Uma das minhas lembranças da infância são as festinhas de aniversário em casa que minha mãe e avó viravam a madrugada preparando. Não por serem bombásticas, mas porque cada detalhe era feito por elas mesmas: do cardápio à decoração. Depois, na pré-adolescência, passaram à moda as festinhas nos salões dos prédios e, depois disso, as mega produções de amigos em buffet. Aos poucos, a praticidade e entretenimento oferecido pelos espaços de eventos acabou deixando nossa casa como última opção como fazer as comemorações.

(ANELISA LOPES ESCREVE SEMPRE ÀS TERÇAS. ACOMPANHE SEU PERFIL NO INSTAGRAM: @anelisalopes)

 

Festas caseiras voltam com tudo durante a pandemia (foto: Ideias Em Casa/Pinterest)

Nada contra as comemorações em grande estilo, mas sempre preferi algo com mais personalidade. E, em meio à pandemia, não é que as comemorações caseiras com poucos membros da família voltaram com tudo? Em meio à sala, quintal, garagem do vovô, todo espaço doméstico tem virado palco para comemoração. E o processo, apesar das circunstâncias, não deixa de ser um resgate da nossa casa como cenário de família reunida em torno da mesa.

O ponto de partida para reunir os mais próximos começaria com o planejamento da decoração e do menu, mas em tempos de protocolos de higiene, o número de convidados e o fluxo de pessoas no local precisa estar no topo das prioridades. Para começar, sugiro um porta-sapato – de plástico mesmo – e um frasco com álcool gel na entrada para que todos possam usar tanto na chegada como na partida; um par de chinelinhos descartáveis pode ser uma lembrança bem útil.

Voltando ao layout, considere colocar as cadeiras e bancos espalhados com uma certa distância e, de preferência, perto de áreas que tenham ventilação natural. Distribua os pontos de alimentos, assim, é possível evitar a aglomeração em cima de uma mesa só. Prefira bebidas que possam ser consumidas individualmente, como latinhas, garrafas de água e suco em caixinha. Não se esqueça do banheiro: sabonete líquido e papel descartável para enxugar as mãos em vez de toalha. Lixos espalhados pela casa também facilitam a higienização dos ambientes.

Pelo menos até a liberação dos espaços para eventos e a chegada da vacina, as comemorações terão de ser intimistas e com protocolos de higiene. Mas a criatividade e o bom senso são ótimos ingredientes para uma festinha memorável e cheia de personalidade.