como-podemos-formar-filhos-lideres

O século XXI está sendo marcado pelas maiores mudanças jamais vistas na história da humanidade.

O progresso tecnológico é exponencial, a velocidade dos avanços é vertiginosa.

Hoje os conhecimentos adquiridos em 4 anos de estudos técnicos já estarão obsoletos na metade do curso.

Muitas das profissões de hoje não existirão mais no amanhã.

Como preparar nossas crianças neste ambiente altamente mutante e de incertezas?

Quanto mais dinâmico e competitivo o ambiente, mais temos que preparar nossos filhos, desde cedo, de maneira integral.

Basicamente, devemos proporcionar oportunidades para que desenvolvam ao máximo sua inteligência e vontade.

No campo da inteligência, podemos ajudá-los a formar uma memória inteligente ampla, ou seja, alimentada de conhecimentos e estímulos, o mais abrangentes possível como a música e matemática (linguagens universais), artes, português, inglês, ciências, esportes, filosofia e humanidades, projetos de pesquisa e atualidades.

Com esse repertório de habilidades intelectuais, estéticas e de cultura geral, as crianças poderão ser mais flexíveis e desenvolver ideias inéditas. Isso ocorrerá justamente a partir da possibilidade de  fazerem milhares de associações, oriundas dos vários conhecimentos, e imagens interiorizados ao longo do tempo, tanto no consciente como no subconsciente.

Quanto mais estímulos de qualidade tiverem recebido, mais criativas e inteligentes poderão vir a ser.

Só a inteligência não basta

Apenas os estímulos intelectuais e acadêmicos, porém, não levam por si só, ao desenvolvimento da inteligência propriamente dita.

Para isso é necessário, ao mesmo tempo, o desenvolvimento da vontade.

Quantas pessoas já não abandonaram um curso de inglês, os estudos, um livro, a luta, por entrarem em uma ótima faculdade?

Quantos jovens estão na segunda faculdade ou no mestrado e não conseguem começar a trabalhar? Acham que ainda não estão “suficientemente” preparados?

Quantos jovens temem em assumir um compromisso mais sério como o casamento?

Muitas vezes a causa pode estar na falta do desenvolvimento de sua vontade quando pequenos.

Porque o começar é de muitos e o acabar é de poucos.

Sem o “want” ou “willpower” não existe sucesso.

Einstein já comentava que 99% do sucesso depende da transpiração, ou seja, da vontade.

Como também comenta o professor Luiz Marins, da Anthropos, a inteligência ilumina o caminho que leva à felicidade, porém é a vontade, são os valores humanos, que levam a pessoa a conseguir percorrer o caminho do bem.

Ao mesmo tempo, existem milhares de instituições de ensino empenhadas no desenvolvimento da inteligência das crianças e de jovens e, praticamente nenhuma, que seja especialista no desenvolvimento da vontade.

E é justamente a vontade que torna as pessoas cada vez mais inteligentes e bem sucedidas, tanto na vida profissional como também pessoal.

Crianças que foram exigidas de forma positiva e coerente, em um trabalho conjunto de pais e escola, têm maiores chances de desenvolver seu autodomínio e três principais traços universais de líderes:

– comprometimento (conseguir começar e terminar, não desistir ante as dificuldades, não “jogar a toalha” na primeira frustração),

– atenção aos detalhes (o fazer bem feito e por amor) e

– uma capacidade de follow-up imediata (de reconhecer os erros, levantar e recomeçar).

Nós, pais, podemos deixar um grande legado em nossa atual sociedade: podemos ajudar nossos filhos a serem verdadeiros líderes, futuros homens e mulheres de caráter que colocam os seus talentos e valores à disposição dos demais.

Curta nossa fan page: https://www.facebook.com/educarparafelicidade/