Conheça alguns cortes que fizeram e ainda fazem história

portrait-character-black-and-white-lofty-tone-157669

Mais arrumadinhos ou desconectados, os cortes que marcaram época continuam atuais, ainda que repaginados (Foto: Pexels)

E aí, beleza?

A moda, por diversas vezes, é marcada por certas tendências. Basta voltarmos no tempo para encontrarmos referências que servem de inspiração para criar novos estilos. Na beleza não é diferente e os cortes de cabelo não fogem à regra.

Seja qual for a época, o cabelo masculino sempre acompanhou a trajetória de grandes personalidades, que servem de inspiração até nossos dias. O estilo de cabelo dos homens foi símbolo de virilidade, status, poder e posição social.

Patricio Lima, hairstylist do i9 Hair & Spa, em São Paulo, relembra que os “cortes que marcaram época datam desde Alexandre O Grande (350 A.C.), quando o imperador mandou que se raspassem as cabeças dos seus soldados, para que os cabelos compridos não atrapalhassem nas batalhas”. Desde então, os cortes mais “arrumadinhos” caíram no gosto popular.

Selecionamos alguns estilos que marcaram época e são usados até hoje, de forma repaginada, é claro.

Rockability_Pompadour

Fotos: Reprodução (Elvis.com) / Grease (Divulgação)

Rockability Pompadour

Nos anos 60, Elvis Presley e John Travolta, em ‘Grease’, fizeram história com seus icônicos penteados. “O Rockability Pompadour é marcado pelo topete, ora mais certinho e arrumado com bastante gel, ora mais bagunçado”, define Renata Souza, cabeleireira e especialista em tratamentos capilares naturais do SpaDios. Para Renata, esse “é um corte charmoso, que nem sempre é penteado para trás, todo certinho, mas tem uma mecha ondulada na frente”.

Bealtles_Cut

Foto: TheBeatles.com

Beatles Cut

Renata Souza ainda remonta aos anos 60 “à febre dos Beatles”. Os garotos de Liverpool nomearam o corte que é chamado de Beatles Cut. “Ele é mais comprido, com a franja na testa, e as costeletas bem longas”. Renata destaca ainda que esse estilo “fica melhor em cabelos lisos, uma vez que tem a franja na testa e as costeletas. É como o famoso cabelo tigelinha”.

mullets

Foto: Divulgação

Mullets

Nos anos 80, vieram os mullets. Renata explica que, no Brasil, “o penteado foi marcado por Chitãozinho e Xororó. Ele é mais curto e arrepiado na frente, enquanto atrás é mais comprido”. O mullet – que lembra diretamente os roqueiros e cantores sertanejos no Brasil – “é um corte mais elaborado. Comprido e reto atrás, ele é todo repicado na parte de cima e na frente, com a franja mais fina”, complementa a cabeleireira.

TEMPOS MODERNOS

Há pelo menos 5 anos, o Undercut e o Razor Part são estilos que vêm dominando a cabeça dos homens, ainda que não haja regras a seguir.

A vaidade é latente e crescente entre os homens, o que é “facilmente perceptível na proliferação de barbearias, no aumento da gama de produtos de beleza, principalmente para barba e cabelos, inclusive especificando o tipo de fio e couro cabeludo. E isso é ótimo”, avança Patricio Lima.

Renata Souza comenta também que, atualmente, “está em alta um estilo mais comprido, em textura natural, todo bagunçado ou preso em um coque samurai”.

Conheça os estilos de cabelos mais populares, influenciados por jogadores de futebol, cantores e atores:

Razor_part

Foto: Divulgação

Razor Part

Cristiano Ronaldo marca presença com o seu corte razor part, “dividido ao lado, ora penteado para cima mais bagunçado, ora penteado para o lado bem arrumadinho” define Renata, do SpaDios.

Undercut

Fotos: Reprodução (Instagram)

Undercut

Raspado dos lados e maior em cima. “Esse modelo se parece muito com o degradê, que ao invés de ser totalmente raspado, vai diminuindo o comprimento dos fios do topo da cabeça até a nuca”, explica a cabeleireira Renata Souza. David Beckham e Zac Efron são as celebridades que ostentam esse estilo.


Enjoei, e agora? O que fazer, se quiser mudar o corte do meu cabelo?

Ambos os profissionais acordam – e são categóricos – nesse ponto: uma boa conversa com um profissional é sempre uma ótima forma de se adequarem gostos e vontades.

“Procure na internet dicas, fotos e inspirações que tenham a ver com o seu estilo. Às vezes, uma leve mudança na cor ou até mesmo um detalhe no corte já fazem a diferença”, sugere Renata Souza, do SpaDios.

“Descolorações, navalhas e repicados são meios de que podemos nos utilizar para mudar o visual; todavia, tenha cuidado ao escolher o corte; leve sempre em consideração seu tipo de fio e sobretudo seu estilo de vida”, alerta Patricio, do i9 Hair & Spa.


As dicas dos profissionais para não se arrepender de um corte de cabelo

Antes de entregar seus fios às tesouras e navalhas, atente às dicas práticas dos profissionais:

Renata Souza acredita que uma forma de não se arrepender é seguir o próprio estilo. “Quanto maior o número de referências que você mostrar ao seu cabeleireiro, maior a chance de ele fazer o corte do jeito que você imagina”, sugere Renata, e ainda alerta: “há variações dos modelos que ficam melhores para cada tipo de fio; portanto, antes de adotar a mudança, converse com um profissional para ver o que fica melhor e, juntos, cheguem a um denominador comum”.

Mas, caso o arrependimento seja inevitável, “deixar crescer com a ajuda de géis e pomadas geralmente é uma ferramenta de auxílio para amenizar o sentimento”, finaliza Patricio Lima.