Foto: Pixabay

 

Se tem uma frase que diz muito sobre a força é “Lute como uma mãe.” Forte e inspiradora. Complexa. Nada de mimimi. Mães são imbatíveis! Mesmo quando estão exaustas. Por um filho, se for preciso, tiram forças de sabe lá onde. A maternidade nos transforma em leoas. De um jeito que, às vezes, temos até que domar nossos instintos. Qualquer sinal de desrespeito ou desamor com a cria pode ativar o lado primitivo que existe em cada um de nós. Melhor não testar!

 

Se as lentes do mundo fossem como as de uma mãe, seríamos melhores, sem dúvida. Porque mãe enxerga o que há de bom. Mãe acredita. Mãe é a primeira marca da fé. É colo. É a esperança de que algo melhor virá quando tudo está difícil ou parece perdido.

 

Depois da maternidade, as causas dos filhos se tornam as mais importantes do universo. Desafio de filho movimenta o coração, a alma e a vida de qualquer mãe. Não importa a condição. Independentemente das dificuldades, mães que resistem sempre vão prosseguir. Tem pai que é assim também.

 

Quem é de fé caminha com mais leveza. Certeza. Mas o verdadeiro combustível para a  maior determinação do mundo é o amor incondicional. Sentimento divino. Mulher que desejou a maternidade não desiste de filho. Ainda assim, maternar pode ser, muitas vezes, uma missão impossível. Ninguém te conta… Mas, de algum jeito, a gente dá conta! Mãe quer ser melhor, se dedica. Busca saída. Fica atenta. Se reinventa.

 

Tem gente que aprende o que é coragem depois da maternidade. Tem quem, só então, aprenda o que é cuidado. Amor de verdade. Tem quem divida a vida em “antes” e “depois” dos filhos. Tem quem mude completamente. Aliás, tem de tudo. Não tem receita.

 

Eu mantive a essência. Mas me reinventei. Depois de ser mãe, encontrei em mim coisas que eu não sabia que existiam. Abri mão de outras que já não me serviam. Precisei mudar. Foi difícil, mas fiquei melhor. Depois dos filhos, sonhos antigos deixaram de ter importância. Mas nunca desisti de mim. À medida que eles crescem, estou resgatando alguns. É tão bom. Maternidade te ensina a ser flexível, a se adaptar, a criar.

 

Tem horas que cansa? Ah, isso tem. Dá vontade de sair correndo… Bate desespero. A gente só quer poder dormir, descansar. Ficar calada, sem ter de pensar. Mas depois que passa, volta correndo para amar. Maternidade te faz perseverar.

 

A versão mãe costuma ser a melhor que a gente sabe ser. E, depois de tanto, a gente aprende que essa experiência transformadora também pode ser fonte de energia para os desafios da nossa jornada pessoal. Afinal, tudo o que doamos e ensinamos para os filhos serve pra gente: sabedoria, auto amor, gentileza, autoconfiança, autoestima, coragem, determinação, perseverança. Há uma fonte única de tudo isso, dentro de nós. Quando a vida te desafia, é só lembrar: você já sabe lutar, como uma mãe.

 

Vem pro @maesemreceita no Instagram. Vem, gente!