tips_p_hablar_de_sexo_con_tu_hija_2

Tenho sentido muitas saudades dos meus filhos pequeninos em uma época em que eu era indispensável, momentos de muito trabalho e de alegrias. Me perdia em seus sorrisos encantadores e mesmo faltando os dentinhos, sorria apaixonada.

Porém mesmo com este misto de saudades e dor ao vê-los desabrochando, me sinto feliz em vê-los se tornando homens, dando conta desse momento em que meu papel de mãe vai se tornando secundário em suas vidas.

Toda mãe passa pelo luto, algumas vezes são sutis e outras mais marcantes, mas o que mais importa é entender que essas passagens são fundamentais para nossos filhos, para que eles voem.

Parece algo tão natural e lógico, mas muitas vezes as mães esticam esse cordão umbilical emocional ao máximo, afetando muito esse processo de individuação do sujeito.

Erros comuns que devemos cuidar para não cometermos:

1 – Fazer tudo pelos filhos alegando que precisam de cuidados impedindo eles se serem independentes em pequenas ações que são essenciais para o desenvolvimento emocional;

2 – Impedir que eles convivam com outras famílias ou atividades por medos excessivos das quais a insegurança é da mãe e não da criança;

3 – Não permitir viagens com familiares, convívio com primos;

4 – Não respeitar escolhas como roupas, interesses, muitas vezes menosprezando pequenas ações que ajudam na autoestima e segurança.

5 – Tomar decisões ou falar pelos filhos mesmo sem ouvi-los com antecedência;

6 – Deixar de estimular a criança e adolescente para que aprendam a tomar decisões que são próprias da fase de vida e necessárias para independência.