O ‘slow life” é um conceito que abrange a ideia de viver devagar, alegre e despretensiosamente (Foto: Divulgação)

E aí beleza?

Muitos de nós devem estar a se perguntar quando a vida voltará ao normal. É um fato que a nova realidade a que se assiste, com a abertura progressiva de pontos turísticos nas cidades de todo o mundo é atípica e tensa, na qual posar com máscaras em frente a cartões postais tornou-se norma. As pessoas são constantemente relembradas de manter a distância e em meio do que poderia ser um paraíso de férias, encontram-se dispensadores de álcool gel por todo lado. Novos tempos em que a saúde e o bem-estar se tornaram uma prioridade.

Agora, surge um novo conceito de bem-estar atrelado a experiências hoteleiras que está atraindo a atenção das pessoas em tempos de pandemia: o slow life.

Nesse sentido, Portugal tem se destacado na mídia internacional e os motivos saltam à vista, principalmente pela maneira como lidou com as medidas de prevenção contra a propagação do coronavírus.

A uma hora de distância de Lisboa, a Comporta, na região do Alentejo, representa a essência do slow life lusitano. Essa aldeia de caráter genuíno tem cativado pessoas mundo afora que buscam tranquilidade e paz, aliadas à beleza natural da região. A vida, lá, caminha mais lentamente: praias exuberantes e quase desertas, imensos areais, dunas, águas cristalinas e um rico perfume de arroz fazem um cenário perfeito.

A Comporta virou definitivamente um dos balneários mais desejados do mundo. Não só pela extensa lista de frequentadores famosos (Christian Louboutin, Madonna, Rainha Rania da Jordânia, Marina Ruy Barbosa, Philippe Starck), mas principalmente pela beleza selvagem e ímpar da região.

A madeira é uma constante no design da propriedade (Foto: Divulgação)

Todavia, um hotel hippie chic chamado Sublime Comporta, tem se destacado mundialmente, justamente pelo modo de vida simples e carismático que prega. Um lugar mágico onde se pode andar de bicicleta, caminhar por entre pinhais ou meditar junto aos sobreiros. Chama a atenção por seu conceito único, rústico e sustentável. Começou por ser apenas uma casa de férias, transitou para um turismo rural de 14 quartos e está agora entre os lugares mais desejados do mundo.

O Slow life no Sublime Comporta

Para quem, todavia, não conhece o slow life, o conceito abrange a ideia de viver devagar, alegre e despretensiosamente, para poder, assim, desfrutar plenamente da vida e deixar as preocupações de lado. Sem dúvida que o Sublime Comporta poderia muito bem ser o seu sinónimo oficial, uma vez que ao chegar ao hotel, coloca-se a vida em pausa e dedica-se exclusivamente a viver o momento e a desfrutar das experiências únicas que lá se têm, em meio à natureza.

No Sublime Comporta, a experiência hoteleira substitui o luxo suntuoso habitual pela simplicidade do bem-estar de quem lá se hospeda, do ‘pé na areia’ e do convívio com o belo e o estético – sem qualquer ostentação. Lá, o luxo é sinônimo de qualidade, de atenção aos detalhes, de bem servir e de atender às necessidades do viajante com requinte e simplicidade, ao mesmo tempo.

As Bio Pool Suites são inspiradas nas antigas cabanas de pescadores locais (Foto: Divulgação)

Bio Pool, as piscinas biológicas instagramáveis do Sublime Comporta

Essas simpáticas ‘casinhas’ são talvez os quartos mais especiais do complexo e uma excelente opção para quem quiser ficar “isolado” – lê-se privacidade – sem perder o charme das antigas cabanas de pescadores locais, em modo quarto de hotel cool.

São apenas nove suítes (exclusivas) e uma das maiores piscinas biológicas da Europa. As Bio-Pool Suítes – assim se chamam esses quartos – foram construídas em 2019 e prestam homenagem ao Cais Palafítico da Carrasqueira, um dos pontos mais emblemáticos da Comporta.

Cada quarto tem uma decoração diferente, com materiais nativos (Foto: Divulgação)

Cada uma tem uma decoração diferente; estão localizadas sobre uma impressionante piscina biológica e contam com terraço privado – construído sobre palafitas reminiscentes ao jeito do porto de pesca artesanal desenvolvido pelos pescadores locais, antigamente – de onde se pode mergulhar diretamente. Projetadas pelo arquiteto José Alberto Charrua, foram todas construídas respeitando o patrimônio arquitetônico e paisagístico local, além de terem sido usados apenas materiais nativos.

As piscinas privativas surpreendem pela beleza natural e cunho sustentável, uma vez que não são utilizados produtos químicos para o tratamento da água, cabendo essa função às plantas aquáticas. Um verdadeiro ecossistema vivo!

A piscina biológica e o terraço privado (Foto: Divulgação)

Os proprietários, Gonçalo Pessoa e Patrícia Trigo, acreditam que este investimento sustentável contribui para manter o património paisagístico da região, respeitar a sua história, tradições e costumes, ao mesmo tempo em que fortalece a oferta turística no segmento de luxo e consequentemente, aumenta a notoriedade de Portugal e da Comporta.

O hotel conta, ainda, com jardim orgânico e um pomar, uma agrofloresta, novo ginásio e sala de yoga, quadra de tênis, campo de paddle, piscinas interna e externa, além de um spa completo. Não faltam, portanto, opções para cuidar da sua saúde, beleza e bem-estar. Em relação à oferta gastronômica, há um restaurante incrível, o Sem Portas, cuja cozinha inspira-se nas receitas tradicionais portuguesas, com enfoque nos produtos regionais e produtores locais. Um must go!

O Sublime Beach Club é um restaurante de praia tão genuíno quanto elegante (Foto: Divulgação)

Beach Club

Com a chegada do verão na Europa e para complementar a experiência de bem-estar, o mais novo espaço do Sublime Comporta fica a apenas 10 minutos do complexo. O Sublime Beach Club é um restaurante de praia tão genuíno quanto elegante, fruto da decoração rústica, contemporânea e sofisticada, mas que consegue manter um espírito descontraído.

Localizado numa das praias mais bonitas da região – a praia do Carvalhal – esse bar de praia e restaurante despretensioso é uma boa surpresa para passar um dia agradável e confortável, com o pé na areia.

Praia do Carvalhal, uma das mais bonitas da Europa (Foto: Divulgação)

A inspiração, é claro, vem do mar: vários espaços distintos, todos eles com cores sóbrias, elementos naturais e nativos, como os apontamentos de corda de sisal natural, lavatórios de pedra e esculturas de conchas. Lindo de se ver e de se estar.

Mas, é sem dúvida a comida quem brilha no espaço: seja pelo peixe fresquíssimo da costa Atlântica, pelas ostras e mariscos incríveis da região ou ainda pelas carnes grelhadas, estará muito bem servido com os pratos desse beach club. O menu inclui também alternativas como beef tartar, tataki, guacamole, ceviche e massas com frutos do mar, entre outras opções. É complementado por vinhos selecionados internacionais e portugueses, do norte ao sul do país.

“De um ponto de vista de posicionamento e de marca, quisemos que mantivesse a ligação com o Sublime Comporta e por isso, existem muitos elementos na decoração que remetem para o hotel”, refere Teresa Roldão de Barros, Diretora de Marketing e Comunicação do Sublime Comporta.

Sobre os visitantes brasileiros, Teresa enfatiza que tendo em conta a proximidade cultural e histórica que Portugal tem com o Brasil, é um público super importante para o Sublime Comporta, no entanto, embora este esteja crescendo, ocupa atualmente a 8ª posição no ranking. Ainda segundo Teresa, a Comporta tem uma energia especial que não se entende logo, mas com tempo, percebemos a sua magia. “Muitos dos brasileiros que nos visitam tem comparado a Comporta à praia de Trancoso, na Bahia. Hoje, cada vez mais, o verdadeiro luxo está nas coisas mais simples da vida. No tempo, na natureza pura, num peixe grelhado acabado de pescar, num ótimo vinho para acompanhar e no podermos partilhar esses momentos com família e amigos num lugar lindo, onde todo o detalhe foi pensado, e onde o conforto impera, mas sem demasiados ‘rococós’.”

Museu do Arroz

É sem dúvida o restaurante “beira de estrada” mais cool da vila da Comporta – e mais antigo também, com os seus mais de 20 anos. Está literalmente na beira da pista e é uma parada obrigatória para quem visita a região. Autêntico em todos os detalhes, o Museu do Arroz tem uma decoração tanto intimista quanto excêntrica, cultivada durante anos pela proprietária.

O restaurante, à beira da estrada (Foto: Divulgação)

Isabel, Isabela, Isabelinha… muitos nomes lhe chamam, mas a verdade é que Isabel de Carvalho, a dona do espaço, é uma portuguesa com um pouco da alma brasileira e que sabe receber como ninguém. Já morou no Brasil e leva boas lembranças do nosso país; é uma anfitriã simpaticíssima, alegre e à frente do seu tempo. É também a maior embaixadora da Comporta, por todo o seu esforço em promover a vila. Provavelmente, irá encontrá-la por lá…

A decoração do Museu do Arroz (Foto: Divulgação)

A antiga fábrica de descasque de arroz abriga hoje um belo restaurante com uma varanda fabulosa, onde se consegue passar horas à (boa) mesa. Prepare-se para comer saborosos petiscos portugueses, seja após um dia de praia, ou mesmo para um agradável almoço ou jantar, num dia de semana qualquer. Lá, servem-se refeições para partilhar como, os ‘cogumelos mágicos’, os famosos ‘bolinhos de arroz’, os ‘filetes de pescada com arroz de coentros’, os ‘croquetes de carne com arroz de manteiga’ e muitos outros quitutes. Imperdível!

Não restam dúvidas de que a Comporta é, seguramente, um dos segredos mais bem guardados do Atlântico; ou foi, até há bem pouco tempo, quando ainda era desconhecida do grande público, até mesmo dos portugueses. Em tempos onde “viajar pra fora, cá dentro” tornou-se um lema em Portugal, a Comporta mantêm-se no topo da lista de locais desejados por ser tão despretensiosa quanto incrível, e feliz.

Sublime Comporta
www.sublimecomporta.pt

Museu do Arroz
Endereço: Estrada Nacional 261 Km 0, 7580-612 Comporta
Telefone: (+351) 265 497 555