#livrogratuito

Se você gosta de História, aqui tem uma ótima oportunidade de conhecer mais sobre um período de grandes mudanças no Brasil. A Editora FGV colocou à disposição para download gratuito o e-Book Repensando o Estado Novo.

capa_livro.jpg

#sobreaobra

Poucas fases da história brasileira produziram um legado tão extenso e duradouro como o Estado Novo, um regime político autoritário, implantado com o golpe de novembro de 1937. Em função das transformações ocorridas no país, o período tornou-se referência obrigatória quando se trata de refletir sobre estruturas, atores e instituições presentes no Brasil de hoje.

“Getúlio Vargas consolidou propostas em pauta desde outubro de 1930, quando, pelas armas, assumiu a presidência da República. Como da Revolução de 30 haviam participado forças políticas bastante diversificadas, distintas eram as visões a respeito da condução do processo revolucionário. Enquanto uns defendiam medidas mais centralizadoras e autoritárias, insistindo na necessidade de um regime forte e apartidário, outros pregavam medidas mais liberais e lutavam por maior autonomia regional. Por isso, entre a revolução e o golpe, as disputas foram intensas”, trecho do livro.

A obra é uma coletânea, dividido em 18 capítulos e agrupados em seis partes. É fruto de discussões realizadas no seminário Estado Novo: 60 anos, realizado no Rio de Janeiro, entre os dias 3 e 6 de novembro de 1997, organizado pelo Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil da Fundação Getulio Vargas (CPDOC/FGV), em parceria com o Departamento de Ciência Política da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), os departamentos de História e de Ciência Política da Universidade Federal Fluminense (UFF), a Casa de Oswaldo Cruz da Fundação Oswaldo Cruz (COC/Fiocruz) e o Núcleo de Estudos Estratégicos da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

O evento contou com a participação de historiadores, antropólogos, sociólogos, cientistas políticos, economistas e juristas, que se reuniram para analisar o Estado Novo à luz não só de suas inovações e permanências em relação ao passado, mas, sobretudo, de suas rupturas e continuidades em relação ao Brasil em 1997. A proposta era registrar a passagem dos 60 anos do início do Estado Novo com uma reflexão multidisciplinar que ajudasse a compreender os debates sobre as reformas em curso no país.

#comofaço?

Basta entra no site da editora (http://www.editora.fgv.br/?sub=produto&id=798), clicar em download e preencher o cadastro.

#narede

QUER UMA DICA? SIGA O BLOG #FICAADICA: FACEBOOK | TWITTER

QUER MANDAR  UMA  DICA? ENVIE PARA: ficaadica@estadao.com

Saiba mais sobre Fábio Brito no Google