pixabay

Textos curtíssimos, meio poéticos, meio prosaicos, sobre uma porção de assuntos talvez não suficientemente relevantes.

+++

GRAMATIQUICE

Um sujeito indeterminado

atirou num vulto

e feriu um sujeito oculto.

 

CONSELHO

Mate-se pela literatura, mas não espere reciprocidade.

 

PONTO DE VISTA

Há quem encare o amor com olhos de secretário de vias públicas e julgue que tudo se resume em tapar buracos.

 

EQUÍVOCO ANATOMO-HISTÓRICO

César tinha um rubicão…

 

ANTISSOCRÁTICO

Minha desgraça foi conhecer-me a mim mesmo antes de poder ser alguém melhor.

 

NINAR

Quando sinto pena de mim, ponho-me no meu colo, como se eu fosse meu gato doente.

 

SUPERIORIDADE

A vingança dos suicidas enforcados: olham-nos de cima e mostram-nos a língua.

 

CUSTO/BENEFÍCIO

Estou na fase em que

para ganhar um sorriso a mais

faço a alma dar três piruetas mortais.

 

META

Continuarei a escrever

Não digo que até a morte

Mas enquanto não aprender.

 

CURVA FINAL

Doloridas são as últimas passadas.

Até minhas juntas

Estão separadas.

 

O INÍCIO

O lobo vai à casa do cordeiro.

Quer participar de uma fábula

E precisa de um parceiro.

 

DEFEITO

O bom humor em mim é ocasional, uma espécie de falha de caráter. Por formação e convicção, sou um triste.

 

ANÁLISE

De uma prova sobre Romeu e Julieta: “Peça bem escrita, apesar da linguagem. Mas o assunto não é original. Parece novela da Globo.”

 

CRENDICE

Os rejeitados pelo amor transformam-se em lobisomens.

 

ÚNICO

Para evitar que cada um de nós o banalize, morrer é um ato irrepetível.

 

DEFINIÇÃO

Ato poético é comprar o pão à noite e deixar que amanheça na varanda.

 

CARREIRA

O novato ainda nem escreveu o primeiro romance e já pensa na trilogia.

 

CISMA

Não acredito em visionários que não usam óculos.

 

CHIQUE

Um chato com cultura

quando tira férias

diz estar em vilegiatura.

 

CLT

Dos fantasmas do casarão

um bissexto falta sempre com

e sem nenhum pretexto.