‘Transversal’ traz episódios em que o ator conversa com cinco pessoas trans; depoimentos foram importantes para seu processo de preparação para a trama das 9, ‘A Força do Querer’, de Gloria Perez

Quando recebeu o convite para entrar no elenco da novela das 9, A Força do Querer, da Globo, e viver Eugênio, pai de Ivana, a personagem que se descobre transgênero, o ator Dan Stulbach partiu para a fase de pesquisas sobre o tema, mas sentiu necessidade de se aprofundar mais no assunto. “Eu sabia alguma coisa, mas era um saber superficial”, conta Dan. Às vésperas de Ivana revelar à família que é trans e que vai fazer a transição para o sexo masculino, gênero com o qual ela se identifica – a cena vai ao ar na terça, 29 –, o ator começou a publicar em sua página no Facebook a série Transversal, com cinco entrevistas que ele fez com pessoas trans. As gravações foram realizadas no Teatro Tuca, em São Paulo, no começo do ano. A direção é de Giuliano Zanelato, com produção de Marco Froner.

O primeiro episódio da série, que está disponível desde sexta-feira, 18, traz entrevista com Gabriel. Com cerca de 26 minutos, ele revela o preconceito, o sofrimento e as dificuldades que enfrentou desde antes mesmo de se entender como um homem trans, com uma honestidade e uma profundidade comoventes. Gabriel nasceu Lígia, mas lembra que, desde criança, se identificava com os meninos. “Eu gostava de fazer as coisas que os meninos gostavam, eu não me sentia bem com roupa feminina, mas isso muito criança”, relata ele.

A questão para ele se intensificou na adolescência, quando sentiu, de fato, o peso do preconceito quando ainda vivia numa cidade no interior. Aos 17 anos, Gabriel decidiu se mudar para São Paulo. Foi uma longa jornada, perpassada por tentativas de suicídio, até fazer a transição. Ele conta que a aceitação dos pais veio com o tempo. “Tive que respeitar o período de luto da minha mãe, porque ela nunca mais ia ver a filha dela, ela perdeu a filha. Ela teve de deixar morrer a filha pra nascer o filho e aceitar esse novo filho”, diz. “Não impus nada em nenhum momento. Cada pessoa tem um tempo: eu tive o meu, eles tinham de ter o tempo deles.”

Dan Stulbach com Rodrigo, Gabriel, Fernanda, Pedro e Bernardo: histórias de dor e superação. Foto: Marco Froner

Outros episódios já estão no ar desde a semana passada. Dan conta que a experiência com essas entrevistas foi tão impactante que queria de compartilhá-las. “A primeira pessoa para quem mostrei foi a Carol (Duarte, que interpreta Ivana). Falei: ‘veja se ajuda você na composição’. Ela disse: ‘você tinha que mostrar isso para mais gente’.” E o ator ouviu o mesmo outras muitas vezes. “Deixa só o tema chegar na novela que a gente coloca. Uma boa utilidade para as redes sociais também.”

Com ajuda de um amigo, Dan chegou a Gabriel e, depois, a Pedro, Fernanda, Rodrigo e Bernardo. O que ele constatou depois de ouvir todas essas histórias? “Em todos os casos, o homem reage pior do que a mulher, até porque acho que nós, homens, somos menos emocionalmente resolvidos do que as mulheres, temos menos maleabilidade com o tema do gênero, o tema sexual. Somos contaminados por todos os tipos de preconceito, acho que o homem vai se moldando a partir de muitas certezas. O que percebi é que o homem primeiro reage de uma maneira mais difícil, demora mais aceitação do homem, do pai”, ressalta o ator.

“O Bernardo, que é de uma geração mais nova, foi totalmente aceito pelos pais. Acho que as gerações mais novas falam sobre isso de outro jeito. O caminho dele é muito bonito porque a família dele caminha junta. As outras histórias são de muito sofrimento, mas todas elas, de algum jeito, têm aceitação a partir de um certo ponto.”

No texto que escreveu para apresentar a série em seu Facebook, Dan diz: “Sempre acreditei que a melhor forma de combater o preconceito é conhecer melhor o assunto. E é por isso que resolvi registrar e compartilhar essas conversas”. Gabriel corrobora com esse pensamento. E sentencia: “A ignorância é a mãe do preconceito”.

Os episódios podem ser vistos na página oficial do ator no Facebook: https://www.facebook.com/danstulbachoficial/

Assista ao vídeo com Gabriel:

O Gabriel é um cara com uma história de vida incrível. Quando se identificou como homem trans, correu atrás da sua própria verdade, venceu preconceitos e o resultado ele conta aí nesse vídeo sem cortes.

Publicado por Dan Stulbach em Sexta, 18 de agosto de 2017

 

Comentários e sugestões de pauta devem ser encaminhados para os e-mails familiaplural@estadao.com e familiaplural@gmail.com

Acompanhe a gente também no Facebook: @familiaplural