matéria-prima para a fabricação de alguns móveis presentes no evento. Entre as pedras naturais, encontradas em forma bruta ou lapidação fosca e brilhante, além das opções tradicionais, o basalto deu o ar da graça.

Cozinhas e banheiros estão mais sofisticados que nunca (foto: arquivo pessoal)

Uma tendência que vale a pena destacar é a expansão de revestimentos, como azulejo e porcelanato, para outros ambientes da casa, como quartos e salas, além dos banheiros e das cozinhas. Dois estandes ambientaram um dormitório com cabeceira de azulejo. Parece estranho, mas o efeito é bem bacana, apesar de o conforto ser um pouco duvidável. Os ambientes molhados, por sua vez (cozinha, área de serviço e banheiro) se mostraram mais sofisticados que nunca, com explosão de cores nas cubas e desenhos personalizados para os metais.

Azulejo foi parar no dormitório (foto: arquivo pessoal)

Apesar das muitas variações de rosa, as tonalidades de cinza dominaram a feira. O tijolinho, comumente encontrado em tons de terra e branco, conquistou a cor neutra, consequência do uso recorrente do concreto nos projetos, e deverá marcar presença com força nas lojas. Os elementos vazados, assim como os cobogós, vieram com força, em grandes peças de concreto, o que proporciona um ar de contemporaneidade.

Cobogó ficou contemporâneo (foto: arquivo pessoal)