foto: Pixabay

 

Se acontece com todo mundo, não sei. Mas, vira e mexe, eu fico me lembrando de como era na juventude, dos sonhos que tinha, dos caminhos que percorri. Estou nessa fase.

 

Eu era uma menina obstinada e acreditava piamente que tudo na vida ia dar certo, desde que corresse atrás. A gente cresce, faz e acontece, se frustra um tantão também, descobre que nem sempre é assim e, muitas vezes, até desiste. A vida tem dessas coisas… Está sempre nos testando.

 

Mas, aí, você decide ter filhos. De repente, a história recomeça.

 

Só que recomeça de um jeito que você nunca podia imaginar. Você só descobre vivendo. Quando tem filhos, se dá conta de que sempre que um desafio ou um objetivo está relacionado ao desenvolvimento, à felicidade ou a uma conquista importante deles, a sua disposição se multiplica. Mesmo quando você acha que já não aguenta mais.

 

Mãe, então, consegue abrir mão até daquilo que achava que nunca poderia viver sem. Começa pelo sono. Às vezes, bem antes… pelas mudanças já na gravidez. O tempo passa e você vai descobrindo que, não importam as circunstâncias, você nunca mais vai ficar parada!

 

Ter filhos te movimenta. A vida toda. Costuma ser pra melhor.

 

Quem os desejou, como eu, ou que teve no susto mas ama mais que tudo nesse mundo, tem “mania” de não desistir. Nunca!

 

Você também descobre forças que não imaginava que tinha e a sua determinação e capacidade para resolver problemas e dificuldades crescem exponencialmente. A gente prefere não ser testada, óbvio. Mas se torna, sem planejar, uma versão alpha e beta. Sempre em desenvolvimento, volátil e com risco, claro – e, ao mesmo tempo, com uma capacidade incrível de realizar.

 

Por um filho, você se aperfeiçoa, você é capaz de “um tudo”. Bota coragem, sentido, propósito e determinação na pessoa. Pois, então, essa é a sua versão com filhos.

 

Você também precisa e quer ter mais saúde, mais sabedoria, clareza, paciência, tolerância, mais dinheiro e mais energia. Ah, quase sempre, nessa experiência, você descobre que precisa de mais tempo. Esse que nos atropela. O tempo passa a ser tão precioso que você é capaz de abrir mão de coisas inimagináveis. Porque você quer ter, sobretudo, qualidade no tempo.

 

Nessa hora, você se abre para novas mudanças. Inverte prioridades.

 

Eu, além de tudo, tenho reencontrado com aquela jovenzinha que sempre existiu dentro de mim. Mas, na versão com filhos, a gente se lembra que não dá para desistir. E compreende que a vida, muitas vezes, é feita de recomeços. Só que aí você se dá conta de que, depois de tudo, está numa versão muito melhor do que todas as outras.

 

*Hoje tem vídeo novo, sobre movimento. Se ficar parado, apaga!

Vem pro Mãe Sem Receita também no FB e no Instagram – @maesemreceita