Muito se fala em sustentabilidade, mas construir um espaço do tipo requer planejamento e contratação de profissionais. Hoje em dia, os projetos possuem diretrizes específicas para estar em conformidade com a preservação do meio ambiente e da espécie – sim, pois cuidar do planeta não deixa de ser uma forma de zelar por nós mesmos. Mas, de que forma conseguimos ser mais sustentáveis em nossa casa com pequenos hábitos que significam grandes ações sem ter de investir grandes quantias?

(Anelisa Lopes escreve sempre às terças. Acompanhe alguns de seus projetos e referências no Instagram: @anelisalopes)

Minha casa, particularmente, vem da década de 1950, época em que não existia ainda quaisquer preocupações em relação a isso. Matérias- primas, como madeira nobre e pedra natural, por exemplo, marcava presença em abundância nos projetos. Atualmente, algumas pequenas iniciativas podem ser de grande valia para o bem-estar das próximas gerações.

Comece por separar o lixo, mesmo que não haja coleta seletiva – como é o caso do local onde moro. Comprar um lixo com divisória facilita e acaba se tornando um método natural de descartar objetos da forma correta. Latas, papeis e plásticos devem ser separados do orgânico. Água de enxague da máquina de lavar também pode ser usada para lavar a área de serviço.

Antes de reformas, faça uma avaliação criteriosa do que pode permanecer ou ser reformado. Muitos proprietários têm desejo de trocar o taco de madeira original por porcelanato. Será que não vale a pena recuperá-lo ou ainda usá-lo em outro ambiente, como no revestimento da parede do corredor, por exemplo?

Em locais em que há muita incidência do sol, o vidro com proteção solar pode gerar economia no uso do ar-condicionado, pois tendem a  deixar o ambiente menos quente, o que significa menos consumo de energia elétrica. Para quem tem laje, impermeabilizaste na cor branca também ajuda a refletir a luz do sol e tornar os espaços menos abafados.

Faça uma análise criteriosa da quantidade de material usado na obra com o profissional contratado: menos descarte significa menos desperdício de dinheiro e matéria-prima. Lembre-se que alguns materiais possuem curta data de validade. se não for usá-los, doe ou venda. Se você não vai usar, com certeza há outra pessoa necessitando.