Bebidas alcoólicas aceleram o envelhecimento da pele Foto: Amanda Dalbjörn/ Unsplash

Bebidas alcoólicas aceleram o envelhecimento da pele Foto: Amanda Dalbjörn/ Unsplash

Dor de cabeça e enjoos já são sintomas conhecidos da ressaca no corpo, no entanto o excesso de álcool também afeta a saúde da pele. Uma pesquisa do Instituto Foreo constatou que o consumo de bebidas alcoólicas causa desidratação cutânea e acelera o envelhecimento, porque diminui a oxigenação dos tecidos e aumenta a produção de radicais livres.

O estudo realizado em dezembro em Estocolmo, na Suécia, apontou também que quanto maior o teor alcoólico da bebida, maior a inflamação causada na pele.

Portanto, tequila e vodca são as piores escolhas quando o assunto é beleza; os itens chegam a ser responsáveis pelo aparecimento de espinhas.

Por outro lado, beber cerveja aumenta a retenção hídrica podendo deixar o rosto inchado.

O vinho tinto causa irritação na pele e o branco pode causar vermelhidão.

Mais um alerta: o  consumo exagerado ainda pode piorar quadros de acne e rosácea.

Efeito de bebidas alcoólicas na pele Foto: Imagem cedida pela Foreo

Efeito de bebidas alcoólicas na pele Foto: Imagem cedida pela Foreo

Para curar a ressaca da pele, é importante beber bastante água.

A boa e velha dica de evitar dormir de maquiagem também ajuda a reduzir os efeitos da bebedeira no rosto. Demaquilante ou água micelar podem ser usados para remover os cosméticos ao chegar em casa.

Segundo a dermatologista Camille Maia, massagens com movimentos circulares promovem uma drenagem no rosto diminuindo o inchaço e ajudam a retirar os resquícios de impurezas.

A especialista também indica hidratantes leves e produtos com ativos antioxidantes, como a vitamina C, para recuperar a luminosidade da pele.

Leia mais:

Dermatologista explica a ordem correta para usar cremes faciais

Me acompanhe no Instagram

O blog Lindeza também está no Facebook