Mais que criar novos espaços, comprando e distribuindo móveis, precisamos entender nossa rotina e necessidades. Depois de quase três meses em convivência total com minha casa, percebi que muitas situações poderiam ser resolvidas com uma reflexão sobre funções do mobiliário a adquirir. Lembrando que não falo aqui em reforma ou repaginação de ambientes, mas apenas sobre “trocar ideias”. 

(ANELISA LOPES ESCREVE SEMPRE ÀS TERÇAS. ACOMPANHE SEU PERFIL NO INSTAGRAM: @anelisalopes)

Prateleiras no lugar de armários fundos: praticidade no dia a dia na cozinha (foto: Histórias de Casa/Pinterest)

Quando nos mudamos, normalmente ainda temos pouquíssima relação com o local onde vamos habitar. E pensamos no que vamos comprar e onde vamos colocar, mas, de fato, precisamos entender qual será a real função daquele móvel na nossa vida diária. Não é uma reflexão impossível; apenas um entendimento profundo da nossa rotina. Por isso, nesses 90 dias, elegi algumas “trocas” aqui em casa para facilitar meu dia a dia. Vamos a elas. 

Poltrona no quarto – Mancebo

Foi-se o tempo em que eu tinha tempo para sentar na poltrona do meu quarto seja para ver TV ou ler. A última lembrança de uso foi dois anos atrás na época da amamentação da minha caçula. Função hoje? Acumular roupas e bolsa. Trocaria por um mancebo. 

Armário fundo na cozinha – Prateleiras 

É unânime: quanto mais armário na cozinha – e quanto mais fundo, melhor -, mais feliz o cliente. Assim, tudo fica bem guardado e, na hora de pegar, começa o pesadelo de tirar tudo de dentro para achar o que está lá atrás. Função hoje? Todos meus armários têm algum item que tenho precisado para inventar uma receita. Trocaria por um móvel menor, com uma prateleira na altura da cabeça para acomodar os itens de uso diário e livrar a bancada. 

Luminária – Luz indireta 

Adoro luminárias e, na época em que reformei minha casa, dei prioridade a elas em vez de luz indireta em alguns cômodos – vale lembrar que dez anos atrás eu ainda não tinha estudado design de interiores e dava mais importância à forma que à função. Resultado: quarto e sala de TV poderiam ser bem mais aconchegantes. Função hoje? Acumulam pó e não fornecem a iluminação adequada. Trocaria por luzes indiretas.

Sapateira no closet – Armário na área de serviço 

Meus sapatos ficam dentro do meu closet e, apesar de limpá-los antes de guardá-los (eu já tinha o hábito de tirar assim que entrava em casa), ainda fica a sensação de que estão se misturando às roupas limpas. Função hoje? Metade dos pares – os mais usados – acabaram indo para a área de serviço. Trocaria por um armário na área de serviço ou no hall de entrada. 

Trava na porta – Fechadura eletrônica 

Chegar com sacolas, bolsa, brinquedo, garrafa de água e chave nas mãos, e ter de colocar tudo no chão da porta para abri-la tem sido uma rotina pra lá de incômoda. Fora o fato de ter de desinfetar a chave a todo momento. Função hoje? É um obstáculo para abrir a porta quando estou com as mãos ocupadas. Vou trocar por uma fechadura eletrônica!