Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

A TV Cultura corre o risco de ter suas operações prejudicadas a partir de amanhã (8). Em assembleia realizada na segunda (5), 80% dos 230 jornalistas e radialistas optaram pela greve por tempo indeterminado.

Os profissionais reclamam da defasagem de seus salários, que não são reajustados desde 2013. Em agosto, o grupo conquistou 30% de reajuste do vale-refeição após ameaças de paralisação.

À coluna, a Fundação Padre Anchieta (mantenedora da instituição) se diz ciente das necessidades dos funcionários e promete tomar providências a tempo de não afetar seu funcionamento. Além disso, garante que seus telejornais não serão afetados e vão ser veiculados ao vivo.

 

Notícia publicada na coluna Sem Intervalo, do Caderno 2, na edição de hoje (7).