lua

Você não foi a pior coisa que aconteceu na minha vida.

Teve a vez que eu estava sentado dentro do útero e quase não consegui nascer. Teve a vez que eu estava com vontade de ir ao banheiro mas tive vergonha de levantar a mão e pedir licença para a professora. E também teve a vez que cai de bicicleta e rasguei o queixo – precisando levar três pontos. E a bronquite dos infernos que não me deixava respirar.

Você não foi a pior coisa que aconteceu na minha vida.

Um dia esbarrei no fogão e derramei leite fervendo em cima de mim. Um dia abriram a porta do banheiro enquanto eu folheava e desfolhava a Playboy da Maria Zilda. Um dia eu apanhei jogando futebol na rua de baixo. Um dia eu tomei uma bicuda no saco. A vez que eu não completei o álbum da Copa União de 88 porque me faltaram duas figurinhas.

Você não foi a pior coisa que aconteceu na minha vida.

Lembro que um dia eu peguei uma virose e fiquei cinco dias internado. E quando eu fiz aniversário e ninguém foi. Fora o dia em que eu não entrei na faculdade que eu queria. E aquele dia que o meu cachorro fugiu de casa. Teve a semana em que fui em dois velórios.

Você não foi a pior coisa que aconteceu na minha vida.

Teve o dia em que eu fui demitido. Aquele dia em que bati o carro. O dia em que passei mal de tanto beber e fui parar no hospital. O dia em que eu briguei com um amigo. O dia que eu torci o pé saindo de uma pizzaria. Teve o dia em que o Corinthians tomou 3, 3 gols!

Você não foi a pior coisa que aconteceu na minha vida.

Teve o meu primeiro cabelo branco. Teve a barriga. Tem a barriga. Tem a falta de grana. E tem um problema relacionado ao sono. E tem o estresse todo. O dia em que fui assaltado no ônibus.

Você não foi a pior coisa que aconteceu na minha vida. Em uma escala de 0 a 10 você nem sequer aparece. Talvez tenha uma vaga pra você nas 100 piores coisas que aconteceram na minha vida. Aí, sim, entre as 100 você aparece.