A obesidade infantil atingiu índices alarmantes no mundo. No Brasil, um terço das crianças está com excesso de peso. E 7% estão desnutridas, de acordo com o Ministério da Saúde.

Um dos motivos é que tem crescido a substituição de alimentos básicos, que os nutricionistas chamam de “comida de verdade” por alimentos ultraprocessados, que não são nutritivos. Muitos tem excesso de sódio, açúcar e gordura.

Promover o consumo de alimentos saudáveis, então, é o único caminho para reduzir esses índices e para acabar com problemas como colesterol alto, entre as crianças.

Mas e quando seu filho é saudável, mas simplesmente não come?

O depoimento de hoje é inspirado no livro “Meu filho não come”, do pediatra espanhol Carlos Gonzáles.