Recentemente, visitei um empreendimento decorado por um escritório de design de interiores – tempos atrás, tinha o hábito de conhecê-los mesmo sem interesse no imóvel somente para avaliar ideias de decoração. Fiquei surpreendida com os diversos recursos, além do já carimbado truque do uso de espelho, para fazer um bom projeto. Vamos a elas!

(ANELISA LOPES ESCREVE SEMPRE ÀS TERÇAS. ACOMPANHE SEU PERFIL NO INSTAGRAM: @anelisalopes)

Dicas de apartamentos decorados (foto: arquivo pessoal)

Já que mencionei, vamos falar sobre a mais conhecida das soluções: espelho. Claro que ele continua sendo um recurso infalível para dar uma ideia de amplitude ao espaço, mas deve ser usado em locais estratégicos – até porque colocá-lo em várias paredes vai dar a impressão de loja de roupas. Importante também pensar o que você pretende refletir. Que tal uma parede verde do outro lado em que ele se encontra ou a vista da varanda? 

As dimensões do piso têm interferência direta na impressão de uma área mais ampla. Quanto maiores as peças, mais sensação de amplitude. Manter o mesmo piso para todos os ambientes também faz diferença, pois dá a ideia de continuidade. Para não deixar os quartos “frios” use e abuse de tapetes e madeira. 

Espaços aéreos de armazenamento, como nichos e prateleiras, livram o chão e, consequentemente, a área de circulação de “obstáculos” na passagem. Além disso, ainda se tornam elementos decorativos nas paredes, dependendo do seu layout e do material utilizado para executá-los. 

Por fim, cores neutras – como a escolha por uma paleta de cinza, nude e tons de cru – criam menos contraste e, dessa forma, uma uniformidade no campo visual. Lembrando que há infinitas possibilidades entre essas tonalidades, então, o espaço não precisa ficar sem graça.