Certo dia pela manhã você acorda e se dá conta que está vivendo o mesmo pesadelo do passado, sentindo a mesma dor, a mesma tristeza e repetindo os mesmos comportamentos. Fica deitado na cama se remoendo por dentro, se xingando, se culpando por reeditar todo o passado novamente. Após viver situações extremamente doloridas você jurou nunca mais errar. Fechou um ciclo e iniciou outro certo de que desta vez seria tudo diferente.

Parece somente uma historinha boba que lemos em alguma revista, dessas que contam em detalhes histórias trágicas que nos fazem chorar, mas essa é a realidade de um grande número de pessoas. Apesar de já termos caído em algum momento da vida e termos sofrido muito, temos a tendência de repetir todo o sofrimento que já vivenciamos antes.

Essas tentativas inconscientes são formas infrutíferas de reparar erros, tristezas, como se de alguma forma fosse possível curar essas dores revivendo situações semelhantes em outros contextos e com pessoas diferentes. Porém, o núcleo gerador de toda dor continua o mesmo, esperando que em algum momento você possa olhar verdadeiramente para o que aconteceu e se responsabilizar por suas escolhas.

Você já parou para pensar sobre:

– Por que está querendo se machucar?

– O que te faz repetir o padrão anterior que só causou dor e sofrimento?

– O que em você faz com que permaneça nesse lugar de sofrimento?

Quando repetimos os mesmos comportamentos que geram sofrimento é necessário entender que há alguma pendência no passado que ainda não foi solucionada. Geralmente identificamos o desamor, a falta de acolhimento, de segurança, de cuidados que nos levam a buscar no outro ou em uma nova situação, a reparação. Uma tentativa infrutífera, pois não há como mudar o passado, mas é possível sim perdoar e ressignificar situações para que dessa forma possa seguir em frente livre e aberto para viver o novo.

É preciso entender que cair no mesmo buraco é um vício do qual você se apegou, um lugar de dor que você já conhece e que por mais que seja dolorido e que não faça sentido sofrer, você cai na tentativa de reparar uma falta. Sustentar o lugar que gera dor, reeditar os sofrimentos do passado demanda de você muita energia, sendo mais assertivo liberar, perdoar o que passou e seguir em frente.

Talvez para isso precise de ajuda, não importa qual seja o recurso que busque, mas deve se lembrar de que se está repetindo a história é hora de se olhar com mais cuidado e se dispor a seguir por outros caminhos, estando mais atento aos sinais que normalmente você ignora.