pixabay

Textos que possivelmente não resolvam nenhum problema e – tomara – talvez não cheguem a criar nenhum.

+++

PERIFERIA

Na segunda-feira

o lixo do sábado

ainda perfuma a lixeira.

 

ÍNDOLE

Cada um com seu modo de ser.

Uns são indolentes,

Outros são impacientes,

Eu apodreci antes de amadurecer.

 

SORTE

Na xavier de toledo

dez anos atrás

achei dez reais

que alguém perdeu mais cedo.

 

RESUMO

Escrevo mal desde 1960

E talvez até antes.

Fora disso, se alguma coisa acertei

Foi sorte de principiante.

 

DETALHE

O problema da alquimia

era que nem toda pedra filosofal

entregava o ouro que prometia.

 

BARGANHA

O amor sempre exige contrapartida:

às vezes uma bobagenzinha

às vezes a vida.

 

ESPEVITAMENTO

É apressada:

sonhou que casou,

acordou engravidada.

 

AUTOAVALIAÇÃO

Sou um monte de meios

meio isto

meio isso

meio aquilo

meio esperto

meio pancada

meio inteiro

meio nada.

 

MÉRITO

Passarinho que no meio-fio

canta altaneiro

se Deus fosse justo

merecia o fio inteiro.

 

MEGAFONE

Na manhã suburbana

o vendedor proclama a beleza

do sabão em pó

e das esponjas de limpeza.

 

CIRCENSE

Devoluções na bilheteria.

Não tenho mais truques. Escrever

Foi minha última acrobacia.

 

FUTURO

Pelo andar da carruagem

os outros cavalos talvez

mas eu vivo não estarei

quando acabar a viagem.

 

EM QUATRO LINHAS

Dali em diante

tudo meu foi a leilão

os ideais a ilusão

meu leão rampante.

 

DIAGNÓSICO ATUALIZADO

Postas as coisas bem postas

dói-me hoje também no peito

o que ontem só doía nas costas.

 

PERFIL

Sou careca barrigudo

prosaico banal –

e além de tudo escrevo mal.

 

ESTÉTICA

O calcanhar de aquiles

era muito mais charmoso

quando tinha hifens.

 

CHIQUE

Um chato com cultura

quando tira férias

diz estar em vilegiatura.

 

CLT

Dos fantasmas do casarão

um, bissexto, falta com

e sem nenhum pretexto.