O Wine Hour at Home reúne sommeliers e amantes do vinho via Instagram (Foto: Unsplash)

E aí, beleza?

Depois de um vídeo tanto invulgar quanto tocante, divulgado na semana passada pelo Turismo de Portugal pedindo que os turistas “não venham ao país agora”, e cuja mensagem central reflete a necessidade de não sairmos de casa por causa da pandemia, é de taça de vinho na mão – em plenos tempos de quarentena – que chega outro convite da Terrinha: apreciar um bom copo de vinho em conjunto, virtualmente.

O projeto curioso, sugestivamente denominado de Wine Hour at Home, nasceu da parceria entre a Chefs Agency – uma agência dedicada ao marketing gastronômico em Portugal –, com a Martins Wine Advisor – que reúne experts do mundo dos vinhos. Três vezes por semana (às segundas, quartas e sextas-feiras), sempre às 17h de Portugal (13h do Brasil), o especialista Cláudio Martins e o sommelier Rodolfo Tristão recebem, online, um produtor para falar sobre a sua bebida.

Só é necessário estar ligado ao Instagram live do Wine Hour at Home no dia especificado e ser um apreciador de vinho.

Cláudio Martins, um dos entusiastas do projeto Wine Hour at Home (Foto: Divulgação)

A ideia surgiu de uma conversa entre o ‘wine advisor’ Cláudio Martins e a diretora de eventos da Chefs Agency, Adriana Fournier, no início da quarentena. “Estávamos no início do período de quarentena do coronavírus, e comentamos que fazia falta um momento social, que poderia ser em torno do vinho, que unisse as pessoas e se focasse em aspectos mais pessoais de produtores, vinhos e enólogos, e não tanto em aspectos técnicos”, explica Cláudio. “Um momento de wine after work fazia-nos todo o sentido. Até porque as garrafas de vinho partilhadas são as melhores, e porque estamos, mais do que nunca, precisando de momentos de descontração para sobreviver à ansiedade social do momento”, complementa Adriana.

Os participantes podem esclarecer as dúvidas com o produtor, partilhar fotografias do que estão bebendo, e claro, estarem acompanhados ao beber o seu copo de vinho. Todos são bem-vindos, independentemente do grau de conhecimentos de vinho.

Importantes produtores, nacionais e internacionais, já deram o seu contributo nesta plataforma, como o produtor Loic Pasquet, de Bordéus (França) ou Dominik Huber, da Priorat (Espanha).

Pessoas do mundo inteiro podem participar: é só abrir uma garrafa de vinho às 17h e brindar em conjunto, fazer perguntas ao produtor e compartilhar este momento em torno do vinho.

As próximas datas do Wine Hour at Home são:

3 de abril (sexta-feira): Adega de Favaios, da região do Douro
6 de abril (segunda-feira): Colinas do Douro

Vinho, saúde e bem-estar

Segundo a nutricionista Muriel Rebolo, de São Paulo, especialista em emagrecimento e qualidade de vida, o vinho tinto é rico em polifenóis, em especial o resveratrol, substâncias que hoje já sabemos ser benéficas à saúde, ajudando na prevenção de doenças cardiovasculares. Não só o resveratrol – que é um potente antioxidante –  como cerca de 200 tipos de polifenóis ajudam a inibir a oxidação do colesterol ruim.

A nutricionista ainda alerta: vale lembrar que o consumo excessivo de álcool, mesmo os ricos em polifenóis, pode ser prejudicial. O álcool prejudica o metabolismo da glicose e aumenta o acúmulo de gordura, principalmente na região abdominal. A quantidade (ideal) recomendada de vinho para consumo diário é de 250 ml para mulheres, e 375 ml para homens.

Contudo, a nutricionista afirma que, para os amantes de vinho branco e rosé, a notícia não é tão boa: a concentração desses polifenóis é muito baixa, não trazendo os mesmos benefícios como os vinhos tintos.

A Federação Espanhola de Enologia divulgou, recentemente, um documento em que afirma que o consumo de vinho “poderia” matar o novo coronavírus. Essa polêmica afirmação deve ser recebida com seu devido cuidado. De fato, existem muitos estudos demonstrando os benefícios da uva e seus derivados, inclusive o vinho, para a saúde. Porém, não especificamente contra o coronavírus.

Por outro lado, um estudo da Universidade de Alberta, no Canadá, revelou que uma taça de vinho tinto tem efeitos equivalentes no corpo ao que se obtém em uma hora de academia. O pesquisador responsável pelo estudo explica, ainda, que os benefícios obtidos com o resveratrol são similares aos proporcionados pela academia, ou seja, melhora a performance física, aumenta os batimentos cardíacos e atua sobre a  força muscular, do mesmo modo que um exercício físico. Entretanto, não podemos nos esquecer que o vinho tem calorias: uma taça tem em media 170 calorias, que equivalem a 30 minutos a mais de caminhada, 35 de musculação ou então aproximadamente 15 minutos de corrida…

Saúde!