Você sente dificuldade em resistir e dizer “não” para um alimento, principalmente aquela que você mais gosta?

Pois é, é difícil entender porque não conseguimos resistir, de primeira logo pensamos que é falta de vergonha na cara, desleixo, gula. Porque na verdade sabemos que irá nos fazer mal, que irá nos engordar, mas não adianta, a gente vai e come, come muito.

Será que este alimento que você não consegue resistir,  aquele que você  sempre o busca em momentos especiais, será que ele não está associado a algum momento marcante da sua vida?

Já pensou nisto? Acontece com você? Acontece de você ter um alimento que não consegue resistir?

Eu tive o caso de uma cliente que era cuidada por uma babá e esta  baba a cuidada com muito carinho. Toda semana trazia um bombom sonho de valsa para ela.

Apesar de não ter tido o olhar de pai e mãe, de certa forma sentia-se protegida pois tinha o olhar da babá. Minha cliente aprendeu que carinho era aquilo, o que vinha associado ao sonho de valsa. Então hoje quando ela come o sonho de valsa, ela remete ao carinho que ela tinha lá traz no passado.

E este tipo de comportamento é muito mais frequente do que imaginamos. Outro caso que atendi, tinha este mesmo apego, só que era com pão, pois quando era criança morava no interior e junto de seu pai faziam a massa do pão, colocavam para assar no forno de lenha e depois tomavam café com o pão quentinho. Quando ela veio para  a cidade não tinha mais isso, mas inconscientemente, todas as vezes que comia o pão sentia aquela agradável sensação do passado.

Então a dica de hoje é diante de um alimento que você  não consegue resistir, pare para verificar se ele não está associado a alguma emoção do passado.

Vale a pena conferir!

Abraço.

Andrea Romão

Psicologa e Coach especializada em Reeducação Emocional no Processo de Emagrecimento