Mesclar antigo e contemporâneo é um caminho para se chegar a um visual com memória, mas dentro de um contexto atual. Alguns elementos que resultam nesta composição atravessaram séculos na história e até hoje podem ser vistos nos projetos de interiores, seja em sua forma original ou numa releitura moderna. 

(ANELISA LOPES ESCREVE ÀS TERÇAS. CONHEÇA SEU PERFIL NO INSTAGRAM: @anelisalopes)

Boiserie, que surgiu entre os séculos XVII e XVIII na França, combinada a uma pitada moderna e rústica (foto: Pinterest/Living Gazette)

Alguns mobiliários que podemos usar como exemplos são a cama com dossel, o boiserie, a cristaleira, a penteadeira, o muxarabi, o piso de granilite,o revestimento de ladrilho hidráulico, acabamentos como a pátina, o bisotê (derivado da palavra biseauté, que significa chanfrado), o  capitonê (também vem do francês capitonné, ou seja, acolchoado), entre outros…

Grande parte desta lista tem origem na Europa e no Oriente Médio, mas na arquitetura e design brasileiro também encontramos elementos que se mantêm no processo construtivo de interiores há décadas, como o cobogó e o piso de caquinho. Ao longo dos anos, eles foram se adaptando às necessidades do usuário sem deixar de lado sua bagagem histórica.

O dossel tem origem na Idade Média e servia para proteger do frio e de insetos. Atualmente, as quatro estacas na cama ainda são usadas como elemento decorativo (foto: Pinterest/Viva Decora)

Se você gosta de fazer este mix, garimpe um móvel original (aqueles perdidos na casa de algum familiar ou compre de segunda mão nas conhecidas “Família Vende Tudo”) ou, se preferir apenas um toque de história sem remontar à idade do móvel, opte por uma releitura contemporânea, como uma cadeira Louis Ghost em vez de uma modelo Luis XV.

“A personalidade e a história do usuário é o primeiro caminho para não datar o ambiente e também para escapar de modismos. Ele tem de entender que é livre para compor sua casa e, com a ajuda de um profissional de interiores, essa experiência se torna única”, explica a designer e historiadora Sueli Garcia. Qual seu antiguinho preferido?

A mesa de barbear serviu de inspiração para a criação da penteadeira, que data do século XVII (foto: Pinterest/Design Milk)