Depois de tantos anos fazendo todos os tipos de tratamento para emagrecer e principalmente nos últimos 10 anos atendendo meus clientes, percebi que um dos maiores problemas  das pessoas que iniciavam algum tipo de processo de emagrecimento, tinham a mesma queixa: “Ele não me entende”.

É comum isso a você? É como se você falasse e o profissional simplesmente ignorasse suas queixas e como se não bastasse olhava para você como se o que estivesse contando fosse a maior mentira do mundo. Você fala, mas parece que nem este profissional, nem ninguém lhe entende.  

Uma coisa neste processo todo de aprendizagem que passei eu aprendi. Seja quem for que acompanhe alguém que esteja em excesso de peso ou passando por um processo de emagrecimento precisa ter o entendimento que cada pessoa é diferente e única e que não basta apenas seguir uma dieta e fazer exercícios. 

Uma pessoa que é viciada em comida não vai conseguir seguir uma dieta com determinação, sem sofrer, porque o fato dela colocar a comida na boca é insignificante diante de tudo que está por trás desta atitude.

E esta é a grande dificuldade, simplesmente nos entender e respeitar. Eu não sou desleixada, nem tem falta de vergonha na cara. Se eu estou em excesso de peso ou não consigo me controlar diante da comida, há uma necessidade emocional por trás disso.

O que eu tenho para te dizer hoje é que antes de buscar um processo de emagrecimento, você precisa encontrar alguém que te entenda. Que entenda e identifique o que verdadeiramente faz você colocar a comida na boca.  

Foi assim que eu consegui, encontrei depois de tantos anos alguém que me entendeu e hoje este é meu propósito: entender a dor de quem sofre ou sofreu a dor de ter excesso de peso.

Esta foi  a dica de hoje. Se você gostou, COMPARTILHE este artigo com uma amigo(a) que precisa saber disto.

 Abraço.

Andrea Romão

Psicologa e Coach especializada na reeducação emocional no processo de emagrecimento