Este é um assunto que eu não me canso de estudar, pois acredito que perdemos muito tempo vivendo na expectativa de um futuro que, na verdade, deveria ser construído agora. Mas é compreensível que façamos isso, pois antigamente as mulheres eram educadas e preparadas para serem boas mães e donas de casa, os homens para serem provedores de suas famílias. Vamos transitando pela história e percebendo que esse é um processo natural do ser humano, pois para alcançarmos o êxito é necessário dedicação.

Seguindo esta linha de raciocínio, vamos compreendendo que fomos adestrados para focarmos em um tempo que ainda virá, e em um dado momento no futuro seremos recompensados pelos nossos esforços. Todo o nosso foco se dirige para fora, o que gera muita expectativa e ansiedade, pois nunca estamos presentes no que fazemos. Quantas pessoas passam a vida inteira trabalhando para um dia usufruírem do descanso, talvez quando esse dia chegar poderão viajar, com sorte irão curtir os netos, pois os filhos já cresceram e não puderam acompanhar esse processo.

A verdade é que, salvo algumas exceções, entramos no fluxo da vida e vamos vivendo dia após dia, estamos constantemente ligados no piloto automático. Mas a grande verdade é que não aprendemos que podemos parar para simplesmente contemplar a vida como eu estou fazendo neste momento. Entre um parágrafo e outro consigo perceber a abelha que pousou em um dente de leão que nasceu no meu jardim, ou mesmo uma lagarta preta que está descendo no canto do muro. Vou ampliando a minha atenção e percebo a beleza do azul do céu contrastando com o verde de um pé de mamão da casa vizinha. Isso é atenção plena, um processo que demanda parar e observar. Podemos usar todos os nossos sentidos, ouvindo os pássaros cantando, percebendo um cheiro que chega pelo ar, a brisa tocando a pele do nosso rosto, sentindo a textura da folha de uma planta, observando a paisagem ao redor.

Quando nos dispomos a fazer pequenos momentos de atenção plena conseguimos resetar a mente, nem que seja por alguns instantes, pois junto a essa prática voltamos a nossa atenção à respiração, vamos sentindo o corpo se alinhar e a mente acalmar. O objetivo é melhorar quadros de ansiedade, estresse, depressão, quadros compulsivos, síndrome do pânico, doenças autoimunes, insônia e outros. Quando aliamos essa prática com a nossa rotina diária, vamos percebendo pequenas melhoras na qualidade de vida, que com o passar dos dias vai proporcionando diversos benefícios para a nossa saúde como um todo.

Esse conjunto de ações que se resumem, na verdade, em pequenos momentos de atenção plena que também é conhecido como Mindfulness, uma prática simples, acessível, mas que pode se tornar um grande desafio. Parar um minuto que seja para focar na respiração pode ser um tanto complexo para muitas pessoas, inclusive para aquelas que vivem ligadas no 220 volts e não param nem para realizarem um ciclo de respiração profunda e completa.

Abaixo algumas dicas que podem ser interessantes:

–  Não crie expectativas, simplesmente se permita a fazer várias vezes ao dia o exercício de parar, fechar os olhos por alguns minutos e prestar a atenção ao ar que entra e sai de suas narinas;

– Você também pode simplesmente se colocar atento a todos os ruídos a sua volta, lembrando de não os interpretar, só esteja disponível para ouvir;

– Se você não conseguir ficar parado por alguns minutos, tente usar a atenção plena estando atento ao que está fazendo no momento. Ao tomar banho preste a atenção à água que cai em seus cabelos, a sensação de sentir a toalha ao enxugar todo o seu corpo. Outro exemplo é ao dirigir o seu carro faça um escaneamento de todo o seu corpo, sinta seus pés, pernas e assim até chegar a sua cabeça. Preste a atenção na sua mão no volante, sinta a sua respiração;

– Mas se todas as opções acima ainda não forem fáceis para você, aproveite o momento em que está fazendo uma prática física, tocando um instrumento musical, lendo, pois toda atividade que você consegue manter o foco também vale por uma meditação, uma forma de praticar a atenção plena.

Quero lembrar que todo futuro é um presente bem vivido, então viva cada momento da sua vida intensamente, fique presente, pare para ouvir o que o outro diz, preste  atenção aos detalhes, observe tudo a sua volta com calma. A vida acontece agora, neste momento, se dedique, faça o seu melhor, mas não permita que a ansiedade lhe roube o seu bem mais preciso que é o dia de hoje.