Nosso amor durou menos do que a moda do Pokemon Go.

Menos do que a graça do Sarahah.

Pareceria tão promissor, tipo aquele filme, acho que Batman vs Superman. Mas aí, na prática, tinha sérios problemas de roteiro e direção.

Nosso amor foi cancelado antes do fim da primeira temporada, feito um spin-off ruim de Friends.

Nosso amor durou menos do que um casamento da Gretchen. Menos do que férias na praia. Não durou nem o residual do sabor de um drops na boca cheia de Corega.

Nosso amor era on-demand, mas foi consumido em uma só maratona, no sofá da sala.

Teve uma claque, umas risadas pré-gravadas em estúdio e uns fãs dispostos a gastar uma grana com merchandising.

Nosso amor durou menos do que a expectativa de quem jogou na loteria.

Nosso amor foi um spoiler que a gente não quis ler. Não quis ler por teimosia, inocência e certa ilusão.

Nosso amor morre no final.

Na última cena, ela sequer deu a fala que dela se esperava.

Improvisou um andar ligeiro até a porta e só.

Eu me servi um copo da água.

Close.

E corta.