Pagar pouco e deixar a casa com cara de capa de revista é o sonho de consumo de dez entre dez clientes. Há diversas maneiras de minimizar o investimento e aumentar a valorização do espaço, e garimpar móveis e objetos nas redes de lojas de construção pode ser uma boa ideia. Neste caso, as palavras de ordem são: selecionar, analisar e criar.

(Anelisa Lopes escreve sempre às terças sempre às terças. Acompanhe alguns de seus projetos e referências no Instagram: @a81_design)

Um olhar apurado em lojas de construção pode garantir boas ideias e economia no bolso (foto: arquivo pessoal)

Estas redes têm investido cada vez mais na oferta de produtos para decorar. Não têm a exclusividade como principal DNA, mas, por isso mesmo são produtos mais acessíveis. Com um olhar apurado, é possível montar um espaço inteiro sem gastar muito. Para isso, é preciso fazer um exercício antes de sair para as compras. Observe seu ambiente, tire todas as medidas, faça uma análise do que é necessário e quais materiais cairiam bem na proposta. 

Por exemplo: como montar uma sala de jantar sem investir uma fábula? Marque num papel qual é o material e a cor do piso. Faça a mesma coisa com a parede. Assim, você terá uma ideia de onde priorizar seu investimento: no mobiliário, nos acessórios como luminária e itens para a parede ou em um tapete? Ou ainda se vale a pena dar um toque extra na alvenaria com algum revestimento diferenciado. 

Se você encontrar uma mesa que sirva nas medidas, mas não agrade no material do tampo, que tal pintá-la? Cadeiras não precisam vir todas iguais. Uma mais em conta – pode ser de plástico ou de metal – e outra que valha mais a pena investir. Uma dica é pedir para o atendente montar o espaço na loja. Puxe as cadeiras e as coloque junto à mesa. Nem sempre o que parece ótimo na cabeça fica bem resolvido na prática. E vice-versa. O segredo está na composição.