pixabay

 

Algumas receitas que andei testando. Talvez tenha errado, como de costume,  mas sempre com aquela intenção: a melhor.

+++

TAL QUAL UM GATO

Você me ganhou

como nos ganham os gatos.

Chegou,

afofou o sofá,

deitou.

Não vi

um fiozinho em suas garras.

Só depois você as mostrou.

 

EM QUÊ?

Quisemos ser tudo

fazer tudo

tudo mudar

 

Éramos jovens

de nada sabíamos

em que mais

podíamos pensar?

 

NA VERDADE

Menos, menos, por favor,

Peguem comigo mais leve.

Eu não sou um escritor,

Eu sou só alguém que escreve.

 

SÃO LONGUINHO

Já nem a rima me acalma.

O que vou fazer não sei.

A casa já revirei.

Onde foi que pus minha alma?

 

LINHA DE MONTAGEM

Produzimos poesia

às dúzias

às bacias

às grosas

dez poemas

para cada duas prosas

 

Se ser poeta

fosse profissão

o governo precisaria

fazer das tripas coração

para pagar

tanta aposentadoria.

 

HISTÓRIA

Picuinhas, ciúmes, desdém,

Ressentimentos, engodos.

Não é que o amor também tem

Seus godos e visigodos?

 

MAJESTADE

Se nasceste para tolo

Podes tranquilo reinar.

Ninguém virá para pô-lo

Em nenhum outro lugar.

 

FOGUEIRA

Hoje todas eu queimei

As cartas que tu me enviaste

No tempo em que me enganaste,

No tempo em que me enganei.

 

SOLUÇÃO

Se a poesia te maltrata

e não podes ser Quintana

ora vai plantar batata

ora vai colher banana.

 

PULA

Quem poderá nos salvar

se em cada prédio e viaduto

o amor, esse velho puto,

nos aconselha a saltar?

 

ELA

Não te preocupes com a Morte.

Não a superestimes

nem a desdenhes.

Ela sabe teu endereço

e se não souber

um inimigo teu lhe dirá.

No dia certo

tão certo quanto

a noite sucede ao dia

ela virá.

 

DOSAGEM

Hoje sei, meu Deus, que errei

Por falta e não demasia.

A tantas causas me dei,

Porém tão pouco à poesia.