Foto: Carlos Reinis/Band/Divulgação

Ainda é cedo para decretar o fim do Pânico na TV, já que os donos do formato buscam espaço nas grades de outras emissoras. Mas fato é que as assistentes de palco, apelidadas de Panicats, já estão batendo na porta da concorrência para garantirem suas permanências na TV.

Com o fim do programa na Band previsto para dezembro, algumas das atuais Panicats já contrataram empresários e assessores com o objetivo de se realocarem em outro produto da TV e também de manterem seus nomes ativos na imprensa.

O blog teve acesso a áudios enviados por WhatsApp por uma das garotas, nos quais ela apela a amigos que a ajudem a se realocar na TV. Nas mensagens, além de pedir um novo emprego e até mesmo ajuda para criar um projeto, ela tece inúmeras críticas ao atual diretor, Marcelo Nascimento, e o responsabiliza pela baixa audiência do programa.

Nessa semana, outra garota do programa chegou a abordar pessoalmente um apresentador da concorrência e lhe fez um apelo, com direito a lágrimas, para conseguir uma ‘vaguinha’ em sua atração.

E uma terceira integrante contratou um assessor de imprensa para se manter ’em alta’ nos sites. Mas na falta de assunto para divulgar, criou uma desavença com outra colega de elenco e tem disparado diariamente às redações e-mails relatando a suposta briga.

Até o momento, nem a Band e nem Tutinha (dono do Pânico) se manifestaram oficialmente sobre o fim da parceria. Mas dentro da emissora o assunto não é tratado como segredo e todos os funcionários já estão cientes de que o Pânico não estará na grade de 2018.